13.2 C
São Paulo
sexta-feira, setembro 24, 2021

Será verdade que um trem de carga foi flagrado com COVID-19 em um de seus tanques?

- Publicidade -

Foto mostra flagrante de um vagão tanque transportando o novo coronavírus pelas estradas de ferro e denuncia uma conspiração envolvendo a doença! Será verdade?

A imagem começou a se espalhar no Facebook na segunda quinzena de março de 2020 e, depois, começou a ser replicada também através de grupos do WhatsApp. Nela podemos ver um vagão tanque com a inscrição “COVID-19” na sua lateral e o texto que a acompanha sugere que o novo coronavírus seria um componente químico criado em laboratório e espalhado através da rede ferroviária!

Será que isso é verdade mesmo?

Imagem flagra o transporte do coronavírus em um trem de carga! Será verdade? (foto: Reprodução/WhatsApp)

Verdade ou mentira?     

Desde a descoberta do COVID-19, no final de 2019 – na China – várias teorias conspiratórias surgiram nas redes sociais afirmando que o governo chinês teria criado o vírus em laboratório com o objetivo de retrair a economia mundial e, com isso, favorecer os interesses da China.

Já desmentimos aqui no E-farsas algumas dessas teorias, como a que afirmava que todas as empresas que estavam estudando o novo coronavírus na China possuíam um logotipo semelhante ao da empresa fictícia Umbrella Corporation.   

Agora, o que nos chegou foi essa foto que mostra um vagão de um trem supostamente transportando milhares de litros (ou de quilos) do vírus, o que deixou muita gente preocupada. 

Uma das versões que circularam no Facebook!

Em primeiro lugar, vamos pensar o seguinte: Se você fosse o líder de uma conspiração cujo o objetivo fosse o de criar uma arma biológica em segredo do resto do mundo, você escreveria o nome da sua arma no vagão do trem que a estaria transportando?

Mais sábio seria transportar o vírus em um vagão de arroz ou de outro produto para não levantar suspeitas, né?

- Publicidade -

Além disso, COVID-19 é o nome da doença causada pelo vírus pelo coronavírus e não ao vírus que a causa. O “correto” (se isso fosse verdade) seria o vagão estar transportando o SARS-CoV-2.

Em algumas versões do texto que acompanha essa imagem é afirmado que o trem teria sido flagrado em algum local da Bulgária ou da Hungria. No entanto, é bem provável que o trem estava viajando por alguma estrada de ferro nos Estados Unidos. 

Em outra imagem que se espalhou nas redes sociais, podemos ver que o vagão tanque usado para transportar mercadorias perigosas possui o código de identificação “GATX 206630“. De acordo com o guia para vagões tanque (na página 21) da Association of American Railways (AAR – grupo comercial da indústria que representa as principais ferrovias de carga da América do Norte), é explicado o que cada uma das linhas marcadas em cada vagão significa: 

  • O código maior (com três ou quatro letras seguidas de 6 números) identifica o proprietário (a empresa GATX, no caso) e o número daquele vagão. 
  • Na linha seguinte é identificado o limite de carga do vagão;
  • Na terceira linha podemos ler outras informações, como o tipo e algumas características do tanque (data de fabricação, espessura das paredes etc…)

Inscrição na lateral esquerda do vagão (circulada em verde)

Portanto, a inscrição “COVID-19” (com 5 letras acompanhadas de apenas dois dígitos) não faz parte do padrão da AAR.

No dia 23 de março de 2020, a agência AFP entrou em contato com empresa GATX, que explicou que a imagem foi manipulada digitalmente e que essa história do transporte do vírus é falsa!

Origens

A publicação mais antiga que encontramos sobre essa foto foi feita no fórum Reddit no dia 14 de março de 2020. A partir daí, outros sites começaram a espalhar o assunto.

Conclusão

A foto mostrando um trem transportando do coronavírus é falsa!

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

Checagens Relacionadas

11 COMENTÁRIOS

  1. Se alguém fosse transportar o seu plano secreto para dominar o mundo, ele não iria fazer isso em um vagão que claramente identifica o seu plano secreto. Conspiracionistas não seriam tão estúpidos quanto quem faz esses hoax.

    • @Matheus , está faltando criatividade e opções para esses nojentos cretinos que tentam espalhar essas porcarias na Internet. Graças ao e-Farsas e agências de Fact-Checking, notei (impressão pessoal) uma melhora e diminuição significativa no Facebook (não sei quanto ao WhatsApp) em relação a essas Fake News que na hora são derrubadas e não conseguem mais viralizar como antigamente. Isso é ÓTIMO, pois há alguns anos atrás estava preocupada com a interferência excessiva do Estado (deputados e senadores) na Internet querendo criar leis incostitucionais e impor censura, vigilância e punição na rede. Quero que os (ir)responsáveis por essas Fake News sejam punidos, mas que deixem a Internet LIVRE. As agências de Fact-Checking surgiram como resposta e trouxeram um equilíbrio de forças na Internet. 🙂

  2. Puxa, só se fosse o transporte de armas biológicas de Portugal – Ora pois, para não esquecermos onde estás os vírus, marcamos os vagões.

  3. Pior, é que tem gente que acredita piamente e que se vc confronta ele diz que tudo é acobertado e que “se você imaginasse as coias que ele sabe…” vc se surpreenderia. Ai tu vai olhar as fontes das descorbetas do seu amigo agente secreto e…

  4. Acabei de pensar. Se um dos vagões apresentados no arquivo PDF, tem o peso de 129 toneladas, imagine a quantidade de combustíveis como gasolina ou óleo Diesel que ele pode transportar, perante um caminhão! A Petrobras, empresa “estatal” seria respeitosa com a população contribuinte se realizasse transportes por esse meio, reduzindo o custo para o consumidor final. Se assim fosse, valeria o “slogan”: “O Petróleo é Nosso”. Como isso não acontece, a Petrobras não é nossa, mas sim da Bolsa de Valores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui