Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

A história da vida de Jesus é uma cópia da mitologia de Hórus?

Conspirações

A história da vida de Jesus é uma cópia da mitologia de Hórus?

E verdade que a história de Jesus Cristo foi copiada da mitologia egípcia que conta a história do deus Hórus? Jesus é um plágio?

Há muitos anos (sempre próximo ao Natal) circula pela web um comparativo alegando que os principais fatos narrados a respeito da vida de Jesus Cristo seriam iguais às passagens de deuses anteriores ao cristianismo, como as da vida de Hórus.

De acordo com o comparativo, o deus da mitologia egípcia Hórus teria “servido de inspiração” para a criação da história de Cristo, milhares de anos depois, mas será que isso é verdade?

Para descobrir, vamos analisar esses tópicos agora:

Imagem que circula pela web mostra semelhanças entre Horus e Cristo! Será verdade?

Verdade ou mentira?

Dentre as várias versões que se espalharam por aí, escolhemos essa, que enumeramos a seguir:

Hórus

  1. História escrita há mais de 5.000 anos
  2. Nascido da virgem Isis
  3. No dia 25 de dezembro
  4. Uma estrela guiou três sábios até o local onde ele estava
  5. Foi ao Egito para escapar da fúria de Typhon
  6. Batizado quando tinha 30 anos por Anup o Batizador
  7. Teve 12 discípulos
  8. Fez milagres e andou sobre as águas
  9. Ressucitou El-Azur-U dos mortos
  10. Alguns de seus títulos: A verdade, a luz, o caminho, o bom pastor, a luz, caminho, o bom pastor, o messias, luz no mundo, estrela da manhã
  11. Foi crucificado, enterrado e ressuscitou

1 – História escrita há mais de 5.000 anos

A mitologia de Hórus data de cerca de 4.400 anos antes da Era Comum e surgiu no Egito. Os egípcios tentaram estabelecer um sistema de deuses incluindo-os em tríades, ou grupos de 9 deuses. No caso de Hórus, temos Seb, Xu, Osíris, Ísis, Set, Néftis, Nut, Tefnut e Hórus.

Hórus é segunda pessoa da divina família egípcia, composta por Osíris, o pai, Hórus, o filho e Ísis, a mãe. De acordo com uma lenda difundida no Antigo Egito, Hórus foi concebido por Ísis, quando Osíris, seu pai, já estava morto.

2 – Hórus nasceu de uma virgem?

Falso! a mãe de Horus não era virgem. De acordo com a mitologia, Ísis era casada com Osíris e não há nenhum estudo apontando ou sequer supondo que ela não teve relações com o marido depois de casada. A história conta que Seth havia matado e desmembrado Osíris e Ísis reconstruiu o corpo do marido, tendo relações íntimas com ele.

Algumas versões afirmam que Ísis usou um pênis feito à mão por não ter encontrado essa parte do corpo do falecido. Ou seja, a concepção de Hórus não foi igual à de Cristo (que, de acordo com a Bíblia, foi concebido quando uma pomba pousou sobre Maria).

3 –   Ele nasceu no dia 25 de dezembro?

Não há consenso sobre a data de nascimento de Horus. A teoria mais aceita é a de que Hórus teria nascido durante o mês de Khoiak (outubro/novembro). Só que há pelo menos 3 datas assinaladas como a que seria o nascimento dessa divindade egípcia e uma delas é 25 de dezembro (uma teoria pouco aceita, sabendo-se que o calendário egípcio era muito diferente do calendário gregoriano). No entanto, mesmo que ele tivesse nascido “bem no Natal”, não há em nenhum documento (tampouco, na Bíblia) a respeito de Jesus Cristo ter nascido no dia 25 de dezembro!  

A idéia de celebrar a Natividade em 25 de dezembro foi sugerida no início do século IV, como parte de um movimento da Igreja para tentar diminuir as festividades de uma religião pagã rival, o Mitraísmo, que ameaçava a existência do cristianismo.

4 – Uma estrela guiou três sábios?

Algumas versões afirmam que Hórus (assim como Jesus) teria nascido em uma manjedoura. Só que Hórus nasceu em um pântano, segundo estudos a respeito dos documentos a respeito dessa divindade.

Diferente do que é espalhado por aí, o nascimento de Hórus não foi anunciado por nenhuma estrela no Oriente e, pra completar, não essa história de “três sábios” não existe nem na história de Hórus, e nem no nascimento de Jesus. Só pra deixar claro, a Bíblia não informa o número de sábios e também não diz que eles estavam presentes no nascimento de Cristo.

Entre em contato com o E-farsas via WhatsApp: (11) 96075-5663

Os 3 sábios (que posteriormente viraram 3 reis magos), segundo a Bíblia, não chegaram a ver Jesus na manjedoura. Crescemos com essa ideia talvez por causa dos presépios, que em sua maioria colocam as imagens dos 3 visitantes ao lado do Menino Jesus na manjedoura. Segundo o evangelho, a Estrela os guiou até o rei Herodes, que afirmou não saber o paradeiro do menino.

Os 3 reis magos sempre são representados em presépios, mas eles não chegaram a ver Jesus na manjedoura! (foto: Reprodução)

5 – Foi ao Egito para escapar da fúria de Typhon

De acordo com o livro Osiris: deus do egito, de Marcelo Hipólito, Hórus nunca chegou a sair do Egito (até porque lá seria o seu país natal). Não encontramos nenhuma referência sobre essa alegada fuga. O que se sabe é que Hórus teria fugido de Seth, mas tentou se esconder no rio Nilo (que fica no próprio Egito).

6 – Foi batizado quando tinha 30 anos por Anup o Batizador

Não há nenhuma passagem a respeito de “Anup o Batizador” na história de Hórus e, além disso, não havia o costume do batismo nas águas no Egito antigo. Um tipo de batismo, herdado dos Sumerianos, era um ritual dedicado à deusa Isis. Era representado com uma pomba branca, para o Ka, ou alma do seu filho Hórus, que reencarnava no novo Rei do Egito.

Um ritual próximo ao batismo cristão era feito com uma pomba sobre a cabeça do próximo rei!

7 – Hórus teve 12 discípulos?

De acordo com a mitologia, Hórus teve 4 discípulos (chamados de ‘Heru-Shemsu’). Também encontramos referência sobre 16 seguidores de Hórus e de outro grupo de seguidores chamados de ferreiros (ou “mesnui”). Eles teriam se juntado a Horus em batalha, porém nunca são numerados.

8 – Fez milagres e andou sobre as águas?

Como toda divindade que se preza, Hórus fez milagres, mas não há histórias sobre ele ter andado sobre as águas. Inclusive, conta-se que ele foi jogado nas águas, mas não há nada sobre ele caminhar sobre ela.

9 – Ressuscitou El-Azur-U dos mortos

Em algumas versões, “El-Azur-U” vira “El-Osiris”, numa tentativa de afirmar que Hórus teria trazido o pai de volta à vida. Em outras versões, “El-Azur-U” vira “El-Azarus”, convenientemente numa clara tentativa de se assemelhar à “Lázarus”, ressuscitado por Cristo de acordo com os evangelhos.

Acontece que não há nenhuma passagem na mitologia de Hórus afirmando que ele teria ressuscitado alguém e muito menos El-Azur-U, cujo o nome (e suas variantes) sequer fazem parte da mitologia do Egito Antigo!

10 – Hórus teve algum desses títulos?

Não há passagens afirmando que Hórus era também chamado de “A verdade, a luz, o caminho, o bom pastor, a luz, caminho, o bom pastor, o messias, luz no mundo, estrela da manhã”. O deus egípcio era chamado de “Grande Deus”, “Comandante dos Poderes”, e “Vingador do Seu Pai”.

O termo “Messias” vem de “Mashiach, o Ungido” e é um termo hebreu , não egípcio.

11 – Foi crucificado, enterrado e ressuscitou? 

A pena de crucificação como execução de criminosos é uma invenção persa e cartaginesa, muitos milênios depois da criação da mitologia egípcia! Portanto, Hórus nunca foi crucificado. A história não oficial (mas é a única sobre a sua morte) afirma que ele foi desmembrado e que seus pedaços foram jogados na água, sendo “pescados” um tempo depois por um crocodilo a pedido de Isis.

Conclusão

Embora muitos textos que circulam pela web afirmarem que a história de Jesus Cristo tenha sido copiada da mitologia egípcia de Hórus, grande parte dos comparativos entre essas histórias é inventada!

*com a colaboração do André do Ceticismo.Net

Continue lendo
36 Comentários

Comente

36 Comments

  1. Gabriel Boulhosa Piñeiro Pires

    18 de março de 2018 em 20:06

    E, vendo eles a estrela, regoziram-se muito com grande alegria.
    E, entrando na casa, acharam o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro, incenso e mirra.
    E, sendo por divina revelação avisados num sonho para que não voltassem para junto de Herodes, partiram para a sua terra por outro caminho.

    Mateus 2:10-12

    É mentira que os reis magos não visitaram Jesus. Eles ainda presentearam com ouro incenso e mirra!

    • Fanuel Rocha Mota

      20 de março de 2018 em 15:51

      Leia de novo: “a Bíblia não informa o número de sábios e também não diz que eles estavam presentes no nascimento de Cristo”

      A passagem bíblica que você citou fala claramente que eles estavam em casa e não numa estrebaria, onde Jesus nasceu.

    • Lia

      29 de abril de 2018 em 1:48

      Putz!!! Acho que depois de tanto tentar, consegui deixar um comentário sobre esta MERDA de matéria. Só vim para dizer que nem li. 😀
      Bjos.
      (coisas inúteis da internet…..)

  2. Geovana

    20 de março de 2018 em 21:17

    Estava muito bom até o trecho “…dedicado ao Deus Isis”. Isis é Deusa, e não Deus, na mitologia egípcia.
    O e-farsas não sabe nem quem é Deus e Deusa e quer dar aula de mitologia? Melhor pesquisar mais um pouquinho pra não passar vergonha.

    • Gilmar Lopes

      21 de março de 2018 em 8:27

      Pronto! Corrigi esse erro terrível. Deu um trabalhão mudar de “ao deus” para “à deusa”, mas eu consegui.
      Espero que admitindo e corrigindo esse erro podemos um dia reconquistar a vossa confiança novamente!

      • P.R.M.

        22 de março de 2018 em 17:03

        Kkkkkkkkkkkkkkkkkkk Gilmar é incrível

      • Paulo Aguiar

        23 de março de 2018 em 11:35

        kkkkkkkkkkkkk como desacreditar uma matéria inteira bem escrita argumentando um único erro de digitação.
        Se estressa com esses tipos não, Gilmar. Continue com o excelente trabalho

        • Anderson

          30 de março de 2018 em 7:56

          É assim mesmo colega. Nunca se satisfazem. O que querem afinal como prova? Que alguém os leve ao Egito para receberem aula de mitologia?

      • Anderson

        30 de março de 2018 em 7:52

        É Gilmar, não adianta. Mesmo que pudéssemos trazer o próprio Horus para conversar com essas pessoas pra dizer que toda esta história de plágio é uma molecagem de ateuzinhos emburrados não seria o suficiente. Exigem evidências mas nunca apresentaram nenhuma que comprovasse suas fábulas.

        • Mário

          5 de setembro de 2018 em 18:39

          Houve lei mais a Bíblia que torna crente está?
          Houve, evita depender de papa feita e procura fazer a tua tá?
          Houve, vocês só sabem sabre Bíblia os que vos pregam
          Já o ateu sonho assim como chamas lee a Bíblia sistematicamente
          Vocês ficam a ler o mesmo capítulo 500 000 000 de vezes por ano
          Nem sabem nada sobre o livro que vos guia

      • Anderson Eller

        30 de março de 2018 em 8:57

        É colega, não adianta. Nada satisfaz essa gente. Penso que se pudéssemos trazer o próprio Horus pra dizer que esta coisa de plágio foi uma molecagem inventada por ateuzinhos emburrados, ainda assim não se dariam por convencidos. O curioso é que todos os céticos vivem exigindo evidências sobre a existência de Cristo mas até hoje não apresentaram nenhuma para respaldar suas alegações.

        • André Abrantes

          26 de julho de 2018 em 5:24

          Me perdoe a ignorância, mas quais evidências você quer de ateus e todos os céticos, para respaldar suas alegações…? Não entendi?

      • Anderson Eller

        30 de março de 2018 em 9:02

        incrível como as pessoas se apegam a detalhezinhos para negar o óbvio. Parabéns pelo texto.

    • Erli Martins

      2 de abril de 2018 em 7:52

      Pôr cara, um texto tão esclarecedor e você se apega a estender detalhe, usando um tom desse? Por favor amigo, mais gratidão.

  3. neto

    21 de março de 2018 em 8:48

    Desmistificar a história sem conhecer a estória, parabéns!!!
    Tua pesquisa é tão profunda que chega a emocionar.

    • Gilmar Lopes

      21 de março de 2018 em 10:19

      Obrigado! Não é sempre que recebemos elogios aqui no E-farsas! Valeu!

  4. Wilker Kennedy

    22 de março de 2018 em 8:23

    Complicado eu que não tenho muita leitura achei alguns erros de pontuação 🤦‍♂️
    E se Horus realmente existiu?
    E se Jesus não existe?
    E sem falar que Jesus pode morrer tbm assim como vários deuses egípcios e gregos morreram pelo esquecimento!

    • Anderson

      30 de março de 2018 em 7:39

      Boa. Valeu e se…e se… e se…… isso é um argumento?

  5. Tiago Oliveira

    23 de março de 2018 em 7:20

    Onde é dito na bíblia que Jesus foi concebido qdo uma pomba pousou em Maria?

  6. Antonio

    30 de março de 2018 em 17:39

    Vai estudar mais ,vai!!!
    Antes de Hórus, ainda houve. Ninrodi ,Semíramis, etc … Etc…
    Vai procurar a verdadeira origem da Cruz na letra tao.Muito antes do cristianismo.
    Tenta entender o significado das coisas , não das palavras.Sai da matrix!!!
    O moral de cristo ,já me basta pra ser um cristão.
    Agora,defender o indefensável…….me parece ignorância.
    Cristo é representa do como um deus solar ,ate pela própria igreja!!!
    Observe o arco solar ,ate as das imagens dele ,assim como a Cruz do tao.
    Jesus nunca mencionada mãe,porque não houve!
    E a historia de rainha dos céus,e a historia de Semíramis a Anunaki que carrega a chama da esperança (ninrod) que também não pode resucitar por falta do pênis …..enfim ,vai estudar mais uns anos.

    • Breno

      12 de abril de 2018 em 21:38

      É irônico ver uma pessoa que mal sabe escrever mandando os outros irem estudar.

  7. Humberto

    30 de março de 2018 em 18:08

    Na realidade não temos certeza de nada. Tudo é história e dependa do que cada um acredita. Vc tem fé em quem? ou no quê?. Jamais saberemos se tudo isso aconteceu.

  8. Geison

    1 de abril de 2018 em 20:39

    Puxa vida não tô conseguindo abrir a matéria…

  9. Aldo

    1 de abril de 2018 em 20:55

    Sobre a história do Tifão, ele na verdade é grego. Existe uma versão que, se não me engano, foi difundida por Alexandre, O grande (que tinha mania de incorporar religiões pra evitar resistência dos conquistados), que dizia que os deuses egípcios são, na verdade, os deuses gregos disfarçados de animais pra se esconder do Tifão. Hórus seria o disfarce de Apolo, então esse ponto está meio certo.

  10. Bernardino

    8 de abril de 2018 em 1:46

    Tudo isto não passa de mintiras, meu filho de 05 anos lhe mostrar tudo o que está escrito, ele verá sozinho que nao passa de erezia. Engane apenas os bodes, porque as ovelhas genuinas de Deus nunca os enganará. E tomara que o verdadeiro DEUS não aos deus ou deusa, lhe conceda o conhecimento divino para que um dia ao invez de voltares a propagar essas mentiras, passares a pregar a PALAVRA.

  11. Leonardo

    12 de abril de 2018 em 2:26

    Sobre esse 5º item, ele tem suas origens na mitologia grega, onde os gregos diziam que os egípcios cultuavam deuses com forma de animais pois quando Gaia invocou o Tifão para punir os deuses do Olimpo por terem subjugado os titãs, todos os deuses (exceto Zeus e Hermes) fugiram para o Egito em forma de animais. Ainda sim pode-se dizer q a afirmação é falsa, porque ela é de origem grega e o Helenismo (a religião que hoje conhecemos como mitologia grega) não tem 5000 mil anos de idade.

  12. Adilson

    24 de abril de 2018 em 10:53

    Jesus “de acordo com a Bíblia, foi concebido quando uma pomba pousou sobre Maria”?
    De onde tirou isso??

  13. Daniel

    3 de maio de 2018 em 14:32

    Boa parte das críticas em cima da matéria sai de quem é cristã. Eu amo este site, pois tráz ótimos esclarecimentos.

    • J Thadeu

      29 de maio de 2018 em 21:45

      A verdade é que todos os dois são apenas fábulas, inclusive fábula por fábula a de Hórus teria ainda mais valia, pois surgiu muito antes de Cristo. E se a gente for nadar mais fundo vamos bater na suméria, onde teriam sido os primeiros a idolatria em massa.

  14. Luciano Bernardo da silva

    21 de agosto de 2018 em 13:20

    Existe uma diferença fundamental sobre a legitimidade das duas narrativas. É que a narrativa sobre Jesus está fragilizada por ser reescrita ao longo dos séculos ao sabor das interpretações dos diversos cultos e religiões que a adotaram ao passo que a narrativa sobre Hórus não sofreu malversações, visto que que sua fonte são os hieróglifos do Palácio de Luxor – o que ainda lhe confere legitimidade quanto à idade. Assim, considerando que partes significativas e singulares do sua mitologia encontra similaridade com passagens da vida de Jesus, é bom analisar com calma os fatos, sem contaminações religiosas ou ideológicas, que desfavorecem algo fundamental: uma melhor compreensão do mundo e de nós mesmos, a partir daquilo que nos construiu.

  15. Müller Mario

    21 de agosto de 2018 em 22:34

    Jesus também merecia uma efarsa já que seus relatos de existência foram escritos e bem inventados muitos anos após sua suposta morte e sua inventada ressurreição. Mas e bem capaz do especialista dessa página dizer que a bíblia é a mais pura das verdades. Mas cada um acredita no que quer não é mesmo

    • Mário

      5 de setembro de 2018 em 18:45

      A Bíblia é a mais pura verdade ?
      Você não lê a Bíblia
      Passa a ler sistematicamente e não depender dos capítulos que tens apontados na agenda vindos da pregação dos teus teologoszinhos

  16. Tamis

    21 de agosto de 2018 em 23:22

    Você pode comparar com a história de Mitra? Agradeço!

  17. Alexandre

    22 de agosto de 2018 em 22:01

    Poxa, texto muito legal.Eu acreditava nessa história de que Jesus era uma cópia de Hórus. Pode mandar os links da pesquisa? Gostaria de conferir. Parabéns pela matéria.

  18. Tavão

    6 de outubro de 2018 em 2:01

    Sinto cheiro de crentrouxa. Primeiro ja começa errando dizendo que Isis não era virgem e maria sim. Errado. Maria não era virgem.
    Ou seja.. ja começou estudando com olhar critico de cristão patético.
    Alem disso as copias vem de muito antes, incluindo passagens da antiga Suméria.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Voltando a Circular

Publicidade

Topo