22.4 C
São Paulo
terça-feira, novembro 30, 2021

A Cinderela usava sapatos de pele de esquilos na história original?

- Publicidade -

É verdade que na versão original de Cinderela, a protagonista usava sapatinhos de pele de esquilos ao invés de sapatos de cristal?

Com a estreia do filme musical Cinderela, em setembro de 2021, uma história a respeito de uma suposta versão original deste conto de fadas voltou a se espalhar nas redes sociais e em diversos grupos de WhatsApp. De acordo com o que foi compartilhado, na história original da Cinderela não havia sapatinho de cristal, mas sapatos feitos com a pele de esquilos!

A mudança – segundo afirmação compartilhada na web – teria surgido de um erro na primeira tradução de Cinderela para o inglês, quando o tradutor teria entendido errado o termo “pantoufle de verre” (que é “sapato de vidro”, em francês) ao invés de “pantoufle de vair” (que seria “sapato de pelo”, do conto original de Charles Perrault).

Será que a história original de Cinderela não tinha mesmo os sapatinhos de cristal? A personagem usava sapatos feitos com pele de esquilos mesmo?

No conto original, a Cinderela teria usado sapatos feitos com pele de esquilos! Será verdade? (foto: Reprodução/Google Images)

Verdade ou mentira?

A história de Cinderela possui várias versões (somente na França, são cerca de 38) e a mais conhecida é a de 1697, escrita por Charles Perrault, em 1697. No conto, uma jovem que morava com a madrasta e com suas duas filhas, até que um dia tem a chance de conhecer o príncipe e… o resto você já sabe!

Acontece que já no seu livro Contos dos tempos idos, de 1697, o escritor francês Charles Perrault já trazia no título de um de seus contos o sapatinho de cristal. O conto Cendrillon ou la Petite Pantoufle de verre (Cinderela ou o sapatinho de vidro) era um dos 8 que compunham o livro.

Cendrillon ou la Petite Pantoufle de verre, de Charles Perrault (foto: Reprodução/Wikipédia)

Sapatos de vidro ou de pele? 

Na Wikipédia em francês há um verbete somente para essa polêmica que já se arrasta desde o século XIX, e parece que surgiu em cima de um debate sobre uma publicação do escritor francês Honoré de Balzac. Curiosamente, ele próprio não chegou a participar do tal debate, visto que essa “dúvida” surgiu décadas após a sua morte!  

Como não há menção da palavra “vair” nas versões anteriores à do livro de Perrault (e tampouco depois), é muito difícil que tenha havido algum erro de tradução.

- Publicidade -

Além disso, a palavra “vair” era usada na idade média e já havia caído em desuso na França do século XVII.

O material do calçado não era muito importante

No seu livro Le Conte populaire français, o pesquisador Paul Delarue descobriu que das versões francesas de Cinderela, 32 citam calçados ou chinelos (sem maiores detalhes do que são feitos), 14 falam de chinelos, 10 de sandálias, 1 chinelo de vidro, 4 chinelos de ouro, 1 sapato de vidro e 1 sapato de cristal. Nenhum de pele de animal…

Em um estudo feito com 345 versões internacionais desse conto, a pesquisadora Marian Roalfe Cox concluiu que apenas 6 delas citam explicitamente chinelos de vidro, a grande maioria retrata o calçado como sendo feito de ouro, prata, seda, bordados com pérolas , adornado com diamantes, etc. A pesquisa também não encontrou nada falando sobre peles de esquilos (ou de outros animais)!

Conclusão

A afirmação de que a Cinderela usava sapatos feitos de pele de esquilos no conto original é falsa!

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

Checagens Relacionadas

2 COMENTÁRIOS

  1. Como já aconteceu um tempo atrás, eu recebi a matéria completa por e-mail. Com isso, a gente acaba nem precisando acessar o site, menos views, menos receita etc.

    • Fiz umas alterações aqui pra atender a um pedido do R7, mas vou pensar em uma alternativa pra mandar uma versão do feed completa par eles e voltar com o feed resumido pros demais leitores!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui