today-is-a-good-day
17.2 C
São Paulo
quinta-feira, abril 18, 2024

A verdade sobre 7 mitos na educação infantil (de 0 a 4 anos)

- Publicidade -

Nossa convidada, a professora Ana Lúcia Lucas, traz a verdade sobre alguns mitos que pairam sobre a Educação Infantil! 

Olá, leitores do E-farsas! É uma honra atender ao convite para participar deste site que desmente muitas fake news e que também questiona o senso comum. Nessa minha estreia por aqui, vamos desmentir alguns mitos que permeiam a educação infantil na cidade de São Paulo, no Brasil e no mundo. 

Existem alguns mitos comuns na educação infantil, como a crença de que as crianças pequenas não podem aprender através do brincar, de que todas devem atingir marcos de desenvolvimento ao mesmo tempo, ou que o ensino formal é mais importante do que a exploração lúdica e criativa. Vou citar alguns:

Bebês brincando no chão de uma sala de referência de educação infantil (foto: Gerado com IA – 20/11/2023)

1. Aprendizado sério não acontece através do brincar!

Falso!

Na realidade, brincar é uma ferramenta crucial para o desenvolvimento cognitivo, emocional e social das crianças. Através das brincadeiras, elas aprendem habilidades essenciais.

Como dizia Paulo Freire, a dicotomia do cuidar e educar é uma via de mão dupla, onde enquanto você ensina, ao mesmo tempo, você esta aprendendo. O adulto organiza esse espaço de brincadeiras e proporciona momentos de interação para que a criança possa desenvolver suas habilidades e aprimorar a percepção de até onde ela pode ir.

O conceito de que apenas adultos ensinam, crianças apenas aprendem não é um fato, pois as crianças também são capazes de ensinar umas às outras e aos adultos por meio da interação e da exploração conjunta.

2. Todas as crianças aprendem da mesma forma e ao mesmo tempo!

Mito!

Cada criança é única e desenvolve habilidades em seu próprio ritmo e expectativas uniformes podem gerar pressão indevida sobre elas.

- Publicidade -

Desde o seu nascimento, o ser humano já é considerado um cidadão, e com isso sempre estará em construção. Suas vivências, cultura familiar e a comunidade onde está inserido, vai construindo sua personalidade e considerar que toda criança é uma tábula rasa, é uma crença que caiu por terra há muito tempo.

3. O ensino formal é mais importante do que a exploração lúdica e criativa!

Falso, mas…

Embora o ensino formal seja importante, a exploração criativa e lúdica é fundamental para o desenvolvimento integral das crianças, permitindo a descoberta e a expressão.

O sucesso na educação infantil não é medido apenas por resultados pontuais, mas sim através da escuta ativa e de avaliações permanentes das habilidades sociais, emocionais e de resolução de problemas.

4. Disciplina é impor regras e punições!

Falso!

Não existe punição. A metodologia eficaz envolve ensinar por meio do convívio as habilidades sociais, resolução de problemas e compreensão das consequências das ações. O conceito errôneo de que crianças não devem cometer erros prejudica sua capacidade de pensamento critico. Os erros são oportunidades de aprendizado. Encorajar as crianças a tentarem e errarem faz parte fundamental do processo de aprendizagem.

5. A tecnologia não tem lugar na educação infantil!

Falso!

Quando utilizada de forma equilibrada e adequada, a tecnologia pode ser uma ferramenta poderosa para a aprendizagem, pois estimula a criatividade e a resolução de problemas desde cedo. Esse mito parte do princípio de que as crianças pequenas têm curta capacidade de atenção, mas, na verdade, elas podem focar por períodos razoáveis de tempo quando envolvidas em atividades interessantes e relevantes para elas, com celulares, televisores, tablets, etc.

6. Creche é um lugar só para cuidar de criança!

Mentira!

É um mito dizer que creches são apenas lugares para cuidar de bebês e crianças porque elas desempenham um papel muito mais amplo no desenvolvimento infantil. Embora cuidar das necessidades básicas das crianças, como alimentação, higiene e segurança seja fundamental, as creches e centros de educação infantil (CEI) também oferecem um ambiente rico em estímulos e oportunidades educacionais.

Mais do que cuidar, essas instituições são projetadas para promover o desenvolvimento social, emocional, cognitivo e físico de bebês e crianças.

Crianças brincando com brinquedos de madeira e pelúcia no chão da sala de aula! (foto: Gerado com IA – 20/11/2023)

7. Mitos sobre o professor de Educação Infantil

Esse ultimo tópico é um apanhado de mitos comuns sobre professores de educação infantil que podem distorcer a percepção das pessoas sobre essa profissão. Alguns deles incluem:

  • É apenas um trabalho de babá!

Diferente do que se acredita, o papel de um professor de educação infantil vai além do simples cuidado. Eles são educadores treinados que desenvolvem planos de aula, estimulam o aprendizado por meio de atividades lúdicas e promovem o desenvolvimento integral das crianças.

Dizem ainda que qualquer pessoa pode ser professor de Educação Infantil, porém ser professor de bebês e crianças tão pequenas, requer habilidades específicas, compreensão do desenvolvimento infantil e formação adequada. Não se trata apenas de gostar de crianças, mas de possuir competências pedagógicas e emocionais para atender às necessidades dos educandos.

  • É um trabalho fácil e simples!

Muitos pensam que esses profissionais apenas cuidam e não ensinam, mas trabalhar com crianças pequenas pode ser desafiador, pois eles são responsáveis por promover o aprendizado por meio de atividades adequadas ao desenvolvimento infantil. Além de ajudarem na aquisição de habilidades sociais, emocionais, cognitivas e motoras, os professores criam uma base fundamental para futuros aprendizados, com paciência, criatividade, capacidade de lidar com diversas situações e um compromisso constante com o aprendizado nos primeiros anos de vida dos pequenos cidadãos.

  • Professor ganha bem!

Esse é um dos mitos mais disseminados até hoje. A importância do trabalho do professor no desenvolvimento das crianças é imensa e proporcionalmente mal remunerada. Valorizar e reconhecer financeiramente essa profissão é crucial para atrair e reter profissionais qualificados. 

Muitas vezes, o professor se vê obrigado a trabalhar em mais de um período e a já estressante carga de trabalho pode se agravar, visto que ele não trabalha apenas na sala de aula, mas também dispõe de seu tempo no planejamento de aulas, correções, reuniões e atividades extracurriculares.

O professor também precisa estar sempre se atualizando mediante cursos de formação continuada.

Conclusão

Esses são alguns dos mitos sobre a Educação Infantil mais disseminados que temos a obrigação de desmentir e informar corretamente. Agradeço imensamente a oportunidade de colaborar com a equipe do E-farsas e me coloco à disposição para futuros artigos! Deixo abaixo alguns livros e links de referência para você saber mais sobre o assunto:    

Livros:

  • A Criança e o Currículo na Educação Infantil, de Cipriano Carlos Luckesi
  • Professores de Educação Infantil: Trabalho Docente e Saberes, de Delma Aparecida Gomes e outros autores
  • Brincar: Crescer e Aprender – O Papel do Brincar na Educação Infantil, de Tizuko Morchida Kishimoto
  • Educação Infantil: Fundamentos e Métodos, de Teresa Cristina Rego
  • A Prática Pedagógica na Educação Infantil, de Maria Carmen Silveira Barbosa
  • A criança pequena na creche, de Myriam Lemle e Silvana Augusto
  • Creche: Desafios e Possibilidades, de Maria Carmen Silveira Barbosa e outros autores
  • Creches que dão certo, de Ana Maria Costa e outros autores
  • Educação Infantil: Múltiplos Olhares, de Maria Malta Campos e outros autores
  • Educação Infantil: Pra que te quero?, de Teresa Cristina Rego
  • Pedagogia do Oprimido, de Paulo Freire

Sites

- Publicidade -
Ana Lúcia Lucas
Ana Lúcia Lucas é professora de Educação Infantil na rede municipal de São Paulo há 25 anos. Formada em Pedagogia, pós-graduada nos cursos de Docência do Ensino Superior, Psicomotricidade, Gestão Escolar e Gestão Ambiental! Atuante na elaboração de projetos para o aperfeiçoamento de formação de professores, Ana Lúcia é co-autora do livro “Docência do Ensino Superior: Entre a Teoria e a Prática”, onde apresenta algumas das melhores abordagens para a formação pedagógica no Ensino Superior!

Últimas Atualizações

- Publicidade -Compre o livro Marvin e a impressora Mágica de Gilmar Lopes

Ajude a Manter o E-farsas

- Publicidade -

Checagens Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui