20.4 C
São Paulo
terça-feira, novembro 30, 2021

Bombeira morre queimada por usar o celular carregando em cima da cama! Será?

- Publicidade -

Será verdade que uma bombeira voluntária acabou morrendo queimada em seu apartamento que pegou fogo após ela usar o celular enquanto ele estava carregando?

A notícia se espalhou através de grupos do WhatsApp na segunda quinzena de abril de 2018 e rapidamente ganhou força também no Facebook e Twitter. De acordo com o áudio que foi compartilhado com fotos de uma mulher vestida de bombeiro e de um aparelho smartphone estourado, a bombeira Gysa Goulart teria morrido queimada após seu apartamento pegar fogo!

O relato ainda afirma que a vítima teria sido a culpada da sua própria morte, visto que o incêndio em seu apartamento foi causado pelo aparelho de celular que estaria carregando em cima da sua cama à noite quando explodiu e que isso sirva de exemplo para todos!

Será que essa notícia é verdadeira ou falsa?

Bombeira teria morrido por ter deixado o celular carregando em cima da cama! Será verdade? (foto: Reproduçãp/Facebook)

Verdade ou mentira?

No dia 19 de abril de 2018, a bombeira voluntária de Cachoeirinha Gislene Martins Goulart morreu após ficar 17 dias internada no Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre (RS). Seu apartamento pegou fogo e a Casa de Saúde confirmou que Gysa, como era conhecida, morreu em decorrência das queimaduras.

Diferente do que se espalhou por aí, as causas do incêndio ainda estão sendo apuradas pela Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) de Gravataí. A delegada que cuida do caso, Priscila Salgado, já adiantou que não descarta que o fogo tenha se iniciado ao lado da cama onde Gislene dormia, no celular conectado à tomada, mas que não há como se saber antes dos resultados da perícia!

Portanto, tudo o que se disser a respeito desse lamentável acontecimento é pura especulação…

Quanto às imagens do aparelho de celular queimado que acompanha o áudio, trata-se de uma confusão causada em um caso fatal ocorrido em 2014, na Austrália, onde uma mulher chamada Sheryl Aldeguer morreu eletrocutada após um carregador genérico de celular estourar e grudar em seu corpo.

A confusão causada foi a de que na reportagem a respeito dessa morte, os editores usaram fotos de outro caso de uma suposta explosão de um celular nas mãos de um rapaz, em maio de 2013. O caso não fatal foi olhado com um certo ceticismo na época e parece ter ficado por isso mesmo!

Conclusão

- Publicidade -

Uma bombeira voluntária morreu em decorrência das queimaduras que sofreu durante um incêndio em seu apartamento. Apesar da delegada que cuida do caso não descartar a hipótese do fogo ter se iniciado na tomada onde estava ligado o celular da vítima, a perícia ainda não divulgou os resultados do que pode ter causado o incêndio!

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

Checagens Relacionadas

7 COMENTÁRIOS

  1. Consultei várias vezes esse site para saber se determinado boato era verdade ou mentira.
    Agora vi que não pesquisam corretamente.
    Lamentável.

  2. Seria melhor se esperasse o laudo da perícia e o resultado do caso pra dar os esclarecimentos de uma vez. Continua se na dúvida se ela morreu mesmo por causa do celula não

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui