Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Feira chinesa vende ratos e morcegos e é a origem do coronavírus! Será verdade?

Animais

Feira chinesa vende ratos e morcegos e é a origem do coronavírus! Será verdade?

Feira chinesa vende ratos e morcegos e é a origem do coronavírus! Será verdade?

Um vídeo mostrando o que parece ser uma feira ao ar livre vendendo diversos animais como ratos e morcegos para o consumo humano seria a origem do coronavírus! Será?

O vídeo tem pouco mais de quatro minutos de duração e se espalhou rapidamente através de grupos do WhatsApp e de postagens nas redes sociais no final de janeiro de 2020. De acordo com o texto que acompanha as imagens de uma curiosa feira livre, os chineses estariam disseminando o coronavírus pelo consumo de animais como ratos e morcegos, à venda nesse tipo de comércio!

Será que o vídeo é real? Será que ele foi gravado mesmo na China?

Um dos motivos corona vírus , cachorros , morcegos , ratos sendo consumidos na China em feira livre se compra e o abate é na hora .

Posted by Samir Rodrigues on Monday, January 27, 2020

Verdade ou mentira?

O vídeo é real, mas nada tem a ver com a China e tampouco com o coronavírus!

Na verdade, o vídeo foi publicado em julho de 2019, no canal do usuário Jerry Mewengkan no YouTube. Como podemos ver abaixo, o vídeo é igual ao que se espalhou em janeiro de 2020, só que com uma resolução muito melhor:

O filme é um registro do Pasar Tradisional Langowan, um mercado tradicional que fica em Minahasa, uma província da Indonésia. Lá, é possível se comprar animais selvagens para consumo, como pássaros, ratos, morcegos, cobras e tantos outros.

Note, aos 20 segundos do vídeo, uma placa com os dizeres em indonésio:

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

“Escritório do Mercado de Langowan do Departamento de Comércio da Regência de Minahasa”

Placa exibida aos 20 segundos do vídeo prova que se trata de um local na Indonésia e não na China! (foto: reprodução/YouTube)

Possível origem do coronavírus

Como explicamos nesse artigo, estudos sugerem que o coronavírus tenha se originado em dezembro de 2019 em Wuhan, na China. Portanto, afirmar que essa feira tem algo a ver com a epidemia é errado.

As empresas que estão estudando o coronavírus tem o logotipo da Umbrella Corporation?

Alguns sites começaram a espalhar a ideia não comprovada de que o coronavírus possa ter passado para os humanos devido ao consumo de sopa de morcego. No entanto, não há provas de que isso seja verdade (alguns estudos apontam que a origem de algumas cepas do vírus tenham se originado de morcegos e ratos, mas não que a transmissão tenha ocorrido através do consumo) e o assunto foi compartilhado claramente com um viés xenofóbico e racista.

Como relatado por moradores brasileiros em Wuhan, a tal sopa de morcego parece ser uma lenda por lá. Em entrevista ao portal de notícias G1, um estudante brasileiro disse:

“Nunca vi essa sopa de morcego. Vi algumas fotos e vídeos e nem imaginava que tinha isso aqui […] A maior parte da crença popular sobre a alimentação chinesa é bem estereotipada. Nunca vi carne de cachorro, nada disso.”   

Apelo ao preconceito desde sempre

É bom relembrar que rumores a respeito dos hábitos alimentares dos chineses circulam há anos pela web. Em julho de 2004, por exemplo, desmentimos aqui no E-farsas uma história que já circulava desde 2001, que afirmava que os chineses comiam sopa de fetos humanos. Como você vai perceber, o criador desse rumor apelava (assim como os rumores atuais sobre a doença na China) para o preconceito e para a falta de conhecimento que temos sobre a cultura chinesa:

Que horror! Chineses comem sopa de fetos humanos!

Conclusão

O vídeo que mostra uma feira ao ar livre vendendo animais exóticos para o consumo humano não foi gravado na China e tampouco tem a ver com coronavírus. Trata-se de mercado tradicional da Indonésia, filmado na metade de 2019. 

Continue lendo
17 Comentários

17 Comments

  1. Fábio

    29 de janeiro de 2020 em 12:29

    Urgente. Necessário corrigir a conclusão do texto. A reportagem toda fala que a referida feira ocorre na Indonésia, mas na conclusão menciona Tailândia (???)

    • Gilmar Lopes

      30 de janeiro de 2020 em 8:50

      Ops! Obrigado pela observação. Arrumamos!

      • Cronos

        5 de fevereiro de 2020 em 15:37

        Ou seja:não tem nada de fake.Assim como vocês confundiram Indonésia com Tailândia o autor do vídeo confundiu China com Indonésia.

        • Gilmar Lopes

          5 de fevereiro de 2020 em 15:57

          Só que eu já corrigi aqui no site, enquanto que o vídeo continua sendo compartilhado com a informação errada. Além disso, no artigo falamos o tempo todo o país correto e o nosso erro (já corrigido) ocorreu apenas na conclusão!

  2. Andréa Frend

    29 de janeiro de 2020 em 14:06

    Recebi também essa via whatsapp, fake, certamente:
    Boletim do Departamento de Saúde do Canadá: informe suas famílias, parentes e amigos

    Atualmente, a infecção respiratória superior que afeta a China é bastante grave. O vírus causador é muito potente e resistente aos antibióticos existentes.

    (o vírus não é uma infecção bacteriana, portanto, não pode ser tratado com antibióticos).

    O método de prevenção agora é manter a garganta úmida, não deixe a garganta secar. Portanto, não tenha sede porque, uma vez que a membrana da garganta estiver seca, o vírus invadirá seu corpo dentro de 10 minutos. Beba 50-80cc de água morna, 30-50cc para crianças, de acordo com a idade. Sempre que sentir a garganta seca, não espere, mantenha a água na mão. Não beba bastante de uma vez, pois isso não ajuda; em vez disso, continue a manter a garganta úmida. Até o final de março, não vá a lugares lotados, use máscara conforme necessário, especialmente em trem ou transporte público.

    Evite alimentos fritos ou picantes e carregue vitamina C.

    Os sintomas / descrição são:

    1. Febre alta repetida.
    2. Tosse prolongada após febre.
    3. As crianças são mais propensas.
    4. Os adultos geralmente se sentem desconfortáveis, com dor de cabeça e principalmente com doenças respiratórias.

    Esta doença é altamente contagiosa. Vamos continuar a orar e aguardar mais informações sobre a infecção.

    Por favor compartilhe

    Como não consigo repassar para vocês, estou usando nesse comentário, obrigada!

  3. Alexandre Mendes

    29 de janeiro de 2020 em 14:15

    “Nunca vi carne de cachorro, nada disso” mas é conhecido sim que em varios paises asiáticos o cachorro é consumido. Inclusive uma colega minha foi ao vietnã e voltou traumatizada pq levaram ela a uma feira on de se pegava o cachorro na hora, tratava e preparava… igual ao que fazemos a séculos com galinhas.

    Essa de “numca vi” não qur dizer que por isso não exista

  4. eduardo dias

    29 de janeiro de 2020 em 23:40

    Essa cultura culinária chinesa de comerem insetos fritos e outros tipos de seres vivos inusitados é originária do período de grande miséria e fome generalizada resultante do fracasso econômico advindo da implantação do COMUNISMO. Inclusive a expressão de que “comunistas comem crianças” tem ligação com a prática de canibalismo ocorrida naquela fase, em que famílias alimentavam-se dos cadáveres dos filhos de outras famílias, para não canibalizar os cadaveres dos próprios filhos. Na China de Mao Tsé Tung por ocasião do “Grande Salto à Frente” aproximadamente 60 milhões de pessoas morreram em grande parte devido a fome e a miséria resultante, além dos extermínios politicamente motivados.

    • Paulo

      30 de janeiro de 2020 em 9:47

      Obrigado pela explicação professor, agora ja sabemos que todo o problema do mundo se resume ao “Comunismo”, porem o mal de hoje nao é o comunismo e sim pessoas de direitas ditas conservadoras que inventam mentiras para espalhar seu preconceito contra outros povos.

    • Pedro Lucio Ribeiro

      30 de janeiro de 2020 em 10:39

      Putz! E como era a China antes de Mao Tsé Tung? Sob domínio do ópio, acho, seu relato é mais verossímil. Se levada em consideração os relatos dos motivos da Revolução Chinesa, o climão era de um montão de chineses noiados pelo ópio e, talvez, este tenha sido o motivo da gastronomia exótica ter surgido entre os chineses.

    • mari

      13 de fevereiro de 2020 em 18:11

      Nao teria sido o contrario do que voce diz… Foi necessario implantar uma severa distribuicao de renda na China, o chamado e temido “comunismo” para que a nacao entrasse nos trilhos e se tornasse a potencia que e’ hoje.. invejada pelos americanos do norte a ponto de produzirem esse coronavirus para desequilibrar a economia que os assusta…Pense nisto antes de dizer bobagens espalhadas por whatsaps

  5. Patrick Preusser

    30 de janeiro de 2020 em 10:05

    Nunca viu! Provavelmente já deve ter comido.
    Não sei se por razões de xenofobia ou coisa do tipo, mas, os japoneses consideram os chineses relaxados (porcos, como diríamos).
    Se realmente eles comem esses animais, imagino que no mínimo, devem ser de cativeiro, pelo menos é o que me diz o bom senso.
    Já pensou? “Olha um ratão ali na calçada. Bora assar ele.”
    Complicado.

  6. Pingback: Morcegos, serpentes e cachorros são comercializados em feira na China, mostram fotos #boato

  7. Robson alexandre alves

    4 de fevereiro de 2020 em 14:18

    E-farsa esta enganado. Nem todos, mas ja faz parte da cultura alimentar Chinesa consomir ratos, morcegos, baratas, escorpiões etc…

  8. Heber Yama

    10 de fevereiro de 2020 em 5:51

    Se o vídeo é feito na China ou na Indonésia, isso não importa, afinal de contas o que mais é interessante no vídeo é acreditar que existem locais como aquele, sem condições nenhuma de comercializar animais vivos ou mortos, condições precárias de higiene e sem vigilância sanitária, se um local desses não for ruim pra ninguém, não teria porque todos os países possuírem centro de saúde, Centro de vigilância sanitária, Departamento de quarentena, Fiscalização de produtos, etc….. Temos que acabar com esses locais que são um verdadeiro inferno para os animais e agora que estamos nessa pandemia de vírus, também é deprimente para os humanos.

  9. mari

    13 de fevereiro de 2020 em 18:12

    Nao teria sido o contrario do que voce diz… Foi necessario implantar uma severa distribuicao de renda na China, o chamado e temido “comunismo” para que a nacao entrasse nos trilhos e se tornasse a potencia que e’ hoje.. invejada pelos americanos do norte a ponto de produzirem esse coronavirus para desequilibrar a economia que os assusta…Pense nisto antes de dizer bobagens espalhadas por whatsaps

  10. Cláudio Cesar de Lima

    23 de fevereiro de 2020 em 12:12

    Não se pode avaliar os costumes de um povo (ou suas necessidades, seja devido a uma fome gerada por guerra, política ou ganância do Estado, já que vemos coisas (que nos parecem) estranhas mas que para eles também somos acostumados, por exemplo, a comer porcos (orelha, focinho, pés, joelhos, rabos, etc.) No entanto, mesmo com esses costumes há de se ter um mínimo de higiene, uma fiscalização mais efetiva, um cuidado no preparo que não seja tão… hmm … antigo e porco.
    De qualquer forma, não há geração espontânea de nada e o vírus – mesmo se já pré-existente e inativo – foi ativado por algo que provavelmente deve provir da imundície, a infestação de moscas, mosquitos e tantos outros vermes que existem exatamente para “limpar” o ambiente e, com isso (seus dejetos, patas infectadas, saliva) acrescenta um alimento (talvez, no caso do COVID-19) saboroso para os vírus e extremamente letal para os humanos. Poderia ter sido, dessa forma, transmitido por uma infinidade de misturas, um caldo criado da própria imundície, tanto dos animais quanto das pessoas (No Brasil, como exemplo, constantemente vemos pelas ruas corridas de ratos a noite perto de lanchonetes, animais mortos sendo descartados em rios, matas, etc. e nada pode nos garantir que a limpeza ali foi devidamente feita). O risco é enorme e é interessante observar o aumento absurdo de farmácias, assim como igrejas evangélicas, o que indicaria “remédios” a fim de curar males por nós mesmos produzidos.
    PS: A dengue no Brasil se eleva a níveis alarmantes, as pessoas, assim, se parecem com aquelas as quais querem culpar pelo COVID-19. A humanidade é tão consciente,tão solidária na hora que vê seu “tudo” ir por água abaixo…

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Apoio técnico!

Topo