Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Foto comprova que o ministro Alexandre de Moraes foi advogado do PCC! Será verdade?

Conspirações

Foto comprova que o ministro Alexandre de Moraes foi advogado do PCC! Será verdade?

Foto comprova que o ministro Alexandre de Moraes foi advogado do PCC! Será verdade?

Foto de uma rebelião ocorrida em presídio mostra os presos da facção PCC solicitando o então advogado Alexandre de Moraes! Será verdade?

A imagem não é nova! Circula desde 2018 nas redes sociais, mas voltou a ser compartilhada em grupos do WhatsApp no final de maio de 2020. Nela podemos ver um grupo de presos, em cima de um telhado, solicitando a posse de Alexandre de Moraes no Supremo Tribunal Federal. De acordo com o texto que acompanha a foto, o caso teria ocorrido em 2006, durante uma rebelião envolvendo presos da facção criminosa Primeiro Comando da Capital!

Será que isso é verdade ou mentira?

Texto que acompanha a imagem: “Pra quem acha que é tudo fake news, relembrar é viver. ocorreu no salve geral do PCC em 2006. Seria cômico se não fosse trágico!!!” (foto: Reprodução/WhatsApp)

Verdade ou mentira?

Através de uma busca reversa de imagens, o TinEye nos mostra que essa foto é falsa! Ela é uma adulteração digital feita em cima de uma fotografia feita pelo fotógrafo Alex Silva, em 2006, a serviço do Estadão.

Como você pode comparar abaixo com a montagem, na foto original está escrito “Contra a opressão no local:

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

A foto original foi tirada na Rebelião na Penitenciária de Junqueirópolis (SP), no dia 14 de maio de 2006, em um motim iniciado na parte da manhã durante a visita dos familiares dos presos!

O ministro Alexandre de Moraes foi advogado do PCC?

Não é de hoje que publicações online ligam o ministro do Supremo Tribunal Federal ao PCC. Encontramos afirmações a respeito a partir de 2015, quando o então advogado assumiu como secretário de Segurança Pública do estado de São Paulo. Na ocasião, vários sites constataram que Moraes havia atuado entre 2010 e 2014 em um escritório de advocacia que havia defendido a cooperativa de transportes Transcooper (em processos da área civil). A empresa de transportes foi investigada por possíveis ligações com a facção criminosa PCC.

Em nota, o ministro afirmou que não houve prestação de serviços advocatícios às pessoas citadas em possível envolvimento com o crime organizado. O contrato, segundo nota de Alexandre de Moraes, era de prestação de serviço para a pessoa jurídica da cooperativa.

Em junho de 2019, a Justiça condenou duas pessoas a pagar uma indenização de R$ 5 mil ao ministro Alexandre de Moraes após reportagem em que o ministro foi indevidamente associado como advogado da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). 

Conclusão

A imagem que associa o ministro do STF Alexandre de Moraes ao PCC é falsa!

Continue lendo
96 Comentários

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Apoio técnico!

Topo