Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Foto mostra um tubarão-da-Groenlândia de 400 anos de idade?

Animais

Foto mostra um tubarão-da-Groenlândia de 400 anos de idade?

Foto mostra um tubarão-da-Groenlândia de 400 anos de idade?

Recentemente, nos deparamos com uma publicação, no Facebook, contendo uma foto do que seria “um tubarão-da-Groenlândia de 400 anos de idade“. Ele teria sido encontrado nas profundezas do Ártico, e seria considerado o vertebrado mais velho do mundo.

Confira abaixo a foto, e sua respectiva descrição, que foram publicadas no dia 9 de dezembro de 2019 (arquivo):

Publicação da página “ConhecCIÊNCIA”, no Facebook.

A página responsável pela publicação chama-se “ConheCIÊNCIA”, possui mais de 880 mil seguidores, e tem a premissa de divulgar a ciência com humor, notícias e curiosidades. Nesse caso, a página alegou ter extraído a informação da BBC, mas “curiosamente” não divulgou o endereço virtual, ou seja, o famoso “link“.

Essa foto também foi utilizada num recente artigo de uma “página de curiosidades” chamada “Mundo Curioso“/”Super Universo“. Dessa vez, no entanto, foi mencionado que o tubarão tinha 512 anos! Uma diferença grande de idade, e um motivo ainda maior para desconfiarmos dessa história.

Essa foto também foi utilizada num recente artigo de uma “página de curiosidades” chamada “Mundo Curioso”/”Super Universo.

De qualquer forma, será que essa foto realmente mostra um tubarão de 400 ou 512 anos de idade? Descubra a verdade agora, aqui, no E-Farsas!

Verdadeiro ou Falso?

Fora de Contexto! De fato estamos diante de um espécime de tubarão-da-Groenlândia, mas o autor do registro, Julius Nielsen, biólogo e especialista dinamarquês em tubarões-da-Groenlândia, acredita que o espécime (pesando mais de uma tonelada) tinha entre 130 e 150 anos de idade! Portanto, muito abaixo do que vem sendo disseminado por aí.

Contudo, fiquem calmos! A seguir iremos explicar melhor essa história para vocês!

A Origem da Foto

Essa foto foi originalmente publicada por Julius Nielsen em sua conta no Instagram, no dia 6 de maio de 2017! Na descrição constava apenas que o espécime de mais de uma tonelada havia sido identificado com uma etiqueta e solto na natureza. Na época, não havia nenhuma informação ou estimativa sobre a idade do animal.

A ausência de tais informações não impediu que essa foto passasse a ilustrar artigos desinformativos, grotescos ou sensacionalistas sobre os tubarões-da-Groenlândia. Basta vocês procurarem sobre esse assunto em qualquer mecanismo de busca, e irão se deparar com a propagação do mesmo discurso que acabamos de conferir, ou seja, que cientistas teriam encontrado um tubarão de 400 ou 512 anos de idade.

Posteriormente, mais precisamente em maio de 2019, uma usuária questionou a utilização dessa imagem e perguntou ao Julius se o tubarão tinha mesmo por volta de 400 anos de idade. Eis a resposta dele:

Na verdade, não. Este espécime em particular foi solto com etiquetas de identificação via satélite e, portanto, sua idade não foi avaliada. Com base em seu tamanho avantajado, eu esperaria que ele tivesse entre 130 e 150 anos de idade. As estimativas de idade relacionadas a essa espécie, de ser capaz de viver por pelo menos 272 anos, foram baseadas em datação por radiocarbono de lentes oculares de outros tubarões-da-Groenlândia

Resposta de Julius Nielsen em maio de 2019.

A Tentativa de Conter a Disseminação de uma Mentira

Essa situação chamou a atenção do site “Live Science” — um site verdadeiramente destinado a divulgação de notícias de cunho científico — em dezembro de 2017.

Num artigo intitulado “No, Scientists Haven’t Found a 512-Year-Old Greenland Shark” (“Não, Cientistas não Encontraram um Tubarão-da-Groenlândia de 512 anos de idade”, em português) foi inicialmente mencionado, que de acordo com um estudo publicado em agosto de 2016, na revista Science, os tubarões-da-groenlândia, de fato, poderiam viver por séculos (clique aqui para fazer o download do artigo).

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

Captura de tela mostrando o trecho inicial do artigo da “Live Science”.

Entretanto,  ao serem analisadas amostras de tecido ocular de 28 tubarões-da-Groenlândia fêmeas, não foi encontrado nenhum espécime com 400 ou 512 anos de idade! A análise apresentou tão somente uma faixa de probabilidade sugerindo que os tubarões tinham pelo menos 272 anos e poderiam ter até 512 anos.

Capa e primeira página do estudo publicado em agosto de 2016 na revista Science.

Isso é muito diferente de afirmar que os cientistas teriam encontrado um tubarão com 512 anos de idade, entendem?

Aprofundando um Pouco Mais

De acordo com o Grupo de Educação e Pesquisa sobre Tubarão da Groenlândia e Elasmobranch (GEERG), os tubarões da Groenlândia (Somniosus microcephalus) são nativos do Ártico e do Atlântico Norte e podem crescer até 7 metros de comprimento e pesar 1.200 quilos! Ainda segundo o GEERG, eles são peixes de movimentação bem lenta, navegando a cerca de 0,3 metros por segundo, mas atingem profundidades de mais de 2.774 metros!

Trecho sobre os tubarões-da-Groenlândia no site do GEERG.

Para algumas espécies de tubarões, os cientistas usam estruturas ósseas, como vértebras calcificadas, para rastrear suas idades. Basicamente, eles leem os anéis que se formam no tecido endurecido à medida que o tubarão envelhece. Contudo, em declaração para “Live Science”, o próprio Julius Nielsen disse que, no caso dos tubarões-da-Groenlândia essas vértebras não endurecem o suficiente para formar marcadores de idade, então os cientistas precisavam de um novo método para determinar a idade desses tubarões. Foi justamente isso que aquele estudo de 2016 apresentou.

Como os Cientistas Fizeram?

Os cientistas usaram a datação por radiocarbono para medir os isótopos de carbono absorvidos pelo tecido ocular dos tubarões da Groenlândia, e utilizaram tubarões capturados a partir de “captura acessória“, ou seja, indivíduos provenientes de capturas acidentais de barcos de pesca. Segundo Julius Nielsen, o tecido forneceu uma faixa de idade para os tubarões — eles tinham pelo menos 272 anos e poderiam ter até 512 anos.

Os dois maiores tubarões — e provavelmente os mais velhos — foram estimados com 335 anos (com uma margem de erro de 75 anos para mais ou para menos) e 392 anos (com uma margem de erro de 120 anos para mais ou para menos), respectivamente. A média simples dentro dessa faixa etária girou em torno dos 390 anos.

É importante ter em mente, que há uma certa imprecisão nessa estimativa. Contudo, mesmo considerando a parte mais baixa dessa faixa etária — pelo menos 272 anos — ainda faz dos tubarões-da-Groenlândia os vertebrados mais longevos conhecidos pela ciência“, disse Julius.

Portanto, devido a grande margem de erro, o mais correto seria noticiar que os tubarões-da-Groenlândia vivem por pelo menos 272 anos.

Por Outro Lado…

Por mais longevos que possam ser, os tubarões-da-Groenlândia nem chegam perto da longevidade da hidra – pólipos de água doce. Esses invertebrados de aparência despretensiosa regeneram continuamente suas próprias células e acredita-se que, nas condições certas, sejam capazes de viver para sempre.

Por mais longevos que possam ser, os tubarões-da-Groenlândia nem chegam perto da longevidade da hidra (na foto).

Para Finalizar…

Enfim, para finalizar Julius disse que as criaturas que nadam nas profundezas do oceano são notoriamente difíceis de observar em seu habitat natural, e ainda há muito a ser aprendido sobre muitas espécies conhecidas pela ciência há décadas. Os tubarões-da-Groenlândia não são exceção. Quase toda a biologia desses animais é um mistério.

Conclusão

Fora de Contexto! De fato estamos diante de um espécime de tubarão-da-Groenlândia, mas o autor do registro, Julius Nielsen, biólogo e especialista dinamarquês em tubarões-da-Groenlândia, acredita que o espécime (pesando mais de uma tonelada) tinha entre 130 e 150 anos de idade! Portanto, muito abaixo do que vem sendo disseminado por aí.

Continue lendo

Jornalista, redator, e pesquisador de comunicação social com foco no combate a disseminação de notícias falsas. Colaborador do site de verificação de fatos E-farsas.com desde janeiro de 2019. Entre junho de 2015 e abril de 2018, trabalhei como redator do blog AssombradO.com.br, além de roteirista do canal AssombradO, no YouTube, onde desmistificava todos os tipos de engodos pseudocientíficos, além de casos supostamente sobrenaturais.

3 Comentários

3 Comments

  1. Pingback: Informações relacionadas a história da insulina são verdadeiras ou falsas?

  2. Pingback: Foto mostra a areia do mar vista sob um microscópio?

  3. Lucho

    23 de setembro de 2020 em 13:23

    Divulgadores científicos divulgando bobagens. Não é a toa que o André Carvalho tem tanta pinimba com esse pessoal.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Apoio técnico!

Topo