22.5 C
São Paulo
domingo, dezembro 4, 2022

Um padre maranhense foi preso por se recusar a realizar um casamento gay?

- Publicidade -

É verdadeira ou falsa a notícia afirmando que um padre foi preso no Maranhão por ter se recusado a realizar um casamento entre dois homens?

Essa história surgiu em diversos sites e blogs no final de janeiro de 2018 e narra a triste história de um padre da cidade maranhense de Caxias, que acabou sendo preso pela promotora de justiça da cidade por se recusar a fazer o casamento entre dois gays.

De acordo com a notícia, a promotora Paula Leiz pediu a prisão temporária do padre da igreja católica matriz pois, para ela, a atitude do padre foi homofóbica e intolerante, ao dizer que sua moral e religião não permitem a realização do casamento.

O padre, segundo o que diz na reportagem, continua preso na cadeia local aguardando julgamento que poderá acontecer na próxima segunda feira!

Será que isso é verdade ou mais uma farsa da web?

Padre teria sido preso por se recusar a casar dois gays! Será verdade? (foto: Reprodução/Facebook)

Verdade ou mentira?

Uma busca por essa notícia só nos retorna o mesmo texto, que parece ter sido copiado de uma publicação feita em um site obscuro chamado O Detetive, no dia 08 de janeiro de 2018. Basta uma olhada nas “notícias” feitas nesse site para perceber que a grande maioria das suas postagens é de fake news (inclusive, várias dessas mentiras já foram desmentidas aqui no E-farsas).

O nome da promotora, Paula Leiz, (que é o único nome disponível nessa “notícia”) não aparece em nenhum resultado no site JusBrasil. Curioso o fato de uma promotora nunca ser mencionada em um processo sequer…

O nome da citada promotora também não aparece no site do Ministério Público Federal!  

Em 2014, o promotor titular de Caxias era Willians Silva de Paiva e podemos verificar na lista de promotores da cidade que não há ninguém com esse nome!

A foto do padre

- Publicidade -

Voltando ao padre (que convenientemente não teve o nome divulgado), a foto usada para ilustrar a matéria é de outra notícia que nada tem a ver com o assunto.

Em outubro de 2011, Cristiano Santos Silva foi preso quando se preparava para celebrar uma missa na Igreja de São João Batista, no Vinhais Velho, o mais antigo templo católico da capital maranhense.

O motivo da prisão?  Cristiano não era um padre de verdade!

De acordo com o Blog O Estado, o falso padre contou aos policiais, ao ser preso, que foi criado por padres em sua cidade natal e, por isso, ele conhecia bem a religião católica e suas celebrações.

Além de apresentar-se como sacerdote, o falsário enganava muitos fiéis incautos dizendo ser formado em Medicina”, diz a reportagem

O casamento gay na Igreja Católica

O papa Francisco já deixou bem clara a posição da Igreja em relação ao casamento entre pessoas do mesmo sexo. Em abril de 2016, o sumo pontífice pediu respeito aos gays, mas disse que o casamento não está no “desenho de Deus”.

Na verdade, o papa segue o que determina a Igreja, como podemos verificar em um documento publicado em junho de 2003 pela Santa Sé chamado “Considerações sobre os projectos de reconhecimento legal das uniões entre pessoas homossexuais” onde é afirmado que:

“Nas uniões homossexuais estão totalmente ausentes os elementos biológicos e antropológicos do matrimônio e da família, que poderiam dar um fundamento racional ao reconhecimento legal dessas uniões. Estas não se encontram em condição de garantir de modo adequado a procriação e a sobrevivência da espécie humana. A eventual utilização dos meios postos à sua disposição pelas recentes descobertas no campo da fecundação artificial, além de comportar graves faltas de respeito à dignidade humana, não alteraria minimamente essa sua inadequação.”

Mesmo com a proibição imposta pela Igreja a seus sacerdotes, alguns padres realizam casamentos entre pessoas do mesmo sexo, como aconteceu em junho de 2017, em Botucatu (SP), quando o padre Francisco Daniel – mais conhecido como Padre Betocelebrou e abençoou a união dos cabeleireiros Gabriel Dias Verdelho e Juliano Roberto Paulino.

Conclusão

A notícia a respeito de um padre que teria sido preso no Maranhão por se recusar a fazer um casamento gay é falsa!   

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

- Publicidade -

Checagens Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui