18.2 C
São Paulo
quinta-feira, setembro 23, 2021

Vídeo mostra três crianças esmagando um filhote até a morte!

- Publicidade -

Será verdadeiro o vídeo das três crianças que chutam e esmagam um filhote de cachorro até a morte? Descubra conosco!

O vídeo tem aproximadamente 20 minutos de duração e nele podemos ver o que parece ser um grupo de três meninas descalças, torturando com chutes e fortes pisadas um cachorrinho que, depois de muito sofrimento, acaba morrendo. O maltrato com o bichinho foi compartilhado milhares de vezes no Facebook por usuários revoltados e teve outros milhares de visualizações no YouTube.

Muita gente indignada entrou em contato com o E-farsas para que descubramos qual é a verdade sobre esse chocante filme.

Será que o vídeo é verdadeiro ou falso?

Vídeo mostra três crianças matando um filhote de cachorro. Será verdade?
Vídeo mostra três crianças matando um filhote de cachorro. Será verdade?

 

Verdadeiro ou falso?

Infelizmente, o vídeo é real e foi excluído rapidamente do YouTube por isso!

Mas antes de falarmos sobre ele, é preciso explicar que essa ideia de matar pequenos animais esmagando-os é uma “modalidade” de vídeo que existe há um bom tempo. Assistir a filmes de filhotes morrendo dessa forma é um tipo de fetiche bastante popular em várias partes do mundo – sobretudo, nas Filipinas – e, apesar disso ser crime naquele país, rende uma grana para os produtores desse tipo de “entretenimento”.

Saiba mais sobre o Crush Fetish (essa “tara” por ver animais sendo esmagados), no Wikipédia (em inglês).

Para fazer os filmes (que farão a alegria dos fetichistas sexuais do crush fetish), os produtores contratam crianças para torturarem os animais. E não são só cachorrinhos, não! Pequenos coelhos, pássaros, gatos, macacos… A lista é enorme!

- Publicidade -

Investigações feitas pelo FBI em parceria com a PETA descobriram que o vídeo da tortura e morte do cachorro é uma filmagem que foi feita nas Filipinas, em 2011. Só agora, em 2013, é que o vídeo ficou conhecido.

Quem são as crianças do vídeo?

A identidade das meninas que aparecem matando o cãozinho no filme foi preservada e, de acordo com o jornal International Business Times, todas as três estão agora sob a custódia do Departamento de Bem-Estar Social da Filipinas, enquanto que o casal que produziu os vídeos de fetiche está preso e aguardando julgamento.

O casal, Dorma e Vicente Ridon, foi preso pelo FBI, com a ajuda da investigação feita organização de defesa dos animais PETA.
O casal, Dorma e Vicente Ridon, foi preso pelo FBI, com a ajuda da investigação feita pela organização de defesa dos animais PETA. (Foto: Reprodução)

Dorma e Vicente Ridon foram acusados de abuso de animais e crianças, além de tráfico de pessoas. O casal responderá atrás das grades até sair a sentença, prevista para 2014.

Conclusão

O vídeo é real e os acusados já foram presos.

 

 

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

Checagens Relacionadas

31 COMENTÁRIOS

  1. O idiota que produz o vídeo ainda tem a desculpa que faz pelo dinheiro, pois deve ser um miserável que vende até a mãe por uns trocados. Mas donte mesmo é quem tem fetiche por coisas desse tipo. Vá gostar de bizarrice assim lá no inferno que é seu lugar. Já não me surpreendo com mais nenhuma maldade do que o ser humano é capaz.

    • Na verdade foram presos pela policia federal das Filipinas… O Gilmar deve ter confundido porque nas notícias dizem “National Bureau of Investigation” que é parecido com o que significa FBI (Federal Bureau of Investigation).

  2. Bom, nós temos farra do boi e festival de Barretos, onde os animais são submetios a sofrimentos diversos. Em países latinos, como Espanha, Portugal e México há as touradas, assistidas por gente lúcida e inteligente da alta sociedade. Portanto, a coisa chamada estupidez é mais comum do que se possa imaginar.

  3. Eu realmente não consigo entender como as pessoas podem ser tão cruéis, que tipo de pessoa se satisfaz fazendo uma coisa triste dessa??? São psicopatas!!!
    Fora alguns comentários expostos aqui, que são revoltantes..
    Aonde esse mundo vai parar, com pessoas tão pobres de espírito, sem amor aos animais, seres tão lindos??

  4. meu olho encheu de água só de ler, ainda bem que nem vi o video, o filhote se parece com o meu. Queria ter só 5 minutos com essas “crianças”…. que aqueles dois recebam um castigo ainda pior na prisão.. aff!

  5. E as “crianças” pelo que eu to vendo elas sabem muito bem o que tão fazendo, elas merecem uma bela punição por matar um animal inofensivo que nem menos teve chance de se defender por ser um filhotinho, isso é de uma indignação absurda, elas três merecem ser punidas, são crianças mas não souberam fazer uma atrocidade com o animal.

  6. O mais revoltante disso tudo é saber que esses doentes que fizeram esses vídeos tem mercado para consumi-los. Na minha opinião todo tanto de pau na buceta e no cu dessa desgraçada dessa mulher e tortura com ferro quente na boca, agulhas debaixo das unhas e surra todo dia nesse verme desse homem é pouco e quando essas putinhas safadas dessas meninas atingirem a maioridade dar uma coça nelas todo dia de fio e vara de marmelo até essas filhas da puta criarem vergonha na cara e ter compaixão dos bichinhos que elas mataram. Que ódio infinito que eu tenho desse povo!

  7. Eu acho que essas meninas meresem prisão perpétua é ainda acho pouco,como esses pais ensinam seus filhos e eles fazem isso ,que coisa horrorosa ,não sei quem está mais errado nessa história as meninas ,os pais ou que está gravando,que barbaridade 😥😡😡😡😡😡😡😡Eu acho que essas meninas meresem

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui