Aranha Camelo – A mais perigosa aranha do mundo!

Share Button

Esta é a foto da ‘doce’ ‘Aranha Camelo’ fotografada pelas tropas americanas no Iraque. Dizem que elas são enormes e correm mais de 20Km/h!

Essa foto está circulando pela rede desde o começo de 2004, porém, temos indícios para acreditar que ela pode ter sido tirada muito antes e em outro lugar.

A fotografia, ao que tudo indica, não é fruto de manipulação digital. Pelas sombras e luzes podemos perceber que ela não foi forjada. A foto foi tirada bem próxima à aranha para que ela pareça maior. Na realidade, esse bicho tem em média 10 cm. Veja o quadro abaixo:

Colocamos duas tiras do mesmo tamanho em cima da fotografia. Podemos perceber que a aranha é um pouco menor do que o punho do uniforme do oficial.

A fotografia que mostra duas aranhas “engatadas” vem com essa história que têm fortes indícios para não ser verdadeira.

Procurando pela Rede, descobrimos no site Nature Blog e no da Universidade de Washington que a Aranha Camelo é também conhecida como Scorpion Sun ou Spider Sun. Ela na verdade é uma “prima” da aranha, pois também pertence à classe da Arachnida e, só pra quem gosta de nomes complicados, o nome científico dela é Eremobates gladiolus. Ela é uma criatura noturna e se alimenta de escorpiões, aranhas menores e – de vez em quando – pequenos roedores. Conforme afirmam especialistas do site Frgnews, as Aranhas Camelo não são venenosas e não causam nenhum mal aos humanos. Especialistas já conhecem cerca de 37.000 espécies mas há indícios de que existam ainda 40.000 a serem descobertas.

Veja alguns dos mitos que conseguimos desvendar, pesquisando nesses e em outros sites especializados nesses bichinhos:

A Aranha Camelo é a maior do mundo? – Falso! A maior aranha do mundo é a Theraphosa blondi, conhecida por lá como “Goliath” ou “Bird-eating Spider” (Segundo o nosso colaborador Hes Vital, o nome popular da maior aranha do mundo é Tarântula Gigante.)

De acordo com site Guia dos Curiosos, de todas as espécies conhecidas, as que têm veneno nocivo ao ser humano pertencem ao gênero Latrodectus, Loxosceles e Phoneutria – encontrados no Brasil -, além das espécies Atrax. As Latrodectus são as temidas “Viúvas-negras”; as Loxosceles são chamadas de “arranhas-marrons” e as do gênero Phoneutria são conhecidas como “aranhas-armadeiras”. A maior espécie viva é Theraphosa blondi, uma aranha-caranguejeira que, esticada, chega aos 26 cm de comprimento. Ela vive nas Guianas e nos estados do Amazonas, Amapá e Pará. Predadoras, todas se alimentam de insetos.

A Aranha Camelo é a mais feroz do mundo? – Mentira! As mais vorazes que existem são as Aranhas de Teia em Funil.

A Aranha Camelo injeta “Novacaina” nas suas vítimas para devora-las? – Falso! Na página da Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas podemos ler sobre a história da anestesia no mundo. Lá descobrimos que a Novacaína foi sintetizada pela primeira vez em 1905 por Alfred Einhorn, ou seja, a Novacaína é artificial e é usada, principalmente por dentistas – que antes utilizavam anestésico à base de cocaína. Não foi encontrada nenhuma evidência de “fabrica” de veneno em nenhuma parte do corpo da Eremobates.

 

A Aranha Camelo tem esse nome porque come os intestinos dos camelos? Falso! Ela é chamada assim porque, assim como os camelos, ela também vivem bem em regiões áridas. Diz a lenda que ela usa o pêlo dos camelos para fazer seus ninhos. Mas isso não temos certeza! – O nosso colaborador, Airon Luis Pereira, diz que o escorpião-do-vento (outro nome popular da arannha da foto) é conhecido como aranha-camelo no norte da África e no Oriente Médio devido à corcunda que apresenta, assim sendo também chamada em inglês de camel spider.

Essa foto pode ter sido tirada no Iraque? Provavelmente não! David Emery – o maior colecionador de lendas urbanas do mundo – diz em seu site que essa aranha é encontrada em regiões áridas – incluindo à sudoeste dos Estados Unidos! – a fotografia pode pode ter sido feita durante a Guerra do Golfo, em 1991, e “relançada” agora. Segundo uma reportagem publicada pela revista National Geographic, esses bichinhos são conhecidos dos militares desde a Primeira Guerra Mundial, onde soldados posicionados no Egito, os capturavam e os faziam lutar, inclusive apostando nos resultados.

 

Share Button
, , , , ,

Comente pelo Facebook

27 comentários

  1. Oooi .Segundo ao site : A maior espécie viva é Theraphosa blondi, uma aranha-caranguejeira que, esticada, chega aos 26 cm de comprimento. Ela vive nas Guianas e nos estados do Amazonas, Amapá e Pará. Predadoras, todas se alimentam de insetos. ‘ …………… Mas essa afirmação está errada .. Eeeu e a minha família quando todos estavam reunidos na Bahia apareceu uma aranha- Caranguejeira ! Tivemos que tocar fogo nela ! Era muito difícil de matar ! Mas como eu digo a aranha naum só existe em Guianas , Estado de Amazonas , Amapá e Pará ! Tbm existe na Bahia ! Obg por ler essa mensagem !

  2. victoria

    EU TENHO UM PAVOR DE ARANHA.O MEU TIO FOI MORDIDO DA ARANHA MAIS PERIGOSA DO MUNDO MAIS ELE TEM UMA COLEÇÃO DE BICHO PERIGOSO.EU TENHO 8 ANOS.E CUIDADO PARA NÃO SE JUNTAR COM ARANHA.EU TENHO MUITAS ARANHA NA MINHA CASA MAIS ELA NÃO TA NO CHÃO TA NA TEIA DO TELHADO

  3. victoria

    HOJE EU VI ARANHA BEMMM GRANDE E PEGUEI AGORA EU NÃO TENHO MAIS PAVOR DE ARANHAA MINHA PRIMA FOI MORDIDA PELA ARANHA MAIS PERIGOSA DO MUNDO ELA 1 ANO E GA FO MORDIDA DE ARANHO ONDE ELA ACHO?

  4. Vagner Almeida

    O que o site informou é que a espécie de caranguejeira que atinge os 26cm vive nesses locais, o que não significa que não existam outras espécies de caranguejeiras espalhadas pelo Brasil.

  5. Ravenna~

    Q alívio saber que essa desgraçada não faz tudo que tá no texto que a maior aranha do mundo é uma caranguejeira. Q apesar de dever doer PARA CARALHO, pq se a aranha tem 26 cm imagine as quelíceras, não deve matar. Aff credo credo credo… ¬¬

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>