Campanha publicitária contra deficientes?

Share Button

Outdoor causa polêmica ao reivindicar o fim dos direitos dos deficientes! Será que isso é verdade ou farsa?

No dia 30 de novembro de 2015, a foto de um anúncio que teria sido publicado em um outdoor numa rua de Curitiba (PR) deixou muita gente indignada e curiosa. Na imagem podemos ver que se trataria de um movimento pelo fim dos direitos dos deficientes!

Os organizadores do movimento, de acordo com as inúmeras matérias publicadas a respeito, estariam lutando pela redução em 50% das vagas exclusivas pra deficientes, pelo fim das cotas para deficientes em empresas e pela redução em 50% de filas e assentos exclusivos para deficientes, dentre outras coisas.

A dúvida que muitos internautas ficaram foi: Será que essa campanha é real? Será que isso está acontecendo mesmo?

Outdoor exige o fim dos direitos dos deficientes! Será verdade? (foto: Reprodução/Facebook)

Outdoor exige o fim dos direitos dos deficientes! Será verdade? (foto: Reprodução/Facebook)

Verdadeiro ou falso?

Envie suas dúvidas e sugestões de pauta através do nosso WhatsApp pelo número (11) 96075-5663!

De fato, o anúncio que iniciou toda essa indignação na internet foi colocado em um outdoor que fica na Rua Santa Cecília, no bairro Vista Alegre – em Curitiba -, no dia 30 de novembro de 2015. Além desse, outros 3 com o mesmo teor foram espalhados pela cidade, mas as intenções dos idealizadores da campanha eram outras!

No dia seguinte ao anúncio, a presidente do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência de Curitiba, Mirella Prosdócimo, explicou em entrevista coletiva que o objetivo dessa campanha era o de chamar a atenção para o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, celebrado no dia 03 de dezembro de 2015.
Segundo Mirela:

“A gente queria gerar um constrangimento necessário, porque isto é vivido diariamente. Não falo isso para gerar pena. Falo porque quero que os nossos direitos, conquistados com tanta luta, sejam respeitados!”

Em um vídeo publicado na fanpage do Movimento, Mirela também explica que:

“Nós sabemos que vocês ficaram chocados com as revindicações feitas pelo movimento. E esse choque, é o nosso alívio. O desrespeito que aconteceu na internet durou só um dia, mas as pessoas com deficiência enfrentam essa afronta todos os dias. Esperamos que cada um que se revoltou, na internet, seja uma voz real na luta pelos nossos direitos. Que não se calem ao ver uma pessoa com deficiência sendo desrespeitada ou discriminada.
Denunciem! Não se revoltem somente nas redes sociais.”

Conclusão

O Movimento Pelo Fim dos Direitos dos Deficientes era, na verdade, uma campanha promovida pela Prefeitura de Curitiba para chamar a atenção da população para o respeito aos direitos dos deficientes!

Share Button
Viral
, , , , , , , , ,
  • Jorge Luiz Siqueira

    A ideia é original. Gostei porque provocou e o que provoca, chama a atenção, causa reflexão… E a gente se pergunta, será que no dia a dia, eu estou sendo assim, com tamanho desrespeito. Tem coisas que a gente precisa ser chacoalhado, pra enxergar

  • Aham, sim, claro. Finjo eu aqui que acredito.

    • Marcos A.

      Sou de Curitiba e a campanha teve sequência, mostrando que de fato era o inverso do que dizia. Logicamente uma prefeitura jamais faria campanha contra os direitos dos deficientes. Aqui o movimento foi super bem aprovado, inclusive pelos próprios deficientes.

  • Selma Silva

    Gostei! Nos faz refletir. Pois muitos não diz isso com palavras, mas com atos!

  • robson

    Aiai do jeito que as coisas estão no Brasil aqueles monte de corruptos que so fazem pra eles mesmos sempre fudendo os direitos trabalhistas dos brasileiros vem uma ideia dessa logo vcs vao ver os direitos dos deficientes também ser tirados isso e a ideia do outdoor espera pra v

  • Pingback: Porque achamos possível que exista um movimento contra deficientes - Blog da DB - R7()

  • Renato

    Os deficientes pra mim merecem respeito e consideração sim. Agora tem outros “grupos” ai q realmente deviam perder muitos privilégios concedidos principalmente pelo governo federal.

  • Pedro Ribeiro

    Infelizmente, o que me entristece é que passou pela cabeça de algumas pessoas apoiar essa “campanha” publicitária, intentando a favor do fim dos privilégios das pessoas com deficiência!