Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Carta da Lego já incentiva a igualde de gênero em 1974?

Fotos

Carta da Lego já incentiva a igualde de gênero em 1974?

É verdade que a Lego enviou cartas em alguns kits aos pais, na década de 1970, com um texto incentivando a igualdade entre os gêneros entre as crianças?

Na última semana de novembro de 2014, a imagem de uma carta com o logotipo da fábrica de brinquedos Lego começou a circular pela web. A carta teria sido enviada pela empresa na década de 1970, sugerindo aos pais que as brincadeiras de crianças não deveriam ser divididas em “para meninos” ou “para meninos” e que a igualdade de gêneros deveria ser incentivada!

Será que a imagem é real? Será mesmo que a Lego estaria tão a frente de seu tempo sugerindo a igualdade de gêneros há tantos anos?

Carta enviada aos pais pela Lego sugere a igualdade de gênero entre as crianças! Será verdade? (foto: Reprodução/Reddit)

Carta enviada aos pais pela Lego sugere a igualdade de gênero entre as crianças! Será verdade? (foto: Reprodução/Reddit)

Para os Pais

O desejo de criar é igualmente forte em todas as crianças. Meninos e meninas.

É a imaginação que conta. Não habilidade. Você constrói o que vem à sua cabeça, o jeito que você quiser. A cama ou um caminhão. Uma casa de bonecas ou uma nave espacial.

Um monte de garotos gosta de casas de bonecas. Elas são mais humanos do que naves espaciais.

Um monte de meninas prefere naves espaciais. Elas são mais emocionantes do que casas de bonecas. A coisa mais importante é colocar o material certo em suas mãos e deixá-los criar o que agrada a eles. “

Verdadeiro ou falso?

A imagem apareceu pela primeira vez na web no dia 22 de novembro de 2014 em um perfil do Reddit e, imediatamente, se tornou viral! O fato da empresa fundada na Dinamarca já se preocupar com a igualdade entre as meninas e os meninos em 1974 chamou a atenção de muita gente e vários internautas questionaram a veracidade do conteúdo da carta, que se provou ser real.

Na mesma época, a fábrica de brinquedos Lego havia feito uma campanha semelhante em vários países, como na Alemanha:

Meninos podem brincar com bonecas e meninas com carrinhos! (Foto: Reprodução)

A Lego sempre se preocupou em incentivar a igualdade entre os gêneros! (Foto: Reprodução)

Em entrevista ao jornal britânico The Telegraph, um porta-voz da empresa confirmou que a Lego enviava mesmo esse tipo de aviso aos pais junto com os brinquedos e que essa carta em especial vinha na caixa da casa de bonecas:

Casinha de bonecas vendido na década de 1970! (foto: Reprodução)

Casinha de bonecas vendido na década de 1970! (foto: Reprodução)

Emma Owen, a porta-voz da Lego, disse ao jornal que a ideologia da empresa – considerada de vanguarda na época – continua a ser relevante até hoje e que o foco [da Lego] sempre foi esse, além de “[…]continuar a trazer experiências criativas de jogos para que todas as crianças possam criar o que elas podem imaginar.“, disse Emma Owen.

De fato, a Lego sempre se preocupou em fazer campanhas direcionadas à igualdade dos sexos, como podemos ver em outros comerciais da empresa:

Campanhas igualitárias sempre foram o foco da empresa! (foto: Divulgação)

Campanhas igualitárias sempre foram o foco da empresa! (foto: Divulgação)

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

Sobre o logotipo

Muitos leitores questionaram o fato do logotipo da Lego de 1974 ser idêntico ao atual, o que denunciaria a fraude. No entanto, analisando as mudanças do logotipo da empresa desde 1934, podemos notar que a Lego mudou seu logotipo em 1973 e, de lá para cá, poucas mudanças ocorreram.

Abaixo, comparamos os 3 últimos logos da Lego usados desde 1965 até o atual:

lego_logotipos

A fonte Times

Quanto às denúncias de que seria impossível a Lego ter impresso um panfleto com um tipo de fonte que só teria aparecido anos depois (com a popularização do sistema operacional Windows), há diversas evidências que a maioria das propagandas da empresa era impressa com esse mesmo layout!

Abaixo, uma carta semelhante enviada pela Lego aos pais da Alemanha:

Carta semelhante enviada aos pais na Alemanha!

Carta semelhante enviada aos pais na Alemanha!

 

O usuário do Reddit que publicou a foto da carta pela primeira vez disse que achou a carta dentro de uma caixa de brinquedos que vinha com uma casa de bonecas da Lego na casa da sua avó e que não imaginou que sua foto faria tanto sucesso na web!

Conclusão

A imagem é real! A Lego já fazia propagandas direcionadas para a igualdade dos gêneros desde a década de 1970.

Sugestão dos leitores e amigos do E-farsas Iberê Thenório e Felipe Xavier!

Continue lendo
27 Comentários

27 Comments

  1. San Pequeno

    30 de novembro de 2014 em 4:07

    Olá E-farsas, eu sei que já devem pedir muito mas aqui vai meu apelo, gostaria muito de saber se essa notícia é verdade, assim, queria saber muito mesmo, sei que não parece ser mas enfim. https://www.facebook.com/meionorte/photos/a.185117714854208.46033.165852623447384/875291405836832/?type=1
    Desde já agradeço pelo trabalho maravilhoso de busca de vocês.

  2. Marcos A.

    1 de dezembro de 2014 em 8:14

    Parabéns para a atitude da Lego. Para a época, realmente foi uma atitude de vanguarda.

    • Pedro Rocha

      1 de dezembro de 2014 em 9:54

      Hoje o mundo está muito melhor para as mulheres, não está? Os homens cedem lugares nos ônibus, as músicas sobre as mulheres são respeitosas e os filhos cada vez mais obedecem as mães e irmãs.

      IRONIC MODE OFF

      Como disse uma professora de Direito Previdenciário, as mulheres eram muito mais felizes antes do besteirol feminista que nada mais é do que luta de classes visando minar a sociedade ocidental. Por isso as coisas só pioraram para elas.

      Vejam se tem essa bobagem na Rússia, Coreia do Norte ou Cuba! Onde os socialistas governam, não há necessidade de “buchas de canhão” como feministas, grupos “LGBTXYZ”, black blocs e similares porque eles já têm os canhões!

      • André Pessoa

        3 de dezembro de 2014 em 10:32

        Você é mulher para saber se elas eram mais felizes antes das conquistas do feminismo? Claro que para um machista a situação anterior era melhor, mas que importância tem a opinião de um machista hoje em dia?

        • Pedro Rocha

          4 de dezembro de 2014 em 8:55

          E você é mulher para discordar do que eu disse? Você é mulher para discordar do que a professora confirmou?

          Se não tem argumentos, não trolle.

      • Alice

        3 de dezembro de 2014 em 20:34

        As mulheres era muito mais felizes antes, será? Antes uma menina não era bem vinda, cresciam isoladas dentro de casa, apenas as filhas de rico podiam estudar(Quando o pai permitia),e ainda sim o estudo era apenas para saber ler ou escolher entre as profissão: professora e professora. Antes a mulher não tinha liberdade nem dentro de sua casa, sua obrigação era obedecer, não importava sua vontades, os seus sonhos.As meninas já cresciam sabendo que iriam casar, obedecer o marido, iriam ser traídas pelos cabarés, e não podiam reclamar, já que o divorcio não era permitido, e quando foi permitido, as mulheres que se separavam era mal vista pela sociedade. As meninas orfãs, coitadas seus destino era o cabaré, já que a mulher não podia ter profissão. Isso é só um resumo. Se a mulher era mais feliz, acho difícil. Hoje o mundo melhorou para nós, somos ouvidas, podemos até ser autoras de alguma descoberta científica. Isso graça a lutas de muitas mulheres. Se ta perfeito, nunca tará, sempre vamos ser tratadas como inferiores ou com desrespeito. Os problemas que temos hoje não são piores que os de ontem, são quase os mesmo, a diferença é que hoje podemos Falar e lutar pelos nossos direitos. Se não fosse isso, seríamos tratadas como as mulheres são tratadas na Índia.

        • Pedro Rocha

          11 de dezembro de 2014 em 14:24

          Para quem não conhecia o estereótipo feminista, ei-lo.

          Por sinal, você é bem preconceituosa para com os homens. Seu pai e seus avôs e tios tratavam assim suas esposas?

          • Alice

            11 de dezembro de 2014 em 20:54

            Não sou preconceituosa com os homens, falei sobre uma realidade que você tenta esconder, você tenta mostrar apenas o lado bom do passado com as mulheres, e lado ruim, porque ignora? Sei que tudo isso acontecia por questão cultural, e não necessariamente por culpa do homens, e sim porque a sociedade era assim, alias, ainda é, só que as mulheres aos poucos estão conquistando seu espaço (qual o seu medo quanto a isso), tentam aos poucos mudarem essa cultura.
            Meu pai,tio ou avô não tratam assim suas mulheres, mas com certeza meu bisavô e tataravô tratavam, pois foram educados agirem dessa forma.
            O que pessoas como você não conseguem entender,é que mulheres que lutam por seus direitos( ter educação, saúde, ser respeitada, ter uma profissão) não significa que elas estão querendo diminuir ou ser superior ao homem.
            Agora, em seu comentário você cita o tratamento dados as mulheres no Titanic e homem ceder lugar para mulheres no metrô, Te pergunto, foi justo quando eles decidiram que apenas as mulheres teriam que ser salvas, e a vida do homem não era importante também? E quanto a ceder lugar, porque? Será que o cansaço do homem que vem de um dia trabalho é menor que o cansaço de qualquer mulher, não importando se ela vem do trabalho ou de um passeio? É aqui que entra a questão da igualdade, e não estou falando que nós somos iguais biologicamente, e sim da igualdade de direitos.
            Se você morreria defendendo sua esposa e filhos, qualquer ser humano digno faria isso, com certeza sua esposa faria o mesmo por você.
            E claro, nem todas as mulheres que lutam por seus direitos defendem a ideologia feminista, não confunda as coisas. Agora, ao invés de se preocupar tanto com essa luta, por que não luta por pelos direitos de vocês, como por exemplo, ter programas voltado para saúde masculina, ou ter os mesmo direitos que a mãe sobre a guarda dos filhos, ou não serem obrigados a lutarem e morrer em guerras, Nossa tem uma lista de coisas, e você preocupado pelas mulheres não serem como as do passado.

    • Marcos A.

      3 de dezembro de 2014 em 15:14

      Ah tá, melhor era ficar só cuidando da casa e dos filhos, se submetendo às ordens do cabeça do casal. Afinal não podia votar, não podia trabalhar, não podia dirigir, não podia nem mesmo querer separação, porque era mal vista pela sociedade. Conquistar direitos fez mesmo um mal danado para elas.

      • Pedro+Rocha

        4 de dezembro de 2014 em 15:56

        Qual foi a última vez que você viu um homem ceder lugar para uma mulher em um ônibus ou metrô? Qual foi a última vez que você ouviu um homem dizer em “em uma mulher não se bate nem com uma pétala de rosa”? Quantos homens hoje se dispõem a sustentar as esposas?

        A mentalidade socialista/igualitarista de hoje prejudicou muito mais as mulheres do que elas mesmos percebem. Quando percebem, muitas vezes é tarde.

        Além da professora que citei, tive uma colega de trabalho que abandonou tudo para ser uma mãe melhor para o filho dela. Minha irmã já lamentou não poder ficar em casa porque o esposo não tem um bom emprego para sustentar toda a família.

        Vou dar um exemplo que acho que vai elucidar melhor. Compare os relatos de casos de estupros ocorridos na 1ª e na 2ª Guerra. Outro exemplo: o tratamento dado as mulheres no naufrágio do Titanic e no Costa Corcórdia, onde o homem de deveria zelar por todos foi um dos primeiros a fugir.

        Nossa sociedade está se deteriorando e o igualitarismo é um dos ingredientes!

        • Marcos+A.

          5 de dezembro de 2014 em 8:33

          E daí se não cedem lugar, amigo. Pergunte para elas se preferem um machista cavalheiro a alguém que as veja com igualdade. Se você não faz isso, eu faço. Pare de ficar falando em socialismo, isso nada tem a ver com ideologia, até porque estou bem longe de ser de esquerda.

        • Marcos A.

          5 de dezembro de 2014 em 8:46

          Pedro Rocha, estupros de mulheres existiram durante toda a história da humanidade independente do momento e você vem falar de 1ª e 2ª guerra mundial? Claro que uma guerra favorece o ato, pois elas acabam se tornando presas fáceis em um momento crítico onde dão aos soldados direito de matar. Mas elas sempre foram vítimas disso. Você é daqueles que acha que mulheres são estupradas pela forma que se vestem ou como agem hoje? A tua mentalidade está muito próxima a de um fundamentalista islâmico que enrola a “sua” mulher em um pano preto. Espero que não seja casado e que também não tenha filhas.

          • Pedro Rocha

            11 de dezembro de 2014 em 14:38

            A diferença básica nesse caso específico é que os homens da 1ª Guerra não estavam contaminados por ideários igualitários, por isso ainda havia uma atmosfera cavalheiresca mesmo na guerra.

            Já a 2ª Guerra foi um conflito predominantemente socialista, onde 4 dos principais países em conflito eram regidos por regimes socialistas:

            * União Soviética: internacional-socialismo;

            * III Reich: nacional-socialismo;

            * Itália: fascismo (cisão do partido socialista italiano)

            * EUA: socialismo fabiano.

            O que essas teorias tem em comum? O fim justifica os meios! Por isso a população civil sofreu muitíssimo mais nessa guerra e já não estou falando mais somente de mulheres.

        • Alice

          7 de dezembro de 2014 em 21:15

          Qual foi a última vez que homem disse que em mulher não se bate nem com a pétala de rosa- nunca disseram. Você só pode tá brincando antigamente aqui no Brasil em nome da honra, o homem podia espancar, e até mesmo matar a mulher e ficar livre. Quantas mulheres foram estupradas, e não tinha uma delegacia para denunciar ou alguém para recorrer(quem mandou ela sair para passear), quantas foram expulsas de casa por não terem mais honra(virgem) gerando esse caos de pobreza que temos hoje, os descendentes dos filhos de prostitutas. As pessoas tem uma péssima ideia de acharem que tudo antes era melhor, que o passado era melhor, que nossa infância foi melhor. Te pergunto, quantas mulheres tiveram seus nomes atribuídos a invenção científicas, Te digo, pouquíssimas,dar até para enumerar, hoje sofremos a consequências dessa falta de escolaridade, dessa base. Mulheres não podem ser grandes cientistas, arquitetas, engenheiras, pois não temos na história nomes de mulheres que tenha conseguido, apenas homens.(claro, somente homens tinha acesso a estudos). Isso é só um exemplo. E o que você vê são coisas tão pequenas, que aposto que nenhuma mulher trocaria o hoje pelo ontem.(imagina depender de homem até para comprar um absorvente).
          Quanto ceder lugar, isso é educação que devemos ter com idosos e gestantes, e ninguém mais, independente do gênero.

          • Pedro Rocha

            11 de dezembro de 2014 em 14:31

            Ao usar o termo “gênero”, creio não ter mais como conversar com você: partimos de premissas diferentes. Além disso, você é realmente uma feminista, pois não consegue superar seus próprios preconceitos contra os homens.

            Se existem homens que menosprezam mulheres, existem também os homens que morrem defendendo suas esposas e filhos! Eu estaria nesse último grupo e você é a versão feminina dos primeiros.

  3. Pedro Rocha

    1 de dezembro de 2014 em 10:04

    Para quem não percebeu, a Lego está sim fazendo propaganda da tal “ideologia de gênero”. Só que a questão já está tão avançada que muitos não estão percebendo que a menina da foto está travestida de menino!

    Como essa bobagem não passa de mais um embuste socialista visando o enfraquecimento moral de nossa sociedade (onde os comunas governam não tem essas frescuras), as pessoas não conhecem o inteiro teor dessas ideias malignas, apenas os que controlam as marionetes.

    Quase ninguém sabe que o internacional-socialismo ou marxismo é irmão do nacional-socialismo ou hitlerismo e que ambas as doutrinas são racistas porque têm como premissa comum o racismo “científico” dde Charles Darwin!

    Da mesma forma, a grande maioria dos incautos acha que a tal “ideologia de gênero” trata-se de combate a discriminação a mulheres e homossexuais, quando na verdade é engenharia social que tenta por lavagem cerebral acabar com as diferenças entre os sexos que são intrísecas à natureza!
    http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2013/12/estudo-nos-eua-diz-que-homens-e-mulheres-pensam-diferente.html

    • André+Pessoa

      3 de dezembro de 2014 em 10:35

      Olhe imediatamente embaixo da sua cama. Tem um comunista lá.

      • Pedro Rocha

        4 de dezembro de 2014 em 8:56

        Não alimentem os trolls.

    • Marcos+A.

      3 de dezembro de 2014 em 15:17

      Já vi gente escrever besteira aqui por falta de conhecimento, mas pior é quando escreve bobagem tendo algum conhecimento, mas faz tão mal uso dele.

      • Pedro Rocha

        4 de dezembro de 2014 em 15:45

        Concordo. Mas o que eu acho pior são os que criticam por criticar e sequer apontam as discordâncias para gerar um debate sério.

        • Marcos+A.

          5 de dezembro de 2014 em 8:35

          Me desculpe, mas para levar isso a um debate sério, primeiramente teria que levar a sério o que você escreveu.

    • Daniela

      5 de dezembro de 2014 em 12:48

      onde tem “menina vestida de menino”?!!??! calça jeans, camiseta e tenis é exclusividade masculina!?!??! eu hien…

      • elton

        5 de dezembro de 2014 em 13:29

        Deve-se levar em conta a cultura da época pra responder a essa pergunta.

      • Pedro Rocha

        11 de dezembro de 2014 em 14:21

        Não é mais porque as mulheres se desvalorizaram a tal ponto que o travestivismo feminino hoje é considerado “normal”.

        Vejam a incoerência: as mulheres tinham seu próprio modo de vestir e eram “subjugadas”; hoje usam versões pornográficas de roupas masculinas e são tão livres a ponto de se “prostituírem visualmente” de graça para os homens.

    • Gah,+O+Supermodelo+Norueguês

      5 de dezembro de 2014 em 17:06

      Mani, seja lá o que você esteja tomando, é melhor parar.

  4. Alex

    26 de abril de 2015 em 22:30

    SÓ UMA OBSERVAÇÃO CURIOSA, JUSTAMENTE AS PEÇAS DE LEGO NÃO SEGUEM UM PRINCÍPIO DE IGUALDADE, TODA A MONTAGEM SE BASEIA NA DIFERENÇA QUE EXISTE ENTRE A PEÇA QUE “ENCAIXA” COM A QUE É “ENCAIXADA”…

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Topo