Compositor descobre semelhança entre o canto do grilo e a voz humana!

Share Button

Jim Wilson teria descoberto que o canto do grilo tocado em velocidade reduzida se parece muito com o som de um coral! Será que isso é verdade?

A notícia apareceu na web na segunda quinzena de novembro de 2013 e fala sobre a descoberta de um compositor norte-americano que teria notado que o canto do grilo, quando tocado em baixa velocidade, fica muito parecido com o som da voz humana!

Compositor teria descoberto que o som do canto do grilo se parece com a voz humana! Verdadeiro ou falso? (foto: Wikipédia)

Compositor teria descoberto que o som do canto do grilo se parece com a voz humana! Verdadeiro ou falso? (foto: Wikipédia)

De acordo com várias publicações na web, Jim Wilson teria gravado o som do grilo e, com a ajuda de programas de computador, teria reduzido a velocidade do som drasticamente e, para seu espanto, uma linda musica surgiu de seu experimento.

O som descoberto por Jim lembra muito um coral de igreja, “do tipo gregoriano” muitos afirmam.

Será que isso é verdade mesmo?

Ouça a melodia descoberta por Wilson clicando no player abaixo e descubra conosco se isso é verdadeiro ou falso:

 

Verdadeiro ou falso?

O som é realmente muito impressionante, mas não é totalmente real.

A música “descoberta” por Jim Wilson foi gravada em 1992 com o nome de Ballad of the Twisted Hair (Balada do Cabelo Trançado, ou algo assim), no álbum Medicine Songs by David Carson & the Little Wolf Band, produzido por Jim Wilson. Sim, ele mesmo.

Na natureza, o som do canto do grilo (também chamado de estrilo) é produzido pelos machos para atrair as fêmeas para a reprodução. O inseto possui uma série de pelos nas bordas de suas asas que, quando roçadas umas nas outras, geram esses sons que ouvimos à noite. As grilinhas fêmeas ficam doidas!

Mas a questão é: Será que ao reduzirmos a velocidade do canto do grilo, como o compositor afirma ter feito, chegaremos ao mesmo resultado? A resposta é não!

Fizemos alguns testes com sons de grilos em diversas velocidades e não chegamos nem perto da música gravada por Jim Wilson.

Igualmente encucado com essa questão, o astrofísico nova-iorquino Ethan Siegel tentou refazer a experiência proposta por Wilson em seu blog – o Star Whith a Bang – e, adivinhe só o que ele conseguiu? Nada!

Podemos ouvir o teste feito por Ethan no áudio abaixo:

 

Mas, então, como Jim Wilson conseguiu achar sons parecidos com a voz humana em cantos de grilos?

A resposta é simples: Em uma entrevista concedida em abril de 2004 à Hearing Voices, a cantora de ópera Bonnie Jo Hunt esclarece que, de fato, Jim Wilson gravou o som de grilos no quintal de sua própria casa e levou o áudio aos estúdios. Lá, ele jogou alguns efeitos no arquivo e mixou a voz da cantora com a “melodia” dos grilos. Bonnie diz que ficou surpresa com o resultado da canção.

 

Sons interessantes em “câmera lenta”

Apenas a título de curiosidade, ouça o som da conexão dial-up (aquele o modem fazia antigamente para nos conectar à internet) 700% mais lento:

Conclusão

O som do canto do grilo ouvido em velocidade lenta não se parece com a voz humana. O compositor Jim Wilson criou a melodia mesclando sons do inseto com o vocal de uma cantora de ópera.

Muito obrigado a todos que sugeriram esse artigo, principalmente ao leitor e amigo do E-farsas Eloi Marques Silva.

Share Button
, , , , , , , ,

Comente pelo Facebook

70 comentários

  1. Gerardo Furtado

    Olá, Gilmar, tudo bem?
    Em primeiro lugar, parabéns pelo seu site, uso sempre como referência.
    Queria fazer uma contribuição, na verdade uma correção, e creio que você, que é comprometido com a veracidade dos fatos, não vai se chatear. O que ocorre é que a sua conclusão (“O compositor Jim Wilson criou a melodia mesclando sons do inseto com o vocal de uma cantora de ópera.”) não está plenamente correta.
    De fato, Jim Wilson gravou uma faixa com o som dos grilos “desacelerado” (explicarei mais adiante as aspas) e mixado com os vocais de Bonnie Jo Hunt, lançada em 1994 num disco de Robbie Robertson, chamado “music for the native americans”. Mas é um arquivo diferente deste que tornou-se viral. Ouça a faixa, dá pra perceber claramente a voz da cantora:

    http://www.youtube.com/watch?v=61ytg60AwOE

    Mas, então, o som dos grilos “desacelerado” é real? Eis aqui o problema, e a resposta é “sim” e “não”.
    Muitas pessoas tentaram reproduzir o efeito simplesmente desacelerando o som dos grilos. Acontece que se você desacelerar uma onda (sonora, eletromagnética ou qual for) a frequência dela será reduzida (fT=1… se T aumenta, f diminui). Em termos leigos, se você desacelera um som, ele fica cada vez mais “grosso” (no jargão da física, mais baixo), até que o ser humano simplesmente não o ouve mais.
    Muitos sites se apressaram em dizer que a gravação era fake, pois o som dos grilos desacelerado não se parecia com a gravação de Jim Wilson. Mas o que Jim Wilson fez não foi apenas desacelerar o som dos grilos. Ele foi manipulado por um algoritmo, para continuar sendo audível. Muito provavelmente um algoritmo semelhante ao PaulStretch:

    http://manual.audacityteam.org/man/Paulstretch
    http://hypermammut.sourceforge.net/paulstretch/

    Na verdade, se você olhar a descrição do vídeo (excelente) que você compartilhou, do som do modem desacelerado em 700%, você vai ver que ele diz usar o PaulStretch. Porque, se você desacelera o som do modem em 700%, não vai dar para escutar mais nada!
    Para concluir, eis aqui um arquivo que vai te interessar, e penso que põe um ponto final nessa história. O autor inicialmente faz uma série de comentários sobre manipulação de sons, e em seguida ele tenta reproduzir o efeito, a partir de sons de grilos, usando o PaulStretch e manipulando o som. Pule direto para 18:50, e perceba que está parecido com o trabalho do Jim Wilson:

    https://soundcloud.com/herebemonsters/hbm029-do-crickets-sing-hymns

    Logo, a conclusão é que NÃO se trata de uma mixagem com uma voz humana. Sendo assim, trata-se apenas de sons de grilos desacelerados? Sim, mas não estão apenas desacelerados: eles foram alterados por um algoritmo, ou seja, foram manipulados.
    Abraço,

    • Gilmar Lopes
      Author

      Entendi e gostei dos seus esclarecimentos! Da maneira como foi espalhada pela web, dá a impressão que basta desacelerar o som dos grilos para se chegar à voz humana e isso não é verdade. Obrigado pela contribuição!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>