Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Conheça a verdade por trás da foto de um protesto escolar contra o racismo!

Fotos

Conheça a verdade por trás da foto de um protesto escolar contra o racismo!

Conheça a verdade por trás da foto de um protesto escolar contra o racismo!

Recentemente, em nosso grupo no Facebook, um usuário nos alertou sobre uma foto onde mostrava uma espécie de protesto escolar contra o racismo. A foto mostrava uma jovem negra segurando um cartaz com os seguintes dizeres: “Você sabe que não confia em preto, quando nuvem preta aparece e você tira toda a roupa do varal“.

Essa foto acabou sendo alvo de uma postagem da página “Conservadorismo Brasil” (arquivo), também no Facebook, e foi descrita como a jovem estivesse se vitimizando e ignorasse estudos meteorológicos, ou seja, seria apenas um “exagero” da parte dela, sem qualquer fundamento. Não houve a menção de quando, onde e nem mesmo o contexto original, que era passível de interpretação. Apesar da postagem ter sido realizada em novembro de 2017, ela voltou a viralizar recentemente. Em menos de 48 horas a postagem obteve mais de 6 mil compartilhamentos e cerca de 700 novos comentários.

Publicação da página “Conservadorismo Brasil”, no Facebook. Tivemos, evidentemente, que cobrir os rostos das alunas, uma vez que se tratavam de menores de idade.

Entretanto, será que a foto é realmente verdadeira? Teria sido apenas uma montagem? Descubra agora, aqui, no E-Farsas!

Verdadeiro ou Falso?

A foto é verdadeira, incluindo o cartaz e os dizeres! Contudo, a foto foi tirada de contexto! A aluna não está se vitimizando, pelo contrário. Ela está expondo uma frase, geralmente proferida em uma conotação racista, mas travestida de “piada”, que circula há anos na internet.

Na foto, era possível notar pelo uniforme, que a jovem estudava em um colégio chamado Gissoni.

A jovem que aparece na foto era aluna do Colégio Gissoni, no Rio de Janeiro.

Assim sendo, entramos em contato com o Colégio de Aplicação Gissoni, localizado em Realengo, na cidade do Rio de Janeiro, para obter maiores informações. Na manhã da última sexta-feira (12), falamos por telefone com o Marcelo Melo, supervisor administrativo, que nos confirmou a autenticidade da foto.

Segundo Marcelo, se tratava de um projeto interno do colégio e, na época, em 2017, os alunos fizeram cartazes com frases que rotineiramente ouviam ou liam, com conotação racista, machista ou homofóbica, mas que eram disseminadas como se fossem apenas piadas. Enfim, era uma espécie de protesto contra essa atitude de relativizar problemas sociais através de um “tom supostamente humorístico”.

Posteriormente, através do Messenger, o Colégio Gissoni respondeu oficialmente, que se tratava de um trabalho sobre a intolerância racial, ocorrido em 2017.

Uma Frase que Circula Há Anos na Internet

A frase presente no cartaz da aluna não é de sua autoria. Conforme dissemos anteriormente, ela circula há anos na internet. Em uma rápida busca no Google podemos encontrar referências parecidas em sites humorísticos, pelo menos desde março de 2014. Um exemplo disso é a frase publicada por um usuário chamado Arthur Guttierrez, em um site chamado “Os Vigaristas”:

Frase publicada por um usuário chamado Arthur Guttierrez, em um site chamado “Os Vigaristas”

Entre em contato com o E-farsas via WhatsApp: (11) 96075-5663

As redes sociais, a exemplo, do Twitter, também colaboraram para a disseminação dessa frase naquela época:

Frase disseminada por um perfil do Twitter chamado “Homer Sincero”: https://twitter.com/Bart_Ironico123/status/471413524460089345

Frase disseminada por um perfil no Twitter chamado “Bart Ironico”: https://twitter.com/Bart_Ironico123/status/471413524460089345

O Suposto Autor da Foto

Devido a essa recente viralização, um usuário chamado Lucas Lima comentou na publicação da página “Conservadorismo Brasil”. Ele também compartilhou a publicação em seu perfil e alegou ser o autor da foto. Novamente, foi mencionado que a foto foi tirada do seu contexto original.

O usuário Lucas Lima compartilhou a publicação em seu perfil e alegou ser o autor da foto.

Durante uma troca de mensagens com uma amiga/conhecida, Lucas chegou a dizer:

Amor, eu estudei na castelo nessa época, inclusive fui eu que tirei essa foto. Nós estávamos presenciando muitos casos de racismo, homofobia e machismo lá, e a própria coordenação nos incentivou a fazer essa intervenção como forma de conscientização dos alunos. O intuito do trabalho era fazer cartazes com piadas que todo negro, homossexual e mulheres ouvem. Todos ficaram espalhados pela escola na hora do intervalo, e você via as pessoas chorando quando passavam. Foi realmente incrível. No final de tudo nos reunimos no meio do pátio com todas as placas, e a professora fez um discurso INCRÍVEL. Quebramos todas as placas gritando: ‘Não ao preconceito!‘”

Troca de mensagens entre o usuário Lucas Lima e uma amiga/conhecida.

Tentamos contato com o usuário Lucas Lima e a ex-aluna Juliane através do Messenger, mas não obtivemos nenhum retorno até o fechamento desta postagem.

Conclusão

Conforme mencionado anteriormente, a foto é verdadeira, incluindo o cartaz e os dizeres! Contudo, a foto foi tirada de contexto! A aluna não está se vitimizando, pelo contrário. Ela está expondo uma frase, geralmente proferida em uma conotação racista, mas travestida de “piada”, que circula há anos na internet.

Segundo Marcelo Melo, supervisor administrativo do Colégio Gissoni, a atividade era referente a um projeto interno do colégio e, na época, em 2017, os alunos fizeram cartazes com frases que rotineiramente ouviam ou liam, com conotação racista, machista ou homofóbica, mas que eram disseminadas como se fossem apenas piadas. Enfim, era uma espécie de protesto contra essa atitude de relativizar problemas sociais através de um “tom supostamente humorístico”.

Continue lendo
5 Comentários

5 Comments

  1. Silvio Eduardo

    13 de abril de 2019 em 17:51

    Que malabarismo, é verdadeiro e acabou!

    • ELENAOMEREPRESENTA

      14 de abril de 2019 em 13:18

      Que malabarismo, é verdadeiro e acabou!
      Exato. É verdadeiro, tão verdadeiro quanto todas as declarações racistas, machistas, homofóbicas, xenófobas e misóginas do presidente Mijair Bostonazi, que todos os bot-o-minions se desdobraram e fizeram malabarismos para justificar, dizendo que foram citadas fora de contexto, mesmo tendo centenas de vídeos comprovando suas falas. Tá vendo, dois podem jogar este jogo.

    • Alan Souza

      16 de abril de 2019 em 15:54

      Sim, a foto é verdadeira. Mas tem um contexto. Se eu segurar um cartaz escrito “Silvio Eduardo me agrediu fisicamente”, isso faz da afirmação uma verdade, já que a foto é verdade?

  2. Hiam

    28 de abril de 2019 em 14:18

    Faltou aspas, que pena

    • Professor Vete

      29 de abril de 2019 em 10:58

      Faltou aspas, que pena
      Faltou interpretação de textos. E faltou sabe o CONTEXTO, também.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Topo