Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Família Koslov: Uma família de seres humanos mutantes mora em Chernobyl?

Acidentes

Família Koslov: Uma família de seres humanos mutantes mora em Chernobyl?

Família Koslov: Uma família de seres humanos mutantes mora em Chernobyl?

Diante do lançamento da série televisiva “Chernobyl”, exibida pela HBO, supostos acontecimentos relacionados a um dos piores acidentes nucleares do mundo vêm ganhando uma grande repercussão na internet. Apesar da série conter diversas imprecisões históricas (talvez ainda façamos um artigo sobre tais imprecisões) é inegável que o acidente nuclear envolvendo o reator nº 4, da Usina Nuclear de Chernobyl, tenha sido um dos mais graves, e de certa forma memoráveis, da história da humanidade.

Entre esses casos divulgados, exclusivamente pela internet, ou seja, que não são mencionados na série, envolve uma família chamada “Koslov”. Essa seria uma suposta “família mutante que vive em Chernobyl”. Bem, ao menos é isso que um canal chamado “Você Sabia?”, no YouTube, resolveu contar ao seu público de 25 milhões de seguidores.

Confira o vídeo abaixo:

Esse vídeo publicado no dia 2 de junho de 2019 (arquivo) teve a premissa de contar o que teria acontecido com essa família. Para vocês terem uma ideia, o vídeo já recebeu mais de 2,5 milhões de visualizações e 385 mil curtidas.

Trecho de um vídeo publicado pelo canal “Você Sabia?”, no YouTube.

Entretanto, será que a família Koslov mora ou já morou em Chernobyl? Será que ela vem assombrando turistas? Será que tudo isso não passa de uma mera história de terror? Descubra agora, aqui, no E-Farsas!

A História Contada no Vídeo

Logo no início do vídeo é mencionado que os “altos níveis de radiação podiam transformar uma família normal em seres completamente diferentes“. Assim sendo, o objetivo do vídeo era contar “a história da família Koslov, a família mutante que vive em Chernobyl“. De acordo com o vídeo, muitas famílias continuam vivendo em áreas expostas aos altos níveis de radiação. No entanto, segundo relatos de turistas, os membros da família Koslov teriam sofrido grandes deformações e não se pareceriam mais com seres humanos normais.

A Famíla Koslov

Rasset Koslov era um professor de história que trabalhava por toda a extinta União Soviética. Ele era casado com Reyna Koslov e tinham três filhos (dois meninos de 10 e 7 anos e uma menina com 5 anos de idade). Em 1980, eles se mudaram para a cidade de Pripyat e se instalaram num prédio próximo a usina nuclear. Nesse novo lar, eles permaneceram por seis anos. Eles foram bem felizes durante esse tempo, mas em 26 de abril de 1986, logo após o acidente nuclear, eles foram obrigados a deixar a cidade. Inconformados, eles resolveram voltar pouco tempo depois para Pripyat, mesmo sabendo dos altos níveis de radiação.

Rasset Koslov era um professor de história que trabalhava por toda a extinta União Soviética. Ele era casado com Reyna Koslov e tinham três filhos (dois meninos de 10 e 7 anos e uma menina com 5 anos de idade).

Seus parentes, “as últimas pessoas a verem os membros da família Koslov“, alegaram que eles voltaram a pé, e usavam apenas máscaras de gás. Posteriormente, eles não deram mais sinais de vida, ou seja, não entraram mais em contato com esses parentes. Assim sendo, houve a crença de que eles teriam morrido.

Os parentes alegaram que a família voltou a pé, e que eles usavam apenas máscaras de gás.

Segundo a narrativa do canal “Você Sabia?”, alguns estudos apontavam que, naquela época, “crianças poderiam durar apenas algumas horas devido a exposição à radiação por terem a imunidade baixa“. Já um adulto sobreviveria por até 24 horas.

Os Relatos de Turistas

Entretanto, não teria sido isso que aconteceu, visto que alguns turistas, atualmente, teriam visto a família por lá. Um deles teria visto uma mulher numa janela de um dos prédios de Chernobyl. Já outros turistas alegavam que teriam visto três crianças, mas que elas se comportavam como animais. Segundo as testemunhas “estava na cara que aquelas pessoas tinham sofrido mutações graves devido a radiação, e elas já estavam tão estranhas que tinham perdido a sanidade“.

No lugar de seus rostos havia uma face sem expressão, vazia, seca, se decompondo. O rosto já estava deformado, sem vida e, de longe, parecia que havia apenas três buracos (dois nos olhos e um na boca). Ainda segundo esses relatos, os corpos contavam com braços finos e longos, e o tronco estaria deformado.

Segundo as testemunhas “estava na cara que aquelas pessoas tinham sofrido mutações graves devido a radiação, e elas já estavam tão estranhas que tinham perdido a sanidade”.

Então, uma vez que os turistas teriam avistado uma mulher e três crianças, muito provavelmente se tratava da família Koslov. Eles teriam sobrevivido a radiação, mas se transformaram em uma família mutante. Segundo o canal “Você Sabia?”, “ninguém sabia” o que realmente aconteceu com eles, mas havia algumas teorias.

As Teorias

Muitos acreditavam que essa história da família Koslov ter voltado para Pripyat, mesmo com toda a proibição, fosse real. Porém, devido aos altos níveis de radiação daquela época, seria muito pouco provável que tivessem sobrevivido por muito tempo. Assim sendo, algumas pessoas acreditavam que o local estivesse assombrado! Sim, isso mesmo que vocês leram. Tanto pela família Koslov quanto por todas as outras famílias que morreram por lá. Portanto, os turistas teriam visto fantasmas.

Apesar de ser algo sobrenatural, ainda poderia haver uma outra explicação. A família Koslov não foi a única a não querer deixar Chernobyl. Muitas voltaram aos seus lares ou permaneceram na região. Segundo o canal “Você Sabia?” as poucas pessoas que sobraram teriam sofrido mutações e ficaram deformadas. Assim sendo, os turistas poderiam ter visto uma dessas famílias que sobreviveram a radiação. De qualquer forma, não teria como saber quem seriam as tais pessoas vistas pelos turistas.

Segundo o canal “Você Sabia?” as poucas pessoas que sobraram teriam sofrido mutações e ficaram deformadas.

Na parte final do vídeo é mencionado:

Existem alguns estudos que dizem que, muito provavelmente, a família Koslov nem voltou para Pripyat, pois teria falecido no meio do caminho

Porém, nenhum estudo foi apresentado. Além disso, apesar da afirmação no título e durante o vídeo, que a família Koslov morava em Chernobyl, no trecho final é dito que não era possível afirmar nada disso, e que o mais provável é que a família não estivesse mais viva. É uma narrativa muito confusa.

Verdadeiro ou Falso?

Falso! A história sobre a família Koslov não passa de uma “creepypasta“, ou seja, basicamente uma mera história ficcional de terror! Além disso, inúmeras imagens utilizadas no vídeo foram completamente tiradas de contexto e não representam a família Koslov ou sequer os efeitos causados pela radiação! Também não foi apresentada nenhuma testemunha, depoimento ou estudos que corroborassem com tais alegações. Portanto, o vídeo possui um alto grau de desinformação.

A seguir vamos explicar direitinho como essa história surgiu e mostrar a realidade por trás de algumas imagens que foram utilizadas para falsamente ilustrar o caso.

Como a história surgiu?

Na verdade, essa história de uma família ter sobrevivido ao acidente nuclear de Chernobyl, e seus corpos terem sofrido grandes deformidades ou mutações, surgiu através de um canal chamado “Alex Drowned”, no YouTube, no dia 24 de junho de 2016!

O título do vídeo era: “La Familia de Chernobyl – (Creepypasta)” (arquivo). Portanto, o título deixava claro que era tão somente uma história ficcional de terror! Não era algo real!

Na verdade, essa história de uma “família” ter sobrevivido ao acidente nuclear de Chernobyl, e seus corpos terem sofrido grandes deformidades ou mutações, surgiu através de um canal chamado “Alex Drowned”, no YouTube, no dia 24 de junho de 2016! A narrativa, no entanto, não mencionava o nome “Koslov” e nem dava maiores detalhes.

O responsável pelo canal mencionou que a foto acima teria sido tirada em 1990. Ela representaria uma família acometida por deformidades, que resolveu voltar para a área afetada pelo acidente nuclear, juntamente com outras pessoas, porém nunca mais teria sido mais vista. Por outro lado, testemunhas que visitaram Chernobyl, reportaram estranhos avistamentos. Algumas já teriam visto pessoas se comportando de maneira anormal, se agredindo, e matando umas as outras. Também foi mencionado que essa família “convertia” visitantes para morar com eles ou então os matava, devorando seus corpos. Eles não se importavam mais com seus próprios atos, porque consideravam que já estavam mortos.

A narrativa, no entanto, ainda não mencionava o nome “Koslov” e nem dava maiores detalhes.

De Onde Surgiu o Nome “Koslov” e os Outros Detalhes?

O nome “Koslov”, assim como maiores detalhes dessa história, foram acrescentados por um canal chamado “Creepypastas Everywhere”, no YouTube!

O título do vídeo era “La Familia que Decidió QUEDARSE en Chernobyl | AHORA SON…” (arquivo), e foi publicado no dia 15 de setembro de 2018! Para vocês terem uma ideia, esse outro vídeo já obteve mais de 11 milhões de visualizações!

O nome “Koslov”, assim como maiores detalhes dessa história ficcional de terror, foram acrescentados por um canal chamado “Creepypastas Everywhere”, no YouTube!

Se você acompanhou nosso artigo sobre o “Projeto Abigail”, já deve ter notado que se trata do mesmo canal! E sim, esse canal é dedicado a publicar “creepypastas“, ou seja, praticamente nada do que é narrado realmente aconteceu.

Quase tudo relacionado a “creepypastas” é inventado a partir de alguma foto ou acontecimento histórico. Embora alguns acontecimentos e imagens de “creepypastas” possam ter base na realidade, o mesmo não pode ser dito sobre o conteúdo de terror atrelado, uma vez que são predominantemente tirados do contexto original. Muitas situações são inventadas, distorcidas ou então ignoradas por seus criadores.

O responsável pelo canal alega ser um escritor de creepypastas.

Para completar, é importante deixar claro que não existe qualquer menção a existência de uma família chamada Koslov, que tenha vivido e desaparecido nos arredores de Chernobyl. Tampouco existe qualquer entrevista ou documentos que reflitam a atual existência de uma família com esse nome, cujos integrantes tenham sofrido grandes deformidades. Fiquem à vontade para procurar, mas não encontrarão nada nos mecanismos de busca.

De qualquer forma, não foi somente o canal “Você Sabia?” que replicou essa história como se fosse passível de ser verdadeira. Outros canais fizeram o mesmo, porém há algum tempo:

Outros canais também replicaram essa história, porém há alguns meses.

E Quanto as Fotos e Imagens Utilizadas?

Inúmeras fotos e imagens foram tiradas de seus contextos originais. Vamos comentar sobre algumas delas.

1) A Suposta Foto da Família Koslov

Amplamente disseminada em diversos vídeos publicados sobre esse assunto no YouTube, a foto não pertence a nenhuma família chamada “Koslov”. Na verdade, a foto foi originalmente publicada em um blog chamado “Runner & Writer Gal’s”, em 10 de julho de 2009! Ela representa uma família norte-americana chamada “MacNeil”, sendo que a foto em si foi tirada em 1984, em Green Bay, Wisconsin, nos Estados Unidos.

A foto em si foi tirada em 1984, em Green Bay, Wisconsin, nos Estados Unidos.

Clique aqui para ver essa imagem ampliada.

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

2) A Foto do Homem que Aparece na Miniatura do Vídeo do Canal “Você Sabia?”

O homem que aparece na miniatura (“thumbnail“) do vídeo não se trata de Rasset Koslov.

Thumbnail do vídeo publicado pelo canal “Você Sabia?”, no YouTube.

Na verdade, aquele homem é um ator e apresentador britânico chamado Adam Pearson! Ele nasceu em 1985, junto com seu irmão gêmeo idêntico chamado Neil. Adam bateu sua cabeça aos 5 anos de idade e cresceu um pequeno “galo”. Ao invés da protuberância sumir com tempo, ela permaneceu.

Posteriormente, ele foi diagnosticado com neurofibromatose tipo I (NF1), que faz com que tumores não-cancerosos cresçam no tecido nervoso.

Adam Pearson.

Conforme vocês já devem imaginar, Adam vem sendo vítima de bullying desde seus cinco anos de idade, sendo que ele possui 34 anos atualmente.

Além disso, é bom deixar claro, que essa condição do Adam é bem rara, sendo que 50% dos casos é hereditário e os outros 50% é simplesmente causado por mutações espontâneas. Porém, essa condição não tem nenhuma relação direta com a exposição à radiação. A foto de Adam Pearson foi indevidamente explorada, visto que ele não tem relação alguma com esse caso. Portanto, a miniatura é um clickbait, uma espécie de tática sensacionalista para atrair cliques dos mais incautos.

3) A Suposta Foto do Casal Rasset e Reyna Koslov

A foto utilizada não representa o casal Rasset e Reyna Koslov, simplesmente porque eles nunca existiram. Em uma rápida busca reversa é possível encontrar quem aparece na imagem. A mulher é a Valentina Kolesnikova, uma ex-diretora da biblioteca pública de Pripyat. A imagem é do seu álbum de família, e mostra Valentina se casando aos 29 anos, também em Pripyat, no dia 3 de junho de 1978.

A imagem é do seu álbum de família, e mostra Valentina se casando aos 29 anos, também em Pripyat, no dia 3 de junho de 1978.

Valentina continua viva e relativamente bem de saúde. Nada de mais um membro no corpo, deformidades ou algo do assim.

4) A Suposta Foto da Família Koslov Tirada em 1990

A foto da suposta família Koslov, que teria sido tirada em 1990, também não é o que parece. Na verdade, trata-se de uma manipulação digital de um usuário chamado “Damien Worm”. Apelidada de “Matriarcas” essa imagem foi publicada em 2012, no site “Deviant Art”.

A foto da suposta família Koslov, que teria sido tirada em 1990, também não é o que parece.

A foto original foi tirada no século XIX e pertence a uma família canadense chamada Cornell! Confira a foto abaixo que, curiosamente, mostra as chamadas “matriarcas” da família Cornell em sucessivas gerações (reparem que a foto manipulada digitalmente está invertida):

A foto original foi tirada no século XIX e pertence a uma família canadense chamada Cornell.

Portanto, mais uma vez, nada de família Koslov.

5) A Foto de Crianças com Máscaras de Gás

Essa foto foi tirada na Inglaterra, durante a Segunda Guerra Mundial, e pertence a coleção do “The Daily Herald”, no Museu Nacional da Mídia do Reino Unido. Em sua legenda está escrito:

Uma foto de crianças brincando de bicicleta, usando suas máscaras de gás, que foi tirada por volta de 1940

Essa foto foi tirada na Inglaterra durante a Segunda Guerra Mundial.

Devido à ameaça de ataque com gás venenoso, máscaras contra gases foram distribuídas pelo governo para todas as pessoas no Reino Unido, com respiradores especialmente projetados para bebês. Portanto, novamente, nada de família Koslov.

6) A Suposta Foto da Família Koslov com Buracos no Lugar dos Olhos e da Boca

Essa “foto”, na verdade, é uma composição artística de um britânico chamado “Xavier Lynch”. Ela foi publicada em setembro de 2011 numa espécie de rede social do mundo das artes chamada “Talent House”. Infelizmente, não encontramos a imagem original, ou seja, aquela que serviu de base de inspiração para o criador.

A “foto” é uma composição artística de um britânico chamado “Xavier Lynch”.

Diga-se de passagem, Xavier possui outras obras nesse mesmo estilo, que ele denomina de “infinitismo”.

7) A Senhora com um “Chifre” na Testa

Como justificativa para dizer que os sobreviventes do acidente nuclear de Chernobyl sofreram grandes mutações ou deformidades bizarras, o vídeo do canal “Você Sabia?” exibiu a foto de uma senhora com uma espécie de “chifre” na testa. Entretanto, novamente, essa foto foi tirada do seu contexto original.

Na verdade, trata-se de uma senhora chinesa chamada Zhang Ruifang, que nunca esteve em Chernobyl, tampouco seu “chifre” é devido a radiação. Ela sofre de uma condição chamada de “corno cutâneo”, que é um tumor de pele queratinizado, incomum, com a aparência de chifres (às vezes com aparência de madeira ou coral). Geralmente são pequenos e escuros, com menos de 1 cm, mas podem alcançar mais de 10 cm.

Zhang Ruifang.

Aliás, já publicamos um artigo sobre essa senhora no E-Farsas!

Zhang Ruifang, a chinesa de 100 anos que tem chifre na testa!

Enfim, acreditamos que esse pequeno compilado seja mais do que suficiente para tirar qualquer dúvida restante, não é mesmo?

Existem Pessoas Atualmente Morando na Zona de Exclusão de Chernobyl e nos Seus Arredores?

A resposta é sim! Somente na Zona de Exclusão de Chernobyl (uma área de 30 km ao redor da antiga usina nuclear), que seria a área mais afetada pela radiação, moram aproximadamente 140 pessoas.

Cerca de 1.500 pessoas ainda trabalham em Chernobyl desempenhando as mais diversas tarefas, mas não moram na zona da exclusão. Eles moram numa cidade chamada Slavutych, que foi criada em 1988 com o objetivo de abrigar os sobreviventes do acidente nuclear. Essa cidade fica a 50 km de Chernobyl, e atualmente possui aproximadamente 25 mil habitantes.

Somente na Zona de Exclusão de Chernobyl (uma área de 30 km ao redor da antiga usina nuclear), que seria a área mais afetada pela radiação, moram aproximadamente 140 pessoas.

As pessoas que moram na zona de exclusão são conhecidas como “samosely”, a última geração de uma comunidade antigamente próspera. Segundo uma matéria publicada no site da revista Vice, em março de 2017, muitos dos assentados são idosos, na faixa de 75 anos, que voltaram secretamente para suas antigas casas indo contra os conselhos do governo ucraniano. Algumas pessoas voltaram poucos dias depois do acidente nuclear, ou seja, essas pessoas tinham cerca de 40 anos naquela época. Outras se assentaram ali por desespero, ocupando ilegalmente as milhares de estruturas abandonadas, sobrevivendo de plantações cultivadas em solo contaminado.

É Necessário Ponderação Sobre o Tema

Por outro lado, essas pessoas não sofreram deformidades bizarras. Ninguém ganhou um terceiro braço, um terceiro olho ou um sexto dedo, por exemplo, da noite para o dia ou ao longo das décadas. A maioria continua viva, e relativamente bem de saúde, considerando as circunstâncias, é claro, desde então. É importante ter em mente que as excessivas doses de radiação favorecem o surgimento de tumores e cânceres, podendo reduzir a produção de células sanguíneas, danificar o trato digestivo, o coração, o cérebro, e vasos sanguíneos. Porém, de modo geral, nada que seja absurdamente bizarro assim como foi proposto.

Evidentemente, dezenas de descendentes dos sobreviventes de Chernobyl nasceram com anomalias ou malformações congênitas, que também podem ser causadas pela exposição à radiação excessiva, mas isso não é uma regra geral ou certeza absoluta, visto que muitos dos descendentes acabam nascendo, por incrível que pareça, sem quaisquer problemas de saúde. Também houve casos de mulheres grávidas, na época do acidente nuclear, que deram a luz a bebês com sérias complicações de saúde, porém estão vivos até hoje e sem nenhuma deformidade corpórea. É necessário ponderação e monitoramento constante da saúde dessas pessoas.

Svetlana Zaharchenko (em primeiro plano) viu de perto o acidente nuclear acontecer. Ela morava em Pripyat e estava grávida de 4 meses de Jay (ao fundo), que nasceu com complicações graves no fígado. Porém, Jay sobreviveu.

Todas essas pessoas são vítimas, mas isso não quer dizer que tenham se transformado em monstros deformados. É absurda essa estigmatização.

Mariyka

Nesse ponto seria interessante citar o caso de Mariyka, a única bebê que nasceu justamente na Zona de Exclusão de Chernobyl, em 1999.

Quando ela nasceu as autoridades ucranianas tentaram esconder o seu nascimento. A sua família vivia ilegalmente na zona de exclusão apesar dos perigos inerentes a habitar naquele local após o desastre nuclear. Os pais de Mariyka se recusaram sair de Chernobyl, porque as autoridades não lhes ofereceram uma habitação alternativa. Acabaram por ser perseguidos e acusados pelas autoridades locais de estar tentando matar a própria filha. A jovem foi alimentada com os peixes do rio, cujos contadores Geiger – que mediam a radiação ionizante – registravam valores preocupantes, além do leite das vacas que os pais tinham.

A mãe, Lydia Sovenko, foi obrigada a desmentir rumores sobre a saúde da filha. “Se as pessoas acham que ela é uma mutante, ou que tem duas cabeças, estão bastante enganadas“, revelou numa entrevista. De acordo com o jornal britânico “Sunday Express”, Mariyka é atualmente uma estudante universitária em Kiev. Ela trabalha num bar para pagar os seus estudos e não pensa no passado. Segundo um amigo citado pelo “Sunday Express”, a jovem vê o local onde nasceu como “um estigma”, sendo doloroso saber que é a única criança nascida e criada na zona de exclusão.

Conclusão

Toda a história sobre a família Koslov é falsa! Tudo não passa de uma “creepypasta“, ou seja, uma mera história ficcional de terror! Além disso, inúmeras imagens utilizadas no vídeo foram completamente tiradas de contexto e não representam a família Koslov ou sequer os efeitos causados pela radiação! Também não foi apresentada nenhuma testemunha, depoimento ou estudos que corroborassem com tais alegações. Portanto, o vídeo possui um alto grau de desinformação.

Para completar a imagem do ator britânico Adam Pearson foi indevidamente associada a uma situação que ele não possui qualquer relação. Adam foi vítima de bullying durante toda a sua vida e acabou parando numa thumbnail de um vídeo sobre Chernobyl. É realmente lamentável. Além disso, estigmatizar as pessoas que ainda moram na Zona de Exclusão de Chernobyl não contribui em nada para a discussão saudável, ética e racional do tema.

Continue lendo
4 Comentários

4 Comments

  1. ALEXANDRE DO NASCIMENTO MENDES

    11 de junho de 2019 em 16:20

    Você Sabia se superou dessa vez

  2. Aurilene

    11 de junho de 2019 em 19:11

    Mas, claro q isso e mentira, como essas pessoas poderiam ter sobrevivido esses anos todos sem água e sem comida.

  3. Leior Magri

    13 de junho de 2019 em 7:27

    Bom Trabalho.

  4. Lucas Cardozo

    23 de junho de 2019 em 4:04

    Mais uma farsa do Você Sabia revelada. Triste como esse canal caiu tanto de qualidade com os anos.

    E clickbait realmente dá visualização, só ver o print dos outros que postaram vídeos do mesmo tema.

    Já esperava ser falso, ainda mais pelas imagens exageradas, mas foi curioso saber da galera que mora ao redor.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Apoio técnico!

Topo