Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Mulher alega ter encontrado artefato alienígena nos EUA! Será verdade?

Falso

Mulher alega ter encontrado artefato alienígena nos EUA! Será verdade?

Mulher alega ter encontrado artefato alienígena nos EUA! Será verdade?

Recentemente, foi ventilada uma história na internet sobre um suposto “artefato alienígena”, que teria sido descoberto nos Estados Unidos! E, toda a história envolvendo esse objeto teria partido de um norte-americano chamado Paul Dale Roberts, co-fundador de um grupo de investigação paranormal chamado “Halo Paranormal Investigations” (HPI), em Sacramento, na Califórnia.

Segundo Paul, uma mulher chamada Stephanie Fuller ligou para ele por volta de 11h da manhã do dia 22 de outubro de 2019. E por que ela fez isso? Bem, ela teria se deparado com uma coluna escrita por Paul, em 2011, no qual ele relatava um caso envolvendo um oficial norte-americano – identificado como Sargento-Mor (CSM) James Norton – que teria testemunhado um suposto confronto entre OVNIs e o Exército dos EUA, em setembro de 1977 (2), no Fort Benning (uma instalação militar), no Estado da Geórgia.

Na época do suposto incidente, James Norton teria sido capaz de coletar um ou mais fragmentos de um dos OVNIs, que teria sido abatido ou caído numa determinada área (a localização não foi mencionada) próxima a instalação militar. O único fragmento mencionado na coluna, embora sem nenhuma foto, fazia referência a um pequeno pedaço de metal contendo estranhos “hieróglifos”. Uma foto desse suposto fragmento foi publicada e creditada a Paul num recente artigo de um site chamado “Unexplained Mysteries”.

Imagem creditada a Paul Dale Roberts, num artigo que surgiu recentemente no site “Unexplained Mysteries”, sobre o que acreditavam ser o fragmento de James Norton.

A existência de uma foto desse fragmento, por si só, é algo muito estranho, porque, teoricamente, ele deveria enterrado até hoje em algum local da propriedade de James Norton. E onde fica essa propriedade? Aparentemente, ninguém sabe.

A História Contada por Paul

A história sobre esse objeto teria chamado a atenção de Stephanie. Isso porque o noivo de Stephanie, Justin Norman, trabalharia com manutenção de apartamentos e teria encontrado um objeto muito semelhante na residência de um veterano da Segunda Guerra Mundial, na cidade de Independence, no Missouri. Stephanie teria alegado, que esse veterano teria morrido, mas só teriam notado sua morte após alguns dias. Devido ao forte odor, ninguém queria limpar o apartamento. Apenas Justin teria aceitado o serviço. E, uma vez que o homem não teria nenhum parente próximo para guardar seus pertences, Stephanie e Justin teriam guardado alguns objetos que esse homem colecionava.

História estranha, não é mesmo? Quem era esse veterano? A coleta do objeto teria sido realmente legal? Enfim, Stephanie teria começado a pesquisar sobre o objeto até se deparar com o artigo de Paul. Ela também teria se mostrado disposta a conversar com qualquer ufologista, que tivesse interesse em analisar seu objeto supostamente alienígena.

Fotos divulgadas por Paul Dale Roberts do suposto artefato alienígena em posse de uma mulher chamada Stephanie Fuller.

Entretanto, será que tudo isso que acabamos de falar realmente aconteceu? Stephanie Fuller e seu noivo teriam realmente encontrado um objeto alienígena? E quanto a James Norton? Descubra agora, aqui, no E-Farsas!

Verdadeiro ou Falso?

Falso! Tem tanta mentira nessa história, que é até difícil saber por onde começar! Fato é que esse objeto não passa de uma réplica de um “artefato alienígena” FICCIONAL, que foi criado/inventado para uma minissérie de ficção científica chamada “Taken“. Essa minissérie foi produzida por Steven Spielberg, e exibida pelo canal Sci-Fi (atualmente SyFy), em 2002!

Além disso, cerca de 1.500 réplicas oficiais do artefato, fabricadas em metal, foram distribuídas a afiliadas para promover a série. Resumindo? Tem muito objeto “alienígena” circulando por aí, e nem estamos considerando os não oficiais ou fabricados em resina.

Portanto, Stephanie (caso realmente exista alguém com esse nome) não possui nenhum objeto alienígena em mãos.

Algumas Réplicas que Encontramos num Site Chamado “Your Props”

Confira abaixo algumas réplicas do artefato, que foi criado para essa minissérie, num site chamado “Your Props”:

Foto mostrando uma réplica do “artefato alienígena” ficcional, que foi exibido na série “Taken”.

Mais uma foto mostrando uma réplica do “artefato alienígena” ficcional, que foi exibido na série “Taken”.

Detalhes das inscrições de mais uma réplica do “artefato alienígena” ficcional, que foi exibido na série “Taken”.

Tamanho de uma das réplicas em relação aos demais objetos da coleção de um usuário do site “Your Props”.

Paul Dale Roberts Sabia que se Tratava de um Objeto Ficcional o Tempo Todo?

Numa publicação num fórum de discussões chamado “Jazma Online” (pertencente ao próprio Paul Dale Roberts), Paul divulgou uma imagem do suposto artefato alienígena, que alegadamente teria estado em posse de James Norton. Confira um trecho dessa publicação e a respectiva foto, abaixo:

Publicação de Paul no fórum “Jazma Online”, em 22 de outubro de 2019.

No texto, Paul diz claramente:

… James Norton alegou ter evidências de OVNIs daquele pertubador avistamento, e mantinha as evidências enterradas por segurança. Um desses objetos é exatamente o mesmo que uma pessoa chamada Stephanie Fuller possui.

Repararam bem nesse trecho? Paul disse que o objeto de Stephanie era exatamente o mesmo de James Norton. Se o objeto estava enterrado, como Paul sabia que era “exatamente o mesmo”? Paul chegou a ver o objeto? Isso ele não fez questão de explicar.

A Verdade Por Trás da Foto

Na verdade, a foto divulgada por Paul foi originalmente publicada por um usuário apelidado de “TK648”, em setembro de 2008, num fórum de discussões chamado “RPF”. Na época, o usuário questionava a diferença entre os tamanhos das réplicas do “artefato alienígena” da minissérie “Taken” que ele possuía, visto que ele queria saber qual era o tamanho correto.

Considerando que essa publicação tem cerca de 11 anos, é bem provável que Paul soubesse da realidade e que aquela outra foto creditada a ele no site “Unexplained Mysteries” também tenha sido tirada posteriormente a 2002, ou seja, após a exibição da minissérie “Taken” e a distribuição das réplicas do artefato ficcional.

Publicação de um usuário apelidado de “TK648”, em setembro de 2008, num fórum de discussões chamado “RPF”.

Foto do artefato ficcional hospedada pelo site “Photobucket”.

Ao que tudo indica, ninguém nunca soube (e provavelmente nunca saberá) o que James Norton tinha em mãos, se é que ele tinha realmente algo. A narrativa apenas diz que um ou mais objetos teriam sido enterrados em sua propriedade “por segurança”, mas que ele estava estava pronto, em 2011, ou seja, 11 anos após o lançamento do livro de John Vasquez, para revelar ao mundo o que tinha em mãos. Esse dia, no entanto, nunca chegou.

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

E, como se nada disso bastasse, esse caso levantou a suspeita de algo ainda mais estranho: Stephanie Fuller, Justin Norman, James Norton e os demais “personagens” dessa trama são reais ou foram inventados para corroborar com as respectivas narrativas?

Quem é (ou foi) o Sargento-Mor James Norton?

Essa é uma ótima pergunta! Não há indícios suficientes que apontem que o Sargento-Mor James Norton realmente era quem dizia ser, e muito menos que seu relato fosse credível.

O Sargento-Mor James Norton surgiu cerca de 10 anos após a publicação de um livro chamado “Incident at Fort Benning” (o livro foi lançado em maio de 2000). O principal autor do livro, John A. Vasquez, teria “descoberto” que ele próprio presenciou um confronto entre OVNIs e militares norte-americanos após sessões de hipnose e regressão em 1989. Então, ele teria começado a investigar o assunto a partir de 1991. Resumindo? O livro é basicamente as supostas memórias de um ex-soldado.

Documentos oficiais não indicariam que John Vasquez esteve em Fort Benning em nenhum momento de sua carreira. Já Vasquez alegava que os registros teriam sido destruídos, embora não fornecesse nenhuma prova sobre isso.

Ah, e tem um detalhe ainda mais estranho: o confronto teria sido presenciado por mais de 1.300 soldados naquela época. Estranhamente, no entanto, ninguém até hoje veio a público para falar sobre isso, exceto o tal do James Norton. Para tentar justificar essa ausência de testemunhas, Vasquez alegava que as pessoas teriam sido ameaçadas ou sofrido uma espécie de lavagem cerebral, sido parte de algum experimento etc. O problema é que não temos como questioná-lo atualmente. O motivo? De acordo com um comentário de um comprador desse livro, no site da Amazon, Vasquez teria morrido em 2013, após se envolver num acidente de trânsito. No entanto, não há mais detalhes sobre o acidente.

O livro é basicamente as supostas memórias de um ex-soldado.

Mortes e Mais Mortes

Segundo o que conseguimos apurar em alguns sites na internet, John Vasquez frequentava um programa de rádio chamado “Kevin Smith Show”, sendo que o responsável pelo programa (o Kevin Smith) também teria morrido em 2013. Kevin teria morrido devido a um coágulo no pulmão após sofrer um ataque cardíaco.

Curiosamente, dois anos antes, o tal Sargento-Mor James Norton também teria morrido. Como? Segundo um estranho blog chamado “Information Machine”, James teria sido rebaixado e colocado como vigia no Fort McClellan (outra instalação miltar), no Alabama, local onde estaria trabalhando naquela época. No dia 13 de novembro de 2011, James teria sido encontrado inconsciente e levado para o hospital. Posteriormente, ele teria sido diagnosticado com câncer e hepatite C. Alguns dias depois, no dia 21, ele teria morrido na UTI.

Diga-se de passagem, toda essa informação sobre James Norton teria partido de Kevin Smith. Na época, James teria relatado que a NSA (Agência Nacional de Segurança dos EUA) teria pedido para ele parar de falar sobre a batalha de 1977, e que ele estava sendo vigiado pelo governo. Contudo, também não há mais detalhes ou comprovação sobre isso.

Queima de Arquivo? Nem Tanto! Confira Alguns dos Diversos Problemas Dessa História!

Para começo de conversa, não sabemos quem é John A. Vasquez. Exceto por algumas fotos aleatórias, num vídeo igualmente aleatório, no YouTube, não encontramos mais detalhes sobre sua vida.

Isso também vale para o Sargento-Mor James Norton. Exceto por algumas participações em programas de rádio e uma única foto, também não sabemos mais nada sobre ele.

Suposta e única foto divulgada até hoje do tal Sargento-Mor James Norton.

Portanto, não temos como atestar a veracidade sobre as credenciais de John, nem de James. E, muito menos, dizer que esses dois personagens realmente eram que alegavam ser. As fotos, assim como a voz, podem ser de qualquer pessoa, que fazia qualquer coisa na vida. Entendem onde queremos chegar? E não estamos questionando isso à toa. Paul e Kevin, por exemplo, disseram que o James Norton estava alocado no Fort McClellan em 2011, mas o Fort McClellan encerrou suas atividades, como base militar ativa, em maio de 1999! Toda a estrutura, equipamentos e militares foram encaminhados para uma outra instalação.

Uma parte do local ainda é mantida pela Guarda Nacional do Alabama e abriga o Centro para Preparação Doméstica (CDP) do Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos. Contudo, desde 1999 o local não é mais operado pelo Exército. Assim sendo, como que o James estava servindo neste local? Não faz nenhum sentido! Isso denota uma grande falha na narrativa.

Onde James Norton, Se Realmente Existiu, Foi Enterrado?

Outro problema é a suposta morte de James Norton. Em qual hospital ele morreu? Onde ele foi enterrado? Ele tinha parentes? E o obituário? Nada disso é mencionado. O próprio relato de James ou quem quer que fosse a pessoa por trás dessa credencial é totalmente confuso, desconexo e impreciso. Nunca houve qualquer análise ou foto credível do objeto que ele supostamente possuía.

James chegou a dizer, por exemplo, que um ou mais objetos estavam enterrados em sua propriedade. No entanto, onde James Norton morava? Alguém foi até sua propriedade para escavar os tais objetos? Aparentemente, não! Nada aconteceu! Ninguém se interessou até hoje por essa história, porque, provavelmente, é uma completa bagunça e possui ares de fraude por parte dos envolvidos.

Então, Toda Essa História Foi Inventada?

E, antes que algum teórico da conspiração pense que a morte dos envolvidos foi uma “queima de arquivo”, basta lembrar que Paul Dale Roberts está vivo até hoje! Além disso, é interessante destacar um trecho de um comentário de um outro comprador desse livro, que diz:

Por que eu acho que esse evento estava na cabeça dele e nunca ocorreu EXATAMENTE da maneira que John descreve em seu livro?  Porque as coisas não podem e não funcionam da maneira que John as descreve no livro, especialmente no Ft. Benning, GA. TRADOC. Políticas e militares em geral mudam o tempo todo, mas algumas coisas não mudam.

Segundo esse comprador há inúmeras passagens no livro que não fazem nenhum sentido em termos militares. Considerando o que já vimos a respeito dos eventuais personagens dessa história, é bem possível que quase tudo (ou tudo) tenha sido inventado por John, que acabou arrumando alguém na linha do tempo para ajudá-lo nessa possível farsa.

E Quem é Stephanie Fuller?

Outra boa pergunta! Paul Dale Roberts chegou a divulgar um email e um telefone de contato da tal Stephanie Fuller. O telefone indica ser da cidadezinha de Bristow, no Condado de Creek, no Estado de Oklahoma. Uma vez que Bristow fica a cerca de 500 km ao sul de Independence, no Missouri, é plenamente possível que Stephanie até possa realmente existir.

Entretanto, não temos mais detalhes sobre quem ela seja.

De Qualquer Forma Não se Trata de um Artefato Extraterrestre!

Independentemente de toda essa confusão, podemos dizer com certeza absoluta que não estamos diante de um artefato extraterrestre! Portanto, entrar em contato com Stephanie Fuller se tornou totalmente irrelevante.

Conclusão

Falso! O objeto não passa de uma réplica de um “artefato alienígena” FICCIONAL, que foi criado/inventado para uma minissérie de ficção científica chamada “Taken“. Essa minissérie foi produzida por Steven Spielberg, e exibida pelo canal Sci-Fi, em 2002! Além disso, cerca de 1.500 réplicas oficiais do artefato, fabricadas em metal, foram distribuídas para promover a série. Portanto, Stephanie (caso realmente exista alguém com esse nome) não possui nenhum objeto alienígena em mãos.

Já a história sobre um suposto incidente ocorrido em 1977 envolvendo militares e OVNIs, assim como os relatos de John Vasquez e James Norton, são totalmente inconsistentes. Nunca houve e continua não havendo nenhuma prova, minimamente decente, sobre esse suposto incidente.

Continue lendo
5 Comentários

5 Comments

  1. ALEXANDRE DO NASCIMENTO MENDES

    28 de outubro de 2019 em 14:25

    Nem precisava de todo esse texto Marcos. è que vc gosta mesmo escrever… quem é fã de Sci Fi sabe muito bem que isso é um abridor de cocos Klingon

    e parafraseando o novo spock de Star Trek Discovery, “é um abridor de cocos e nada mais”

  2. Ben

    28 de outubro de 2019 em 21:51

    Só quem não assistiu Taken que iria cair nessa…

  3. Pedro Lucio Ribeiro

    29 de outubro de 2019 em 8:50

    Assim que vi a imagem, lembrei-me de Taken na Globo (minissérie tão bem-feita, que parece documentário de fatos reais).

  4. Cesar Crash

    29 de outubro de 2019 em 9:22

    Assisti completo no YouTube.

  5. Maria

    1 de novembro de 2019 em 14:30

    Só dá para acreditar nessas coisas se encontrarem algum Elemento Químico que NÃO ESTEJA NA TABELA PERIÓDICA ao se analisar a composição do objeto. 😐 KKKKKKKKKKKKK! 😀

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Apoio técnico!

Topo