Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Questão de Matemática do Enem 2019 vazou nas redes sociais?

Falso

Questão de Matemática do Enem 2019 vazou nas redes sociais?

Questão de Matemática do Enem 2019 vazou nas redes sociais?

No último fim de semana do mês de março, um membro de nosso grupo no Facebook nos alertou sobre uma estranha imagem publicada, por uma página chamada “Canal Hipócritas”, também no Facebook. Apesar da descrição conter apenas uma única frase (“Duvido você acertar essa!“),  a imagem aparentemente tentava retratar uma suposta e futura “mal-formulada” questão de Matemática do Enem 2019. Isso gerou inúmeras especulações. Houve quem alegasse, que se tratava apenas de uma “sátira”, porém houve quem acreditasse que poderia se tratar de um “simulado para a prova, que foi editado incorretamente“. Já outros acreditaram, que se tratava mesmo de um vazamento de questões.

Enfim, será que essa é uma questão verdadeira de “Matemática e suas Tecnologias” do futuro Enem 2019, que vazou nas redes sociais? Descubra agora, aqui, no E-Farsas!

Apesar da descrição conter apenas uma única frase (“Duvido você acertar essa!”),  a imagem aparentemente tentava retratar uma suposta e futura “mal-formulada” questão de matemática do Enem 2019. Isso gerou inúmeras especulações.

O Contexto da Imagem

Com mais de 13 mil compartilhamentos, a imagem destacou uma suposta questão nº 136 de “Matemática e suas Tecnologias”, do “Enem 2019”, onde foi perguntado: “Gustavo leu um livro de 408 páginas em 17 dias. Sabendo que diariamente ele lia sempre o mesmo número de páginas, é possível afirmar que ele leu o livro todo em:“. As opções de respostas eram: (A) 24 dias; (B) 27 dias; (C) 19 dias; (D) 23 dias e (E) 30 dias. A resposta correta para a pergunta era 17 dias, não sendo necessário nenhum cálculo para isso. Porém, não existia essa opção de resposta. Curiosamente, algumas pessoas responderam a alternativa (A), mas “24” seria apenas o número de páginas lidas diariamente por Gustavo (408 páginas / 17 dias = 24 páginas diárias).

Em sua página oficial na Internet, o “Canal Hipócritas” alega ser um veículo de mídia que tem por objetivo denunciar e expor as hipocrisias sociais através do humor e da arte. Em entrevista ao portal Gospel Prime, em fevereiro de 2018, os membros responsáveis pelo “Canal Hipócritas” se definiram como “pessoas comuns, cristãos, pais de família e com uma grande insatisfação com o cenário político-social nacional”.

Em sua página oficial na Internet, o “Canal Hipócritas” alega ser um veículo de mídia que tem por objetivo denunciar e expor as hipocrisias sociais através do humor e da arte.

Ainda segundo o texto publicado pelo Gospel Prime, os humoristas disseram, ipsis litteris: “a política está atualmente mais aparente em nosso conteúdo por ser uma grande fonte de quebra de princípios, mas não nos furtamos de denunciar as hipocrisias também nas outras esferas sociais”. O objetivo de falar dessas hipocrisias ficou evidenciado desde a escolha para o nome do grupo, termo de origem grega usado para definir “aquele que demonstra uma coisa, quando sente ou pensa outra”. De acordo com o texto, essa definição estava cada vez mais associada aos artistas e movimentos que defendiam o socialismo para os outros, enquanto eles próprios aproveitavam o que o capitalismo tinha de melhor.

Portanto, antes de qualquer análise mais detalhada, tudo indicava que se tratava apenas de um conteúdo “satírico” por parte da página do “Canal Hipócritas”, no Facebook. Uma das motivações poderia ser, por exemplo, o cenário político turbulento envolvendo o atual Ministério da Educação, incluindo o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2019, sob o governo Bolsonaro.

Verdadeiro ou Falso?

Falso! A imagem foi claramente manipulada digitalmente. Podemos notar isso devido a fonte utilizada para reescrever a questão 136 em relação a questão 137, que aparece ao lado. A fonte utilizada para escrever o ano de “2019” também é totalmente incompatível e destoante em relação aos cadernos de questões de anos anteriores. Para completar, as provas do Enem 2019 sequer foram formuladas, visto que há muitas discussões e polêmicas sobre isso.

A imagem foi claramente manipulada digitalmente. Podemos notar isso devido a fonte utilizada para reescrever a questão 136 em relação a questão 137, que aparece ao lado. A fonte utilizada para escrever o ano de “2019” também é totalmente incompatível e destoante em relação aos cadernos de questões de anos anteriores.

Na verdade, a alteração ocorreu a partir de uma foto tirada de um caderno de questões do Enem de 2017 (Caderno 7 – Azul, 1ª Aplicação, 2º dia).

Entre em contato com o E-farsas via WhatsApp: (11) 96075-5663

Foto mostrando o Caderno 7 Azul do 2º dia de provas do Enem 2017

E como sabemos disso? Bem, apesar de não termos encontrado a foto original, temos certeza por um motivo muito simples! Ao acessar o referido caderno de questões de “Matemática e suas Tecnologias”, do Enem 2017, no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), eis o que encontramos:

Questões 136 e 137 do Enem 2017

Podemos notar claramente, que a questão 137 coincide exatamente com os trechos que aparecem na imagem publicada pela página do “Canal Hipócritas”, no Facebook, sendo que a questão 136 original é totalmente diferente e muito mais complexa.

Uma Possível Inspiração: O Caso Ocorrido em um Concurso Público de Mairiporã/SP

Por mais incrível que isso possa parecer, essa pergunta já teria sido feita anteriormente em uma prova de um concurso público da Prefeitura de Mairiporã, interior do Estado de São Paulo, no ano de 2018. Logo no início do ano passado, a prefeitura abriu um edital para o preenchimento de uma série de vagas na área da Educação, sendo sua execução de responsabilidade do Instituto Mais de Gestão e Desenvolvimento Social (IMAIS). Entre as vagas disponíveis tinham 15 destinadas ao cargo de “Inspetor de Alunos”.

Teria sido justamente na prova aplicada no dia 18 de março de 2018, para “Inspetor de Alunos”, na questão nº 11, que teria ocorrido a situação pra lá de inusitada. Uma foto de um pequeno trecho da prova viralizou nas redes sociais, e uma notícia sobre o assunto foi publicada no site “Blasting News”.

Teria sido justamente na prova aplicada no dia 18 de março de 2018, para “Inspetor de Alunos”, na questão nº 11, que teria ocorrido a situação pra lá de inusitada.

Infelizmente, não encontramos o conteúdo da prova original desse concurso para fins de comprovação, ao menos que estivesse disponível publicamente na internet, é claro. Todavia, encontramos o gabarito oficial da prova, e notamos que justamente a questão nº 11 foi a única anulada de todas as provas aplicadas. De qualquer forma, entramos em contato com o IMAIS para maiores esclarecimentos. Caso tenhamos algum posicionamento oficial do instituto atualizaremos vocês através desta mesma postagem, combinado?

Conclusão

Independentemente de ser uma sátira ou não, a imagem publicada pela página do “Canal Hipócritas”, no Facebook, é falsa. Ela não reflete qualquer eventual vazamento de questões da edição de 2019 do Enem, e muito menos retrata qualquer simulado para a prova, que tivesse sido editado incorretamente. A imagem foi manipulada digitalmente a partir de uma foto, de um caderno de questões de “Matemática e suas Tecnologias”(Caderno 7 Azul), do Enem de 2017.

Aparentemente, no entanto, a pergunta que foi motivo da recente discussão apareceu em uma prova para “Inspetor de Alunos”, da Prefeitura de Mairiporã/SP, que foi em aplicada em março de 2018. No gabarito da prova, a questão aparece como anulada, muito provavelmente por não haver nenhuma resposta válida entre as alternativas oferecidas.

Continue lendo
8 Comentários

8 Comments

  1. Renato Gusmão

    1 de abril de 2019 em 15:14

    Sério mesmo que vocês tiveram que verificar isso? É uma coisa tão óbvia que é fake que sei lá, parece uma afronta a inteligência. Quem procura por uma análise dessas a saber se é ou não verdade realmente tem sérios problemas…

    • Gilmar Lopes

      1 de abril de 2019 em 15:22

      Muita gente acreditando, viu?

    • Alan Souza

      1 de abril de 2019 em 16:34

      Tem coisa muito mais simples de ver que é fake e tem milhares, milhões que acreditam…

    • Richarde Caldeira Alves

      18 de abril de 2019 em 18:02

      O povo acreditou em uma fakada sem sangue, por que não acreditaria nisso?

  2. Eliana

    1 de abril de 2019 em 15:51

    Esse tipo de absurdo deveria ser punido com cadeia para o safado que está tentando atrapalhar o Brasil. Essa gente tenta de todo jeito prejudicar o ministro da educação pois estão sendo exonerados por corrupção e não aceitam que o país está sendo passado à limpo.
    Acabou a corrupção! Não adianta, o governo tem ao seu lado mais de 58 milhões de brasileiros.

    • Guto gonzalez

      2 de abril de 2019 em 8:05

      Tomou chá de cogumelo?

      • Bolso Queiroz

        8 de abril de 2019 em 1:09

        Teu nome é Eliana Queiroz?

  3. José

    19 de abril de 2019 em 12:44

    Muito legal o trabalho de vcs. Verdadeiro trabalho de pesquisa. Só sinto que tenham politizado as respostas. Poderiam voltar como antes, só mostrando as evidências do fake, sem querer divagar sobre as intenções de quem postou. Fazendo isso, vcs se igualam a quem posta notícias inverídicas. Deixa de ser um trabalho objetivo para se tornar dedutivo.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Topo