Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Um vídeo mostra um garotinho se afogando sem ninguém fazer nada?

Acidentes

Um vídeo mostra um garotinho se afogando sem ninguém fazer nada?

Um vídeo mostra um garotinho se afogando sem ninguém fazer nada?

No fim de abril de 2019, recebemos um pedido para investigarmos um vídeo sobre um garotinho se afogando numa piscina. A alegação é que ele estaria se afogando sem ninguém fazer nada. No decorrer de nossa pesquisa percebemos uma quantidade expressiva de pessoas, que questionavam a veracidade do vídeo. Muitas alegavam que era falso, ou seja, que teria sido manipulado digitalmente de alguma forma. Houve quem até pedisse ajuda do “Detetive Virtual” do Fantástico, da Rede Globo de Televisão.

O vídeo foi recentemente publicado pela página “18:18”, no Facebook (arquivo), e não foram fornecidos maiores detalhes. Havia apenas as seguintes frases na descrição: “Quando Deus envia a ajuda. Criança se afoga e ninguém percebe, até que Deus envia os anjos“. E, pasmem, o vídeo já obteve mais de 630 mil visualizações!

O vídeo foi recentemente publicado pela página “18:18”, no Facebook (arquivo), e já obteve mais de 630 mil visualizações.

Entretanto, será que o vídeo é mesmo verdadeiro? Houve alguma manipulação digital? Um garotinho realmente se afogou sem ninguém faz nada? Descubra agora, aqui, no E-Farsas!

Verdadeiro ou Falso?

O vídeo é verdadeiro! Trata-se de um caso antigo, ocorrido em 2016, na Finlândia, e o menino que aparece nas imagens sobreviveu sem nenhuma sequela!

Em relação a conotação religiosa atribuída ao vídeo, irá depender, é claro, da orientação religiosa de cada um. Na época do incidente e do julgamento da mãe, nada foi mencionado sobre qualquer forma de milagre. Ao acompanharmos o vídeo podemos notar claramente, que o menino foi socorrido tão somente ao encostar, de maneira praticamente incômoda e insistente em uma frequentadora do local. Isso depois de vagar aleatoriamente pela piscina sem que ninguém percebesse o que realmente estava acontecendo.

Antes que vocês fiquem revoltados com os frequentadores ou julguem arbitrariamente os finlandeses, é necessário explicar direitinho essa história para vocês. É justamente sobre isso que comentaremos a seguir!

A Realidade por Trás do Vídeo

Esse caso começou a circular de forma mais expressiva na mídia internacional no início de junho de 2017. Foi nessa mesma época, que tabloides britânicos (a exemplo do “Daily Mail“), canais do YouTube (a exemplo do “Sobrasa Brasil“), e populares (a exemplo do usuário “irongross”, no “Imgur”) começaram a disseminar esse vídeo. Felizmente, encontramos maiores informações sobre esse vídeo no site do canal finlandês de notícias “MTV Uutiset”.

Segundo o “MTV Uutiset”, em meados de maio de 2017, uma mãe estoniana, 44 anos, tinha sido condenada pela Corte Distrital de Helsinque, naquele mesmo mês, a cumprir quatro meses de prisão domiciliar, além do pagamento de uma indenização de cerca de € 1.500 para o próprio filho, de apenas 5 anos de idade. Sim, isso mesmo que vocês leram!

Trecho da notícia veiculada pelo MTV Uutiset

O motivo? A mãe largou o filho sem qualquer supervisão na piscina infantil. O menino acabou indo parar na piscina de adultos, e quase morreu por afogamento. A indenização era uma espécie de compensação financeira ao menino pelo sofrimento que lhe foi causado.

O Caso Ocorreu em Janeiro de 2016

Na verdade, o incidente ocorreu em 30 de janeiro de 2016, quando essa mãe, juntamente com os filhos e uma amiga, saíram para nadar. Essa amiga disse, que tanto ela quanto a outra mulher estavam com as crianças na piscina infantil, mas que resolveram ir até a sauna, porque estavam com frio. Essa amiga relatou ter dito para as crianças não deixarem a piscina infantil.

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

Livre e sem qualquer tipo de supervisão, o menino de apenas cinco anos começou a se afogar pouco tempo após ter entrado na piscina. Posteriormente, ao rever as imagens de uma câmera de segurança, descobriram que o menino se afogou por 4 minutos e 36 segundos, até que alguém notasse seu corpo desfalecido. O menino passou por procedimentos de reanimação e foi levado até um hospital infantil. Surpreendentemente, ele teve alta no dia seguinte e, de acordo com o relatório médico apresentado no dia do julgamento, a criança se recuperou bem e sem qualquer sequela.

A Divulgação do Vídeo por Parte do Site “MTV Uutiset”

Na primeira vez que o caso foi noticiado pela “MTV Uutiset” não tinha sido divulgado qualquer vídeo. No entanto, houve uma segunda notícia, no início de junho de 2017, devido a repercussão de toda essa história. Diga-se de passagem, o vídeo foi apresentado como evidência no julgamento da mãe do menino. Confira abaixo o vídeo completo, através de um canal de terceiros, no YouTube:

Por que Ninguém Notou que o Menino Estava se Afogando?

De fato, o vídeo é agoniante. Em diversos momentos é possível ver adultos, aparentemente olhando em direção ao menino, e que não fazem absolutamente nada para ajudá-lo. Em uma determinada ocasião, o menino tenta esticar o braço até uma senhora, que acaba se afastando dele. Em outro, ele tenta alcançar a borda da piscina, porém sem sucesso. Assim sendo, uma questão acabou sendo levantada: por que ninguém notou que o menino estava se afogando? As pessoas foram “frias” e não se importaram com o menino? Não necessariamente.

De acordo com a “Associação de Nadadores de Salvamento da Finlândia”, o comportamento dos frequentadores podia ser explicado pelo simples fato de que a atitude de quem está se afogando nem sempre é aquela que todos estão esperando. Nos filmes de Hollywood sempre vemos pessoas muito agitadas, acenando na água e gritando por socorro. Porém, nem sempre há toda essa agitação ou até mesmo um grito. Uma pessoa pode gastar tanta energia pra se manter na superfície, que acaba não conseguindo gritar ou acenar por ajuda.

Uma pessoa pode gastar tanta energia pra se manter na superfície, que acaba não conseguindo gritar ou acenar por ajuda.

Uma Interessante Observação Mencionada no Reddit

Esse caso foi efusivamente comentado no Reddit, no passado. Um usuário chamado “Stick32” notou um grande número de pessoas culpando tanto a mãe do menino quanto as demais pessoas que estavam na piscina, e que nada fizeram por ele. Então, ele destacou dois importantes de toda essa história:

  1. Nós sabemos que o menino estava se afogando, porque há literalmente um aviso na descrição do vídeo de que se trata de um afogamento. Por exemplo, se fosse divulgado somente até o momento, que o menino tenta alcançar uma senhora, provavelmente poucas pessoas notariam que aquele menino estava se afogando. Talvez só notassem isso, quando seu corpo começasse a flutuar na água sem qualquer reação. Nenhuma notícia mencionou que o menino gritou por ajuda. Há centenas de histórias de pessoas se afogando ao lado de outras pessoas, que sequer notam o que está acontecendo. Não é culpa delas, se elas não compreendem os sinais, e suas expectativas são completamente distorcidas da realidade.
  2. É evidente que o garoto se afogou a partir do ângulo da câmera de segurança, mas da perspectiva de quem está na piscina, não tanto. A câmera possui um ângulo maior de cobertura e traz uma perspectiva igualmente maior em relação as pessoas, que estão um pouco acima da superfície da água. As pessoas na piscina estão apenas se divertindo e relaxando. Ninguém está esperando, que haja um menino afogado flutuando bem ao lado deles. Na cabeça das pessoas, com certeza elas notariam alguém se afogando, porém diante daquilo que elas imaginam ser um afogamento. Além disso, se tratava de uma criança, que para muitos poderia estar apenas se divertindo na água, visto que sequer pediu socorro.

Conclusão

O vídeo é verdadeiro! Trata-se de um caso antigo, ocorrido em 2016, na Finlândia, e o menino que aparece nas imagens sobreviveu sem nenhuma sequela! No entanto, a mãe foi posteriormente condenada pela Corte Distrital de Helsinque a cumprir quatro meses de prisão domiciliar, além do pagamento de uma indenização de cerca de € 1.500 para o próprio filho, de apenas 5 anos de idade, devido ao sofrimento que lhe foi causado.

De qualquer forma, é necessário ter cautela antes de sair culpando as pessoas pelo ocorrido. Se houvesse um salva-vidas no local, com experiência e estando em uma posição bem acima das demais, provavelmente o menino teria sido socorrido logo no começo. Se a mãe também estivesse presente, na piscina correta e atenta ao filho, isso dificilmente teria acontecido. Enfim, esse caso serve de alerta para todos os pais e mães, que frequentam piscinas ou complexos de natação, para que nunca deixem seus filhos sozinhos. Tenham sempre atenção ao comportamento deles, ainda que eles saibam nadar. São crianças, não atletas olímpicos.

Para terminar, gostaria de agradecer ao Janne, do “HoaxEye“, por ter me auxiliado na tradução do finlândes. Isso, é claro, para que vocês pudessem ter a maior fidelidade possível em termos de informações sobre esse caso.

Continue lendo
3 Comentários

3 Comments

  1. Lucho

    8 de maio de 2019 em 19:25

    Que bonito isso. Diria mais até. Diria que é algo extremamente lindo. Aproveitando-se de uma quase tragédia para fazer proselitismo e pregação religiosa e atrair visitação para a pagininha evanjegue deles do facebosta.

    Atitude extremamente cristã da parte desse pessoal. Só faltou pedir dízimo.

    • Questione Sempre

      16 de julho de 2019 em 15:33

      Caramba, tem que ter muita titica na cabeça para largar uma criança na piscina sem supervisão. Deus proteja esse menino, pois se depender da mãe dele, ele tá ferrado.

  2. Max Demian

    23 de setembro de 2019 em 18:36

    Se isso acontecesse comigo quando tinha a idade dele, provavelmente teria morrido afogado e, se sobrevivesse, seria espancado até à morte pela minha mãe por ter desobedecido e dado trabalho a ela e outros.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Apoio técnico!

Topo