Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

A Polícia Federal apreendeu em Fortaleza um caminhão com urnas eletrônicas roubadas?

Conspirações

A Polícia Federal apreendeu em Fortaleza um caminhão com urnas eletrônicas roubadas?

A Polícia Federal apreendeu em Fortaleza um caminhão com urnas eletrônicas roubadas?

Vídeo com milhares de visualizações afirma que o motorista de um caminhão foi preso após ser apanhado em flagrante roubando urnas eletrônicas! Será verdade?

As imagens começaram a circular na segunda quinzena de novembro de 2020, após o primeiro turno das eleições municipais ,e mostram um caminhão cheio de urnas eletrônicas sendo parado por populares.

De acordo com o texto que se espalhou juntamente com o vídeo bastante compartilhado nas redes sociais, o flagrante teria sido feito pela Polícia Federal, que teria dado voz de prisão ao motorista e mais dois homens pelo roubo das urnas. O crime, segundo o que é explicado no vídeo, teria ocorrido na cidade cearense de Fortaleza e teria sido praticado a mando um dos candidatos à Prefeitura (pelo uniforme amarelo dos homens que carregavam as urnas) logo após o término do primeiro turno das eleições.

Será que isso é verdade ou mentira?

Vídeo mostra criminosos roubando urnas eletrônicas! Será verdade? (foto: Reprodução/YouTube)

Verdade ou mentira?

O vídeo é real, mas não houve nada de fraude no ocorrido!

Em primeiro lugar, mesmo se as urnas tivessem mesmo sendo roubadas, a votação não seria prejudicada, pois os dados são retirados antes do desligamento das urnas eletrônicas. 

Como é explicado no site da Justiça Eleitoral, ao final do dia de votação, as urnas são encerradas pelos mesários mediante a digitação de uma senha e são impressas várias cópias do boletim de urna (um documento que mostra o total de votos para cada candidato). Além disso, um pendrive contendo todos os votos é retirado da urna eletrônica e encaminhado para os TREs. Portanto, as urnas faltantes – caso tivessem sido roubadas após as eleições – não influenciariam no resultado das eleições.       

Voltando ao vídeo, a Polícia Militar do Ceará (PMCE) recebeu denúncias na noite de 15 de novembro de 2020, de que homens vestindo uniformes de cor amarela estavam carregando urnas para um veículo particular. 

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

De fato, a Polícia Federal foi acionada, mas o delegado da PF, Paulo Henrique Oliveira Rocha, explicou que as denúncias de roubo não tem fundamento, pois foi verificado que o transporte era um procedimento padrão.

Em entrevista ao jornal O Povo, o delegado explicou que:

“O que houve foi uma denúncia que no fim das contas demonstrou ser sem fundamento. Uma guarnição abordou o caminhão e achou por bem levar para a superintendência para a verificação. Chegando lá, foi verificado que era um procedimento de recolhimento de urnas regular, dentro do planejamento do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) e por todos os TREs do Brasil no final da votação. Há um veículo que sai recolhendo para guardar em um depósito do Tribunal. Não há nada irregular na conduta do caminhoneiro que foi abordado pela PM”

Entramos em contato com o Justiça Eleitoral, que nos enviou uma nota explicando melhor o ocorrido:

“Em 15 de novembro de 2020, o Tribunal Regional Eleitoral do Ceará executou a logística do 1º turno das Eleições 2020. Para tanto, dentre diversos procedimentos previstos, encontrava-se o de recolhimento das urnas eletrônicas após o término da votação, já sem as mídias de resultado, para a finalidade de guarda no depósito da capital, como orientado em todas as eleições já realizadas. Para tal desiderato, o Tribunal Regional Eleitoral contrata, via processo licitatório, empresas de transporte que se submetem a um edital específico, composto de diversas obrigações, dentre elas o resguardo à neutralidade e proibição de qualquer propaganda eleitoral, dentre outras restrições de direito, nos termos da legislação de regência. O referido transporte é uma dentre diversas situações corriqueiras de coordenação administrativa, amparadas por lei e previstas em toda a logística nacional de recolhimento das urnas eletrônicas, sendo infundada a ilação de que tais equipamentos estavam sendo ‘furtados’ ou levados a locais com finalidade diversa da contratual, muito menos com participação de servidores deste tribunal. Além disso, tais urnas eletrônicas sequer possuíam as mídias de resultado e eram transportadas após a emissão do Boletim de Urna, na própria sessão eleitoral, o que comprova a lisura e organização do processo eleitoral nacional, com ênfase na transparência e eficiência operacional. O fato aqui relatado, não obstante as observações já pontuadas, será objeto de relatório policial Federal que esclarecerá todas as dúvidas atinentes ao caso concreto.”

O TSE explicou que, internamente, foi aberto procedimento para penalizar a empresa por descumprimento contratual, pois há uma cláusula que proíbe vestimenta que possa ser identificada como a de algum candidato. 

A Justiça Eleitoral também garantiu que tanto o motorista quanto o ajudante serão substituídos no segundo turno e que não há como alterar os dados gravados nas urnas (caso ainda houvesse algum voto nelas), pois a segurança de software e diversos outros mecanismos de segurança, incluindo os lacres físicos, asseguram que os dados permaneçam íntegros e autênticos!

Como explicamos no vídeo abaixo, a Justiça Eleitoral toma uma série de cuidados para garantir a integridade e segurança dos dados dos eleitores:

Conclusão

O vídeo mostrando homens transportando urnas eletrônicas em um caminhão é real, mas não houve nada de ilegal na ação filmada e espalhada nas redes sociais. Seria muito estranho se um candidato contratasse criminosos para roubar urnas eletrônicas e, ainda por cima, usando uniformes que denunciassem o mandante do crime, né?

Continue lendo
1 Comentário

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Apoio técnico!

Topo