20.9 C
São Paulo
sábado, novembro 27, 2021

A prefeitura de Guarapuava (PR) emitiu boletim com um ressuscitado do coronavírus?

- Publicidade -

É verdade que a prefeitura da cidade paranaense de Guarapuava emitiu um boletim afirmando que uma morte em decorrência do coronavírus voltou à vida?

A imagem começou a circular nas redes sociais na segunda semana de maio de 2020 e mostra um resumo da situação dos pacientes da cidade de Guarapuava (PR) em relação ao surto do novo coronavírus. 

O que chamou a atenção na imagem supostamente compartilhada pela prefeitura daquela cidade é o último campo do boletim, afirmando que um paciente do coronavírus teria ressuscitado!

Será que isso é verdade ou mentira?

Boletim da prefeitura de Guarapuava do dia 13/05/2020 mostra que um morto, vítima da COVID-19, teria voltado à vida! Será verdade? (foto: reprodução/WhatsApp)

Verdade ou mentira?

A imagem que se espalhou através de grupos do WhatsApp e também das redes sociais é uma montagem feita como uma sátira a dois boletins publicados pela prefeitura da cidade paranaense de Guarapuava no dia 13 de maio de 2020.

Nesse dia, a prefeitura emitiu um primeiro boletim diário, onde mostrava que havia ocorrido a primeira morte em decorrência do coronavírus na cidade. Logo mais, às 18h do mesmo dia, a prefeitura emitiu um boletim atualizado, com o número de mortos zerado:

https://www.instagram.com/p/CAQ18tSAiPr/

No mesmo dia, a prefeitura explicou por meio de uma nota que foram realizados 3 testes no paciente, sendo dois feitos na cidade (que atestaram positivo para o coronavírus) e um terceiro – feito pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), que deu negativo.

Como a “Prefeitura responde a uma hierarquia em que a Secretaria de Estado de Saúde recomenda a utilização do exame PCR (feito pelo Lacen) como referência para os casos de Covid-19 no Estado do Paraná, e este deu negativo, retiramos a morte do paciente da conta de vítimas da doença”, diz parte da nota oficial que pode ser lida na íntegra aqui!

- Publicidade -

A Prefeitura também esclarece que a cidade não ganha nenhum apoio financeiro com mortes ocorridas, sejam elas em decorrência da doença ou não.

Conclusão

A imagem que se espalhou nas redes sociais mostrando que a prefeitura de Guarapuava havia contabilizado um ressuscitamento de uma vítima do coronavírus é uma montagem e não foi enviado por nenhum órgão oficial da cidade! 

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

Checagens Relacionadas

3 COMENTÁRIOS

  1. Não existe esse negócio de “ressuscitar” no sentido de “um morto voltar à vida”. O máximo que existem são enganos médicos e/ou administrativos ou o sujeito não estava realmente morto (morte cerebral), foi reanimado e/ou despertou do coma. 😐

  2. O termo ai ressuscitado é apenas uma “Gozação”, Sarita, sobre um erro de divulgação feita de forma apressada, mas corrigindo depois de publicada pela prefeitura, que evidente não teve a intenção de errar ou enganar ninguém. Foi uma Piada, num momento de fortes emoções para muitas pessoas, alguém quem que alegrar os outros. Obrigado pelos esclarecimentos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui