13.7 C
São Paulo
quinta-feira, setembro 29, 2022

Duas balas se chocaram no ar durante uma batalha em 1916?

- Publicidade -

Foto mostra dois projéteis fundidos entre si e texto afirma que o caso teria ocorrido durante uma batalha, em 1916! Será que isso é verdade?

A imagem circula pela web desde 2015 e continua sendo compartilhada até hoje nas redes sociais. Nela podemos ver dois projéteis fundidos, um dentro do outro, e o texto que acompanha a foto afirma que as munições teriam se chocado em pleno ar, durante a batalha de Galípoli. Algumas postagens também afirmam que esse evento raro na história das guerras teria salvado a vida de dois soldados rivais! 

Será que essa história é real?

Texto de uma das versões que acompanham a imagem: “Fotografia de dois projéteis que se encontraram no ar, na batalha de Galípoli, durante a Primeira Guerra Mundial, 1916. A imagem chama a atenção pela baixa probabilidade de uma colisão entre munições.”

Verdade ou mentira?

A foto é real, ou seja, não tem nenhum tipo de manipulação digital nela. No entanto, é certo que os dois projéteis não colidiram no ar após serem disparados e o motivo é simples: uma das balas não possui estrias, evidenciando que não foi disparada!

Colisão entre projéteis não é algo tão raro, mas provavelmente no caso dessa foto, o tiro foi dado em uma bala no chão ou dentro da caixa de munições.

Também é pouco provável que esse encontro tenha salvado a vida de dois soldados, visto que as balas não se chocaram de frente, mas em um ângulo elevado. Talvez essa história tenha sido mesclada com um caso real, ocorrido na Guerra da Criméia, em 1854, quando as balas eram assim:

As balas usadas durante a Guerra da Criméia eram assim: (foto: Reprodução/Google Images)

Na imagem abaixo, podemos ver duas balas que realmente se encontraram no ar, na batalha de Petersburgo, durante a Guerra Civil Americana, em 1864. É preciso frisar que a velocidade do projétil e a proximidade dos combatentes eram muito mais propícias para esse tipo de acontecimento naquela época:

Foto de um caso real de duas balas que se chocaram no ar! (foto: reprodução/Reddit)

Evento raro?

- Publicidade -

Ao que tudo indica, esse evento não parece ser tão raro, visto que há vários museus pelo mundo que exibem projéteis fundidos, como esses:

Analisando com mais atenção, podemos ver que nem todos os projéteis dessas fotos parecem ter sido disparados, o que pode significar duas coisa:

  • os artefatos foram montados;
  • um tiro acertou uma bala parada;

Em 2006, o programa Caçadores de Mitos (MythBusters, no original em inglês) apresentou uma série de experiências sobre lendas e mitos a respeito de armas de fogo e testou as chances de dois projéteis se chocarem no ar. Os apresentadores tentaram apontar dois rifles da Guerra Civil um em frente ao outro para que suas balas se colidissem no ar. 

O maior problema do experimento foi a impossibilidade de se conseguir fazer com que as armas disparassem ao mesmo tempo. O jeito foi apontar um único rifle para uma bala suspensa no ar e o projétil, de fato, se fundiu em uma única massa.

Curiosidade

Em 2016, um policial acertou um tiro dentro do cano da arma de um suspeito! A bala foi disparada pelo vice do xerife do Colorado (EUA), José Marquez, e colidiu com um cartucho dentro da arma do meliante que o havia ameaçado de assalto.

(Foto: Reprodução)

Conclusão

Existem casos de projéteis que se chocaram no ar, mas não é o caso dessa foto compartilhada desde 2015, ocasião do centenário da Batalha de Galípoli. A falta de ranhuras indica que um projétil acertou uma bala não disparada! 

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

- Publicidade -

Checagens Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui