16.9 C
São Paulo
quinta-feira, setembro 16, 2021

É verdade que uma nova lei proíbe exame de ultrassom para saber o sexo do bebê?

- Publicidade -

Notícia afirma que uma nova lei chamada de “Lei do Ventre Livre” foi aprovada e passa a proibir exames em grávidas para se saber o sexo do bebê! Será verdade?

A afirmação surgiu nas redes sociais no final de agosto de 2021 e também foi bastante compartilhada em grupos de WhatsApp. De acordo com o texto, a “Nova Lei do Ventre Livre” teria sido criada pela deputada Juju Pimenta, do Partido da Mulher Brasileira (PMB), que teria dito em entrevistas que a ação tem como objetivo parar de enganar o consumidor que gasta dinheiro à toa com esses exames, pois – segundo a deputada – bebês nascem sem gênero.

O texto ainda afirma que os laboratórios de todo país teriam se reunido contra a medida que que havia sido aprovada por unanimidade, mesmo sofrendo pressão do setor!

Será que isso é verdade ou mentira?

Nova lei proíbe exames para se saber o sexo dos bebês! Será verdade? (foto: Reprodução/WhatsApp)

Verdade ou mentira?

Procuramos alguma notícia relacionada no partido da nobre deputada, o Partido da Mulher Brasileira (PMB), e não encontramos nada. Igualmente, não há nenhuma menção ao nome “Juju Pimenta” na página oficial do partido no Facebook.  

Nas eleições de 2018, o PMB elegeu 3 deputados estaduais, mas nenhum deles tem o nome citado nessa história! O partido, atualmente, não tem nenhum deputado federal

Ao buscar pelo nome da deputada no site da Câmara dos Deputados, também não encontramos nenhum resultado.

Em relação à lei, fizemos buscas no site do Senado e no da Câmara e não houve nenhum resultado que prove que a “Nova Lei do Ventre Livre” tenha sido promulgada.

Origens

O texto que foi bastante compartilhado como verdadeiro surgiu em uma publicação feita no site Melhor Não Ler, do portal R7, no dia 27 de agosto de 2021. Apesar de deixar avisado que trata-se de uma página satírica com conteúdo fictício, a postagem acabou sendo compartilhada como se fosse real!

Lei chegou a existir na Índia

- Publicidade -

Em janeiro de 1996, uma lei que proibia testes para se saber o sexo do bebe começou a valer na Índia. O objetivo era a de tentar conter as altas taxas de feticídios, pois muitos pais forçavam abortos quando descobriam que o feto era o de uma menina. A predileção por filhos homens naquele país fez com que a população de meninas caísse muito nas últimas décadas.

Em 2015, a Suprema Corte da Índia ordenou que a Google, o Yahoo e a Microsoft bloqueiem anúncios de testes de pré-natal que revelem o sexo de um feto.

Conclusão

A notícia afirmando que uma nova lei teria proibido que grávidas façam exames de ultrassom para se saber o sexo do bebê é falsa e surgiu em um site satírico!

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

Checagens Relacionadas

5 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui