28.9 C
São Paulo
terça-feira, setembro 28, 2021

Evangélicos estão proibidos de assistir Star Wars?

- Publicidade -

É verdade que a Ordem de Pastores do Brasil emitiu uma nota proibindo a todos os evangélicos de assistir ao sétimo episódio de Star Wars?

A notícia apareceu no dia 21 de dezembro de 2015 e afirma que a Ordem Interdenominacional de Pastores e Ministros Evangélicos do Brasil (OIPMEB) teria emitido uma nota de repúdio ao novo filme da saga Star Wars – O Despertar da Força -, pois a película estaria fazendo apologia ao satanismo e à Nova Era!

De acordo com a notícia, o pastor Elias Navarro Anunciação, presidente da OIPMEB, teria afirmado em sua carta que “cristãos não devem se permitir a hipnose imagética das entrelinhas de uma narrativa descaradamente afinada com os princípios normativos do satanismo.

O texto que foi bastante compartilhado nas redes sociais, além de ser publicado em inúmeros sites evangélicos, afirma a OIPMEB teria determinado a exclusão sumária dos evangélicos que assistirem ao filme e que os membros de igrejas com denominação pentecostal e neopentecostal efetuem o “print” de postagens de irmãos que comentem positivamente o novo Star Wars.

Será que isso é verdade?

Evangélicos estariam proibidos de assistir ao novo Star Wars! Será verdade?(foto: Reprodução/Facebook)
Evangélicos estariam proibidos de assistir ao novo Star Wars! Será verdade?(foto: Reprodução/Facebook)

Verdadeiro ou falso?

A notícia possui várias características de um boato virtual:

  • Não é datado;
  • Cita nomes de pessoas e de instituições que não existem;
  • Trata de um assunto que está em alta no momento;

Uma busca na web pelo nome do pastor Elias Navarro Anunciação, citado na “reportagem” como presidente da OIPMEB, só aparece em sites e blogs que copiaram o mesmo texto. Da mesma forma, só encontramos a sigla “OIPMEB” em publicações semelhantes!

Ao que tudo indica, tanto o pastor quanto essa ordem não existem. Ou, se existem, estão muito bem escondidos na internet…

O que existe, na verdade, é o Conselho Interdenominacional de Ministros Evangélicos do Brasil (CIMEB), cujo o site não apresenta nenhuma nota a respeito de Star Wars!

- Publicidade -

Há também a Ordem de Ministros Evangélicos Independentes do Brasil (ORMEIB) – cujo o presidente é o bispo Elias Dias Rodrigues – e, igualmente, não há nenhuma menção ao filme em seu site.

Mais difícil do que encontrar o site da OIPMEB é achar a suposta nota de repúdio. Nenhum dos sites que publicaram a matéria mostrou a tal nota.

Origem

Essa notícia falsa é uma invenção do site humorístico ENFU, muito conhecido aqui no E-farsas por criar inúmeras brincadeiras que acabam se espalhando pela rede como se fossem reais!

Já desmentimos aqui outras notícias inventadas pelos humoristas do ENFU como, por exemplo, a do homem que teria casado com a própria filha e que Tiririca teria escrito uma carta dizendo que assumiria a presidência do Brasil.   

O boato sobre a proibição dos evangélicos a Star Wars foi publicada no ENFU no dia 21 de dezembro de 2015, apenas 4 dias após a estreia do filme “O Despertar da Força” nos cinemas, quando o assunto estava em alta na internet! 

No Google Trends podemos ver que nunca se buscou tanto pelo termo “Star Wars” desde 2005!

trends-star_wars

O ENFU, de acordo com a definição dada pelos redatores da página, é um blog com humor, não podendo ser levado a sério!

O Vaticano não gostou do filme

Já no Vaticano, o jornal L’Osservatore Romano fez sérias críticas ao filme Star Wars: O Despertar da Força. O jornal, que pertence à Santa Sé e faz críticas de filmes há várias décadas, afirmou que o sétimo episódio da franquia Star Wars é “confuso e vago” além de não deixar evidente a representação da maldade no enredo!

O Vaticano classificou o novo Star Wars como "confuso e vago" além de não representar a maldade! (foto: Divulgação)
O Vaticano classificou o novo Star Wars como “confuso e vago” além de não representar a maldade! (foto: Divulgação)

Conclusão

Os evangélicos não foram proibidos por uma Ordem de ver o novo filme de Star Wars! Essa notícia foi criada por um blog humorístico famoso aqui no E-farsas por criar notícias falsas e engraçadas, mas que muita gente acaba acreditando!

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

Checagens Relacionadas

35 COMENTÁRIOS

  1. Pois é, mas proibiram de assistir Harry Potter, pesquise e verás. E pelo que li, o jornal ligado ao Vaticano fez uma crítica ao filme, não proibiu ninguém de assisti-lo, mas achei no mínimo estranho você ter mencionado isso. Porém, tratando-se de um site ligado a Record, que por sua vez tem como presidente o famigerado pastor, seria inocência esperar isenção de sua parte.

      • Achei bem esquisito também citar o Vaticano… R7?
        Uma pequena observação, trabalho em um shopping e uma galera da igreja universal esta querendo agendar uma caravana para assistir o filme Os 10 Mandamentos que estreia em janeiro, só que não sabiamos ainda a quantidade de sala que seriam disponibilizadas para esse filme e ainda não podiamos agendar, foi então que um sujeito soltou uma: ” Como um filme demoníaco como Star Wars passa em tantas salas?” e outro respondeu “Só idiotas desvirtuados assistem esse filme” hehehehehe

      • Não existe uma associação Evangélica que proibiu Harry Potter ou outros filmes….Tem alguns pastores de algumas igrejas que proíbem os fiéis de ir ao cinema. Porém não tem nenhum respaldo bíblico ou cristão.
        Assim como em qualquer religião existem várias vertentes. Existem igrejas católicas com padres mais tradicionais que também proíbem determinados filmes, e outras que os Padres são mais “liberais”…toda religião é assim.
        Eu já entrei em táxi dirigido por uma muçulmana na África do Sul, na hora até fiquei espantada, pois tanto é falado sobre determinada religião, que temos a ideia de que todas as vertentes muçulmanas não permitem que mulheres estudem e trabalhem…imagina que ela estava com aquela blusa típica e lenço na cabeça.. e de calça jeans… inclusive na mesma hora perguntei a ela, que riu e me explicou sobre a religião segundo a formação dela.
        O maior erro humano é falar daquilo que não conhece e nem ao menos procurar se informar realmente sobre o assunto antes de falar.

        • Ester, no caso da motorista muçulmana não é necessariamente uma vertente, mas sim dependendo de que país ela é. Como religião e política se misturam em determinados lugares, depende de quem é o mandante da vez e as regras que ele quer endurecer ou não. No irã, por exemplo, as mulheres já tiveram direitos que depois da mudança de governo, foram suprimidos.

  2. Uns 16 anos atrás, uns adventistas que conheci andavam com uma lista contendo coisas proibidas p eles. Entre as proibições, estavam o uso do sabão em pó Ariel que, segundo eles, teria ligação com essa tal de Nova Era. Era proibido também assistir aos programas de TV Dragon BallZ e Power Rangers que, segundo a lista, prestam culto a satanás.
    (“Mr Satan? Onde o senhor está??”) 😀
    Uma das pessoas disse que alguém num cargo alto da igreja distribuiu aquilo.

    • Quando eu estudava o ensino médio, um pastor deu uma palestra sobre “coisas satânicas” e citava alguns produtos que eram da “Nova Era” e ainda distribuiu um panfleto com imagens de bandas de rock do tinhoso. Havia uma imagem de Ozzy Osbourne com a cara toda deformada, que segundo o pastor, era porque ele estava adquirindo a aparência do diabo. Muitos estudantes acreditaram na história.

    • Olá meu caro César, sou membro da Igreja adventista do 7o dia e posso te garantir que tal lista, tão sem pé nem cabeça, jamais saiu da organização da Igreja (essa do sabão Ariel é de rir, kkkk).

  3. Não gosto muito de citar a wikipedia, mas nas fontes deste artigo tem os casos onde “Harry Potter” gerou “polêmica”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Debates_religiosos_sobre_a_s%C3%A9rie_Harry_Potter – A maior parte das fontes são decisões jurídicas referente a adoção ou não dos livros em bibliotecas públicas ou de escolas, e não sobre proibições religiosas específicas.

    Mas cabe citar aqui que uma igreja brasileira, a denominação Neo-pentecostal “Deus é amor” proíbe veementemente que seus fiéis assistam a qualquer tipo de projeção – TV, cinema etc – por considerarem “adoração a imagens e ídolos”. E embora em porcentagem proporcional as religiões no Brasil seja pequena, o número de fiéis não é irrelevante – a catedral na capital de São Paulo (próxima ao mercado municipal) é um caixotão que se vê de longe.

    Por isso não é tão difícil acreditar nesse tipo de boato. Eles encontram ecos bem fortes na realidade.

  4. Raphael

    Li a matéria e não encontrei nenhuma PROIBIÇÃO pra se ver o filme. Pastores e outros líderes criticarem o filme é uma coisa. Recomendarem que não se assista, tá valendo… mas não houve NENHUMA proibição… tanto é que eles próprios fizeram avaliações dos filmes.

    Você afirmou que houve PROIBIÇÃO, o que não encontrei na matéria.

  5. Aaaaaar….cudiona!!!… mas isso não é o nosso velho livre arbítrio? (ou ying e yang! ou outra coisa que denomine tal dualidade). “Amo essa criatura mas odeio certas coisas que ela faz”, e vice versa…. não é assim a vida! o destino é a gente que faz!!! Use sua força para o bem… e receberás o bem! agora, “hipnose imagética”… por favor seu Odorico Paraguassu!!! dai-me paciência Jó!

  6. As pessoas tem que validar as informações antes de divulgar, quando li achei um absurdo, mas agora com essa analise mudei de opinião.

  7. Parece um texto falso?

    Especialmente este trechinho aqui:

    “A determinação da OIPMEB é a exclusão sumária dos evangélicos que assistirem ao filme.”

  8. Nossa quanta ignorância, uma coisa não tem nada a ver com a outra…acredito que estes pastores deveriam proibir de pagar a porcentagem para o bolso deles..isso sim seria justo.

  9. Quando vi essa noticia já pensei imediatamente que só poderia ser uma pegadinha do malandro, onde já se viu uma maluquice dessa. O problema é que muitas pessoas não se dão ao trabalho minimo de analisar que fundamentos tem uma noticia como essa antes de compartilhar…

  10. Esse negócio de evangélicos proibirem filmes é tão verdade quanto as técnicas que não falham de como conquistar alguém. Cada um faz o que quer e não existe regras para a religião e o amor. As pessoas são livres

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui