Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Filho do Apresentador William Bonner solicitou o Auxílio Emergencial do Governo Federal?

Cinema / TV

Filho do Apresentador William Bonner solicitou o Auxílio Emergencial do Governo Federal?

Filho do Apresentador William Bonner solicitou o Auxílio Emergencial do Governo Federal?

Na manhã de hoje (21), um determinado membro de nosso grupo, no Facebook, nos enviou uma dúvida sobre a veracidade de algo, a princípio, bem inusitado. Na publicação havia uma imagem da carteira de motorista de um cidadão chamado Vinícius Bernardes Bonemer, alegadamente filho do jornalista e apresentador William Bonner. Além disso, havia uma espécie de captura de tela sugerindo que Vinícius teria solicitado o Auxílio Emergencial do Governo Federal.

Para quem ainda não sabe, o Auxílio Emergencial foi criado para assegurar uma renda mínima aos brasileiros em situação mais vulnerável durante a pandemia de COVID-19. Para receber esse benefício é necessário se enquadrar em uma série de regras. Entre elas, ser maior de 18 anos, não ter emprego formal, ser de família com renda mensal per capita (por pessoa) de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.135)! Assim sendo, como era de se imaginar, isso provocou a indignação de muitas pessoas nas redes sociais.

Confira abaixo um exemplo que a repercussão dessa história teve nas últimas 24 horas (arquivo):

Exemplo de publicação que vem circulando nas redes sociais.

Já na dúvida enviada ao nosso grupo, num primeiro momento, dezenas de usuários, por mero viés ideológico, taxaram rapidamente o caso como falso. Muitos acreditaram, sem qualquer verificação prévia, que os dados fossem falsos ou que as imagens fossem apenas capturas de tela, qualquer pessoa poderia fazer.

Entretanto, será que essa o filho de William Bonner solicitou realmente o Auxílio Emergencial? Descubra agora, aqui, no E-Farsas!

Verdadeiro ou Falso?

Em princípio, Vinícius, filho de William Bonner, teria sido vítima de uma fraude. Por outro lado, é importante deixar claro, que a solicitação em nome de Vinícius, de fato, existe e foi aprovada, e os dados divulgados, assim como o nome completo, data de nascimento e número do CPF, realmente pertencem ao jovem.

Os Dados Veiculados nas Rede Sociais são Verdadeiros?

Sim! Vinícius Bernardes Bonemer é filho dos jornalistas e apresentadores William Bonner e Fátima Bernardes. Infelizmente, seus dados pessoais, assim como a data de nascimento e o CPF, foram vazados há tempos nas redes sociais.

Para verificar a autenticidade do número do CPF bastava fazer uma consulta pública ao banco de dados da Receita Federal:

O CPF pertence ao filho de William Bonner.

Houve uma Solicitação do Auxílio Emergencial em nome de Vinícius? A Solicitação foi Aprovada?

Sim para ambas as perguntas! Uma vez de posse dos dados de Vinícius, qualquer pessoa poderia fazer uma consulta no site da Caixa Econômica Federal (CEF) ou do Dataprev. Muitos questionaram se não seria necessário o envio de um código para um número de celular cadastrado. Bem, era necessário até a implantação do sistema do Dataprev, que posteriormente foi adotado pela CEF. No novo sistema não é necessário código algum.

É interessante destacar também a “evolução negativa” do sistema de consulta. Isso porque, inicialmente, o código era válido por alguns minutos/horas. Posteriormente, a validade foi ampliada para um dia, dez dias e, então, não foi necessário mais nenhum código de segurança.

Enfim, ao realizar uma consulta no site da CEF e do Dataprev, eis os resultados:

Captura de tela mostrando que o auxílio emergencial em nome de Vinícius foi aprovado.

Mais uma captura de tela mostrando que o auxílio emergencial em nome de Vinícius foi aprovado.

Segundo o site do Dataprev, foi feita uma solitação em nome de Vinícius no dia 21 de abril de 2020 e a aprovação teria ocorrido no dia 10 de maio. Todos os critérios de eligibilidade teriam sido cumpridos de acordo com o Decreto n° 10.316 de 7 de abril de 2020.

O Responsável Pela Solicitação Foi o Vinícius Bernardes Bonemer?

Segundo William Bonner (lembrando que Bonner é nome artístico), pai de Vinícius Bernardes Bonemer, o jovem teria sido vítima de uma injustiça e fraude com o dinheiro público. William Bonner utilizou seu perfil oficial, no Twitter, para comentar sobre o assunto ainda na manhã de hoje (21).

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

Há 3 anos o Nome e o CPF do Filho de William Bonner Estariam Sendo Usados em Fraudes

Estelionatários têm usado há 3 anos o nome e do CPF de meu filho para fraudes, como a abertura de empresas ou a contratação de serviços de TV por assinatura, entre outras. Constituí advogados para encerrar todas as falcatruas, devidamente denunciadas à polícia, com queixas registradas em boletins de ocorrência. A repetição de fraudes chegou ao ponto de tornar recomendável uma troca do CPF. Mas, no Brasil, a vítima de golpes dessa natureza precisa passar por uma longa provação, em que tempo e dinheiro se esvaem no desenrolar do processo burocrático. Por justiça, não deveria ser assim. Meu filho e qualquer cidadão vítima de estelionato precisariam ser defendidos pela burocracia, em vez de punidos por ela. Somos brasileiros. Temos combatido cada nova fraude com persistência e resignação. Mas elas não param. E aí entramos na questão da proteção do dinheiro público.

Sequência de tuítes de William Bonner.

William Bonner Já Tinha Conhecimento da Situação Desde a Última Terça-Feira (19)

Na terça, dia 19, fui informado de que o jornal Meia Hora tinha obtido documentos do suposto registro de meu filho no programa de auxílio emergencial do governo. Meu filho não pediu auxílio nenhum, não autorizou ninguém a fazer isso por ele. Mais uma fraude, obviamente. Apresentados os fatos, o jornal corretamente não publicou a matéria. Mas, desta vez, o que vem à tona é ainda mais grave. Pelos critérios do programa de auxílio emergencial, alguém nas condições sócio-econômicas do meu filho não tem direito aos 600 reais da ajuda. Portanto, quem quer que viesse a usar o nome, o CPF e dados pessoais dele deveria receber como resposta ao pleito um “não”. Mas, pelo que vimos ao consultar o site do Dataprev, o pedido de auxílio feito por um fraudador foi aprovado.

Mais uma sequência de tuítes de William Bonner.

Aparentemente uma Nova Poupança Social Foi Criada!

“Portanto, quem quer que viesse a usar o nome, o CPF e dados pessoais dele deveria receber como resposta ao pleito um “não”. Mas, pelo que vimos ao consultar o site do Dataprev, o pedido de auxílio feito por um fraudador foi aprovado. O fraudador provavelmente indicou que não tinha conta bancária e abriu a conta específica da Caixa – a que, obviamente, meu filho não tem acesso. Portanto, sequer sabemos se o dinheiro foi depositado e se foi sacado.  Leio no Globo que a Dataprev não verificou na Receita se os CPFs, embora pertencentes a pessoas sem renda própria, eram de dependentes de cidadãos com renda (como filhos, filhas,parceiros,parceiras).

Quantos entre esses foram vítimas de fraudadores, como aconteceu com meu filho? Quantos entre esses realmente fraudaram o programa? Meu filho não fraudou, é vítima e pode provar. Não se zelou pela aplicação do dinheiro público? Quem protege os cofres públicos da ação de estelionatários ou de pessoas mal intencionadas?”

Outra sequência de tuítes de William Bonner.

Queixa-Crime e Apuração

Como já informei, há 3 anos meu filho tem sido alvo de golpes de estelionatários, denunciados à polícia. Neste caso, o crime é contra ele, contra todos os que tiveram seus nomes indevidamente usados, e também contra todos os brasileiros, porque ataca os cofres públicos. De nossa parte, apresentaremos nova queixa-crime. Da parte dos gestores do auxílio emergencial, esperamos apuração rápida da fraude, para que se resguardem o patrimônio público e a confiança dos cidadãos nos mecanismos de controle desse programa. E para que o controle eficaz do programa não prejudique ainda mais aqueles cidadãos que realmente precisam do auxílio neste momento tão doloroso.

Última sequência de tuítes de William Bonner.

A Matéria Citada por William Bonner

Em um de seus tuítes, William Bonner, citou ter lido no Globo uma história sobre o Dataprev não ter verificado na Receita Federal se os CPFs, embora pertencentes a pessoas sem renda própria, eram de dependentes de cidadãos com renda.

William se referiu a um matéria publicada hoje (21) no site do jornal “O Globo” intitulada “Auxílio emergencial: Além de militares, jovens de classe média e servidores receberam indevidamente” (arquivo). Resumidamente, o texto dizia que uma falta de checagem rigorosa, sem cruzamento com Imposto de Renda, possibilitou irregularidades, e os valores teriam que ser devolvidos.

William se referiu a um matéria publicada hoje (21) no site do jornal “O Globo” intitulada “Auxílio emergencial: Além de militares, jovens de classe média e servidores receberam indevidamente”.

A irregularidade foi possibilitada pela falta de checagem mais rigorosa dos dados sobre a renda familiar, um dos critérios para ter acesso à ajuda federal. Segundo integrantes do governo, fraudadores omitiram a renda do domicílio no cadastro feito na Caixa Econômica Federal.

A informação não foi checada porque a Dataprev, responsável pelo cruzamento de dados e autorização do pagamento, não utilizou a base de dependentes dos contribuintes que declaram Imposto de Renda (IR) para saber, por exemplo, se o requerente é filho de um servidor público. Foi analisado apenas o CPF da pessoa e se ela não tinha declarado renda superior a R$ 28,5 mil em 2018, um dos requisitos definidos na lei que criou o benefício.

Assim sendo, o critério de renda familiar de até três salários mínimos (R$ 3.135) ficou prejudicado. Jovens sem renda ou cônjuges que não trabalham, por exemplo, acabaram beneficiados pela falta de cruzamento de dados.

O Filho de William Bonner Poderia Ter Solicitado o Auxílio Emergencial numa Espécie de “Bricandeira ou Desafio” Entre Amigos?

Alguns usuários em nosso grupo, no Facebook, levantaram a hipótese de que o filho de William Bonner tivesse solicitado o auxílio emergencial numa espécie de “brincadeira ou desafio” entre amigos. Vale lembrar que, de acordo com a matéria publicada no site do “O Globo”, jovens de classe média receberam indevidamente o auxílio emergencial.

No entanto, até o presente momento, não há provas que Vinícius tenha feito isso.

Conclusão

Em princípio, Vinícius, filho de William Bonner, teria sido vítima de uma fraude. Por outro lado, é importante deixar claro, que a solicitação em nome de Vinícius, de fato, existe e foi aprovada, e os dados divulgados, assim como o nome completo, data de nascimento e número do CPF, realmente pertencem ao jovem.

Embora até o momento da publicação deste artigo não haja provas mais robustas de que Vinícius tenha sido vítima de uma fraude, exceto a denúncia publicada por seu pai, no Twitter, também não há provas de que o próprio jovem tenha sido o responsável pela solicitação do auxílio emergencial, independentemente de qual fosse o motivo. O jornalista e apresentador William Bonner alegou que será feita uma queixa-crime, e que espera uma rápida apuração daquilo que ele classificou como fraude.

Assim sendo, classificamos, TEMPORARIAMENTE, esse caso como “Indeterminado”, ao invés de “Falso”, até que haja um conjunto probatório suficientemente claro. Destacamos, no entanto, que a classificação não pode e não deve ser utilizada para quaisquer eventuais acusações. Caso seja necessário reclassificar esse caso, mediante apresentação de provas ou conclusão da apuração, assim faremos, como faríamos em qualquer outro artigo já publicado no E-Farsas.

Continue lendo

Colaborador do E-farsas desde janeiro de 2019. Entre junho de 2015 e abril de 2018, trabalhei como redator do blog AssombradO.com.br, além de roteirista do canal AssombradO, no YouTube, onde desmistificava todos os tipos de engodos pseudocientíficos, além de casos supostamente sobrenaturais. Na dúvida, não compartilhe. Reflita, faça uma busca reversa por imagens e pesquise por outras fontes.

15 Comentários

15 Comments

  1. Pingback: FIlho do Apresentador William Bonner solicitou o Auxílio Emergencial do Governo Federal? | ctrl-v

  2. Maria

    21 de maio de 2020 em 15:56

    Apesar da possibilidade de Vieses ideológicos e/ou cognitivos, acho SAUDÁVEL as pessoas mais críticas das Redes Sociais já classificarem, POR CONTA PRÓPRIA, uma determinada NOTÍCIA DUVIDOSA como FAKE NEWS, sendo justo ou não, pois isso evita ou coíbe internautas leigos, sites e Blogs FAJUTOS façam denúncias infundadas ou duvidosas sem apresentar PROVAS ROBUSTAS IRREFUTÁVEIS sob pena de, caso se prove que estavam errados, serem PROCESSADOS JUDICIALMENTE, pagar PESADAS INDENIZAÇÕES (cerca de uns R$ 40.000,00) e até o perigo de ser PRESO (9 anos de reclusão, caso Valdete Zanco nas Fake News dos caixões vazios ou com pedras). SE o sujeito quiser fazer uma denúncia, não tiver muita ou nenhuma prova, que depende de investigação mais elaborada etc, ENTÃO que denuncie para a POLÍCIA (Civil, Militar ou Federal), MINISTÉRIO PÚBLICO e demais AUTORIDADES COMPETENTES, ao invés de ficar fofocando nas Redes Sociais e ZapZaps da vida. 😉 KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK! 😀

  3. Maria

    21 de maio de 2020 em 16:10

    Um outro problema que tenho verificado (impressão pessoal) é que a maioria da fraudes bancárias envolvem principalmente dois bancos públicos: CAIXA ECONÔMICA FEDERAL e BANCO DO BRASIL. A estrutura de dados eletrônicos, análise do cliente, fiscalização e, principalmente, a segurança e verificação digital são PÉSSIMAS se comparados com outros bancos privados. Talvez isso só acabe ou minimize se forem ambos os bancos forem PRIVATIZADOS ou eles criem VERGONHA NA CARA. 😐

  4. Mtzplk

    21 de maio de 2020 em 16:48

    é só pedir a CEF o IP do computador que fez o pedido de auxilio, acabando com este mi-mi-mi!

    • Genilson

      22 de maio de 2020 em 11:12

      Até parece que a CEF está interessada em ajudar, a pessoa já até recebeu a grana, e as filmagens não vão ajudar em nada. Sem contar que as pessoas usam VPN.

  5. Luciana f de aquino

    23 de maio de 2020 em 19:46

    O brasileiro tem uma péssima fama no.mundo inteiro por ter um conceito de “ganhar vantagem em tudo”. Osso é uma vergonha! Nosso PAÍS numa crise dessas, os vagabundos q não precisam tiram vantagens c as boas intenções do governo federal.
    Tenho vergonha dos meus compatriotas…

  6. Silvo

    27 de maio de 2020 em 10:58

    Todos comentaram sobre a deficiência de proteção do BB CEF mas não comentaram sobre o o foco da notícia que o filho do Sr Bonner pediu o auxílio emergencial, ele alega que é fraude com CPF de seu filho engraçado que a 3 anos eles vem fraudando o CPF dele inclusive abrindo empresas e eles não conseguiram resolver esse problema, muito duvidoso

  7. Agnello

    7 de junho de 2020 em 12:44

    E se realmente foi fraude?
    Blz. Vamos investigar!
    Se fosse com vcs ou com um filho de vcs?
    Mesma coisa. Vamos investigar!

    O que me chamou a atenção foi ele esperar uma “rápida apuração”. Qual a razão?
    Pensaria ele ser mais importante do que outros em situação semelhante?
    As investigações e processos, no Brasil, demoram. Por que a dele tem que ser mais rápida do que a de outros?

    Confesso que não entendi

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Apoio técnico!

Topo