Connect with us

E-farsas

Homem decepa parte do próprio dedo por votar errado! Será verdade?

Política

Homem decepa parte do próprio dedo por votar errado! Será verdade?

Homem decepa parte do próprio dedo por votar errado! Será verdade?

De vez em quando circulam histórias muito estranhas na mídia internacional. Provavelmente, uma delas você nunca deve ter imaginado antes. Imagine alguém diante de uma cabine de votação. Então, imagine que essa pessoa votou errado, percebeu seu erro, ficou desesperada e, ao chegar em casa, decepou parte do próprio dedo indicador, utilizado para votar, para não ter que se lembrar do erro cometido. Consegue imaginar uma situação assim?

É exatamente isso que boa parte da mídia internacional vem divulgando desde meados de abril de 2019! O caso teria acontecido na Índia, com um jovem de 25 anos, no estado de Uttar Pradesh. Envergonhado e furioso por votar no partido político errado, ele teria decepado uma parte do próprio dedo!

Entretanto, será que essa história é mesmo verdadeira? Descubra agora, aqui, no E-Farsas!

Um Rápido Panorama sobre o Sistema de Votação da Índia

Na Índia, assim como no Brasil, é utilizado um sistema eletrônico de votação (chamado de “EVM”, clique aqui para maiores detalhes). O sistema é bem simples e adaptado para realidade eleitoral do país. Diga-se de passagem, não se parece em nada com a nossa urna eletrônica.

Na Índia, assim como no Brasil, é utilizado um sistema eletrônico de votação.

Em uma tentativa de trazer mais transparência ao processo eleitoral, a Índia também conta com o chamado “voto impresso”. O voto é impresso dentro de uma máquina (chamado de “VVPAT”), na cabine de votação, e o eleitor confere se o voto foi computado certo. O eleitor, evidentemente, não leva o comprovante para casa (clique aqui para maiores detalhes).

Ao contrário do que acontece no Brasil, onde aparece uma foto, os candidatos são basicamente identificados pelo símbolo do partido. Pode ser uma flor, um animal, e assim por diante. Enfim, essa seria uma questão de facilidade e praticidade em termos de memorização para o eleitor (clique aqui para maiores detalhes). Isso sem contar, é claro, a alta taxa de analfabetismo do país.

Ao contrário do que acontece no Brasil, onde aparece uma foto, os candidatos são basicamente identificados pelo símbolo do partido.

Além disso, para evitar que um eleitor acabe conseguindo votar duas vezes, todos acabam tendo o dedo marcado (geralmente o indicador) por uma tinta a base de nitrato de prata. É uma tinta semi-permanente, e que não é tão fácil assim de ser removida.

Além disso, para evitar que um eleitor acabe conseguindo votar duas vezes, todos acabam tendo o dedo marcado (geralmente o indicador) por uma tinta a base de nitrato de prata.

Dezenas de países no mundo utilizam esse método secundário na tentativa de evitar fraudes.

O Que Está em Jogo em 2019?

Uma vez que estamos diante da maior democracia do mundo, com cerca de 900 milhões de eleitores, a organização de uma eleição é complexa. Neste ano, os eleitores devem escolher os 543 membros do Parlamento do país, o Lok Sabha.

Os parlamentares serão eleitos por meio da maioria simples dos votos nos distritos eleitorais de mandato único, o que significa que o candidato que obtiver o maior número de votos em determinado distrito recebe um assento no parlamento do país.

Neste ano, os eleitores devem escolher os 543 membros do Parlamento do país, o Lok Sabha.

A votação foi dividida em sete etapas ao longo de seis semanas. Em cada uma das etapas votarão diferentes regiões. A contagem de votos será realizada no dia 23 de maio de 2019. Um grupo precisa garantir pelo menos 272 assentos no Lok Sabha para reivindicar a maioria.

O Partido Popular Indiano (BJP), comandado pelo primeiro-ministro Narendra Modi, é considerado um dos favoritos. Cinco anos atrás, o partido conseguiu uma maioria na legislatura, tendo assegurado 282 assentos. O principal rival do BJP provavelmente será o partido do Congresso Nacional Indiano. O partido é liderado por Rahul Gandhi, membro de uma das linhas políticas mais influentes do país — a família Nehru-Gandhi. Em 2014, o partido reivindicou apenas 44 cadeiras no parlamento.

O Partido Popular Indiano (BJP), comandado pelo primeiro-ministro Narendra Modi, é considerado um dos favoritos.

Enfim, agora que vocês têm uma melhor noção do que está acontecendo na Índia, vamos descobrir se essa história é verdadeira ou falsa!

Verdadeiro ou Falso?

Aparentemente, verdadeiro, mas há ressalvas importantes a serem feitas! De acordo com o britânico “The Guardian”, Pawan Kumar, 25 anos, do estado indiano de Uttar Pradesh, simplesmente teria decepado parte de seu dedo indicador da mão esquerda ao ficar desesperado por ter votado errado!

Entretanto, nas imagens divulgadas temos a nítida impressão que, na pior da hipóteses, Pawan Kumar teria decepado apenas a pontinha do dedo, não o dedo inteiro. Nas notícias divulgadas não tivemos o depoimento de nenhuma enfermeira ou médico que lhe tivesse atendido. Também não tivemos nenhuma imagem da extensão real do dano provocado por Pawan. A princípio, isso pode parecer um pouco mórbido, mas sem essa comprovação é difícil saber a realidade diante do contexto eleitoral (daqui a pouco explicaremos melhor essa situação).

Em entrevista por telefone a Agence France-Presse (AFP), Kailash Chandra, irmão de Pawan, disse que ele teria ficado confuso com os símbolos da máquina de votação e votou no partido “BJP”, de Narendra Modi, em vez de seu rival regional no estado de Uttar Pradesh, o “BSP”, na quinta-feira passada (18). Atormentado, Pawan foi para casa e teria decepado uma parte do próprio dedo indicador com o auxílio de um cutelo de carne.

Atormentado, Pawan foi para casa e teria decepado uma parte do próprio dedo indicador com o auxílio de um cutelo de carne.

Ele estava muito feliz por estar votando pela primeira vez. Porém, uma vez que ele percebeu o erro, ficou tão perturbado que decepou o dedo com tinta. Toda vez que ele via o dedo marcado com tinta, ele ficava com raiva“, disse Kailash Chandra. Vale lembrar nesse ponto que, para votar na Índia, é necessário ter mais de 18 anos.

Alguns Vídeos que Foram Divulgados Sobre Esse Caso

Confira abaixo um vídeo divulgado por Sandeep Rai, correspondente do jornal “Times of India“, no Twitter:

 

Em seu tuíte, Sandeep mencionou que Pawan era um dalit (um membro da casta mais inferior na Índia, embora o sistema tradicional de castas seja proibido), e que ele morava em um vilarejo do distrito de Bulandshahr. No vídeo também é possível ver o instrumento utilizado por Pawan para cortar uma parte do próprio dedo.

Em outro vídeo, aquele que mais viralizou na internet, Pawan Kumar apareceu dizendo que queria votar no elefante (simbolizando o “BSP”), mas acabou votando na flor (a de lótus, simbolizando o “BJP”). Ele também mencionou, que não foi pressionado a votar em um partido em específico. Confira o vídeo abaixo, que foi divulgado pelo jornalista indiano Piyush Rai, no Twitter:

 

O canal indiano “ABP News” também divulgou esse caso, e publicou uma reportagem em seu próprio canal, no YouTube:

A Opinião Popular Sobre Esse Caso

Embora muitos indianos tenham dado risadas sobre a atitude de Pawan Kumar, outros desconfiaram. Muitos usuários nas redes sociais apontaram que tudo isso não teria passado de um “ato político”. Na visão dessas pessoas, Pawan não teria decepado nenhuma parte do dedo, apenas o enfaixado para dar essa impressão. Em seguida, alguém, possivelmente o irmão, teria gravado e provocado a viralização do vídeo com o intuito de promover o “BSP”.

Alguns vídeos divulgados na internet, a exemplo, do canal “India Today”, no YouTube, fizeram as pessoas desconfiar do caso. Confira o vídeo abaixo:

Já outros usuários passaram a acreditar, que algum militante regional do “BSP” teria ordenado a mutilação de Pawan. O motivo? Por ele não ter votado no partido. O vídeo gravado e viralizado nas redes sociais seria uma espécie de “ameaça velada” a todos aqueles que se recusassem a votar no “BSP”. Uma vez que a disputa eleitoral na Índia é muito intensa e concorrida, as mais variadas especulações acabaram surgindo. Nenhuma, no entanto, ofereceu provas em relação as alegações.

Conclusão

Aparentemente, o caso é verdadeiro! Porém, não temos como precisar a extensão do dano. Diante das imagens que possuímos, temos a nítida impressão que, na pior da hipóteses, Pawan Kumar teria decepado apenas a pontinha do dedo, não o dedo inteiro. Nas notícias divulgadas não tivemos o depoimento de nenhuma enfermeira ou médico, que lhe tivesse atendido no hospital. Também não tivemos nenhuma imagem da extensão real do dano provocado por Pawan.

A situação acabou abrindo margem para diversas especulações. Nas redes sociais houve quem dissesse, que Pawan não decepou seu dedo, estaria apenas enfaixado, ou seja, tudo seria uma espécie de ato político para promover o “BSP”. Já outras pessoas disseram, que alguém teria feito isso propositalmente com o rapaz, ou seja, seria uma espécie de “ameaça velada” aos demais eleitores, caso não votassem no “BSP”. Portanto, iremos classificar o caso como “aparentemente, verdadeiro”, uma vez que não temos maiores comprovações, exceto o que foi divulgado na imprensa local e internacional.

Jornalista e colaborador do site de verificação de fatos E-farsas entre janeiro de 2019 e dezembro de 2020. Entre junho de 2015 e abril de 2018, trabalhei como redator do blog AssombradO.com.br, além de roteirista do canal AssombradO, no YouTube, onde desmistificava todos os tipos de engodos pseudocientíficos e casos supostamente sobrenaturais.

Comentários

Mais Checagens em Política

To Top