Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Kevin Greeson morreu após choque nos testículos durante a invasão ao Capitólio?

Falso

Kevin Greeson morreu após choque nos testículos durante a invasão ao Capitólio?

Kevin Greeson morreu após choque nos testículos durante a invasão ao Capitólio?

É verdade que um dos invasores do congresso norte-americano morreu de parada cardíaca após disparar acidentalmente um taser em seus testículos?

A afirmação surgiu nas redes sociais na segunda semana de janeiro de 2021 e diz que o americano Kevin Greeson, de 50 anos de idade, teria morrido durante a invasão ocorrida no dia 06 de janeiro de 2021 ao prédio do congresso dos Estados Unidos.

De acordo com o texto amplamente compartilhado também em grupos de WhatsApp, Greeson teria sofrido uma parada cardíaca após disparar acidentalmente com um taser em seus próprios testículos!

Será que isso é verdade ou mentira?

Texto de uma das versões (sem correção): “Kevin Greeson, norte americano de 50 anos. Estava entre os invasores do congresso americano. Ficou tão feliz que lá dentro disparou um taser (equipamento de choque elétrico) no próprio saco.Kevin Greeson morreu no Capitólio de ataque cardíaco decorrente do choque elétrico auto inflingido no saco escrotal.” (foto: Reprodução/Facebook)

Verdade ou mentira?

No dia 06 de janeiro de 2021, centenas de manifestantes a favor do presidente Donald Trump invadiram o prédio do Congresso dos Estados Unidos durante a cerimônia de certificação da vitória do candidato à Presidência Joe Biden. Durante o protesto, 5 pessoas perderam a vida, e cerca de 80 invasores já foram presos e acusados por diferentes crimes, que podem render até dez anos de prisão.   

Kevin Greeson tinha 55 anos e foi um dos que morreram durante o confronto. De acordo com a própria família, ele era um “viciado em política” e um excelente marido e pai amoroso. No dia seguinte ao da sua morte, sua família divulgou a seguinte nota (traduzida via Google Translate):

“Kevin foi um pai e marido maravilhoso que amava a vida. Ele adorava andar de motocicleta, amava seu trabalho e seus colegas de trabalho e amava seus cães. Kevin foi um defensor do presidente Trump e participou do evento em 6 de janeiro de 2021 para mostrar seu apoio. Ele estava animado por estar lá para vivenciar este evento – ele não estava lá para participar de violência ou tumulto, nem tolerou tais ações. Kevin tinha histórico de hipertensão e, em meio à agitação, sofreu um ataque cardíaco. Nossa família está devastada. Somos gratos por todos os pensamentos e orações e apreciamos privacidade neste momento de luto.”

O chefe da Polícia Metropolitana de DC, Robert Contee, disse que Greeson morreu de problemas médicos durante o protesto. De acordo com a família de Greeson, ele sofreu um ataque cardíaco.

Em entrevista ao jornalista Adam Goldman, do New York Times, a viúva de Kevin disse que ele sofria de pressão alta e que teve uma parada cardíaca enquanto falava com ela ao telefone. Ela também disse que: “ele não estava lá para participar de violência ou tumulto, nem tolerou tais ações“. 

Apesar das afirmações da família, um levantamento feito pelo jornal AL.com mosttrou que Greeson havia postado dezenas de vezes em uma rede social chamada Parler, expressando opiniões fortes sobre como apelar à violência nas ruas em apoio ao presidente Donald Trump, além de saudar o grupo de direita altista Proud Boys:

Vamos dar-lhes uma guerra. Os democratas não têm armas. Nós fazemos. Traga seu taco, estou trazendo minhas armas! […]Talvez Nancy Pelosi pegue e morra!Reprodução de algumas das publicações feitas por Kevin na rede social Parler!

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

Logo após a divulgação da morte do apoiador do atual presidente dos EUA, alguns rumores surgiram na web de que ele teria acertado acidentalmente seus testículos com o choque de seu próprio taser, o que teria culminado em uma parada cardíaca. No entanto, esse fato não foi confirmado. 

Alguns jornalistas que haviam publicado a respeito no Twitter, como a Talia Jane, apagaram seus tuítes logo em seguida:

Jane, inclusive, fez uma publicação posterior no Twitter, explicando que havia deletado o tuíte anterior (sobre a afirmação de que a morte havia ocorrido por causa do choque nos testículos) por não ter provas de que isso tenha ocorrido de fato:

Possível origem

Em nossas pesquisas, apuramos que uma das primeiras publicações a respeito tenha surgido logo após o tuíte da jornalista Talia Jane, no perfil humorístico @ggooooddddoogg, no Twitter, em uma postagem feita no dia 07 de janeiro de 2021:

Uma hora depois, o comediante Karl Hess publicou algo parecido em seu perfil do Twitter:

“Aparentemente, um cara acidentalmente deu um tiro nas bolas e morreu de ataque cardíaco ao tentar roubar uma pintura ontem, e se não conseguirmos nos unir sobre o quão hilário isso é, podemos estar além da esperança”

Conclusão

Não há nenhuma prova de que um homem teria morrido em frente o capitólio após disparar acidentalmente um taser em seus próprios testículos! De acordo com a família do morto, Kevin Greeson tinha problemas de pressão alta e morreu enquanto falava ao telefone com a esposa!

Continue lendo
4 Comentários

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Publicidade

Parceiros:

Voltando a Circular

Publicidade

Topo