Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

“Kit COVID-19” para combater o novo coronavírus é verdadeiro ou falso?

Fotos

“Kit COVID-19” para combater o novo coronavírus é verdadeiro ou falso?

“Kit COVID-19” para combater o novo coronavírus é verdadeiro ou falso?

No último domingo (17), nos deparamos com uma determinada foto circulando nas redes sociais (arquivo). Ela retratava uma espécie de kit contendo comprimidos de azitromicina, ivermectina, dipirona e cloroquina, apelidado de “Kit COVID-19”. As cartelas dos comprimidos estavam dentro de um saco plástico dobrado e, além disso, havia um papel descrevendo seu conteúdo.

Confira a foto, abaixo:

Na descrição dessa foto publicada por um morador da cidade de Duque de Caxias/MA, no Instagram, era mencionado que:

Prefeitura de Tucumã/PA. Pacientes que confirmam a positividade ao Covid-19 recebem a medicação necessária. Espero que o gestor municipal faça o mesmo, ideias boas devam ser aproveitadas nesse momento de pandemia. Juntos venceremos 🤝👏🤝

Entretanto, será que esse “Kit COVID-19” é verdadeiro? Isso está sendo realmente distribuído pela Prefeitura de Tucumã/PA? Descubra agora, aqui, no E-Farsas!

Verdadeiro ou Falso?

O “Kit COVID-19” é verdadeiro e está sendo distribuído pela Prefeitura de Tucumã/PA para pacientes confirmados ou em casos suspeitos de estarem com o novo coronavírus mediante prescrição médica!

Segundo o site oficial da prefeitura, numa notícia publicada ontem (18), a informação foi confirmada por Raphael Antonio, secretário de Saúde do município (arquivo). O site também reproduziu a declaração de um farmacêutico identificado como Jaciel Ferreira, que explicou (ou tentou explicar) a situação:

Os medicamentos são concedidos conforme a prescrição médica, o médico avalia os sintomas e as vezes não espera o paciente testar positivo, já que o teste rápido positiva apenas no 8° dia de sintomas . A partir da prescrição médica o farmacêutico monta o Kit e encaminha ao paciente. A entrega dos medicamentos é feita na casa do paciente por um motorista devidamente treinado com uso de EPIs.

Não se Trata de uma Ação Isolada

Ações semelhantes, envolvendo a entrega de kits com medicamentos para o combate ao novo coronavírus, também têm sido realizadas por outros municípios do Estado do Pará. Como exemplo, podemos citar os municípios de Marituba, Curuçá e Paragominas (1,2).

Unimed Belém Vem Promovendo uma Ação Semelhante

No dia 15 de maio de 2020, o site da “Folha de São Paulo” noticiou que a Unimed Belém/PA vem distribuindo comprimidos de cloroquina, azitromicina e ivermectina para pacientes com Covid-19 em sistema de drive-thru.  Segundo a empresa, o objetivo é atender diariamente 400 beneficiários, que precisam apresentar carteira do plano, documento com foto e receita médica.

Foto mostrando o drive-thru montado pela Unimed Belém.

A Unimed Belém teria afirmado que sua ação visa ajudar os pacientes que estão com dificuldade de adquirir as medicações, mas não teria respondido ao questionamento da “Folha de São Paulo” sobre os riscos de eventos adversos relacionados às drogas distribuídas através de drive-thru.

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

Contra a Atual Recomendação do Ministério da Saúde

Naquele mesmo dia, uma notícia sobre essa ação também foi publicada no “G1”. De acordo com o G1, a cloroquina, por exemplo, não tem comprovação de eficácia contra o novo coronavírus. Especialistas também alertavam que o uso da substância não deveria ser feito sem acompanhamento médico direto, por causa da gravidade de possíveis reações ao remédio. Um dos principais efeitos colaterais da cloroquina seriam as complicações cardíacas.

A “Folha de São Paulo” também destacou que a distribuição dos medicamentos ia contra a recomendação do Ministério da Saúde. Ao menos, é claro, contra o protocolo que ainda se encontra vigente no site do Ministério da Saúde. O texto afirma que a cloroquina e a hidroxicloroquina só poderão ser utilizadas em casos confirmados de Covid-19 e a critério médico, como terapia adjuvante no tratamento de formas graves, em pacientes hospitalizados, sem que outras medidas de suporte sejam preteridas.

Já em relação a ivermectina — amplamente usado como remédio antiparasitário — houve um teste muito positivo, in vitro, realizado por pesquisadores australianos, e que foi divulgado no início de abril de 2020. Os resultados encontrados in vitro, no entanto, não podem ser tomados como definitivos, visto que encontram-se nos níveis mais básicos da pesquisa na área de saúde. Assim sendo, os próprios pesquisadores alertaram que seriam necessários testes em humanos para garantir a eficácia da droga. O uso da ivermectina no combate ao COVID-19, portanto, dependeria dos resultados de mais testes pré-clínicos e, finalmente, de ensaios clínicos. Para completar, não é recomendada a automedicação com ivermectida.

Enfim! Até o momento não há nenhum medicamento com eficácia comprovada para o tratamento do COVID-19.

Voltando no Tempo

No dia 7 de abril de 2020, o Governo do Estado do Pará anunciou a compra de 75 mil comprimidos de azitromicina e 90 mil de hidroxicloroquina. Os comprimidos seriam distribuídos aos 11 hospitais regionais do Pará, unidades municipais e também para hospitais particulares (arquivo).

O texto destacava que os medicamentos serviriam para “o atendimento, mediante prescrição médica, de pessoas com o novo coronavírus em estado grave nas Unidades de Terapia Intensivas (UTIs) do Pará“. Contudo, isso denotava um esforço por parte do governo estadual, já naquela época, para ofertar tais medicamentos para as unidades de saúde pública e privada.

Por Outro Lado…

Segundo o site da “Agência Alagoas”, essa foto do “Kit COVID-19” vem circulando com a alegação de que ele estaria sendo distribuído numa unidade de saúde localizada no conjunto Medeiros Neto, em Maceió. Nesse caso, a foto foi tirada do seu contexto original! Conforme já mencionamos a foto retrata uma ação promovida no município de Tucumã, no Estado do Pará.

Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Saúde de Maceió negou a distribuição de kits de medicamentos contra a Covid-19 e esclareceu:

Os remédios são dispensados aos pacientes atendidos nas unidades de saúde do Município, incluindo as de referência em síndromes gripais, de acordo com a prescrição médica e seguindo o protocolo de atendimento para Covid-19

Conclusão

O “Kit COVID-19” é verdadeiro e está sendo distribuído pela Prefeitura de Tucumã/PA para pacientes confirmados ou em casos suspeitos de estarem com o novo coronavírus mediante prescrição médica! Ações semelhantes, envolvendo a entrega de kits com medicamentos para o combate ao novo coronavírus, também têm sido realizadas por outros municípios do Estado do Pará. Como exemplo, podemos citar os municípios Marituba, Curuçá e Paragominas.

Paralelamente, essa foto do “Kit COVID-19” vem circulando com a alegação que estaria sendo distribuído numa unidade de saúde de Maceió/AL, mas isso não é verdade! Nesse caso, em específico, a foto foi tirada do seu contexto original!

Continue lendo

Jornalista, redator, e pesquisador de comunicação social com foco no combate a disseminação de notícias falsas. Colaborador do site de verificação de fatos E-farsas.com desde janeiro de 2019. Entre junho de 2015 e abril de 2018, trabalhei como redator do blog AssombradO.com.br, além de roteirista do canal AssombradO, no YouTube, onde desmistificava todos os tipos de engodos pseudocientíficos, além de casos supostamente sobrenaturais.

47 Comentários

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Apoio técnico!

Topo