18.7 C
São Paulo
terça-feira, novembro 29, 2022

Existe mesmo milho colorido? Verdadeiro ou falso?

- Publicidade -

Imagens circulam pela rede mostram o que parecem ser espigas de milho coloridas. Será que isso é verdade ou só mais umas das inúmeras montagens de Photoshop?

As fotos apareceram na internet no começo de outubro de 2013 e mostram algumas espigas de milho colorido. Muita gente ficou em dúvida se aquilo era real ou se era mais alguma brincadeira feita com a ajuda de computador.

Dá só uma olhada em uma das imagens que separamos abaixo e descubra se isso é verdadeiro ou falso:

milho_colorido
Milho colorido existe mesmo? (foto: Reprodução/Facebook)

Verdadeiro ou falso?

Por mais inacreditável que possa parecer, as imagens são reais! O milho colorido existe mesmo!

Batizado de “Glass Gem Corn” (milho gema de vidro) por seu criador, o americano Carl Barnes, os grãos multicoloridos lembram mesmo joias enfileiradas.

Carl desenvolveu as variações da planta depois de descobrir, meio que por acaso, que juntando sementes de diversos tipos de milho, poderia chegar nessas cores bacanas (após anos e anos de cruzamento entre muitos pés de milho). Para quem quiser saber um pouco mais sobre a técnica utilizada por Barnes, leia esse artigo interessante a respeito no Hypescience.

No site ChingaOne é possível ver outras variedades de cores nascidas dessas plantações.

Carl Barnes (foto: Reprodução/YouTube)
Carl Barnes (foto: Reprodução/YouTube)

O Sr. Barnes morreu em 2008, mas passou seu conhecimento sobre o milho colorido para seu amigo Greg Schoen que, por sua vez, deu continuidade ao trabalho do falecido até o ano de 2010, quando deu as sementes para Bill McDorman, o proprietário de uma pequena empresa de sementes no Arizona.

- Publicidade -

McDorman é chefe em uma organização sem fins lucrativos, a Native Seeds, que tenta preservar o patrimônio agrícola dos nativos americanos. Para quem tiver interessado em comprar, a ONG vende sementes do milho gema de vidro a US$ 7,95 o pacote.

Uma reportagem no jornal Daily Mail explica que o milho, apesar da linda aparência, não tem o sabor muito agradável para ser comido cozido. É recomendado, de acordo com o jornal, que seja consumido como farinha ou estourado como pipoca. Mas o fato é que muita gente lá nos EUA compra as sementes mesmo para usar o milho como decoração no jardim.

Abaixo, um vídeo de uma moça que visitou uma plantação do Glass Gem Corn:

[iframe: width=”590″ height=”332″ src=”//www.youtube.com/embed/Giw9J-HOyrs” frameborder=”0″ allowfullscreen]

 

Conclusão

O milho colorido existe mesmo e não é transgênico e nem foi colorido artificialmente. Ele é fruto de um trabalho de anos com inúmeros cruzamentos entre espécies.

 

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

- Publicidade -

Checagens Relacionadas

7 COMENTÁRIOS

  1. Tenho em casa um vidro cheio de grãos de milho de todas as cores, que trouxe do Peru. Lá são produzidas dezenas de espécies de milho, de diferentes tamanhos e cores.

  2. Excelente matéria. Há, inclusive, uma inacreditável variedade de milhos produzidos por diversos povos indígenas americanos. Daí, uma questão: É verdade que os milhos transgênicos podem destruir essa variedade toda de milhos? É verdade que utilizam “sementes suicidas”, produzidas em laboratório, que deixam de ser férteis depois da colheita, obrigando aos produtores a comprarem novamente a semente da fábrica?

  3. Realmente são verdadeiros, porem a criação e descoberta foi feita por Bárbara McCliontock que ganhou o prêmio Nobel de fisiologia em 1983. A matéria eh interessante, mas buscar as fontes verdadeiras e passar a informação correta eh fundamental.

  4. Milhos coloridos são cultivados por povos indígenas sul-americanos há muito tempo.
    Não tem nada de descoberta ou invenção norte-americana igual ao avião que eles dizem ter inventado.
    As sementes “suicidas” a qual o Fábio Nogueira se refere, não passam de sementes de milho híbridos que são muito mais produtivas, precoces e resistentes as doenças que os milhos variedade, as quais pertencem os milhos coloridos que são apenas menos produtivas porém, mantém o grau de fertilidade geração após geração ao contrário dos híbridos, por isso os grandes produtores preferem os híbridos, já que compensam muito mais.
    Recentemente cultivei as sementes de milho coloridas. O trato é realmente mais complicado e eles não suportam muita chuva, pois pegam doenças com facilidade, por isso eu coloquei uma cobertura plástica mais ou menos 1,80m acima do solo e reguei na base das plantas. Depois que plantação cresceu, tirei a cobertura plástica.
    Consegui várias espigas mas o padrão das cores é igual em todas as espigas, porém é bem diferente da foto acima.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui