24.6 C
São Paulo
sábado, dezembro 4, 2021

Mulher acha carta de socorro de funcionário escravo em brinquedo chinês

- Publicidade -

Será verdade a história da norte-americana Julie Keith que encontrou uma carta com pedido de socorro dentro de um brinquedo chinês? Descubra aqui:

A notícia apareceu na web em dezembro de 2012, mas voltou a circular novamente no final de agosto de 2013. De acordo com inúmeras publicações em sites e em blogs, uma americana de Oregon (EUA) teria encontrado uma carta muito bem escondida dentro de uma caixa que embalava um kit para o Halloween “made in China”. A carta, segundo dizem, seria um pedido desesperado de socorro enviado por um funcionário da empresa, que afirmava que ele estaria preso num campo de trabalho forçado no norte da China, trabalhando 15 horas diárias durante toda a semana sob o olhar sanguinolento dos vigias.

O brinquedo onde teria vindo o bilhete foi comprado em uma loja da rede Kmart, mas conforme publicado na internet, teria ficado guardado na casa de Julie Keith por um ano, até que um belo dia ela resolveu abrir o tal kit para usar em sua filha e tomou um susto com o bilhete que começa assim:

Senhor: Se você ocasionalmente comprar este produto, por favor, reenvie esta carta para a Organização Mundial de Direitos Humanos“, começa a nota não assinada, que foi dobrada em oito partes!

Será que isso é verdadeiro ou falso?

Americana teria encontrado um pedido de socorro dentro de um brinquedo feito na China! Verdadeiro ou falso? (foto: Reprodução/Facebook)
Americana teria encontrado um pedido de socorro dentro de um brinquedo feito na China! Verdadeiro ou falso? (foto: Reprodução/Facebook)

 

Verdadeiro ou falso?

Essa história, que mais se parece com um enredo de um filme de Hollywood e tem tudo para ser mais uma farsa da web, é real!

Mais de seis meses depois da notícia vir a publico, em junho de 2013, a identidade do homem que escreveu o pedido de socorro veio à tona. O Sr. Zhang, de 47 anos, ex-detento do campo Masanjia em Shenyang, se apresentou como o autor da carta.

De acordo com o jornal britânico Daily Mail, o nome completo do Sr. Zhang deve permanecer em segredo por uma questão de segurança do chinês.

Ele contou à reportagem do New York Times que conseguiu escrever 20 cartas escondido dos guardas ao longo de dois anos que ficou preso no acampamento. Como ele era proibido de ter papel e caneta, o Sr. Zhang disse que ele roubou um conjunto de uma mesa, enquanto fazia a limpeza de um escritório da prisão e escolheu mandar os pedidos de ajuda em inglês, mas como ninguém respondia aos seus chamados, ele deixou o assunto pra lá.

- Publicidade -

pedido_socorro2
Brinquedo importado da China onde estava escondido o pedido de socorro! (Foto: Reprodução/Ebay)

 

Não se sabe ao certo a verdadeira razão pela qual o Sr. Zhang foi preso (na China, há um sistema de reeducação que permite a detenção sem julgamento), mas acredita-se que teria sido enviado para Masanjia por ser um seguidor do movimento religioso Falun Gong, que foi proibido pelo governo chinês, em 1999.

Conclusão

A história é real!

 

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

Checagens Relacionadas

10 COMENTÁRIOS

  1. No desespero, tem gente que escreve uma carta e jaga no mar dentro de uma garrafa. As chances são de 1 em um bilhão mas a esperança diz que é melhor que nada.

    • eu é que agradeço! Na verdade, vários leitores entraram em contato perguntando sobre a veracidade da história e fica meio difícil agradecer um a um.

  2. a carta eh falsa, sou chinesa e conheco o estilo de caligrafia de chineses ao escrever o alfabeto. alem disso, essa caligrafia tem aparencia de ter sido escrita por uma mulher. Outro ponto eh: qual a porcentagem de presos com fluencia em ingles dentro da cadeia? Se nao temos brasileiros fluentes presos aqui, muito menos na China!

  3. hauhauhauhau……kkkkkk……..
    Duvido muito um preso chinês da cidade Shenyang (Região Nordeste da China) sabe escrever em inglês!
    E outro detalhe que tenho certeza que esta carta é FAKE é a caligrafia, quando um chinês escrevendo inglês, espanhol ou português, as letras ficam mais quadradas como os caracteres chineses.
    Outra coisa, quando um chinês da China Comunista, ele escreve caracteres simplificados, porem, na carta, é de caracteres tradicionais!
    Eu tenho certeza isso, pois eu sou chinês de Hong Kong!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui