Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Será verdade que o “Homem-Pateta” vem incentivando crianças a cometer suicídio?

Falso

Será verdade que o “Homem-Pateta” vem incentivando crianças a cometer suicídio?

Será verdade que o “Homem-Pateta” vem incentivando crianças a cometer suicídio?

Recentemente, alguns sites de notícias e de revistas brasileiras vêm repercutindo uma história muita estranha: um homem estaria se vestindo de “Pateta” e estaria ameaçando crianças nas redes sociais.

Identificado como “Jonathan Galindo”, esse suspeito faria uso desse personagem infantil da Disney para atrair atenção dos menores e enviaria até vídeos com técnicas de suicídio. Tanto o “Portal R7” (arquivo) quanto o site da “Revista Crescer“(arquivo), por exemplo, atribuíram essa história a um alerta emitido na semana passada pela Polícia Civil de Santa Catarina, em parceria com o Tribunal de Justiça do estado.

Trecho da notícia publicada no Portal R7

Trecho da notícia publicada no site da Revista Crescer.

De fato, encontramos esse alerta publicado na página oficial da Polícia Civil de Santa Catarina, no Facebook (arquivo), e no site oficial do corporação (arquivo). Ambas as publicações ocorreram no dia 17 de junho de 2020.

Eis o foi mencionado:

A Polícia Civil de Santa Catarina, o Núcleo de Inteligência e Segurança Institucional (NIS) do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) e a Coordenadoria Estadual da Infância e da Juventude (Ceij) do TJSC alertam pais, professores e responsáveis por jovens e crianças sobre perfis em redes sociais utilizando o nome “Jonathan Galindo”, que têm assustado crianças na internet com conteúdo de terror e mensagens que podem induzir ao suicídio

Publicação da página da Polícia Civil do Estado de Santa Catarina.

Publicação no site da Polícia Civil do Estado de Santa Catarina.

Entretanto, será que o “Homem-Pateta” realmente existe? Quem é o Jonathan Galindo? Crianças estão sendo induzidas ao suicídio por perfis atribuídos a essa pessoa? Descubra agora, aqui, no E-Farsas!

Verdadeiro ou Falso?

Para descobrir se isso é verdade ou mentira, assista ao mais recente vídeo do nosso canal clicando no player abaixo:

Mais detalhes

Falso! Em primeiro lugar, até o momento não encontramos nenhum caso oficialmente registrado ou relato minimamente factível de quaisquer crianças que tenham sido realmente chantageadas ou forçadas/induzidas a cometer suicídio pelo tal “Homem-Pateta”. Aliás, não somente no Brasil, mas no mundo. Também não encontramos nenhuma evidência suficientemente clara ou relato factível de que perfis de “Jonathan Galindo” estivessem estimulando crianças a cometer suicídio desde 2017.

Em segundo lugar, o “Homem-Pateta” um psicopata ou sequestrador de crianças que tem mania de se vestir de forma semelhante ao personagem “Pateta” ou um ser sobrenatural metade humano e metade animal nunca existiu. Essa narrativa foi totalmente inventada por YouTubers e influenciadores digitais ao longo do tempo.

Em terceiro lugar e último lugar, o alarmismo e a superexposição dessa história, propagada por esses mesmos YouTubers e influenciadores nas redes sociais, pode fazer com que essa narrativa acabe se tornando verdadeira em algum momento da linha do tempo.

Enfim! A seguir vamos explicar melhor essa história para vocês.

Um Perfil no Facebook Chamado “Jonathan Galindo”

No início de janeiro de 2017, diversos YouTubers (1,2,3) começaram a fazer vídeos sobre um estranho perfil que eles haviam se deparado nas redes sociais.

Na época, foram inventadas as mais diversas teorias para explicar a existência desse perfil, que é completamente grotesco, politicamente incorreto e possui publicações, no mínimo, questionáveis. Falaram que poderia se tratar de uma pessoa desfigurada ou então de um psicopata que havia sequestrado uma menina. Até onde sabemos, tudo isso é mentira.

Um detalhe interessante é que o perfil foi criado em por volta de julho de 2016, mas só ganhou notoriedade justamente devido a esses YouTubers.

Perfil de “Jonathan Galindo” no Facebook.

Diga-se de passagem, esse perfil existe até hoje e possui mais de 140 mil seguidores no Facebook (arquivo). Será que a Polícia Civil de Santa Catarina sabe disso? Isso porque nenhuma outra polícia, incluindo a do México e dos demais países hispânicos, nunca esboçou publicamente nenhuma preocupação com relação a esse perfil.

Agora, quem é a pessoa que administra esse perfil? Ainda não sabemos! Se conseguirmos descobrir a gente avisa a vocês, combinado?

As Fotos Utilizadas pelo Perfil “Jonathan Galindo”

É aqui que mora o pulo do pateta, quer dizer, do gato! Independentemente de quem seja a pessoa que administra essa conta, as fotos de perfil utilizadas por ele(a) pertencem a uma outra pessoa que, teoricamente, não tem nada a ver com esse perfil. Seu nome é James Fazzaro, cineasta e proprietário de uma empresa chamada “JMF Filmworks”.

Em dezembro de 2011, James Fazzaro, utilizando o apelido de DuskySam, publicou diversas fotos de um personagem que ele havia criado chamado “Tony the Toon“, que utilizava três próteses faciais criadas por uma empresa especializada na fabricação de próteses e máscaras chamada “Northfur FX“.

As fotos foram publicadas num site chamado “Fur Affinity” uma galeria de arte virtual dedicada a obras de arte antropomórficas.

Em dezembro de 2011, James Fazzaro, utilizando o apelido de DuskySam, publicou diversas fotos de um personagem que ele havia criado chamado “Tony the Toon”.

Em janeiro de 2012, ele publicou novas imagens de um outro personagem que ele havia criado, o “Gary the Goof” e, em abril daquele ano, surgiu o personagem “Larry LeGeuff”. No período da noite, Larry era um cavalheiro, todo elegante e educado. Contudo, durante o dia ele trabalhava no controle de pragas! Ele odiava o seu trabalho, sua vida e todos ao seu redor!

Em janeiro de 2012, ele publicou novas imagens de um outro personagem que ele havia criado, o “Gary the Goof”.

Em abril daquele ano, surgiu o personagem “Larry LeGeuff”. No período da noite, Larry era um cavalheiro, todo elegante e educado.

Contudo, durante o dia ele trabalhava no controle de pragas! Ele odiava o seu trabalho, sua vida e todos ao seu redor!

A Segunda Tentativa de James Fazzaro

Em junho de 2014, James publicou diversas fotos de sua segunda tentativa de se fantasiar de “Larry LeGeuff”, “um cão que levava uma vida difícil que gostava de beber, xingar e importunar as pessoas“. Originalmente, o personagem era para ser um pouco tímido e envergonhado, mas ao tirar os óculos o personagem acabou tendo uma outra vibe, por assim dizer.

Aliás, o personsagem usava um nariz protético de cão, esculpido por Fazzaro, e moldado/fabricado por uma maquiadora chamada Ingrid Okola Dubberke.

Em junho de 2014, James publicou diversas fotos de sua segunda tentativa de se fantasiar de “Larry LeGeuff”.

Enfim, como vocês podem perceber, não existe um ser sobrenatural chamado de “Homem-Pateta” ou qualquer homem que tenha algum distúrbio psicológico e que goste de se fantasiar rotineiramente dessa forma. Foram apenas personagens criados por James Fazzaro para situações muito específicas.

James Fazzaro e Seus Amigos

Em março de 2014, James publicou um foto dele com mais dois amigos fantasiados de personagens criados por ele (arquivo). Um era o “Gary the Goof/Gary LeGeuff” (interpretado por um homem identificado apenas como “D”) , o “Buck the Trucker” (interpretado por um cidadão chamado Jacob O’Hare) e o próprio “Larry LeGeuff” (interpretado pelo James).

Da esquerda para direita: “Gary the Goof/Gary LeGeuff” (interpretado por um homem identificado apenas como “D”) , o “Buck the Trucker” (interpretado por um cidadão chamado Jacob O’Hare) e o próprio “Larry LeGeuff” (interpretado pelo James).

Assim sendo, é interessante destacar que nem todas as fotos mostram o James, mas amigos ou colegas de trabalho. Por outro lado, os personagens listados acima foram criados por ele e, em princípio, não possuem envolvimento com o assédio de crianças ou adolescentes.

Não Encontramos Nenhum Caso Oficialmente Registrado ou Relato Factível

Diversos perfis com o nome de “Jonathan Galindo” e as fotos de personagens criados por James Fazzaro surgiram nas redes sociais desde aquela época, mas quase todos tiveram uma baixíssima projeção até hoje. Além disso, não encontramos quaisquer relatos factíveis de crianças ou adolescentes sendo ameaçadas por tais perfis ou por aquele perfil do “Jonathan Galindo”, que ganhou destaque em 2017.

Numa matéria publicada no site “Tribuna do Paraná”, no dia 23 de junho de 2020, a delegada Patrícia Zimmermann D’Ávila, coordenadora da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso de Santa Catarina, disse que nenhum boletim de ocorrência foi registrado até o momento.

A delegada citou apenas que havia uma preocupação de que tais perfis pudessem passar informações sobre técnicas de suicídio, não que isso estivesse acontecendo. Não foi apresentada nenhuma prova de que isso estivesse ocorrendo. Aliás, se isso aconteceu antes do dia 17 de junho, seria interessante que a polícia apresentasse provas.

Trecho da matéria publicada pelo site “Tribuna do Paraná”.

Mais um trecho da matéria publicada pelo site “Tribuna do Paraná”.

Diga-se de passagem, em Mato Grosso do Sul também não há nenhum registro nesse sentido. Isso é interessante, porque num artigo recente publicado pelo “UOL”, Patrícia Zimmermann D’Ávila disse que soube do registro de boletins de ocorrência em outros Estados. Contudo, ela não disse qual estado, cidade ou o teor do boletim de ocorrência. Portanto, não podemos atestar a veracidade de tal informação.

Enfim, como isso veio parar aqui no Brasil e começou a se espalhar nas redes sociais brasileiras? É justamente isso que veremos a seguir.

O Desespero por Curtidas e Seguidores: O Problema Gerado por Influencers e YouTubers.

No dia 24 de maio de 2020 surgiu mais uma página no Facebook, em espanhol, chamada “Jonathan Galindo” (arquivo). Aparentemente, essa página logrou êxito em conquistar seguidores, visto que já possui mais de 30 mil. Novamente, não sabemos quem é o responsável por essa página, mas ela (ou mais páginas/perfis criados nesse dia) acabou ressuscitando toda aquela história que circulou em 2017, e que ninguém dava mais a mínima atenção.

Reparem no gráfico abaixo do “Google Trends”, e notem como não havia praticamente nenhuma busca por “Jonathan Galindo” desde o ano passado. No entanto, o interesse aumentou subitamente no fim de maio deste ano.

O interessante aumentou subitamente no fim de maio deste ano.

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

Página criada em 24 de maio de 2020.

Foi a partir daí que diversos YouTubers e TikTokers, muitos deles extremamente populares, começaram a publicar vídeos com histórias completamente fantasiosas envolvendo sobre o tal Jonathan. Alguns alegaram que entraram em contato com a pessoa por trás da página e isso acabou estimulando que mais pessoas seguissem a página e fossem expostas a ela.

Eis alguns exemplos de vídeos publicados nos dias 24, 25 e 26 de maio de 2020.

Somente um YouTuber chamado “Pipe” já obteve mais de 3 milhões de visualizações no YouTube ao explorar histórias fantasiosas envolvendo o tal “Jonathan Galindo”.

Alimentando Ainda Mais o Problema

A ânsia por curtidas e prestígio nas redes sociais de um “influenciador” mexicano chamado “Carlos Name”, que possui cerca de 1,7 milhões de seguidores no Instagram (inclusive possui uma conta verificada) amplificou o problema. Carlos Name é conhecido por inventar histórias de casos supostamente paranormais, que ele publica periodicamente através dos Stories. Sua mais recente farsa foi propagar uma série de vídeos relacionados ao tal “Homem-Pateta”

Carlos Name inventou para seus seguidores que o tal “Homem-Pateta” era uma creepypasta que circulava há 10 anos sobre um homem de 30 anos, que atualmente teria 38 ou 39 anos, famoso por seu comportamento estranho. Esse homem teria uma deficiência mental e costumava assediar crianças e mulheres, seguindo-as até suas casas, escolas, e locais de trabalho. Então, o influencer se dedicou a capturar o “Homem-Pateta” no seu jardim.

Como se isso não bastasse, ele disse que o “Homem-Patata” podia entrar na casa das pessoas através do Facebook.

Carlos Name é conhecido por inventar histórias de casos supostamente paranormais, que ele publica periodicamente através dos Stories. Sua mais recente farsa foi propagar uma série de vídeos relacionados ao tal “Homem-Pateta”.

Alguns usuários ridicularizaram o influenciador. Contudo, outros começaram a analisar a situação e tirar conclusões sobre quem era o personagem de suas histórias. Um seguidor destacou que ele era um suposto psicopata que tinha um rosto deformado, e que usava maquiagem para esconder suas imperfeições. Já outros disseram que se tratava de um sequestrador de crianças. Teve até quem comentasse que, ao enviar uma mensagem para o tal “Homem-Pateta”, ele iria aparecer para a pessoa ou algo de muito ruim iria acontecer. Perceberam o tamanho do problema?

Só para deixar claro, o “Homem-Pateta” de Carlos Name era só uma pessoa comum, de carne e osso, fantasiada, combinado?

A Farsa Ganhou Adeptos no Brasil

Uma vez que esse assunto estava em alta nas redes sociais, rapidamente diversos YouTubers brasileiros resolveram explorar essa história. Basta uma rápida busca no YouTube e vocês irão se deparar com inúmeros vídeos sensacionalistas ou totalmente alarmistas sobre esse tema, principalmente nas últimas 48 horas.

Uma vez que esse assunto estava em alta nas redes sociais, rapidamente diversos YouTubers brasileiros resolveram explorar essa história.

No entanto, um determinado YouTuber brasileiro vem explorando esse assunto de forma sensacionalista desde o comecinho de junho, conforme é possível ver nas imagens abaixo. Esse YouTuber alega que vem entrando em contato com o tal “Jonathan Galindo”, ao vivo, pelo Instagram, e que esse perfil costuma propor desafios para ele.

No entanto, um determinado YouTuber brasileiro vem explorando esse assunto de forma sensacionalista desde o comecinho de junho.

Esse YouTuber alega que vem entrando em contato com o tal “Jonathan Galindo” (seja qual for a versão criada com base no perfil original), ao vivo pelo Instagram, e que esse perfil costuma propor desafios para ele.

Nada Confiável

O problema é que a narrativa desse YouTuber não é nada confiável (basta assistir aos vídeos e notar os absurdos que são falados). Portanto, não dá para saber a realidade por trás de tais diálogos. É bem possível que seja inventado ou então ocorrido após a divulgação massiva de uma situação que nunca existiu. Lembra do que falamos lá no início desse artigo? Inventa-se algo para viralizar, em troca de curtidas e seguidores, perde-se o controle e então surgem pessoas mal-intencionadas que acabam tornando verdadeiro aquilo que era falso.

De qualquer forma, YouTuber que faz qualquer coisa em busca de seguidores e curtidas nunca é boa fonte de informação. Para piorar isso acaba estimulando que outras pessoas procurem e entrem em contato com tais perfis, ainda que seja dito para que elas não procurem por isso. Isso também estimula que outras pessoas criem perfis semelhantes justamente para promover maldades ou desafios perigosos. A ânsia por seguidores e curtidas nunca gera nada positivo, pelo contrário, é uma irresponsabilidade absolutamente medonha.

Atualização #1 (03/07 às 17h30): Polícia Civil de Santa Catarina Admite que Não Tinha Nada de Concreto Antes de Emitir um Alerta aos Pais

No dia 3 de julho de 2020, o “Estadão Verifica” publicou uma excelente matéria, na qual a Polícia Civil de Santa Catarina (PCSC) admitiu não ter “nada de concreto” antes de emitir um alerta aos pais em 17 de junho de 2020. E isso é grave, porque foi justamente após o alerta da PCSC que ocorreu um expressivo aumento no interesse e a multiplicação de perfis em nome de “Jonathan Galindo” nas redes sociais. Na prática, assim como ocorreu no caso da “Momo”, as autoridades policiais se prestaram a dar voz a boatos e ajudaram de maneira significativa a espalhar o medo e pânico na população.

Na matéria do “Estadão Verifica”, de autoria de Samuel Lima e colaboração de Tiago Aguiar e Alessandra Monnerat, a Polícia Civil de Santa Catarina afirmou que o alerta foi emitido com base em um único relato de uma família do Paraná. De acordo com a delegada Patrícia Zimmermann D’Ávila, a mãe de um menino de 10 anos contou que o filho teve um ‘ataque de pânico’ depois de assistir a um vídeo do suposto ‘Homem Pateta’. A mensagem teria sido encaminhada em conversa privada por um perfil com o nome de ‘Jonathan Galindo’ na rede social Tik Tok. Os investigadores não tiveram acesso ao conteúdo, porque os pais deletaram o perfil do menino.

Resumindo? Não sabemos que vídeo era esse, e se isso realmente aconteceu. Muito provavelmente, no entanto, era um de uma série de vídeos aleatórios, produzidos por James Fazzaro, e que nada tinha a ver com suicídio ou automutilação. Não iremos divulgar esses vídeos para não alimentar ainda mais essa história, mas, provavelmente, vocês os encontrarão no YouTube.

A Própria Delegada Admitiu que Não Tinha “Nada de Concreto”

A própria delegada responsável pelo caso admitiu que as evidências eram frágeis. Ela relatou que a pesquisa sobre o suposto “Homem Pateta” não retornou “nada de concreto”.

Isso quer dizer, portanto, que a delegada mentiu, quando disse que a história sobre o Homem-Pateta era verdadeira durante uma edição do programa “Encontro com Fátima Bernardes”, da Rede Globo, na manhã de 29 de maio de 2020. Se não havia nada concreto, como podem afirmar que era verdadeiro? Um completo absurdo.

A Polícia Federal e a Polícia Civil do Distrito Federal Também Não Possuíam Absolutamente Nada

A Polícia Federal e a Polícia Civil do Distrito Federal, que também divulgaram alertas sobre o assunto, afirmaram à reportagem que não registraram nenhum caso de criança vítima do “Homem Pateta”. A associação SaferNet Brasil, que recebe denúncias de crimes virtuais, também não recebeu nenhum relato de vítimas desse perfil.

Não encontramos até o momento evidência de envolvimento em incitação ao suicídio, apenas perfis falsos com a imagem do ‘Homem Pateta’ tentando alastrar pânico e medo em grupos escolares. Até onde sabemos não há nenhuma investigação em curso”, afirmou a SaferNet Brasil.

E Alguns Casos que a Imprensa Vem Noticiando?

Juntamente com as autoridades policiais, uma parte da imprensa é igualmente responsável por espalhar o medo e o pânico infundado na população. Explorando esse assunto de forma predatória, uma parte da imprensa vem divulgando supostos casos de crianças que teriam tido contato com o tal “Homem-Pateta”.

Se algum caso vier a ser confirmado, muito provavelmente terá sido após o alerta histérico e infundado da Polícia Civil de Santa Catarina, seguido de um vídeo que viralizou de uma delegada de Formosa/GO (se aproveitando e se baseando somente pelo que a PCSC divulgou), reportagens em jornais e programas de TV, além da massificação do assunto por sites de notícias.

Confira o exemplo abaixo:

Nem é preciso dizer muita coisa, a imagem fala por si só.

A situação é tão grave que a própria polícia conseguiu fazer com que crianças procurassem pelo “Homem-Pateta” nas redes sociais. Primeiramente, estimularam a criação de perfis falsos e, em seguida, apareceram crianças interessadas no assunto.

Vejam só a mensagem, oriunda de uma menina visivelmente menor de idade, que recebemos na última terça-feira (30) em nossa página no Facebook:

Mensagem, oriunda de uma menina visivelmente menor de idade, que recebemos na última terça-feira (30) em nossa página no Facebook.

Teve um outro caso, cujo teor da conversa não tivemos acesso (nem a própria imprensa teve acesso), em que um menino teria resolvido procurar pelo Homem-Pateta, porque queria prendê-lo. Repararam no tamanho do problema?

A Polícial Civil do Distrito Federal Prendeu o Homem-Pateta?

Não Comprovado! Essa notícia correu as redes sociais durante essa semana e foi alardeada pela Polícia Civil do Distrito Federal. Na verdade, a polícia não sabe o que está enfrentando! O Homem-Pateta nunca existiu. O perfil originalmente asssociado a essa lenda não tinha nada a ver com tudo isso que vem sendo divulgado recentemente. A situação é tão ruim, que a polícia anunciou a descoberta do paradeiro do Homem-Pateta sem nenhuma comprovação!

Confira um trecho do que o Metrópoles publicou, e como isso é contraditório diante do anúncio da PCDF nas redes sociais:

Expectativa x Realidade

A verdade é que ninguém nunca prenderá “o” Homem-Pateta, porque essa figura nunca existiu. Na melhor das hipóteses, a polícia talvez, veja bem, talvez e com sorte, consiga encontrar “uma” ou mais pessoas, entre dezenas ou centenas de tantas outras, que resolveram pregar o caos justamente graças a própria polícia, imprensa predatória, YouTubers e influenciadores digitais.

Por fim, aprendam uma coisa básica autoridades policiais: ainda que houvesse algo não se dá nome ou imagem para aproveitarem. Em linhas gerais, caso haja a expressa necessidade de emitir um alerta, precisa ser algo genérico. É necessário trabalhar internamente, em silêncio com as plataformas para desativar, reduzir alcance ou desmonetizar conteúdo relacionado a algo que pode se tornar viral ao ser explorado com viés predatório por YTs e influenciadores. Quanto menos se toca num nome ou imagem, menos ela se propaga. Qualquer coisa diferente disso é puro amadorismo e denota não fazer a mínima noção de como tais situações funcionam.

Da próxima vez, não criem o monstro. Pensem nas crianças.

Conclusão

Falso! Em primeiro lugar, até o momento não encontramos nenhum caso oficialmente registrado ou relato minimamente factível de quaisquer crianças que tenham sido realmente chantageadas ou forçadas/induzidas a cometer suicídio pelo tal “Homem-Pateta”. Aliás, não somente no Brasil, mas no mundo. Também não encontramos nenhuma evidência suficientemente clara ou relato factível de que perfis de “Jonathan Galindo” estivessem estimulando crianças a cometer suicídio desde 2017.

Em segundo lugar, o “Homem-Pateta” um psicopata ou sequestrador de crianças que tem mania de se vestir de forma semelhante ao personagem “Pateta” ou um ser sobrenatural metade humano e metade animal nunca existiu. Essa narrativa foi totalmente inventada por YouTubers e influenciadores digitais ao longo do tempo. É muito importante que vocês leiam o artigo para entender esse ponto, visto que há muita confusão em torno desse assunto.

Em terceiro lugar e último lugar, o alarmismo e a superexposição dessa história, propagada por esses mesmos YouTubers e influenciadores nas redes sociais, pode fazer com que essa narrativa acabe se tornando verdadeira em algum momento da linha do tempo. Portanto, ensinem aos seus filhos algo muito simples e que funciona super bem há gerações: não fale com estranhos. Em relação a nova geração: não assistam qualquer porcaria no YouTube.

Caso tenhamos alguma novidade, manteremos vocês informados, combinado?

Continue lendo
54 Comentários

54 Comments

  1. andre

    25 de junho de 2020 em 21:26

    Como seria bom se os sites de notícia e influenciadores digitais fossem atrás do caso assim como vc, Marco. Ia diminuir bastante a quantidade de desinformação.
    Na verdade, acho que que muitos estão mais preocupados por cliques ou visualizações do que a relevância do conteúdo.

  2. Pingback: Será verdade que o "Homem-Pateta" vem incentivando crianças a cometer suicídio? | My History Covid-19

  3. Pingback: Será verdade que o “Homem-Pateta” vem incentivando crianças a cometer suicídio? – Hora 7 – R7 E-Farsas – Reportagens exclusivas, notícias, informação e opinião.

  4. Filipe Costa

    26 de junho de 2020 em 0:04

    Obrigado por essa pesquisa tão detalhada. Há muitos no YouTube tentando se beneficiar com histórias como essa e muitas outras de conteúdo conspiratório.

  5. Cris

    26 de junho de 2020 em 3:01

    Ola equipe, bom trabalho.
    Uma emissora que é supostamente série como a R7 me divulga uma notícia dessa sem nenhuma evidências formal .
    É muita fome por Ibope .
    Por isso hoje só acredito no que eu vejo .

    • Marco Faustino

      26 de junho de 2020 em 10:49

      Complicado, Cris! Espero que esse caso não se transforme numa nova “Momo”. O YT deveria começar, no mínimo, o processo de desmonetização de vídeos relacionados a esse tema. Quando cortam o dinheiro, o interesse em fazer vídeos cai drasticamente e a propagação reduz de forma substancial.

      Aliás, era isso que a Policia Civil de Santa Catarina deveria ter feito desde o dia 1° de junho, em silêncio, entrando em contato com as plataformas, não emitindo alerta preventivo. O alerta não serviu para nada, exceto ser explorado de forma sensacionalista e aumentar ainda mais o interesse sobre o assunto.

    • Gabrielle

      26 de junho de 2020 em 14:06

      Muito, muito obrigada pelo trabalho incrível desse site! Eu nem sabia dessa história até que, ontem a noite, me foi recomendado pelo Google a “reportagem” de um dos sites citados nessa postagem. Fiquei com um certo medo da imagem por ser tarde da noite (e, convenhamos, sem contexto algum certas imagens do cara parecem bizarras demais), mas lendo o texto logo vi que ia ser mais um caso como a momo. Esclarecedor foi quando me deparei com o link para esse post via Twitter, tão completo e que aborda o tema principal dessa história toda: as pessoas que popularizam essa e outras mentiras, facilmente acreditadas por pessoas que possuem pouco ceticismo em histórias vindas da internet. Obrigada mais uma vez!

      • Marco Faustino

        29 de junho de 2020 em 6:45

        Olá Gabrielle!

        Fico feliz que tenha gostado! Tenha muita cautela com aquilo que está sendo veiculado por emissoras de TV.
        Eles não fazem ideia do que estão falando e estão se baseando inteiramente num alerta histérico da PC SC.

        Somente algo muito amplo, concreto e fora de controle justificaria aquele tipo de alerta. No entanto, nada indicava isso.

        • Joselito

          30 de junho de 2020 em 7:54

          É claro que é falso. Na foto voce ja ve que é o Pirula!

          • Gilmar Lopes

            30 de junho de 2020 em 10:32

            huahuhauhauha coitado do Pirulito

  6. Alexandre Mendes

    26 de junho de 2020 em 5:41

    Me coçando pra saber quem é esse youtuber… MAs de uma coisa eu sei, essa semana o VOCÊ SABIA vai explorar esse caso como se fosse a mais pura verdade

    • Marco Faustino

      26 de junho de 2020 em 10:40

      Uma dica: jogue o título do vídeo no YouTube e você verá o tamanho do desastre 🙂

  7. Anderson

    26 de junho de 2020 em 7:10

    Virei a internet para me informar e aqui, finalmente, encontrei um trabalho sério e de qualidade.

  8. Corongão

    26 de junho de 2020 em 7:48

    Olha quem anda compartilhando essa merda:
    http://archive.vn/NjcmL

    Hoje em dia a “criançada” é tão influenciável que tem gente que considera a possibilidade até de algum pateta, palhaço ou o que for as induzir a tirar a própria vida. É isso, produção?

  9. Corongão

    26 de junho de 2020 em 7:55

    A Polícia Civil de Santa Catarina já conseguiu prender o Pateta:
    https://i.pinimg.com/564x/3f/1b/20/3f1b206e0f955727d4f31d29c26a1cbe.jpg

  10. Leonardo

    26 de junho de 2020 em 9:03

    Parabéns pela publicação, super esclarecedora. Chegamos ao ponto crítico onde pessoas não medem esforços para criar fantasias e espalhar o terror por curtidas.

  11. Joe

    26 de junho de 2020 em 11:23

    Excelente artigo Marco!

    Essa sua frase “Em terceiro lugar e último lugar, o alarmismo e a superexposição dessa história, propagada por esses mesmos YouTubers e influeciadores nas redes sociais, pode fazer com que essa narrativa acabe se tornando verdadeira em algum momento da linha do tempo.”

    Me lembrou do jogo da Baleia Azul, lembra? Foi exatamente isso que aconteceu, tanto alarmismo em cima de uma história falsa que começaram a surgir os copiadores fazendo de verdade.

  12. Pingback: Homem Pateta chamado Jonathan Galindo é um psicopata que induz crianças ao suicídio #boato

  13. Pingback: Jonathan Galindo, o “homem Pateta”, é um ser sobrenatural que vai atacar você e a sua família #boato

  14. Pingback: Mais sobre a fake news: Homem-pateta, viral engana trouxa - Clima Viral

  15. Alberto Júlio

    27 de junho de 2020 em 9:46

    Muito obrigado pelo trabalho de levantar essas informações.
    Se possível façam um vídeo também explicando o caso. Acredito que teria mais alcance.
    O pessoal tem preguiça de ir mais a fundo nesse tipo de falças notícias e acaba caindo nessas fakes news.
    E com a ajudinha da PC de SC em fazer esse alarde todo sem provas é que põe mais fogo na fogueira.

  16. Chuck Norris

    27 de junho de 2020 em 14:23

    Mais um fake desmascarado pelo grande time.

  17. Rob

    27 de junho de 2020 em 22:28

    Baitaaa análise rica de detalhes…
    Vi que o assunto vai estar amanhã num desses programas sensacionalistas de domingo (fantastico ou domingo record, nao reparei o canal da tv.. vi de relance o comercial)

    Ps. Parabens Marcooo… 👏👏

    • Marco Faustino

      29 de junho de 2020 em 6:42

      Olá Rob!

      Agradeço pelas palavras! Pois é, como eu disse em outro comentário, tão fazendo de tudo para dar m****, surgir um caso e alegar que tinham razão, quando a própria polícia e a mídia foram os responsáveis por validar a patifaria de YTs e influencers. Tudo por audiência travestida de preocupação com a população sobre algo que não existia.

  18. Eduardo

    28 de junho de 2020 em 8:00

    É impressionante como essas coisas viralizam. Mas os grandes culpados disso são as pessoas que, ao receber esse tipo de conteúdo “sensacionalista”, vão logo compartilhando com todos que conhece.
    Conheço muita gente assim.
    Custa muito esperar alguns dias para ver se a notícia é verdadeira? Sites como o E-farsas prestam um grande serviço desmentindo essas bobagens.
    Além disso, se estas notícias forem verdadeiras, logo a imprensa séria vai divulgar.
    Eu conheço muita gente que, logo que recebe esse tipo de besteira, já vai com o dedinho em compartilhar. E é isso que os criadores dessas bobagens querem.

    • Marco Faustino

      29 de junho de 2020 em 6:38

      Olá Eduardo,

      Tão fazendo de tudo para dar m****, surgir um caso e alegar que tinham razão, quando a própria polícia e a mídia foram os responsáveis por validar a patifaria de YTs e influencers. Isso só acaba quando pararem de dar palco pra isso. Porém, parece que não querem parar. Não existia nada até a data do alerta histérico da polícia. Isso está bem claro isso. De acordo com o site Tribuna do Paraná, não havia nada até o dia 23 de junho, ou seja, 6 dias após o alerta histério. Contudo, depois da massificação (alerta/veiculação em massa na mídia) não dá pra garantir. É quase o mesmo esquema da Momo.

      Agora, vão alimentar por audiência e para tentar justificar o erro absurdo que cometeram.

      Esse texto do Canaltech, baseado no artigo que escrevi, também aponta nessa direção: https://canaltech.com.br/redes-sociais/quem-e-o-homem-pateta-que-esta-aterrorizando-criancas-pela-internet-167109/

  19. joão

    28 de junho de 2020 em 12:59

    isso me lembra da loira do banheiro, do homem do saco, da kombi dos palhaços e da kombi do reverendo moon

  20. Altair

    28 de junho de 2020 em 23:10

    Se ele existisse seria um agente de seleção natural!

  21. cassio

    29 de junho de 2020 em 7:57

    Isso que é pesquisa. Valeu E-Farsas.

    Teve uma chamada na Globo hoje por conta deste fato, iram falar muito coisa errada.

  22. Danilo Sampaio

    29 de junho de 2020 em 10:21

    É uma pena que um trabalho primoroso feito por Marco Faustino esteja sendo flagrantemente ignorado pela grande imprensa, também conhecida por extrema imprensa.
    Não bastam os fatos, não basta a realidade de toda essa história se basear em boatos e sensacionalismo, não basta a verdade.
    É necessário criar um clima de alarmismo e de alvoroço e pânico na sociedade.

    O Domingo Espetacular tratou do assunto ontem à noite.
    A Globo fez várias chamadas ontem para o programa de Fátima Bernardes que se realiza hoje de manhã e que vai trazer essa histeria.
    Ou seja, um caso bem claro de FakeNews difundido abertamente e sob a luz do sol.

    Mas eu tenho uma teoria para o que está acontecendo.
    A mídia, a imprensa, as empresas que vivem de notícias, todas elas se alimentam de audiência.
    Talvez o problema maior tenha sido o endosso da polícia ao fato.
    Eu vi uma delegada ontem falando sobre a veracidade do caso.
    A imprensa vê que a audiência do assunto é enorme e está aumentando num efeito bola de neve.
    Ela não quer nem saber se é ou não verdade, ela quer é faturar, ela quer é audiência.
    Se a culparem de FakeNews, ela vai dizer que apenas reportou o que diz a polícia.
    Afinal, é uma instituição de segurança pública oficial.

    Se o assunto não rendesse audiência, talvez, talvez… talvez a imprensa se interessasse em fazer o jornalismo investigativo e concluir o mesmo que o nosso competentíssimo Marco Faustino concluiu. Pois isso iria trazer a tão desejada audiência pra ela.
    Mas isso está fora de cogitação. Porque a audiência, o medo, a histeria, o pânico e o sensacionalismo já estão presentes agora, sem mais nada ser preciso fazer.

  23. Gabriela

    29 de junho de 2020 em 10:44

    Acabou de passar no Encontro uma delegada falando que tem casos registrados e o depoimento da mãe de uma vítima. Esse post dizendo ser falso está sendo um desserviço.

    • Marco Faustino

      29 de junho de 2020 em 12:09

      Desserviço foi o que o Programa Encontro com Fátima Bernardes e a Polícia Civil de Santa Catarina fizeram.

    • Samuel

      30 de junho de 2020 em 9:36

      Qualquer um retardado pode se passar por “homem pateta” pra tentar tornar realidade a situação, e isso acontece justamente porque programas idiotas como o da Fátima estão por ai prestando esse serviço porco.

  24. Maraisa

    29 de junho de 2020 em 11:19

    Muito triste essas coisas, programas como da Fátima Bernardes deveriam ter mais responsabilidade sobre o que mostram, só serviu pra minha sogra uma senhora assustar meu filho de 8 anos que agora esta com medo até das aulas on-line.

  25. Daniel Ricardo

    30 de junho de 2020 em 11:59

    muito parecido com o hoax da baleia azul, os dois são casos que podem ser descritos como “Édipos brasileiros” – profecias macabras que se autorrealizam simplesmente por serem anunciadas

  26. Anônimo

    1 de julho de 2020 em 2:12

    Por que você não expõe o nome desse youtuber brasileiro?

  27. Pingback: Homem Pateta: saiba como proteger as crianças deste novo perigo - Blog | Clube Quindim

  28. Oswaldo Silveira Neto

    5 de julho de 2020 em 9:47

    Não foi só no programa da Fátima Bernandes, que foi comentado o assunto.Até na TV Cultura foi abordado o assunto como verdadeiro. Na minha opinião, se a Policia errou em divulgar o fato, ela deve ser punida no rigor da lei.E acho que deveria ter uma lei rigida para youtubers, que se aproveitam da situação.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Apoio técnico!

Topo