18.4 C
São Paulo
quinta-feira, dezembro 1, 2022

Sindicato filiado à CUT foi flagrado adulterando urnas eletrônicas em Itapeva?

- Publicidade -

Vídeo mostra pessoas manuseando urnas eletrônicas em um sindicato em Itapeva e dá a entender que elas estariam adulterando os equipamentos! Será verdade?

As filmagens tem pouco mais de 30 segundos de duração e começaram a se espalhar através das redes sociais no final de setembro de 2022. Nele podemos ver algumas pessoas manuseando urnas eletrônicas e sugere que elas estariam sendo adulteradas!

O texto que acompanha o vídeo ainda afirma que o flagrante teria ocorrido na cidade paulista de Itapeva, em um sindicato ligado à CUT (Central Única dos Trabalhadores).

Será que isso é verdade?

Leitor do E-farsas exige que façamos uma checagem sobre vídeos de urnas eletrônicas em Itapeva! (foto: reprodução/WhatsApp)

Verdade ou mentira?

As cenas foram gravadas, de fato, em Itapeva na sede do Sinticom (Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção, do Mobiliário, Cimento, Cal, Gesso e Montagem Industrial), ao lado do cartório eleitoral da cidade. No entanto, a Justiça Eleitoral aluga o local desde 2014.

Em nota, o TSE explica que esse acordo é feito desde então por falta de espaço físico no cartório. 

No Google Maps podemos ver que o sindicato filmado é vizinho ao cartório, ambos na rua Paulina de Moraes.

Mesmo o vídeo não mostrando nada que comprove algum tipo de fraude, é importante frisar que os funcionários que aparecem nas gravações ao lado das urnas eletrônicas são terceirizados e foram contratados por meio de licitação pública, de acordo com a legislação, e todos os contratos do TRE-SP estão disponíveis para consulta em nesse endereço aqui: www.tre-sp.jus.br/transparencia-e-prestacao-de-contas.

Os servidores estavam realizando um procedimento padrão da Justiça Eleitoral, que é a inserção dos nomes e informações dos candidatos nas urnas para posterior e imediata lacração. Lembrando que todo o processo é aberto ao público.

- Publicidade -

A Justiça eleitoral também disponibilizou os esclarecimentos sobre esse assunto em vídeo, que você pode assistir na íntegra clicando no player abaixo:

As urnas são fraudadas desde 2014 em Itapeva?

Não há indícios de que as urnas eletrônicas venham sendo fraudadas em Itapeva desde 2014. Se usarmos como exemplo os resultados das últimas eleições presidenciais naquela cidade, veremos que no primeiro turno de 2018, o atual presidente Jair Bolsonaro teve 54,48% dos votos em Itapeva, contra 21,20% do segundo colocado:

Reprodução/Gazeta do Povo

Já no segundo turno, Bolsonaro venceu entre os itapevenses com 74,15% dos votos contra 25,85% do segundo colocado:

Ou seja, se houve mesmo fraude nas eleições anteriores (o que não há provas), não foi o suficiente para vencer o candidato da Direita.

Funcionários registraram queixa na Polícia

O caso foi parar na Polícia após funcionários abrirem um boletim de ocorrência contra uma mulher que entrou filmando e ameaçando a todos no recinto.

De acordo com o boletim de ocorrência, uma mulher entrou no local acompanhada de um grupo de pessoas que, “em tom agressivo, falava para todos os servidores e terceirizados, em tom de ameaça, ‘se o Bolsonaro não ganhar aqui em Itapeva no primeiro turno, vocês estão ferrados, o bicho vai pegar’”.

A mulher também chegou a constranger os funcionários terceirizados – segundo o documento registrado pela polícia – aos quais questionou “quem contratou você, é de onde?”. Além de exigir a identificação de todos, perguntava “em quem vocês vão votar?”.

Conclusão

O vídeo que mostra urnas sendo manuseadas dentro de um sindicato em Itapeva é real, mas não há nada de ilegal nisso. Os funcionários foram contratados para preparar as urnas para as eleições de 2022 no prédio alugado pelo TRE ao lado do cartório eleitoral da cidade!

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

- Publicidade -

Checagens Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui