20.5 C
São Paulo
quinta-feira, agosto 18, 2022

Uma mulher foi presa na frente dos filhos no Canadá por não apresentar o passaporte sanitário?

- Publicidade -

É verdade que lá no Canadá uma mulher foi algemada e levada para a cadeia na frente dos filhos apenas por não apresentar o passaporte de vacinação?

O vídeo começou a circular no final de setembro de 2021 e mostra uma mulher sendo presa por dois policiais na frente de algumas crianças que choram copiosamente. De acordo com algumas versões do texto que acompanha as imagens, a mulher seria a mãe das crianças e teria sido presa “apenas” por não estar com seu passaporte sanitário (um documento que comprova que a pessoa foi vacinada) e que o governo do Canadá estaria colocando em prática seu plano ditatorial de prender com truculência os cidadãos que se recusam a receber a vacina contra a COVID-19.

O vídeo, que foi publicado no dia 29 de setembro de 2021 no Facebook (e depois nas demais redes sociais) já foi visto milhões de vezes, mas será que é real?

Mulher teria sido presa na frente dos filhos por não mostrar o passaporte sanitário! Será verdade? (foto: Reprodução/Facebook)

Verdade ou mentira?

No dia 22 de setembro de 2021, o Ministério da Saúde de Ontário divulgou o início da vigência de um documento apelidado de “passaporte sanitário” cuja função é mostrar que seu portador já foi completamente imunizado contra o novo coronavirus. O governo de Ontário esclareceu que a exigência da apresentação do documento é, a princípio, para a entrada em estabelecimentos de atividades não essenciais.

A apresentação do passaporte de vacinação (na versão digital ou impressa) será exigida de 22 de setembro a 22 de outubro de 2021, e já está sendo solicitada na entrada de locais como bares, restaurantes, cinemas e instalações esportivas indoor.

Quem não cumprir a lei, seja empresa ou pessoa física, poderá ser obrigada a se retirar do local e ser multado. 

Em relação ao caso da mulher que aparece sendo algemada no vídeo, trata-se de uma publicação feita por Josh Dawson em seu perfil no Facebook no dia 29 de setembro de 2021, onde ele mostra dois policiais algemando a sua companheira, Sara, na frente dos filhos. O homem, que preferiu filmar a ação dos policiais ao invés de acalmar as crianças, afirma que a mulher foi presa por não apresentar o tal passaporte sanitário.

Acontece que, nesse caso, houve exagero de ambos os lados. Tanto por parte da mulher (e do homem que estava filmando) quanto dos policiais. O diretor do estabelecimento (talvez por medo de ter que pagar multas e/ou de expor os demais clientes à COVID) pediu um comprovante de vacinação para a moça e ela se negou a apresentar. A Polícia foi acionada e avisou que se ela não apresentasse tal documento, teria que se retirar. Como ela não fez nem uma coisa e nem outra (e o cinegrafista ainda ficou tentando intimidar os oficiais), foi presa por invasão de propriedade!

De acordo com uma lei canadense de 1990 ainda em vigor, invadir um espaço – seja ele público ou privado – e se recusar a sair é cadeia e multa. Sem conversa…

- Publicidade -

Lei de 1990 sobre invasão de propriedades no Canadá! (foto: reprodução/Reddit/via Google Translate)

Lembre-se: quem não cumpre leis é criminoso!

Em Toronto, também no Canadá, uma idosa foi proibida de comer em uma lanchonete por não apresentar o documento de vacinação. O caso aconteceu no dia 22 de setembro de 2021, quando a lei obrigando a apresentação já estava valendo.

A idosa mostra apenas seu cartão de saúde que, por lei, não serve para comprovar a imunização:

 Sara está bem e em liberdade

Apesar das cenas fortes dos policiais algemando a mulher na frente das crianças aos prantos, Sara passa bem e a Justiça até foi benevolente com ela. Segundo o próprio Dawson, sua companheira pagou apenas US$65 (valor bem abaixo do que a imposta pela lei sanitária de setembro de 2021 e a lei de invasão de propriedade de 1990) e foi liberada:

“O destacamento Kincardine OPP levou Sara algemada à Escola Pública de Ripley, emitiu uma multa de US$ 65 alegando invasão de propriedade, a levou de volta à Ripley Arena, e baniu ela da arena para sempre.” 

Conclusão

O vídeo que mostra uma mulher sendo algemada na frente dos filhos é real e foi filmado em uma área de patinação comunitária em Ontário, no Canadá. A mulher foi presa por invasão de propriedade ao recusar a sair do local quando sua carteirinha de vacinação foi solicitada!

- Publicidade -
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!

Últimas Atualizações

- Publicidade -

Ajude a Manter o E-farsas

- Publicidade -

Checagens Relacionadas

4 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui