Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Vídeo mostra a NASA testando as habilidades dos gatos em gravidade zero?

Fora de Contexto

Vídeo mostra a NASA testando as habilidades dos gatos em gravidade zero?

Vídeo mostra a NASA testando as habilidades dos gatos em gravidade zero?

Na última semana de julho de 2020, nos deparamos com uma série de publicações nas redes sociais em inglês, espanhol e português sobre um vídeo muito peculiar. A alegação em comum era de que se tratava de um experimento da NASA, onde a habilidade de gatos estaria sendo testada em gravidade zero (microgravidade).

Confira abaixo um exemplo:

Exemplo de tuíte de um usuário apelidado de Domenico.

Assim como o vídeo que foi disseminado:

Entretanto, será que estamos diante de um experimento da NASA? Descubra agora, aqui, no E-Farsas!

Verdadeiro ou Falso?

Fora de Contexto! Embora o vídeo seja verdadeiro, não estamos diante de um experimento da NASA! Além disso, o vídeo é apenas um trecho de outro bem maior, que foi produzido em fevereiro de 1947 pela “Aerospace Medical Division”, uma extinta divisão da Força Aérea dos Estados Unidos. Um detalhe interessante é que não foram testados somente gatos, mas pombos também!

Enfim! Considerando que a NASA foi criada em 1958 é possível perceber que não se trata da agência espacial norte-americana, não é mesmo?

Confira o vídeo completo abaixo (o experimento com os gatos aparece em 3:39):

 

Eis o que é mencionado pelo narrador no trecho referente aos gatos:

Nesses experimentos, você pode ver a desorientação resultante, quando um animal é subitamente colocado em um estado sem peso. Gatos, quando deixados cair em condições normais, invariavelmente giram seus corpos longitudinalmente em pleno ar e pousam sobre suas patas. Essa ação reflexa automática é quase completamente perdida sob a ausência de peso

Qual a Razão Desse Experimento?

A Força Aérea dos Estados Unidos queria basicamente saber como gatos e pombos se comportavam antes de mandar seres humanos para o espaço. O experimento foi realizado pelo Laboratório de Ciências Comportamentais dos Laboratórios de Pesquisa Médica Aeroespacial da Base da Força Aérea Wright-Patterson, em Ohio. Especificamente, estava sob a bandeira do projeto nº 7184, “Human Performance in Advanced Systems“.

Os gatos e pombos foram colocados no interior de uma aeronave C-131, que posteriormente seria apelidada de “Vomit Comet”, que simulava a ausência de peso através de uma trajetória de voo parabólico (os tripulantes geralmente experimentavam 15 segundos de “gravidade zero”).

A Força Aérea dos Estados Unidos queria basicamente saber como gatos e pombos se comportavam antes de mandar seres humanos para o espaço.

Vale lembrar nesse ponto, que naquela época ninguém tinha muita certeza do que aconteceria ao corpo humano em “gravidade zero”. Os globos oculares poderiam distorcer, deixando os astronautas quase cegos no cockpit de uma espaçonave. Os astronautas poderiam não ser capazes de comer ou beber. E, para completar, o fluido no ouvido interno responsável pelo nosso equilíbrio, aqui na Terra, poderia se agitar ou se acumular, deixando os astronautas desorientados e enjoados.

Outra grande questão era se um homem poderia ou não se mover no espaço. Ficou claro que, para trabalhar com eficiência no espaço, um astronauta deveria ser capaz de manter-se estável, controlar sua orientação e seus movimentos em relação à sua espaçonave. Daí a ideia de testar animais e ver como eles se comportavam.

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

O Relatório de 1962

Em outubro de 1962, o mesmo laboratório publicou um relatório intitulado “Weightless Man: Self-Rotation Techniques. Entre outras coisas, lições foram tiradas a partir da observação de gatos se contorcendo em microgravidade e isso foi aplicado aos seres humanos, estabelecendo diretrizes sobre como os futuros astronautas poderiam se mover no espaço. Legal, né?

Não é a Primeira Vez que Esse Trecho de Vídeo Circula nas Redes Sociais!

Esse trecho de vídeo circula há anos nas redes sociais, ou seja, não é a primeira vez que o disseminam de maneira incorreta. Essa confusão data desde janeiro de 2011, quando um canal do YouTube chamado “AIRBOYD”, pertencente a um entusiasta da aviação conhecido como “Boyd Kelly”, originalmente disseminou esse trecho intitulado “Weightless Cats – Do Space Cats Land On Their Feet?“.

Não foi mencionado que o vídeo pertencia à NASA, mas foi assim que muitos associaram. De qualquer forma, “Boyd Kelly” sempre deixou claro que o vídeo se tratava de um trecho de um outro vídeo bem maior que ele havia publicado dias antes chamado “Bioastronautics Research“.

Enquanto  o vídeo “Bioastronautics Research” obteve cerca de 90 mil visualizações desde então, o trecho referente aos gatos já alcançou quase 3 milhões de visualizações. Ah, também há um trecho sobre o experimento realizado com pombos, que rendeu até cerca de 800 mil visualizações até hoje.

Ao longo do tempo essa confusão já foi parar, inclusive, na imprensa. Exemplo disso foi um curto texto publicado no site do jornal Extra alegando que o vídeo dos gatos se tratava de um experimento da NASA datado de 1974 (arquivo). Isso, no entanto, é mentira.

A NASA não Enviou Gatos ao Espaço, mas a França Enviou!

É interessante destacar que diversos animais foram enviados ao espaço antes (e depois) do ser humano: cães (a exemplo da soviética Laika), além de macacos, ratos e moscas-das-frutas. A NASA não enviou gatos ao espaço, mas o Centro Nacional de Estudos Espaciais (a agência espacial francesa) fez!

Em outubro de 1963, Félicette se tornou a primeira gata astronauta. Até porque ela foi a única que voltou viva considerando que a agência tentou mandar apenas duas gatas ao espaço, embora 14 tivessem sido treinadas para essa finalidade! Contudo, Félicette teria sido sacrificada dois meses depois do voo para que cientistas pudessem analisar o resultado obtido com os eletrodos implantados no seu crânio.

Ao contrário da cadela Laika, sua história foi praticamente esquecida, mas vocês podem ter uma noção no vídeo abaixo!

Conclusão

Fora de Contexto! Embora o vídeo seja verdadeiro, não estamos diante de um experimento da NASA! Além disso, o vídeo é apenas um trecho de outro bem maior, que foi produzido em fevereiro de 1947 pela “Aerospace Medical Division”, uma extinta divisão da Força Aérea dos Estados Unidos. A Força Aérea dos Estados Unidos queria basicamente saber como gatos e pombos (o vídeo completo mostra o experimento com pombos) se comportavam antes de mandar seres humanos para o espaço.

Enfim! Considerando que NASA foi criada em 1958 é possível perceber que não se trata da agência espacial norte-americana, não é mesmo?

Continue lendo

Jornalista, redator, e pesquisador de comunicação social com foco no combate a disseminação de notícias falsas. Colaborador do site de verificação de fatos E-farsas.com desde janeiro de 2019. Entre junho de 2015 e abril de 2018, trabalhei como redator do blog AssombradO.com.br, além de roteirista do canal AssombradO, no YouTube, onde desmistificava todos os tipos de engodos pseudocientíficos, além de casos supostamente sobrenaturais.

3 Comentários

3 Comments

  1. Corongão

    3 de agosto de 2020 em 13:11

    Por que não fazem experiências com o gato de Schrödinger?

    • Será?

      4 de agosto de 2020 em 9:17

      Fizeram. Ou não.

      • Cesar

        4 de agosto de 2020 em 18:32

        Fizeram. E não.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Apoio técnico!

Topo