Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

9 prefeitos do Reino Unido são muçulmanos e a religião vai tomar conta do país?

Conspirações

9 prefeitos do Reino Unido são muçulmanos e a religião vai tomar conta do país?

9 prefeitos do Reino Unido são muçulmanos e a religião vai tomar conta do país?

Texto afirma que 9 dos prefeitos do Reino Unido são muçulmanos e que a religião vai comandar todo o país e o mundo em pouco tempo! Será verdade?

O artigo publicado em diversas páginas do Facebook seria um alerta para o crescimento da ocupação dos muçulmanos no Reino Unido e apresenta diversos dados para comprovar as afirmações.

Segundo o que diz no texto, 9 prefeitos muçulmanos foram eleitos na Inglaterra, além de mais de 3.000 mesquitas foram abertas no país!

Será que essas informações são verdadeiras ou falsas?

Os muçulmanos vão dominar a Inglaterra? (foto: Reprodução/Facebook)

Verdade ou mentira?

Vamos tentar apurar cada um dos principais trechos do alerta:

“Prefeito de Londres … MUÇULMANO”

Verdade! Sadiq Khan foi eleito prefeito de Londres em 2016. É o primeiro prefeito muçulmano no Reino Unido e agora representa uma boa parcela da população londrina, que tem 1 muçulmano a cada 8 moradores da cidade!

“Prefeito de Birmingham … MUÇULMANO”

Falso! Birmingham é um distrito que pertence ao condado de West Midlands e seu prefeito se chama Andy Street. Uma curiosidade sobre Andy é que ele é o primeiro prefeito gay do Reino Unido eleito diretamente!

“Prefeito de Leeds … MUÇULMANO”

Falso! A cidade de Leeds pertence ao condado de West Yorkshire e sua “prefeitura” funciona através de um grupo de 99 conselheiros chamado Leeds City Council. A líder do Conselho Municipal de Leeds (desde maio de 2015) é Judith Blake. Nas reportagens a respeito de Blake – que é a primeira mulher a ocupar esse cargo em Leeds – não há nenhuma afirmação sobre a sua religião!

“Prefeito de Blackburn … MUÇULMANO”

Falso! Em maio de 2018, o Conselho de Darwen elegeu a conselheira Pat McFall. Não encontramos nenhuma afirmação de que ela seja muçulmana.

“Prefeito de Sheffield … MUÇULMANO”

Verdade! Magid Magid é um ex-refugiado negro e muçulmano e filho de somalis. Foi eleito em 2018.

Magid Magid foi eleito Senhor Prefeito de Sheffield em 2018! (foto: Reprodução)

“Prefeito de Oxford .. MUÇULMANO”

Falso! Em 2018, Colin Cook foi eleito Senhor Prefeito de Oxford. Ele não é muçulmano!

“Prefeito de Luton …. MUÇULMANO”

Verdade! A conselheira Naseem Ayub nasceu e cresceu na cidade e foi eleita a primeira mulher muçulmana de Luton:

“Prefeito de Oldham … MUÇULMANO”

Verdade! O prefeito de Oldham eleito em 2018 é o conselheiro Javid Iqbal.

“Prefeito de Rochdale …. MUÇULMANO”

Verdade! O prefeito de Rochdale eleito em 2018 é Mohammed Zaman.

Entre em contato com o E-farsas via WhatsApp: (11) 96075-5663

Resultado: Dos 9 prefeitos listados no texto, 5 são muçulmanos. A desinformação não é recente e surgiu em 2017, em inglês. Na época, apenas 2 muçulmanos haviam sido prefeitos:

Versão original, em inglês, surgida em 2017

Representatividade muçulmana na política

O jornal Muslim News lista os conselheiros muçulmanos de condados do Reino Unido:

Reprodução/Muslim News

Nesse outro levantamento, o Muslim News apurou que 45 vereadores muçulmanos foram eleitos no Reino Unido, sendo 24 na Inglaterra, 9 na Escócia e 12 no País de Gales, constituindo 0,9% dos 4.851 vereadores eleitos em 2018.

“Mais de 3.000 mesquitas muçulmanas”

Esse número é muito incerto e difícil de se confirmar! Um relatório não oficial feito pelo site Muslim in Britain afirma que no Reino Unido e Irlanda, “existem atualmente cerca 2.864 locais listados”. No entanto, “cerca de 1.850 são mesquitas, salas de oração e locais compartilhados” e o restante dos estabelecimentos é incerto.

Em outra lista, disponibilizada pelo Governo, o numero de mesquitas também é inferior a 3.000. O site British Religion explica que, como não há obrigação do registro das mesquitas no país, é difícil chegar a um número final (que, segundo eles, chega a 1.300).

“Mais de 130 tribunais muçulmanos da Sharia – Mais de 50 Conselhos Muçulmanos da Sharia”

Conforme explicado pelo site de língua inglesa Full Fact, não há diferença entre um conselho da Sharia e um tribunal da Sharia. Da mesma forma que acontece com as mesquitas, não há números definitivos sobre quantos tribunais existem no Reino Unido.

“Muçulmanos somente áreas proibidas em todo o Reino Unido”

Nesse parágrafo, podemos perceber que o texto parece ter sido traduzido ao pé da letra de outro idioma, pois não faz sentido. Mas vamos ter a boa vontade de traduzir o texto original, em inglês, que diz que existem áreas proibidas para muçulmanos no Reino Unido. Essa informação não procede!

A “confusão” surgiu em 2016, quando o Governo húngaro lançou um panfleto sugerindo áreas proibidas para muçulmanos e sugeriu que toda a Europa e Reino Unido aderissem ao manifesto. Não encontramos nenhuma notícia que valide a afirmação de que existam áreas proibidas naquele país e até encontramos declarações do Ministério das Relações Exteriores negando o assunto.

Panfleto lançado pelo Governo Húngaro!

O restante das afirmações presentes nesse texto que se espalhou através do Facebook foram refutadas nesse excelente artigo do Full Fact, de 2017.

“Todas as escolas do Reino Unido estão servindo apenas a carne HALAL”

Falso! De acordo com o Departamento de Educação da Inglaterra, os School governors são os responsáveis pela provisão do alimento para as escolas e não há nenhuma orientação específica sobre alimentação de carne halal para os estudantes.

Em junho de 2018, uma escola em Oxfordshire foi chamada de “ditadora” após decidir servir somente carne halal. Depois de muitas críticas, a escola voltou atrás na decisão. Em 2017, algumas escolas cristãs foram acusadas de servir carne halal – preparada de acordo com a lei islâmica – a seus alunos sem o conhecimento deles.   

Conclusão

O texto que foi compartilhado em dezembro de 2018 no Facebook é uma tradução de uma corrente de língua inglesa surgida um ano antes e mistura dados reais com algumas inverdades para enganar os leitores e ajudar a disseminar o ódio na web!

Continue lendo
11 Comentários

11 Comments

  1. Rodrigo Fernandes

    30 de dezembro de 2018 em 9:44

    Não é ódio, mas uma grande preocupação. Os países com maioria muçulmana tende a misturar Estado e Religião.
    Religião predominamentemente machista que subjulga a mulher a uma posiçao de inferioridade e humilhação. Que acredita que quem não professa a mesma fé são infieis e ha no Alcorão que,infiéis devem ser mortos etc
    Eu vivo na europa e sei a influencia da cultura e religião do Islã pode causar numa sociedade. Hoje tudo é mensagem de ódio, mas geralmente,o ódio vem de pessoas que tentam tolir a liberdade de expressao e pensamendo de quem discorda dela.

    • Sidnei

      30 de dezembro de 2018 em 15:04

      Você está falando de fundamentalistas e isso existe em qualquer religião. Fundamentalistas cristãos também subjugam mulheres, além de homofóbicos e uma clara tendencia a misturar estado e religião.

      Acreditar que essa é uma regra clara é perigoso e gera discursos de ódio. A história já nos mostrou bem isso.

      É importante se posicionar contra essa mistura de estado e religião (independente de qual seja), mas sem ser contra a representatividade de certas minorias .

    • Fabio gonçalves

      30 de dezembro de 2018 em 19:03

      igual ao que vai acontecer no Brasil em 2019 com o governo bolsonaro.

    • Athos Morgado

      30 de dezembro de 2018 em 21:34

      /\ Falou verdades…

      Há um Youtuber que ilustra muito bem essa crise de imigrantes na Europa, no caso, é Paris como está sendo destruída…

      https://youtu.be/56b_rmUHUg4

  2. Arthur

    30 de dezembro de 2018 em 16:14

    Cheio de video, notícia, documentário e tudo mais mostrando o impacto da “islamização” da europa…Violência, agressão, assalto, estupro, rua lotada de lixo, pessoas mijando na rua em todo lugar…Tem um monte de video de brigas entre multidões e árabes no nível de guerra civil, tendo acionado a tropa de choque (principalmente na frança). Tem video de árabe batendo em mulheres dentro do hospital, teve o caso do “arrastão de estupro” no réveillon de 2016 na Alemanha e mais um monte de depoimento de europeu falando como tudo está pior. Pra finalizar ainda tem um video de um árabe discutindo com um alemão debochando que a filha do alemão vai usar burca…que eles vão dominar a Europa simplesmente porque enquanto os “ocidentais idiotas” tem 1 a 2 filhos, eles tem dezenas. O PRÓPRIO CARA FALA ISSO!

    Aí vem o GRANDE Gilmar, pega um texto da cochinchina que ninguém nunca leu e nem viu ser compartilhado direito, mostra como falso umas baboseiras e fala: “Não não não galera, os muçulmanos são tudo coitadinho vítima de Fake News. A preocupação das pessoas na verdade é só “disseminar o ódio na web””. Cara, o Gilmar é muito palhaço.

    • Gilmar Lopes

      31 de dezembro de 2018 em 10:57

      Acho que você não entendeu o meu texto, ou eu é que não me expliquei direito e – se for isso – já peço perdão.
      O que quis dizer é que não é preciso inventar mentiras, sendo que (coloquei isso no texto) já existe 1 muçulmano para cada 8 habitante de Londres por exemplo. No entanto, é bom ressaltar que nem todos são imigrantes e/ou refugiados.
      O texto compartilhado pelas redes sociais incita o ódio aos muçulmanos e reforça a ideia errada de que todo muçulmano é terrorista e/ou imigrante ilegal que só quer explorar o país que “invade”.
      Temos que parar com isso e tentar acabar com o ódio daquilo que a gente não conhece e não entende. Você está sendo preconceituoso!
      Não podemos negar que essa religião, assim como várias outras, é machista e patriarcal, mas não podemos julga-las sem conhecer. O satanismo também é uma religião e não vi até hoje nenhum satanista explodindo bombas amarradas ao corpo como também não vi nenhuma notícia de pedofilia entre padres e coroinhas em templos de amor ao Lorde Satã!
      Lembrando também que os muçulmanos não são aqueles que se matam em ataques terroristas. Esses são jihadistas, que são extremistas iguais aos que existem em todas as religiões (tem até médium espírita com 500 acusações de assédio sexual).

      • Lily

        4 de janeiro de 2019 em 23:45

        Vc tem o percentual de judeus, inclusive sionistas que vivem em Londres também? Pois para ser imparcial é preciso mostrar os dois lados da moeda.

        • Gilmar Lopes

          5 de janeiro de 2019 em 13:52

          Não existem só dois lados dessa moeda! São vários os lados e quando surgir algo sobre os judeus vamos pesquisar (ou não, se não der vontade).

          • João

            11 de janeiro de 2019 em 14:46

            Relaxa Gilmar. Duvido que esse tipo de gente que comenta essas asneiras já tenham sequer saído do brasil.

  3. Pingback: Prefeitos das principais cidades da Inglaterra são muçulmanos #boato

  4. Lucho

    5 de janeiro de 2019 em 16:24

    Dollynho Puritano. Dá para levar muito a sério uma denúncia publicada por uma página com esse nome. Só podia ser coisa dos favelados do facebosta.

    E muçulmanos na política é uma coisa horrorosa. Já evangélicos na política, tudo bem, né? Eles jamais misturariam política com religião. Jamais. Além de que, são extremamente honestos, nunca se envolvendo em corrupção.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Topo