Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

A foto do Hitler tendo seus cabelos cortados por um barbeiro é verdadeira ou falsa?

Falso

A foto do Hitler tendo seus cabelos cortados por um barbeiro é verdadeira ou falsa?

A foto do Hitler tendo seus cabelos cortados por um barbeiro é verdadeira ou falsa?

Imagem compara o ditador Adolf Hitler e o presidente Jair Bolsonaro durante corte de cabelo e colagem viraliza! Mas será que as fotos são reais?

No dia 29 de julho de 2019, o presidente Jair Bolsonaro aproveitou enquanto um barbeiro cortava seus cabelos para fazer uma live e a cena acabou viralizando pelas redes sociais, virando motivo de várias piadas e memes. É que alguém teve a ideia de comparar o presidente sentado, coberto com uma capa de barbeiro, com uma foto do ditador Adolf Hitler em pose bem parecida!

Mas será que a foto mostrando Hitler no barbeiro é verdadeira ou falsa?

Meme que viralizou nas redes sociais compara o presidente Jair Bolsonaro cortando o cabelo com o ditador Adolf Hitler em posições semelhantes! Mas será que a foto do Hitler é real? (foto: Reprodução/Facebook)

Verdade ou mentira?

A foto do ditador alemão em um barbeiro é falsa e foi feita usando-se quatro outras imagens.

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

  1. O rosto de Adolf Hitler original é dessa fotografia, tirada da Wikipedia
  2. A cena do barbeiro cortando o cabelo de seu cliente foi tirada por Mattias Bardå, em uma barbearia chamada Roy & Son, na Suécia
  3. O rosto do barbeiro é de um homem chamado August Wollenhaupt, que foi mesmo barbeiro de Hitler. A foto foi tirada em 1948, durante uma entrevista.
  4. Ao enviar a montagem para a ferramenta de busca reversa de imagens Tineye, descobrimos que o fundo da montagem foi tirado de uma foto de 1936, feita na residência do ditador, Berghof, em Obersalzberg (Alemanha)

Reprodução/TineyeCompare abaixo a montagem com as fotos originais:

Conclusão

A foto mostrando um barbeiro cortando os cabelos de Hitler é falsa! Trata-se da junção de 4 imagens distintas!

Continue lendo
64 Comentários

64 Comments

  1. Maria

    30 de julho de 2019 em 22:33

    Eu sou obrigada a admitir uma “mea culpa” aqui. Destesto mentiras, farsas, Fake News e coisas do tipo que circulam nas redes seja de quem for. Mas devo confessar que algumas delas são HILÁRIAS, a montagem e a comparação ficaram muito boas, bem criativa e estou dando altas risadas aqui! 🙂 KKKKKKKKKKKKKKK! 😀

    • Fabio

      31 de julho de 2019 em 9:32

      Se fosse uma montagem dessa com vc ou com seus pais??? Vc ainda acharia hilário???

      • Gustavo Lins

        31 de julho de 2019 em 14:49

        Ele é político falso moralista? Se for é engraçado sim😂.

        • Fabio

          31 de julho de 2019 em 23:53

          Maria?

          • João

            1 de agosto de 2019 em 15:06

            José?

      • Bafio

        31 de julho de 2019 em 15:23

        Se meu pai fosse um retardado fascista imbecil como o Bozo, sim, acharia incrível!

        • Fabio

          31 de julho de 2019 em 23:55

          Maria?

          • José

            1 de agosto de 2019 em 15:06

            João?

      • Maria

        31 de julho de 2019 em 15:50

        @Fabio , não, pois meus pais são PESSOAS PRIVADAS. Já Bolsonaro, outros políticos, artistas, celebridades etc são consideradas PESSOAS PÚBLICAS e podem, segundo o Direito, serem criticadas, satirizadas, fofocadas etc em assuntos relacionados às suas atividades públicas sem nenhum problema. 😉

        • Fabio

          1 de agosto de 2019 em 0:02

          Eu entendi sua posição. Mesmo assim, essas pessoas tem família e amigos…e serem políticos ou artistas não fazem com que deixem de ter sentimentos.
          E comparar uma pessoa a Hitler, não sei se é algo hilário ou se é uma ofensa ou agressão.
          Por isso eu apenas perguntei, se fosse com vc ou seus pais, qual seria seu sentimento…ainda acharia hilário!

          • Maria

            1 de agosto de 2019 em 11:47

            @Fabio , e novamente lhe respondo: eu e meus pais somos PESSOAS PRIVADAS. É outro caso, outro assunto completamente diferente. Há um ditado que diz assim: “Não se pode comparar bananas com laranjas.” 😉

          • Maria

            1 de agosto de 2019 em 22:53

            @Fabio , respondendo de outra maneira. Vamos supor que Bolsonaro é meu pai. Como filho, como me sentiria se comparassem ele com o Hitler? Muito provavelmente triste, PORÉM isso é IRRELEVANTE, já que eu devo ter ciência de que ele é uma pessoa/figura PÚBLICA e, portanto, por LEI, ele está sujeito à críticas, sátiras, fofocas etc. 😉

      • Maria

        31 de julho de 2019 em 16:31

        @Fabio , NOTA: o que você não pode é xingar/ofender de modo agressivo/irracional/estúpido, especialmente no aspecto íntimo e pessoal de tais PESSOAS PÚBLICAS e/ou então, fazer ACUSAÇÕES/ALEGAÇÕES que são falsas e/ou que você não pode provar. Daí, há possibilidade de você sofrer um PROCESSO a respeito de CALÚNIA, INJÚRIA e DIFAMAÇÃO (incluindo de modo digital), caso a vítima tenha interesse em agir contra você! 😉

  2. Walter

    31 de julho de 2019 em 5:54

    Foi muito boa essa, mas tem duas coisas: como tem gente com tempo, né? ; o corte do cabelo está deixando os dois muito parecidos, as atitudes, então….

    • Cesar Crash

      31 de julho de 2019 em 11:07

      A montagem não é bem feita, pelo menos não ali no Tineye. A cabeça do cabeleireiro está mal recortada e há uma matiz diferente no plano preto do Bozo, digo, do Hitler. Me dá cinco minutos e eu faço esta montagem, sem esses erros. Tempo leva quem tá fazendo estas deep fakes.

      • Maria

        31 de julho de 2019 em 16:19

        @Cesar Crash , Deepfakes são para vídeos. 😉

    • ALEXANDRE DO NASCIMENTO MENDES

      31 de julho de 2019 em 17:27

      “as atitudes, então….” ué, Bolsonaro esta promovendo discurssos contra judeus?mandou fazer campos de concentração? matou 6 milhoes? Não sabia?

      • Youkko

        1 de agosto de 2019 em 13:20

        Contra judeus, não. Mas contra LGBT+, indígenas, quilombolas… Ainda não matou 6 milhões, mas tem potencial.

  3. Ronaldo Sampaio Lopes

    31 de julho de 2019 em 8:18

    Pode ser montagem, mas o corte se assemelha muito ao corte de Hitler. As atitudes dos seguidores de Bolsonaro também se assemelham muito aos fanáticos de Hitler.

    • Fabio

      31 de julho de 2019 em 11:35

      Se lembrarmos que Lula, o preso e condenado em todas as instâncias possíveis, junto com seus comparsas, alguns presos e outros ainda no congresso nacional esperando sua vez, roubaram do POVO BRASILEIRO, incluindo esquerdistas, mais de meio bilhão de reais, que poderiam ter sido investidos em saúde e segurança por exemplo.
      Quantos morreram por falta recursos em hospitais, por falta de segurança???
      Não dá para saber…mas imaginos que foram milhares, nestes anos de governo corrupto do PT.
      Roubaram o povo e muitos milhares morreram por culpa da ambição de encherem seus bolsos de dinheiro do povo.
      Hitler também foi responsável pela morte de milhares!
      Não há provas e nem condenação de Bolsonaro por morte de pessoas…pelo contrário, quase que ele foi assassinado.
      A pergunta é: As atitudes de quem se assemelham a de Hitler???

      • Gustavo Lins

        31 de julho de 2019 em 14:56

        Já que quer falar de Lula vamos lembrar que ele passou anos sem condenação nenhuma sendo presidente, o que não o torna honesto, logo seu argumento é uma falácia, nem todos os corruptos estão condenados, Alguns inclusive ainda estão na política mesmo com gravações que provam claramente a verdade, o que aproxima Hitler é o fato de ambos mobilizarem gados políticos e engajaram no discurso “eles contra nós” ( esquerda contra nós e judeus contra alemães) para se perpetuar no poder, no final das contas são todos oportunista, a população acredita neles de trouxa que são.

      • Simon Wiesenthal

        31 de julho de 2019 em 15:25

        Não aguenta ficar sem falar do Lula, né? Aposto que se masturba pensando nele à noite!
        A pergunta é: As atitudes de quem se assemelham a de Hitler???
        Sem dúvida as de Bolsonaro. Proponho um exercício simples. Abaixo estão algumas características comuns atribuídas a alguns governantes – Mussolini e Fujimori incluídos -, levantadas pelo escritor Laurence W. Britt, após analisar 7 regimes fascistas:

        http://www.hartford-hwp.com/archives/27/076.html

        1. Empoderamento nacionalista contínuo.
        2. Desdém por direitos humanos.
        3. Identificação do inimigo como causa unificadora.
        4. Supremacia militar.
        5. Sexismo desenfreado.
        6. Controle de mídias de massa.
        7. Obsessão com segurança nacional.
        8. Governo e religião interligados.
        9. Poder/direitos corporativistas protegidos.
        10. Poder/direitos de trabalhadores suprimidos.
        11. Desdém pelos intelectuais e pelas artes.
        12. Obsessão por crime e punição.
        13. Corrupção e nepotismo desenfreado.
        14. Eleições fraudulentas.

        Agora faça um X na frente de todos os itens que seu presidente se encaixa e veja que se ele (ainda) não é fascista, está caminhando a passos largos para se tornar um. Se você não sabe o que é fascismo, o problema é com você, única e exclusivamente, imbecil.

        • Fabio

          1 de agosto de 2019 em 0:18

          Kkkkkkkkkkk Falácia do espantalho!
          “XINGUE-OS DO QUE VOCÊ É, ACUSE-OS DO QUE VOCÊ FAZ”

          • Simon Wiesenthal

            1 de agosto de 2019 em 9:51

            Mas e aí, marcou o X em todos os itens? Porque claramente, tendo em vista principalmente os últimos 7 meses, as ações demonstram que o seu presidente é um fascista. E não adianta chorar, as evidências são irrefutáveis.

          • Caçador de Analfabetos Funcionais

            1 de agosto de 2019 em 12:06

            Curioso que o Bozo se encaixa direitinho em TODOS os itens… é um fascista, mesmo!

          • Questionador

            1 de agosto de 2019 em 12:10

            E quando ele tem razão, como faz?

      • Maria

        31 de julho de 2019 em 18:05

        @Fabio , relaxa! “Keep Calm”. É só uma SÁTIRA contra um político. Se você ficar nervoso e/ou levar a sério demais, dará MAIS MOTIVOS/INCENTIVOS para que seus opositories façam mais. Os cartunistas, chargistas, humoristas etc também ADORAM esse tipo de reação sua. 😉 KKKKKKKKKKK! 😀

        • Fabio

          1 de agosto de 2019 em 0:20

          Suave…tô super de boa. Foi só uma pergunta para provocar

          • Bafio

            1 de agosto de 2019 em 15:07

            Ô, de boa na lagoa, suave na nave, tranquilo e sereno como baile de moreno. Tá “serto”…

          • Maria

            1 de agosto de 2019 em 19:11

            @Fabio , “Foi só uma pergunta…”? Pô cara, você escreveu um PERGAMINHO DO MAR MORTO aí antes de fazer a sua “pergunta”. 😉 KKKKKKKKKKKKKKK! 😀

  4. Lucas

    31 de julho de 2019 em 8:47

    belo artigo adoro vir aqui para saber toda verdade do fato?

    • Ci

      31 de julho de 2019 em 12:38

      Puxa, assumo que caí nessa!

    • Alan

      31 de julho de 2019 em 12:57

      Seu comentário é uma bobagem sem tamanho. Comparar fanatismo qualquer (e isso não só político) com nazismo é banalizar o que foi esse movimento nefasto.

      • Simon Wiesenthal

        31 de julho de 2019 em 15:26

        Proponho um exercício simples. Abaixo estão algumas características comuns atribuídas a alguns governantes – Mussolini e Fujimori incluídos -, levantadas pelo escritor Laurence W. Britt, após analisar 7 regimes fascistas:

        http://www.hartford-hwp.com/archives/27/076.html

        1. Empoderamento nacionalista contínuo.
        2. Desdém por direitos humanos.
        3. Identificação do inimigo como causa unificadora.
        4. Supremacia militar.
        5. Sexismo desenfreado.
        6. Controle de mídias de massa.
        7. Obsessão com segurança nacional.
        8. Governo e religião interligados.
        9. Poder/direitos corporativistas protegidos.
        10. Poder/direitos de trabalhadores suprimidos.
        11. Desdém pelos intelectuais e pelas artes.
        12. Obsessão por crime e punição.
        13. Corrupção e nepotismo desenfreado.
        14. Eleições fraudulentas.

        Agora faça um X na frente de todos os itens que seu presidente se encaixa e veja que se ele (ainda) não é fascista, está caminhando a passos largos para se tornar um. Se você não sabe o que é fascismo, o problema é com você, única e exclusivamente, imbecil.

      • Maria

        1 de agosto de 2019 em 19:50

        @Alan , por que “bobagem”? Ele simplesmente quer descobrir a VERDADE, oras! Você sabe qual é o problema de seguir e/ou apoiar incondicionalmente MENTIROSOS, mesmo depois que eles são desmascarados? É que, mais cedo ou mais tarde, esses mentirosos irão levar TODOS que o seguem/apóiam à MORTE, “jurando” que “há esperanças” e que o caminho está “seguro”. PENSE NISSO! 😉 KKKKKKKKKKK! 😀

  5. BenjaminB

    31 de julho de 2019 em 11:40

    Bolsonaro bebe agua pelo que estou sabendo
    Hitler bebia também, será mera coincidência?

    • Simon Wiesenthal

      31 de julho de 2019 em 15:26

      Abaixo estão algumas características comuns atribuídas a alguns governantes – Mussolini e Fujimori incluídos -, levantadas pelo escritor Laurence W. Britt, após analisar 7 regimes fascistas:

      http://www.hartford-hwp.com/archives/27/076.html

      1. Empoderamento nacionalista contínuo.
      2. Desdém por direitos humanos.
      3. Identificação do inimigo como causa unificadora.
      4. Supremacia militar.
      5. Sexismo desenfreado.
      6. Controle de mídias de massa.
      7. Obsessão com segurança nacional.
      8. Governo e religião interligados.
      9. Poder/direitos corporativistas protegidos.
      10. Poder/direitos de trabalhadores suprimidos.
      11. Desdém pelos intelectuais e pelas artes.
      12. Obsessão por crime e punição.
      13. Corrupção e nepotismo desenfreado.
      14. Eleições fraudulentas.

      Agora faça um X na frente de todos os itens que seu presidente se encaixa e veja que se ele (ainda) não é fascista, está caminhando a passos largos para se tornar um. Se você não sabe o que é fascismo, o problema é com você, única e exclusivamente, imbecil.

      • Joaquim

        1 de agosto de 2019 em 20:00

        Vamos lá, não costumo responder comentários políticos pois acho total perda de tempo com quem sequer se identifica, muito menos quando há desonestidade intelectual. Pra piorar , isso está acontecendo em um site sério onde pessoas se dão o trabalho de pesquisar e fazer um trabalho fantástico, porém , para pessoas como você, todo esse trabalho é ignorado , o que importa é defender ou acusar o político x ou y de acordo com seus gostos.

        Desconstruindo seus argumentos (pífios).

        1º- TODAS as características do fascismo são essas descritas ou só alguma delas? Apenas algumas, ou seja, selecionou aquelas que convém ao seu viés político. O que você faz é o mesmo que dizer “prova de que joão é uma mulher : Tem braços ? Tem pernas? Respira? Etc etc.” Seleciona somente a parte que lhe convém de um todo.
        Perguntas? Há mortes diretamente causada pelo governo ? Há censura (até o momento sequer foi cogitada a censura do intercept)? Há segregação de direitos (direitos concedidos somente há um grupo x de pessoas)?.
        Não, não há nada do que foi citado, então pare de banalizar termos .

        2º As características citadas referem-se só ao atual governo, ou só ao governo brasileiro? Se fizéssemos o exercício de marcar o X para um governo do oriente/oriente por exemplo, chegaríamos a mesma conclusão?
        3º Vamos marcar o X comparando o governo atual e o anterior e ver o que muda? X para o atual e Y para os anteriores (incluindo os de direita como FHC).

        1. Empoderamento nacionalista contínuo. Y  o governo atual tem atuações mais globalistas como a privatização e abertura comercial, coisa que o anterior não tinha.
        2. Desdém por direitos humanos. X e Y  Já que há desdém pelos direitos humanos e pelos fundamentais quando não há proteção a esses direitos, principalmente com um código penal desatualizado e todo o desdém pelo erário.
        3. Identificação do inimigo como causa unificadora. X e Y, basta ver sua narrativa
        4. Supremacia militar. X (apenas o atual)
        5. Sexismo desenfreado. X e Y
        6. Controle de mídias de massa. Y, o atual governo não tem controle nenhum sobre a mídia, tanto que toma pau desenfreadamente (e merecidamente) todos os dias.
        7. Obsessão com segurança nacional. Não é uma característica exclusiva do fascismo, mas de qualquer governo que tenha supremacia. Estupidez imensa sua.
        8. Governo e religião interligados. X
        9. Poder/direitos corporativistas protegidos. Y, o atual governo busca, supostamente, aumentar a competitividade, então há uma diminuição dos direitos corporativista, e não um aumento, embora bozo seja um imbecil quando o tema é polícia.
        10. Poder/direitos de trabalhadores suprimidos. Y, no atual governo não ouve diminuição do direito dos trabalhadores, houve faculdade do sindicalismo. Uma faculdade é opção e não uma diminuição. A flexibilização dos direitos trabalhistas para autônomos ,supostamente, visa trazer para a LEGALIDADE trabalhos que até o momento são ilegais. Se são ilegais não têm garantias, e portanto não há suprimento, mas, sim, ganho
        11. Desdém pelos intelectuais e pelas artes. Nem X nem Y. Não financiar não é qualquer desdém, é apenas deixar de patrocinar, além de que arte é um termo completamente relativo
        12. Obsessão por crime e punição. Não é uma característica somente do fascismo, mas de qualquer estado que tenha supremacia
        13. Corrupção e nepotismo desenfreado. X e Y, sendo que a corrupção até o momento teve mais no Y (dá tempo ainda)
        14. Eleições fraudulentas. Nem X nem Y. Todas as eleições seguiram o rito perfeitamente constitucional .
        Resumindo , você constrói narrativas através de falácias e somente disso. A primeira foi a segregação das informações, a segunda foi não dar um parâmetro para comparação.
        Se for seguir sua linha de raciocínio o brasil não é hoje um regime fascista, mas, SEMPRE FOI. E o pior, países como a suécia em que o porte de armas é liberado, não há predileção por artistas , há gastos com forças armadas e as leis trabalhistas são mais flexíveis, seriam portanto fascistas (ou até mesmo Singapura onde o casamento gay é proibido).
        Neste fim, faço minhas suas palavras “Se você não sabe o que é fascismo, o problema é com você, única e exclusivamente, imbecil.”

        Ps: Arrume outro lugar para vomitar, deixe um site onde gente séria faz seu trabalho ser admirado por pessoas tão sérias quanto.

        • Simon Wiesenthal

          2 de agosto de 2019 em 10:29

          Vamos lá, não costumo responder comentários políticos pois acho total perda de tempo com quem sequer se identifica, muito menos quando há desonestidade intelectual.
          Você é quem diz…
          Pra piorar , isso está acontecendo em um site sério onde pessoas se dão o trabalho de pesquisar e fazer um trabalho fantástico, porém , para pessoas como você, todo esse trabalho é ignorado , o que importa é defender ou acusar o político x ou y de acordo com seus gostos.
          E cá está você defendendo políticos. Contraditório, não?
          Desconstruindo seus argumentos (pífios).
          Bora.

        • Simon Wiesenthal

          2 de agosto de 2019 em 10:29

          1º- TODAS as características do fascismo são essas descritas ou só alguma delas?
          Essas são características COMUNS aos líderes fascistas analisados. Claro que podem haver características que alguns tenham a mais e outros a menos que não são , porém TODOS, simplesmente TODOS tinham todas elas.
          Apenas algumas, ou seja, selecionou aquelas que convém ao seu viés político.
          Se tem pena como pato, nada como pato, grasna como pato, bota ovo como pato, logo pode ser um boi.
          O que você faz é o mesmo que dizer “prova de que joão é uma mulher : Tem braços ? Tem pernas? Respira? Etc etc.” Seleciona somente a parte que lhe convém de um todo.
          Falácia. O corpo de características condiz com o governante atual, logo ele pode se encaixar perfeitamente na figura de um fascista. Pode até ser que não seja um (pouco provável) porém comparando com as características de líderes fascistas analisados pelo autor do texto, é muito provável que ele seja um.

        • Simon Wiesenthal

          2 de agosto de 2019 em 10:31

          Perguntas? Há mortes diretamente causada pelo governo ?
          Não sei. Há? Como podemos saber, se em um governo fascista as informações são selecionadamente liberadas ao bel prazer do governante?
          Há censura (até o momento sequer foi cogitada a censura do intercept)?
          Sim, sem dúvida. Do alto da cabeça posso citar o comercial do BB, que foi SUSPENSO a pedidos do presidente.
          Há segregação de direitos (direitos concedidos somente há um grupo x de pessoas)?.
          Sim.
          Não, não há nada do que foi citado, então pare de banalizar termos .
          Errou.

        • Simon Wiesenthal

          2 de agosto de 2019 em 10:32

          2º As características citadas referem-se só ao atual governo, ou só ao governo brasileiro?
          A todos os governos fascistas.
          Se fizéssemos o exercício de marcar o X para um governo do oriente/oriente por exemplo, chegaríamos a mesma conclusão?
          Irrelevante para a discussão.
          3º Vamos marcar o X comparando o governo atual e o anterior e ver o que muda?
          Vamos.
          X para o atual e Y para os anteriores (incluindo os de direita como FHC).
          Ok.

        • Simon Wiesenthal

          2 de agosto de 2019 em 11:00

          1. Empoderamento nacionalista contínuo. Y  o governo atual tem atuações mais globalistas como a privatização e abertura comercial, coisa que o anterior não tinha.
          Errou. Apenas X:
          1. Empoderamento nacionalista contínuo.
          Das exibições proeminentes de bandeiras e flâmulas aos onipresentes distintivos de lapela, o fervor de mostrar o nacionalismo patriótico, tanto por parte do próprio regime quanto dos cidadãos apanhados em seu frenesi, era sempre óbvio. Slogans cativantes, orgulho dos militares e demandas por unidade eram temas comuns na expressão desse nacionalismo. Era geralmente associado a uma suspeita de coisas estrangeiras que muitas vezes beiravam a xenofobia.

        • Simon Wiesenthal

          2 de agosto de 2019 em 11:08

          2. Desdém por direitos humanos. X e Y  Já que há desdém pelos direitos humanos e pelos fundamentais quando não há proteção a esses direitos, principalmente com um código penal desatualizado e todo o desdém pelo erário.
          Errou de novo. Apenas X:
          Os próprios regimes viam os direitos humanos como de pouco valor e um obstáculo para a realização dos objetivos da elite dominante. Através do uso inteligente da propaganda, a população foi levada a aceitar esses abusos dos direitos humanos marginalizando, até mesmo demonizando, aqueles que foram alvo. Quando o abuso era notório, a tática era usar sigilo, negação e desinformação.

        • Simon Wiesenthal

          2 de agosto de 2019 em 11:09

          3. Identificação do inimigo como causa unificadora. X e Y, basta ver sua narrativa
          Errou mais uma vez. Apenas X:
          O traço comum mais significativo entre esses regimes era o uso do bode expiatório como um meio de desviar a atenção dos povos de outros problemas, de culpar as falhas e canalizar a frustração em direções controladas. Os métodos de propaganda e desinformação sem escolha eram geralmente eficazes. Freqüentemente os regimes incitavam atos espontâneos contra os bodes expiatórios, geralmente comunistas, socialistas, liberais, judeus, minorias étnicas e raciais, inimigos nacionais tradicionais, membros de outras religiões, secularistas, homossexuais e terroristas. Os opositores ativos desses regimes foram inevitavelmente rotulados como terroristas e tratados de acordo.

        • Simon Wiesenthal

          2 de agosto de 2019 em 11:09

          4. Supremacia militar. X (apenas o atual)
          Acertou!:
          As elites dominantes sempre se identificaram de perto com as forças armadas e a infra-estrutura industrial que as sustentava. Uma parcela desproporcional de recursos nacionais foi alocada aos militares, mesmo quando as necessidades domésticas eram agudas. Os militares eram vistos como uma expressão do nacionalismo e eram usados sempre que possível para afirmar objetivos nacionais, intimidar outras nações e aumentar o poder e o prestígio da elite dominante.

        • Simon Wiesenthal

          2 de agosto de 2019 em 11:11

          5. Sexismo desenfreado. X e Y
          Errou. Apenas X:
          Além do simples fato de que a elite política e a cultura nacional eram dominadas por homens, esses regimes inevitavelmente viam as mulheres como cidadãos de segunda classe. Eles eram inflexivelmente anti-aborto e também homofóbicos. Essas atitudes geralmente eram codificadas em leis draconianas que gozavam de forte apoio da religião ortodoxa do país, emprestando assim a cobertura do regime para seus abusos.

        • Simon Wiesenthal

          2 de agosto de 2019 em 11:12

          6. Controle de mídias de massa. Y, o atual governo não tem controle nenhum sobre a mídia, tanto que toma pau desenfreadamente (e merecidamente) todos os dias.
          Errou novamente. Apenas X:
          Sob alguns dos regimes, os meios de comunicação de massa estavam sob estrito controle direto e podiam confiar que nunca se afastariam da linha partidária. Outros regimes exerceram um poder mais sutil para garantir a ortodoxia da mídia. Os métodos incluíam o controle de licenciamento e acesso a recursos, pressão econômica, apelos ao patriotismo e ameaças implícitas. Os líderes da mídia de massa eram freqüentemente politicamente compatíveis com a elite do poder. O resultado foi geralmente sucesso em manter o público em geral inconsciente dos excessos dos regimes.

        • Simon Wiesenthal

          2 de agosto de 2019 em 11:21

          7. Obsessão com segurança nacional. Não é uma característica exclusiva do fascismo, mas de qualquer governo que tenha supremacia. Estupidez imensa sua.
          Continua errando. Uma coisa é cuidar da segurança nacional; a outra é só falar disso, ser obcecado por isso, e categorizar qualquer um que não concorde com o governo como inimigo da segurança nacional, como X costuma fazer:
          Inevitavelmente, um aparato de segurança nacional estava sob controle direto da elite dominante. Geralmente era um instrumento de opressão, operando em segredo e além de quaisquer restrições. Suas ações foram justificadas sob a rubrica de proteger a segurança nacional, e questionar suas atividades foi retratada como antipatriótica ou mesmo traidora.

        • Simon Wiesenthal

          2 de agosto de 2019 em 11:23

          8. Governo e religião interligados. X
          Ufa:
          Diferentemente dos regimes comunistas, os regimes fascista e protofascista nunca foram proclamados como ímpios por seus oponentes. De fato, a maioria dos regimes se ligava à religião predominante do país e optou por se retratar como defensores militantes daquela religião. O fato de o comportamento das elites dominantes ser incompatível com os preceitos da religião era geralmente varrido para debaixo do tapete.
          A propaganda manteve a ilusão de que as elites dominantes eram defensoras da fé e oponentes dos ímpios. Uma percepção foi fabricada que se opor à elite do poder era equivalente a um ataque à religião.

        • Simon Wiesenthal

          2 de agosto de 2019 em 11:23

          9. Poder/direitos corporativistas protegidos. Y, o atual governo busca, supostamente, aumentar a competitividade, então há uma diminuição dos direitos corporativista, e não um aumento, embora bozo seja um imbecil quando o tema é polícia.
          Negativo. O autor se refere a diminuir direitos dos cidadãos e aumentar o poder das empresas. X:
          Embora a vida pessoal dos cidadãos comuns estivesse sob estrito controle, a capacidade das grandes corporações de operar em relativa liberdade não era comprometida. A elite dominante viu a estrutura corporativa como uma forma de garantir não apenas a produção militar (nos estados desenvolvidos), mas também como um meio adicional de controle social. Os membros da elite econômica eram frequentemente mimados pela elite política para assegurar uma mutualidade continuada de interesses, especialmente na repressão de cidadãos que não têm.

        • Simon Wiesenthal

          2 de agosto de 2019 em 11:24

          10. Poder/direitos de trabalhadores suprimidos. Y, no atual governo não ouve diminuição do direito dos trabalhadores, houve faculdade do sindicalismo. Uma faculdade é opção e não uma diminuição. A flexibilização dos direitos trabalhistas para autônomos ,supostamente, visa trazer para a LEGALIDADE trabalhos que até o momento são ilegais. Se são ilegais não têm garantias, e portanto não há suprimento, mas, sim, ganho
          Se por governo anterior você diz o do Temer, concordo. Agora, quem quer acabar com os direitos (carteira de trabalho verde e amarela??) e já falou isso VÁRIAS vezes é o X X X X:
          Como o trabalho organizado era visto como o único centro de poder que poderia desafiar a hegemonia política da elite dominante e de seus aliados corporativos, era inevitavelmente esmagado ou tornado impotente. Os pobres formaram uma subclasse, vistos com desconfiança ou desprezo absoluto. Sob alguns regimes, ser pobre era considerado semelhante a um vício.

        • Simon Wiesenthal

          2 de agosto de 2019 em 11:42

          12. Obsessão por crime e punição. Não é uma característica somente do fascismo, mas de qualquer estado que tenha supremacia
          Uma coisa é ter políticas para isso. Outra coisa é ser obcecado, como X. Bora metralhar bandido e petralha comunista?:
          A maioria desses regimes mantinha sistemas draconianos de justiça criminal com enormes populações carcerárias. A polícia era muitas vezes glorificada e tinha quase o poder descontrolado, levando a abuso excessivo. O crime normal e político foi frequentemente fundido em acusações criminais forjadas e, por vezes, usadas contra opositores políticos do regime. O medo e o ódio de criminosos ou traidores eram frequentemente promovidos entre a população como uma desculpa para mais poder policial.

        • Simon Wiesenthal

          2 de agosto de 2019 em 11:44

          11. Desdém pelos intelectuais e pelas artes. Nem X nem Y. Não financiar não é qualquer desdém, é apenas deixar de patrocinar, além de que arte é um termo completamente relativo
          Super X:
          Os intelectuais e a liberdade inerente de idéias e expressões associadas a eles eram um anátema para esses regimes. A liberdade intelectual e acadêmica foi considerada subversiva à segurança nacional e ao ideal patriótico.
          As universidades eram rigidamente controladas; faculdade politicamente não confiável assediada ou eliminada. Idéias não ortodoxas ou expressões de dissensão foram fortemente atacadas, silenciadas ou esmagadas. Para estes regimes, a arte e a literatura deveriam servir ao interesse nacional ou não tinham o direito de existir.

        • Simon Wiesenthal

          2 de agosto de 2019 em 11:45

          13. Corrupção e nepotismo desenfreado. X e Y, sendo que a corrupção até o momento teve mais no Y (dá tempo ainda)
          Ok, quanto a corrupção. Concordo, e não é exclusividade nem de X nem de Y, mas de todos. Agora, nepotismo apenas X, recentemente evidenciado, inclusive:
          Aqueles nos círculos de negócios e perto da elite do poder usavam frequentemente a sua posição para enriquecer-se. Essa corrupção funcionou nos dois sentidos; a elite do poder receberia doações financeiras e propriedades da elite econômica, que por sua vez ganharia o benefício do favoritismo do governo. Os membros da elite do poder estavam em condições de obter vasta riqueza de outras fontes também: por exemplo, roubando recursos nacionais. Com o aparato de segurança nacional sob controle e a mídia amordaçada, essa corrupção foi largamente irrestrita e pouco compreendida pela população em geral.

        • Simon Wiesenthal

          2 de agosto de 2019 em 11:49

          14. Eleições fraudulentas. Nem X nem Y. Todas as eleições seguiram o rito perfeitamente constitucional .
          Ainda não tivemos eleições em X, logo sob júdice. Porém fiquemos de olho:
          Eleições na forma de plebiscitos ou pesquisas de opinião pública eram geralmente falsas. Quando eleições efetivas com candidatos eram realizadas, elas geralmente seriam pervertidas pela elite do poder para obter o resultado desejado. Os métodos comuns incluíam manter o controle do maquinário eleitoral, intimidar os eleitores da oposição que estavam em situação de privação de direitos, destruir ou desaprovar os votos legais e, como último recurso, recorrer a um judiciário em dívida com a elite do poder.

        • Simon Wiesenthal

          2 de agosto de 2019 em 11:53

          Resumindo , você constrói narrativas através de falácias e somente disso.
          Resumindo, você não entendeu nenhum dos itens e nem leu o link da análise que postei. Se o Bozo no momento não fez ou faloi (ainda) TUDO o que está acima, é só uma questão de tempo, pois claramente as atitudes dele e dos que o cercam caminham para.
          A primeira foi a segregação das informações, a segunda foi não dar um parâmetro para comparação.
          Dei a informação completa, refaça sua análise.
          Se for seguir sua linha de raciocínio o brasil não é hoje um regime fascista, mas, SEMPRE FOI.
          Não, não foi.

        • Simon Wiesenthal

          2 de agosto de 2019 em 11:55

          E o pior, países como a suécia em que o porte de armas é liberado, não há predileção por artistas , há gastos com forças armadas e as leis trabalhistas são mais flexíveis, seriam portanto fascistas (ou até mesmo Singapura onde o casamento gay é proibido).
          Os governantes atuais destes países se encaixam em todos os itens citados acima, como o Bozo?
          Neste fim, faço minhas suas palavras “Se você não sabe o que é fascismo, o problema é com você, única e exclusivamente, imbecil.”
          Claramente eu sei. Você não. Lamento, está errado de novo. E digo mais, aqui tem exemplos com fontes de todos esses itens do governo atual:
          http://txt.do/1agvz
          E a lista está desatualizadíssima, em 8 meses de governo ele deu material para dar pelo menos uns 10 exemplos de cada item, especialmente o 14, ao indicar o FILHO como embaixador na maior nação do mundo. Só não vê quem não quer.

        • Simon Wiesenthal

          2 de agosto de 2019 em 11:59

          Ps: Arrume outro lugar para vomitar, deixe um site onde gente séria faz seu trabalho ser admirado por pessoas tão sérias quanto.
          Não. Tenho tanto direito de comentar aqui quanto você.

  6. Natália

    1 de agosto de 2019 em 23:28

    Eu sou a favor do governo Bolsonaro, mas realmente ao ver o vídeo me lembrou muito a imagem de Hitler, nem sabia desse meme, só descobri pq fui pesquisar, acredito que quem fez a montagem, a fez pq também achou parecido mesmo. E eu até o parabenizo pq foi muito criativo, agora uma imagem montada não deveria guiar a opinião da massa e sim atitudes, e até o momento ele está indo bem, principalmente na retomada do crescimento econômico e na redução da violência!

    • Maria

      4 de agosto de 2019 em 4:32

      @Natália , Liberdade de Expressão minha cara. Sempre foi assim desde a a redemocratização do Brasil. TODOS os presidentes desde essa época até agora já foram criticados, satirizados, ridicularizados etc por cartunistas, chargistas, humoristas etc e, agora, por internautas anônimos através de Memes. Espere que podem vir mais coisas interessantes aí como, por exemplo, Deepfakes em vídeos (mais bem feitas) do atual Presidente. Informe-se, atualize-se, adapte-se, evolua OU então morra e entre em extinção. 😉

  7. adriana

    3 de setembro de 2019 em 14:36

    montaram um frankeinstein, pegaram um pedaço de cada foto…rsrsrsrs

  8. Fábio Assunção

    9 de novembro de 2019 em 15:42

    Nada como saber a verdade!!!
    As fake news estão aí pra provar o quando é prejudicial vincular uma mensagem, notícia ou mesmo foto de algo que foi criado e não reflete a verdade…
    Só tenho a parabenizar a iniciativa de divulgação, informação NUNCA é demais !!!
    Quanto mais se sabe sobre os fatos mais evoluímos como pessoas e cidadãos, espero que possamos continuar assim…

  9. Camila

    7 de dezembro de 2019 em 12:18

    Parabéns pelo conteúdo vir aqui saber ser realmente isso era verdade ou falso ??essa foto

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Apoio técnico!

Topo