Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Comitiva do governo federal se reuniu com o fundo de investimentos de George Soros?

Conspirações

Comitiva do governo federal se reuniu com o fundo de investimentos de George Soros?

Comitiva do governo federal se reuniu com o fundo de investimentos de George Soros?

Desde a manhã de ontem (26)vem sendo compartilhado nas redes sociais um suposto tuíte oriundo do perfil oficial do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), apontando que uma comitiva do governo federal teria se reunido em Nova York, nos EUA, com representantes do “Soros Investment Fund” – empresa responsável por gerenciar o fundo de investimentos da família do bilionário George Soros. Nessa reunião também teria estado presente o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

Vale ressaltar nesse ponto, que o Programa de Parcerias de Investimentos foi criado pela Lei nº 13.334, de 2016, com a finalidade de ampliar e fortalecer a interação entre o Estado e a iniciativa privada por meio da celebração de contratos de parceria e de outras medidas de desestatização.

Confira o suposto tuíte, abaixo:

Suposto tuíte divulgado nas redes sociais.

Muitos usuários foram até o perfil oficial do PPI, no Twitter, mas não encontraram tal mensagem. Assim sendo, houve um questionamento se a mensagem havia sido realmente postada ou não. Afinal de contas, a quantidade de informações falsas que circulam na internet abre pretexto para que haja uma desconfiança generalizada.

Enfim, será que esse tuíte é realmente verdadeiro? Trata-se de uma montagem ou será que ele foi apagado algum tempo após a sua publicação? Descubra agora, aqui, no E-Farsas!

Uma Rápida Contextualização

Apenas para contextualizar aqueles que, talvez, não estejam por dentro desse assunto, George Soros é um megainvestidor bilionário húngaro-americano, que é amplamente acusado de promover pautas da “esquerda” ao redor do mundo.

Além disso, Soros é visto como um globalista, ou seja, o promotor de uma tentativa de instrumentalização político-ideológica da globalização com a finalidade de promover uma transferência do eixo de poder das nações para um corpo difuso de burocratas cosmopolitas e apátridas, que respondem não às comunidades nacionais, mas a um restrito conjunto de agentes de influência com acesso privilegiado a esses burocratas.

Simplificando? Soros é acusado de querer dominar o mundo ditando as regras que todos devem seguir. Ele é tido como um vilão para “direita”, em âmbito mundial.

Soros é acusado de querer dominar o mundo ditando as regras que todos devem seguir. Ele é tido como um vilão para a “direita”, em âmbito mundial

Tanto o presidente Jair Bolsonaro, quanto o presidente norte-americano, Donald Trump, discursaram recentemente na 74ª Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) e reforçaram o tom antiglobalista de seus governos. Uma indireta a George Soros e a todos os demais considerados globalistas.

E, toda essa politicagem acabou sobrando para a jovem ativista sueca Greta Thunberg, que foi alvo de inúmeras críticas de alas de apoiadores mais conservadores do governo Bolsonaro, por suspeitas de ser financiada (direta ou indiretamente) por ninguém menos que George Soros. O deputado federal Eduardo Bolsonaro – filho de Jair Bolsonaro e candidato a embaixador nos EUA -, por exemplo, chegou a partilhar dessa acusação na noite de 25 de setembro, no Twitter.

Não faria muito sentido fazer negócios com aquele que você alega ser o maior inimigo de todas as nações do planeta, não é mesmo? Haveria uma séria incoerência.

Verdadeiro ou Falso?

O tuíte é verdadeiro! Logo, teria realmente havido uma reunião entre a comitiva brasileira e o “Soros Investment Fund”! No entanto, o tuíte foi deletado da conta oficial do Programa de Parcerias de Investimentos, no Twitter! E não apenas isso. As menções sobre a reunião com o “Soros Investment Fund” foram retiradas de publicações no Facebook e na página oficial do Ministério da Infraestrutura!

A situação fica ainda mais estranha se formos considerar o momento em que pelo menos duas dessas menções desapareceram: entre o final da manhã e a tarde do dia 26 de setembro! Justamente algumas horas após as acusações disseminadas por Eduardo Bolsonaro e por alas de apoiadores mais conservadores do governo.

O Tuíte Original Foi Salvo no Arquivo Digital “Wayback Machine”

A maior prova que esse tuíte realmente foi publicado é que alguém o salvou no arquivo digital “Wayback Machine”. No entanto, não sabemos exatamente quando esse tuíte foi deletado. Há quem diga que teria sido na manhã de ontem (26), mas não temos provas suficientes em relação a essa alegação.

Confiram esse tuíte e sua respectiva sequência, que foi publicada no dia 19 de setembro de 2019:

O tuíte que foi apagado.

E a sequência de outros dois tuítes comentando a respeito dessa e das demais reuniões.

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

A Súbita Edição Realizada numa Publicação do Facebook

A reunião com representantes do “Soros Investment Fund” também foi divulgada através do página oficial do Programa de Parcerias de Investimentos, no Facebook, no dia 19 de setembro. Contudo, na manhã de ontem (26), mais precisamente as 11h39 da manhã, essa menção simplesmente desapareceu. A publicação foi repentinamente editada.

Nesse ponto, é importante destacar que o Facebook possui um recurso que permite ver o histórico de edições de uma determinada publicação. Foi dessa forma que descobrimos a súbita edição.

O Facebook possui um recurso que permite ver o histórico de edições de uma determinada publicação. Foi dessa forma que descobrimos a súbita edição.

A Edição Realizada no Site Oficial do Ministério da Infraestrutura

Para completar, o “Soros Investment Fund” também foi citado numa página do site oficial do Ministério da Infraestrutura, no dia 20 de setembro de 2019. E como sabemos disso? A versão antiga da página permaneceu armazenada no cache do Google! Contudo, curiosamente, tudo indica que essa menção desapareceu por volta das 13h de ontem (26).

Essa era a versão antiga:

Antiga versão.

Agora, notem a diferença após a edição:

Nova versão.

O Que é um RoadShow? O que Aconteceu nos Estados Unidos e Canadá?

Um roadshow é um formato de evento ou exposição itinerante que percorre diferentes locais e cidades, porém, sempre com a mesma temática ou conteúdo. De forma geral, esse modelo se assemelha muito a um workshop, mas difere especialmente nas localidades por onde serão realizados e também por terem um período de duração mais curto. Basicamente, o roadshow serve como uma campanha de divulgação para atrair oportunidades de negócios.

Segundo o site do ministério da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas participou de uma série de compromissos com investidores e executivos de fundos globais, em Nova York, nos Estados Unidos. Ele foi falar sobre as oportunidades de negócios no setor de transportes no Brasil e apresentar o programa de concessões de ativos de infraestrutura do Governo Federal. As agendas nos Estados Unidos começaram no dia 16 de setembro e terminaram no dia 20 de setembro.

Uma das fotos divulgadas relacionada ao tuíte que foi deletado da conta oficial do Programa de Parcerias de Investimentos, no Twitter.

De acordo com o ministério, o Brasil tem atualmente o maior programa de concessões de ativos de infraestrutura do mundo. A carteira de projetos do ministério projeta ao menos R$ 217 bilhões em investimentos, pelas próximas décadas, nos portos, ferrovias, rodovias e aeroportos que serão concedidos até 2022.

O nosso trabalho é atrair esse mercado, formado por grandes players globais, que têm reconhecido nossos esforços para transformar o ambiente de negócios e criar as condições para um ciclo virtuoso da nossa economia“, disse Freitas.

O Ministro Tarcísio Gomes de Freitas Não Estava Sozinho

O ministro da Infraestrutura participou de 21 reuniões com 68 representantes de fundos, bancos tradicionais, bancos de investimento, associações, empresas, escritórios especializados, agências de risco e investidores individuais, que, somados, representam um mercado de mais de US$ 2 trilhões, superando, em valores, o PIB brasileiro de 2018.

Entretanto, ele não estava sozinho. A comitiva brasileira era composta pela secretária de Fomento, Planejamento e Parcerias do ministério, Natália Marcassa, o secretário Executivo da Casa Civil, José Vicente Santini, a secretária Especial do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), Martha Seillier, demais representantes da Casa Civil, ministério e da Agência Brasileira de Promoção de Exportação e Investimentos (Apex).

Outro detalhe importante é que, com a lei que instituiu o PPI, duas estruturas foram criadas na Administração Federal: o Conselho do PPI e a Secretaria do PPI. O Conselho é o órgão colegiado que avalia e recomenda ao Presidente da República os projetos que integrarão o PPI, decidindo, ainda, sobre temas relacionados à execução dos contratos de parcerias e desestatizações. A Secretaria, vinculada à Presidência da República, atua em apoio aos Ministérios e às Agências Reguladoras para a execução das atividades do Programa.

Conclusão

O tuíte é verdadeiro! Logo, teria realmente havido uma reunião entre a comitiva brasileira e o “Soros Investment Fund”! No entanto, o tuíte foi deletado da conta oficial do Programa de Parcerias de Investimentos, no Twitter! E não apenas isso. As menções sobre a reunião com o “Soros Investment Fund” foram retiradas de publicações no Facebook e na página oficial do Ministério da Infraestrutura!

Assim sendo, não é possível dizer que apenas um simples tuíte foi deletado, mas que houve uma “aparente” tentativa generalizada de ocultar o nome do “Soros Investment Fund” de páginas e contas oficiais do governo federal, justamente num momento em que Greta Thunberg estava sendo acusada de ser financiada por George Soros.

De qualquer forma, ainda não ficou claro se foi firmada alguma parceria ou haverá algum investimento com recursos do fundo gerenciado por George Soros oriundo dessa reunião. Caso alguma informação seja divulgada ou descoberta futuramente iremos atualizar este artigo, combinado?

Continue lendo
6 Comentários

6 Comments

  1. Pingback: Comitiva do governo federal se reuniu com o fundo de investimentos de George Soros? – My Blog

  2. ALEXANDRE DO NASCIMENTO MENDES

    27 de setembro de 2019 em 15:29

    resumindo, Phudeu…

  3. Maria

    27 de setembro de 2019 em 16:05

    Hummmm… que interessante e ao mesmo tempo estranho… 😐 Por que será que o Twitter oficial da PPI aparentemente está tentando esconder algum envolvimento com George Soros? Será boicote, corrupção, discriminação por acharem que ele é “Esquerda“ etc? Infelizmente são só ESPECULAÇÕES, não dá para afirmar nada, mas que está ESTRANHO está! 😉 KKKKKKKKKKKKKKKKKK! 😀

  4. Wenderson

    28 de setembro de 2019 em 7:22

    Isso é pro gado continuar achando que o George Soros é um problema, afinal o mal tem que ter um rosto para ser mais fácil de manipular a manada. Mas no fundo o governo sabe que George Soros não representa perigo nenhum as democracias mundiais.

  5. Pingback: Comitiva do governo federal se reuniu com o fundo de investimentos de George Soros? – LADO Z

  6. Kronnus

    1 de outubro de 2019 em 1:13

    O que aconteceu? Passaram repelente nesse post em particular e os minions desapareceram? … Oh, percebi agora. Nada como a verdade brutal para dar um bom choque de realidade em certos indivíduos… E o pior de tudo, eles nem podem contestar as fontes desta vez…

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Apoio técnico!

Topo