Estudo comprovou que as cartas de Chico Xavier eram reais?

Share Button

Pesquisa feita por um núcleo de pesquisas de uma Universidade mineira teria comprovado que as cartas psicografadas por Chico Xavier eram reais! Será?

A notícia apareceu em dezenas de portais de notícias brasileiros no dia 26 de dezembro de 2014. De acordo com a reportagem, uma pesquisa realizada em parceria com o Núcleo de Pesquisas em Espiritualidade e Saúde (NUPES-UFJF) – liderada pelo psiquiatra Alexander Moreira de Almeida – concluiu que as cartas psicografadas pelo médium Chico Xavier eram reais!

O estudo, que teve início em 2011, teria analisado 13 cartas atribuídas a Jair Presente, morto por afogamento em 1974, na cidade de Americana (SP). O resultado, de acordo com o pesquisador, foi publicado em setembro de 2014 pela revista científica Explore.

As cartas começaram a ser psicografadas por Chico Xavier no mesmo ano da morte de Jair e continuaram até 1979.

Será que essa notícia é real? Seria esse estudo uma prova incontestável da existência da vida após a morte?

Pesquisa teria provado que as cartas de Chico Xavier eram reais! Será? (foto: Reprodução)

Pesquisa teria provado que as cartas de Chico Xavier eram reais! Será? (foto: Reprodução)

Verdadeiro ou falso?

Uma coisa que deve ficar bem clara aqui é que o E-farsas não tem a intenção de falar bem ou mal sobre religião, crença ou fé!

O problema ocorre quando alguém resolve tentar misturar fé com ciência. Uma coisa não tem nada a ver com a outra e misturar fé com ciência é um enorme pecado (para ambos os lados)!

Na ciência, é preciso que haja fatos que comprovem (ou que desmintam) aquilo que se queira descobrir. Tudo precisa ser testado e, para que seja comprovado, deve ser documentado de maneira que possa ser reproduzido por outro laboratório em qualquer outra parte do mundo.

Quanto à religião, basta ter fé e acreditar.

Uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa!

Nunca, NUNCA MESMO, tente misturar ciência com religião!

Chico Xavier é uma figura idolatrada por muitos, mas usar de termos científicos para mascarar um estudo que tenta validar sua mediunidade é pura especulação!

Entendido isso, vamos prosseguir analisando o teor da notícia:

Envie suas dúvidas e sugestões de pauta através do nosso WhatsApp pelo número (11) 96075-5663!

A manchete já começa com a falácia do Apelo à Autoridade, onde o autor tenta impor suas ideias se apoiando em alguma autoridade no assunto. No caso, ao inserir o nome do diretor de um núcleo de pesquisas de uma respeitada instituição de ensino, o autor faz com que tudo o que for dito dali em diante se torne uma verdade absoluta.

O doutor que liderou os estudos é um psiquiatra que possui um belo currículo e foi o fundador do  NUPES (Núcleo de Pesquisa em Espiritualidade e Saúde da UFJF). De acordo com o Wikipédia, o psiquiatra é filho de família que segue os preceitos do Espiritismo e algumas de suas pesquisas (muitas delas insistem em provar a existência do espírito) já foram contestadas por vários cientistas, como o neurocientista Steven Novella, em seu blog.

O NUPES, pra quem não sabe, é um centro espírita sob a pele de um núcleo de pesquisas pseudocientíficas, conforme explicado aqui, aqui, aqui, e aqui.

A pesquisa (que é um estudo de caso, conforme afirmado pelo próprio autor) não está disponível (ainda) para download. Portanto, ainda não há como verificar quais os foram os métodos usados para que os pesquisadores chegassem à conclusão de que as cartas psicografadas por Chico Xavier são verdadeiras.

  • Quais foram os métodos científicos utilizados para a realização desse experimento?
  • Foram feitos testes de duplo-cego?
  • Foram feitas revisões em pares do artigo?

Em entrevista (por e-mail) ao UOL, o doutor Alexander disse que o estudo confrontou os dados contidos nas cartas psicografadas com familiares e amigos de Jair Presente que foram entrevistados, assim como documentos (jornais de época) foram checados, além de escritos do Jair Presente e registros em cartórios.

O que não foi questionado nas reportagem: Se o grupo de estudos teve acesso a esses dados depois de quase 30 anos, por que razão Chico Xavier não poderia ter conseguido essas mesmas informações, na época?

Os pesquisadores apenas disseram que não havia como o médium ter acesso a essas informações. E pronto! Temos que, simplesmente, acreditar…

O estudo, segundo o pesquisador, foi publicada na revista científica Explore, da editora holandesa Elsevier, mas não encontramos o artigo no site da editora!

Obrigado ao leitor Diego Caroli, que nos enviou o link do artigo! Na verdade, é preciso ser assinante da revista ou comprar o artigo. Caso alguém tenha acesso a ele, favor nos avisar!

Pesquisa não prova que há vida após a morte

Como bem apontou o jornal O Globo, a pesquisa não comprova que as cartas foram mesmo escritas por alguém que já morreu, mas que as informações ali contidas são verdadeiras. O seja, o foco da pesquisa deveria ser como Chico Xavier teve aceso a essas informações!

Conclusão

Não é possível misturar fé com ciência! Qualquer tentativa nesse sentido é fracasso na certa. O estudo feito pelo núcleo pseudocientífico não comprova que as cartas eram reais, apenas demonstraram que o conteúdo delas possui dados que foram comprovados pela família do morto! Os próprios pesquisadores reconheceram que é muito difícil apurar fatos ocorridos há 20, 30 anos e que, é com isso, podemos concluir que não se pode confiar somente nas nossas recordações!

Uma leitura mais aprofundada sobre isso pode ser feita no excelente artigo escrito por André Luzardo no Blog Cético!

Share Button
Falso, Famosos, Fantasmas
, , , , , , , ,

Comente pelo Facebook

121 comentários

  1. Juca Silva

    Quero deixar claro que não sou adepto das crenças espíritas,mas considero lamentável essa matéria. Quem conhece a biografia de Chico Xavier sabe que ele viveu modestamente na cidade de Uberaba, MG, todos os recursos financeiros provenientes de suas obras foram doadas para filantropia. Não quer acreditar não acredite, mas colocar em questão o caráter dele já é outra história, alguns escrevem livros e creditam sua autoria a espíritos, e a partir dai fazem filantropia, outros mantém um site na Internet e se consideram senhores da verdade. Essa é uma velha tática: vamos colocar em dúvida o caráter da testemunha, pois mesmo que seu depoimento seja verdadeiro, a imposição de dúvida a seu caráter fará com que todos duvidem do que ele disse. Se o que tem fé afeta a sua pesquisa por crer, o que é cético também afeta a sua pesquisa por duvidar, sendo assim, nenhuma pesquisa poderia ser levada a sério. Essa não é a primeira vez que escrevo para o site, já escrevi parabenizando e muitas vezes criticando, acho site válido e útil, mas como nas outras vezes meu cometário não será publicado, pois contraria a visão do site. Que pena!

    • Gilmar Lopes
      Author

      Em primeiro lugar, em momento algum questionei o caráter de Chico Xavier! O que quis deixar evidente no artigo (não sei se consegui me expressar direito) é que uma pesquisa científica não deve ser feita dessa forma, sem que sejam verificadas todas as possibilidades. Ninguém questionou se havia algum outro modo de ser descoberta essas informações colocadas nas cartas. Isso não é método científico. Isso é fé e, como disse no começo do artigo: fé e ciência não pode se misturar!
      Outro detalhe é que, ao contrário do que você supõe em seu comentário, não somos donos da verdade e já publicamos várias correções nossas aqui no E-farsas, provando que também erramos!
      Por fim, gostaria de avisar que aprovamos todos os comentários publicados aqui no E-farsas. Dei uma procurada nos comentários e só encontrei um comentário seu (dois, contando com esse).
      Abração!

      • Juca Silva

        Obrigado Gilmar! Espero manter um bom relacionamento com você através do site, julgo seu trabalho muito útil, peço desculpas se fui agressivo no comentário, mas (na minha visão) parece haver sim um tom de questionamento do caráter do médium (não creio em mediunidade), é apenas minha maneira de ler o texto e percebê-lo. Não me lembro de todos os comentários que postei,mas sobre a “Profecia do Sócrates” tenho certeza que postei, inclusive fui até a matéria e não encontrei o comentário lá, mesmo assim agradeço mais uma vez a atenção.

      • Aldo

        “Fé e ciência não podem se misturar” Pelo contrário…. Elas devem se misturar!!! Se vc entendesse mais de espiritismo, saberia que ela tem o intuito de estar junto com a ciência, e não contra ela. A ciência provará o espiritismo. Na verdade já dentro da física, existem estudos relatando que a mente não morre com o corpo, mas que de alguma ela continua a existir…. Praticamente um termo técnico para a palavra espírito.

        • George Tavares

          Sim, concordo plenamente contigo Aldo. Eu vivo humildemente na minha mansao e escrevo livros ditados por grandes personalidades como pai noel, chapeuzinho vermelho e o mestre cuca. Acreditar nessas palhaçadas é perda de tempo e desafio a qualquer espirita me provar que sua fé é verdadeira. Ademais não significa que ao acreditar em algo ele realmente existirá. Por exemplo acredito em papai noel quando de vcs acreditam tb? Eu posso provar que ele existe vou mandar um documento com foto. Sou ateu e cientista. No dia que vcs apresentarem provas conversaremos com logica

      • Chagas Silva

        Sugiro o estudo do espiritismo em uma casa espírita de estudos… Se você realmente quiser conhecer o espiritismo, se faz necessário conhecer de perto… Tenho 8 anos de espiritismo e agora que comecei a entender um pouquinho e me surpreendeu. Minhas dúvidas de antes foram esclarecidas… Não que ninguém colocou em minha cabeça, até porque na doutrina ninguém obriga a você ficar. A questão é o despertar, você mesmo consegue as respostas na prática e nos ambientes que você vive. Surpreendente mesmo… A ciência do mundo espiritual. Não provas da ciência material com “fatos que comprovem”, mas com provas vivas nos relatos das pessoas… Não conhecem alguém que contou um relato de um fenômeno aqui na terra?

        • Gilmar Lopes
          Author

          Por isso mesmo foi que eu disse no artigo que não se deve misturar ciência com fé! Uma coisa não tem nada a ver com a outra e misturar ambas é um pecado para os dois lados.

          • Pedro

            Olá Gilmar. Concordo quando você diz que a pesquisa relacionada às cartas de Chico Xavier não é científica. Mas discordo quando você afirma que não se deve misturar ciência e religião. Pelo contrário, uma deve buscar a outra. A religião deve procurar na ciência fundamentos que sustentem a fé, e a ciência deve procurar compreender fenômenos que atribuímos às divindades, nem que seja para desmenti-los. O que não pode perdurar é o divórcio em que muitos religiosos negam fatos comprovados pela ciência, enquanto muitos cientistas descartam qualquer hipótese que possa ser associada à religião para explicar fenômenos ainda não compreendidos.

          • Adriano Matos

            Também discordo do termo “Fé e ciência não podem se misturar”, pois como disse o Pedro, a fé não pode se divorciar da ciência, pois mesmo que não pareça, a fé (em muitos credos) comprova sua doutrina pela ciência. É sabido que alguns credos não aceitam que a ciência possa ter influência sobre a fé.
            Um exemplo é a criação do mundo. Muitos acham que o fato de a ciência usar a teoria do Big Bang para explicar o surgimento do universo, põe por água a baixo a crença no Gênesis. Mas para muitos credos não.

      • IRWING CARLOS HENRIQUE

        Gilmar gosto do seu trabalho parabéns pelos serviços prestados!
        Gostaria de saber se você poderia analisar o vídeo da suposta luz que teria entrado no quarto do Chico, fato amplamente divulgado pela mídia?

        Obs. tenho um pé no espiritismo e um no agnosticismo estou em busca de respostas!

        Att

  2. O site perdeu a linha de raciocínio devido a um conceito que não compreende e/ou não quer compreender. Quando diz que “…O problema ocorre quando alguém resolve tentar misturar fé com ciência. Uma coisa não tem nada a ver com a outra…”, deixa de lado a premissa da doutrina espírita que envolve SIM a ciência. Independente de concordar ou não com a mesma, não podemos afirmar por conceitos NOSSOS o que uma religião pode ou não pode.

    A constante do site é desmentir os BOATOS da internet, HOAX, GOLPES e não se alguma pesquisa VERDADEIRA, produz resultados sérios ou falsos.

    Se a pesquisa foi feita e divulgada, ela NÃO é uma e-farsa, um HOAX, um GOLPE. Se os resultados dela não são verdadeiros, isso é outro papo.

    E-farsas vacilou nesse artigo.

    A Pesquisa é VERDADEIRA, foi publicada tanto na “explore” quanto noticiada no O Globo e portanto não deveria ter entrado aqui, quer os autores concordando ou não com os métodos.

    • Gilmar Lopes
      Author

      Estou questionando aqui se o que os jornais estão publicando é verdade ou não! os jornais estão dizendo que a pesquisa prova que as cartas escritas por Chico Xavier são reais e isso é falso! A pesquisa existe, de fato, mas ela não prova que as cartas são reais, mas que os dados contidos nelas são verdadeiros!

      • Gilmar…
        Vc está deixando um assunto PESSOAL ser maior do que o site se propõe. A verdade é que vc surtou na possibilidade de algo ser real, contrário ao que vc acredita e não percebeu o que realmente se propõe a tal pesquisa.

        O estudo concluiu que informações [[INFORMAÇÕES]] contidas em lote de cartas psicografadas pelo médium Chico Xavier, morto em 2002, eram verídicas…o estudo comprovou que os dados colhidos nas cartas atribuídas a Presente eram críveis…Conforme Moreira, o intuito era comprovar se Chico Xavier poderia ter tido acesso a essas informações por meios convencionais e se as cartas continham dados verídicos e específicos em relação ao falecido…”

        Ou seja, a todo momento o motivo do estudo foi para comprovar SE os fatos narrados eram verdadeiros e isso foi comprovado. É simples, não adianta chorar, espernear ou surtar!!!

        Como vc disse, “…o foco da pesquisa deveria ser como Chico Xavier teve aceso a essas informações!…”, mas NÃO É. Esse é o foco da pesquisa que VOCÊ acredita ser o mais correto e isso não está errado. Você tem todo o direito de questionar a pesquisa, mas repito, não é o tema do site.

        “Com a intenção de usar a própria internet para desmistificar as histórias que nela circulam, o E-farsas.com nasceu no dia 1 de abril de 2002. E-Farsas, descobrindo farsas DA WEB desde 2002”

        Essa não é uma farsa da web. Se vc acredita que é uma farsa da ciência, uma farsa da UFJF, uma farsa da revista holandesa, publique no site C-Farsas, UFJF-Farsas ou Explore-Farsas.

        Repito…
        Não vou entrar no mérito de acreditar ou não na pesquisa pq esse não é o foco AQUI, mas o teu texto está carregado de proposições apenas suas quando diz que “Nunca, NUNCA MESMO, tente misturar ciência com religião!…Não é possível misturar fé com ciência! Qualquer tentativa nesse sentido é fracasso na certa…”

        Isso é pra vc postar no seu site pessoal, no seu facebook, no seu twitter, mas o tema aqui não é plausível!

        • José Carlos da Silva

          Embora eu não seja espírita, eu assino em baixo, pois se tudo o que é válido para a ciência tem que obrigatoriamente passar pelo método científico(baseado no empirismo materialista), o mesmo não seria válido pois não pode ser provado empiricamente, assim como a lógica e a matemática.

        • Marcos A.

          Isso torna a carta em questão igual a qualquer outra já “psicografada” por Xavier. Se a pesquisa apenas se limitou a comprovar que os fatos descritos eram reais, isso não quer dizer que exista vida após a morte, visto que não há como ter certeza absoluta de como tais dados foram obtidos.

          • Maná

            Concordo que a pesquisa não prova, de forma vertical, que há vida após a morte. É apenas um exercício de dedução. Mas, você poderia nos sugerir uma explicação plausível de como foram escritas as cartas.

        • Manoel

          O fato de existir um suposto “estudo científico” não comprova nada. Afirmar isso é desconhecer método científico. Enquanto esse estudo não é disponibilizado amplamente para a comunidade científica (ainda não foi), por meio dos indexadores acadêmicos, sendo revisado criticamente por seus pares, analisada a metodologia utilizada (muito questionável, por sinal), aí sim, pode-se afirmar alguma coisa. O autor do “estudo” possui conflito de interesse com o tema. E espiritismo NÃO tem absolutamente NADA de Ciência. É uma religião como qualquer outra.

          • Maná

            Percebi que você afirma com veemência fatos sobre o espiritismo. Mas, responda apenas para sua consciência: Você conhece a fundo o espiritismo ou qualquer outra “religião” para formar uma opinião?? Não seria um bom “método científico” conhecer todos os pormenores do assunto para emitir uma opinião?!?!?

        • Renato

          Meu filho, vc escreveu muito mas a única impressão q conseguiu me passar é que vc não tem noção do que seja lógica matemática. Assim sendo, vc nunca vai conseguir entender a diferença entre método científico e fé. O que a pesquisa indica é que os fatos escritos nas cartas são reais. Mas não prova que a fonte das cartas foi o morto, e não, por exemplo, algo que Chico tenha lido num jornal da época, ou que ele tenha sonhado com isso.

        • Nadia

          Pior é que você está certo. Porque quando vc realiza um trabalho, vc tenta resolver uma problemática, uma questão. A pesquisa se propôs a responder essa pergunta, se as cartas eram verdadeiras, se ele obteve essas informações previamente já é outra questão a ser debatida, logo não deveria estar aqui.

        • Icorrea

          Você é burro a ponto de errar e incidir no erro: a pesquisa é verdadeira enquanto existência, mas não é verdadeira enquanto produção de resultados válidos segundo o método científico. A pesquisa tira uma conclusão que não se segue: a de que a origem do conteúdo das cartas escritas por XC é espiritual, quando na verdade somente o que ele escreve foi o elemento comprovado e não de onde ele o tirou. Sua inteligência consegue acompanhar aqui? Não creio.

  3. Raphael Almeida

    EU tenho acesso ao artigo, dei uma lida rapida por cima e o que se tem como conclusão é que as informações são reais . Entretanto um questionamento muito forte que se tem sobre uma das conclusões é se realmente é verdade que o Chico Xavier tinha possibilidades remotas de se obter aquele tipo de informação.

  4. Prezados,

    Concordo um pouco com o Felipe Resende quando diz que o site perde seu foco quando publica matérias como esta. A resposta dada a ele pela equipe do E-Farsas também tem seu mérito.

    Concordo que o artigo é bem simplório no que diz respeito à metodologia utilizada e suas conclusões, mais simplórias ainda. Além disso, o estudo foi publicado numa revista de baixo fator de impacto, ou seja, publicar não foi tão difícil assim, dado que muitas revistas não são muito criteriosas e, contanto que o autor pague, elas publicarão. Quem quiser ler o artigo (em inglês), segue o link: https://mega.co.nz/#!do1lzASQ!BCJ8jMkjbNZF5P4qoPjNkaZ7ZFEwvg_t6t1k_0SGDro

    • Maná

      Você foi muito coerente e respeitoso no comentário. mas, se a pesquisa é frágil, então não prova nem uma coisa nem outra. Como poderia ser postada uma pesquisa inconclusiva num site chamado “E-farsas”????

  5. Carolina

    Acho estranho um site que tem por objetivo desbancar estudos não ter acesso aos bancos de dados destes. Só acho..
    Aliás, básico do pensamento científico: nada (além de matemática) é 100% comprovado. O que se encontram sao evidencias estatisticamente significativas que suportam ou nao uma teoria.
    Esse site usou como argumentos contra o estudo uma forma distorcida das limitacoes indicadas pelo proprio estudo.. assim é facil 🙂
    Resumo da opera: mais profissionalismo e menos sensacionalismo, por favor!

    • Gilmar Lopes
      Author

      Avisa isso também para os veículos de comunicação que estão distorcendo o estudo e afirmando que todas as cartas de Chico Xavier são verdadeiras e não é isso que o estudo concluiu!

    • Marcos A.

      Então cabe aqui o exemplo do rato que entrou por um lado de um cano e o gato por outro, se escuta um miado e um grunhido em seguida. Pelo outro lado só sai o gato e o rato misteriosamente desaparece. A ciência pode provar que o gato comeu o rato, para crentes o rato conseguiu se teletransportar magicamente para sua toca. Evidências são evidências. Fantasia é fantasia.

  6. Claro, não dá para dizer muito sem dar uma boa olhada na descrição da metodologia do artigo, mas estudos de caso não são nada adequados para avaliar a veracidade da hipótese sobrenaturalista/sobrevivencialistas, já que não dá para controlar direito vários fatores como o viés de confirmação e de validação subjetiva, além dos problemas inerentes as múltiplas comparações e múltiplos desfechos possíveis, amnésia e atribuição equivocada das fontes, memórias falsas e contaminação das informações pelas testemunhas ao longo do processo de evocação e das entrevistas. Também fico curioso para saber como o autor tentou controlar para a possibilidade de leitura fria ou quente. Será que ele simplesmente aceitou os testemunhos como evidência de que o médium não teria como saber previamente dessas informações tendo as adquirido dessas outras maneiras?

    Esses problemas só podem ser melhor controlados por estudos prospectivos muito bem planejados e controlados. Neles os desfechos pretendidos com aquilo que serão consideradas evidências infirmatórias ou confirmatórias devem ser previamente especificados e eles devem ser conduzidos valendo–se de controles rigorosos e de preferência na presença de céticos bem especializados nessas questões Caso nestes estudos nova e surpreendente informação possa ser realmente predita e recuperada, sob condições bem restritivas, aí sim temos algo para começar a discutir. Mas até onde sei nada nem perto disso até hoje emergiu por aí. Infelizmente, o que se faz normalmente é apenas coletar os testemunhos e buscar instâncias confirmatórias deles, normalmente, aceitando as declarações pelo seu valor de face, talvez, com alguma verificação cruzada um pouco mais rigorosa sobre alguns fatos, o que no máximo serviria como um estudo exploratório inicial. Esse tipo de metodologia não é nem de longe adequada para testar este tipo de alegação extraordinária.

    Além disso, o próprio veículo de publicação não parece dos mais confiáveis, como consta na rationalwiki que o classifica como um ‘pseudoperiódico’, editado pelo parapsicólogo, que faz meta-análises sem pé nem cabeça de todo o tipo de dados, Dean Radin:

    http://rationalwiki.org/wiki/Explore:_The_Journal_of_Science_and_Healing

  7. Que pessima noticia!

    Aproveitou a onda e tentou ~desmistificar~, porem voce nao fez nada alem de dizer, com outras palavras (fazendo perguntas ironicas e afirmacoes que NADA tem a ver com a noticia em si), a mesma coisa que a noticia.

    POREM, voce cagou fazendo uma conclusao falaciosa, porque a pesquisa cientifica nunca disse que ia comprovar vida apos a morte, e sim dar AUTENTICIDADE as cartas psicografadas, reconhecendo que eram do falecido. E o estudo foi feito, comprovando o mesmo.

    O resto e medo de ateu e vontade de julgar religioes alheias…

  8. Isabel

    Não precisava expor o site dessa forma, acho que, o referido assunto comentado não comporta dados suficientemente consistentes para colocar em dúvida o trabalho de Chico Xavier. Para mim é a mesma coisa que, dizer que a bíblia é um livro qualquer.

    • Head

      A biblia é um livro qualquer!!!! Alias, qualquer não, um baita obra de ficção escrita e editada de maneira a alienar o maior número de ovelhas para o rebanho.

  9. SINVAL MONTEIRO

    Sempre acompanho as pesquisas feitas por vocês, mas nesse caso, me perdoem, voces foram de uma infelicidade sem tamanho, quando enfatiza não misturar fé com ciência, e no caso, não é questão de Fé, e sim de fatos, que só pode ser validado se a ciência comprovar. A doutrina espirita é Religião, Filosofia e Ciência. Sugiro se aprofundarem mais no assunto, estudem sobre a doutrina.

  10. Desiree

    Sempre procuro as informações do e-farsas relativas à veracidade dos artigos que pipocam por aí na internet, mas definitivamente esse artigo sobre o estudo das cartas de Chico Xavier foi muito mal escrito. Percebe-se que foi escrito passionalmente, por alguém que ou de fato não acredita na vida após a morte (embora nem tenha sido esse o objeto da pesquisa em questão) ou desconhece completamente não apenas o espiritismo mas milhares de outros estudos científicos que vem sendo realizados pelo mundo todo relacionados à mediunidade, algo que pode ser, por exemplo, lido aqui http://revistaepoca.globo.com/vida/noticia/2012/11/os-avancos-da-ciencia-da-alma.html. Sugiro que o autor do artigo informe-se melhor e pesquise mais. Um site como o e-farsas não pode se dar ao luxo de sair dando a opinião pessoal de seus colaboradores como se fosse toda a verdade sobre um determinado assunto.
    Parece existir um certo “medo” em se reconhecer a vida após a morte e se ela existir mesmo, por que não poderá a ciência comprova-la? Quem garante que a vida após a morte não existe, baseia-se em que? Por acaso a ciência comprovou que não existe vida após a morte? Nada existe de concreto e cientificamente provado nem para um lado e nem para outro. E quando alguém se compromete com a verdade dos fatos, como é o caso do e-farsas, precisa colocar todos os pontos de vista, o que definitivamente não ocorreu nesse artigo que é claramente tendencioso.

  11. Hugo João

    Não li todos os comentários devido ao grande número bobagens escritas. A quase totalidade dos que chamam Chico Xavier de falsário nunca leram nenhum dos mais de 240 livros por ele PSICOGRAFADOS. Chico tinha 2º grau e foi funcionário do Ministério da Agricultura, donde vinha uma humilde aposentadoria…Eu li e tenho aqui em torno de 25 livros do Chico, e tenho conhecimento para dizer categoricamente que o Chico como pessoa normal não tinha conhecimento e estudo para descrever as coisas que descreveu em muitos de seus livros…Ali encontramos informações de alto nível em todos os conhecimentos, científicos inclusive….Lembrar ainda que suas psicografias eram na presença de pessoas e normalmente na penumbra, sem nunca fazer uma única consulta em anotações ou a quem quer que seja….Isso para mim é suficientemente científico para ter suas obras como verdadeiras, ainda assim amparado em vivências e experiências pessoais.

  12. Marcos A.

    Não dá para levar a sério alguém que começou sua “carreira” fazendo shows pirotécnicos, com materialização de espíritos e truques para incrementar as sessões de psicografia. Além do mais ele entrevistava as famílias do ente falecido antes de psicografar suas cartas. Muitas vezes os próprios funcionários do centro espírita iam pesquisar detalhes dos mortos. Para mim se tratava apenas de alguém com forte influência psicológica, como tantos por aí.

    • Fábio

      Amigo… a “carreira” de Chico Xavier foi como Contínuo. Ele nunca fez “shows pirotécnicos”. Ao contrário, tinha um grande trabalho de beneficência e nunca se beneficiou com o dinheiro da venda de seus mais de 400 livros. Toda a renda (TODA) era revertida à caridade e ao auxílio aos milhares de pessoas carentes que eram por ele amparadas.
      Se vc quiser discutir religião ou fé, faça isso sem denegrir a imagem de um homem que, apenas com 4º ano primário (ensino fundamental), escreveu quase 500 obras, com tradução para vários idiomas e morreu pobre.
      Chico Xavier foi eleito pelos próprios brasileiros como o Brasileiro do Século.
      Falar de sua moral é falar de um dos maiores ícones da caridade e da benevolência do país… e isso não pode sem resposta.
      Quanto às entrevistas do próprio Chico ou das pessoas que eram de sua assessoria pessoal, não posso afirmar isso (como acho que vc também não pode). Mas tenho relato de pessoas do meu convívio pessoal que receberam carta de entes queridos sem nunca ter ido a Uberaba antes e nem ter tido nenhum contato com qualquer pessoa do seu convívio.
      Paranormalidade? Mediunidade? Piscologia? Psicografia? Poder da mente?
      Dê o nome que quiser, mas não desmereça Chico Xavier. Ele não merece – e nenhuma das pessoas por ele beneficiadas.

  13. Diego

    “Os próprios pesquisadores reconheceram que é muito difícil apurar fatos ocorridos há 20, 30 anos e que, é com isso, podemos concluir que não se pode confiar somente nas nossas recordações!”

    Lá vem os ateus que se formaram cientistas lendo pesquisas no google lecionar a cambada de nego da 5ª série que aparece aqui e que também se orgulham de dizer que são ateus. Ciência é exata ? Bora pra Teoria da Evolução:
    “O que ocorreu há aproximadamente bilhões de anos é que…” opa ! Fato empírico esse ? Não ! Mas os ateus acreditam… fé ? Não ! nem brinca…não se pode misturar as coisas…Mas você viu acontecer tudo isso aí ? Não, não vi…mas estudos mostram…
    E aí cai nesse círculo… o que vejo é arrogância pra tudo que é lado…ateus, religiosos…
    O Problema é que os argumentos usados pelos ateus endeusando somente a ciência como verdade absoluta é tão pobre e contraditório que o mesmo argumento serve pra derrubar pilares da própria ciência. Falácias…muitas falácias…

  14. Anderson Martinez

    Pessoal..vamos parar com essa briga infundada. Sou espírita há uns 15 anos e os fatos são esses: 1º-Espiritismo não é ciência, ele tem caráter científico, mas não se configura em uma e nem tenta ser. O que acontece é que pessoas mal informadas insistem em tratar essa doutrina em “nova” ciência. 2º- Espiritismo não prova nada, ele é principalmente filosofia que se baseia em evidências (não em provas).3º Provar existência da alma, Deus, e fenômenos “paranormais” ainda não é da alçada da ciência. E a ciência não prova a existência e nem a inexistência de tudo isso. Então, meus caros, isso ainda é uma questão de acreditar de que existe e de acreditar de que não existe. Mas as evidências são muitas, por isso estou com o Espiritismo.

    • Matheus

      Muito obrigado por escrever o seu comentário, você me poupou alguns minutos de escrita sobre toda essa discussão.

      Sinceramente, não li e talvez nem leia esse estudo do qual esse tópico do e-farsas trata. Mas pelo o que notei ele se resume em reunir e publicar as cartas psicografadas, além de comprovar que o conteúdo delas é real. Realmente, esse estudo não prova a existência do espírito e também não prova que tudo aquilo que o Chico psicografou seja real.

      O que realmente me intriga é como apenas a sequência de comunicações de uma única entidade gere tanta polêmica e eu penso como alguém que escreveu tantas páginas teve tempo para forjar e inventar com tanta maestria todas essas comunicações que ele fez em vida.

      Apesar desse tópico estar aqui no e-farsas para afirmar que o estudo realmente não comprova o espiritismo, o tópico também não afirma o contrário (provavelmente se alguém escrevesse um estudo científico que prove que o espiritismo é apenas o fruto da imaginação ou de charlatanismo outro tópico similar a este seria redigido aqui). Portanto toda a discussão não passa de crença, e eu creio que exista apenas um Deus, e na minha opinião todas as religiões não passam de teorias para explicar a mesma coisa. Eu não compreendo qual o problema nisso ao ponto de virar discussão.

      Eu sou formado na área de exatas e portanto tenho a minha dose de ceticismo. Dentre as religiões que tive contato, o espiritismo foi a que melhor tentou definir de uma forma lógica todo esse tabu. A única vez que entrei em em centro foi quando eu era criança porém leio muito e acredito, durmo, sonho, tenho prazer em ajudar quando posso e seja quem for, procuro ser correto, sei que vou morrer e espero que isso baste e que seja produtivo o suficiente mas que principalmente que no final eu me torne uma pessoa melhor. É simples!!!

      Sobre o estudo, independentemente dele provar ou não que existe vida após a morte e que o espírito se comunicou por meio do Chico, o fato não será dúbio. Ou isso ocorreu ou não, e isso todos acabaremos descobrindo, mais cedo ou mais tarde.

      Boa sorte, juízo e tudo de bom.

  15. Diego

    Queria ver a ciência explicando através dos seus métodos tão confiáveis e e de forma empírica, os sonhos, memórias, enfim… ninguém pode provar o que ou com quem certa pessoa sonhou. Mas sabe, não duvidam disso. Por que não ? Oras, como podemos provar através desses meios tais sonhos ? Não podem ! Acreditam porque todo mundo já sonhou um dia, mas não podem provar nada com respeito a isso. Sinto pena de quem usa argumentos tão pobres como ” me provre que Deus existe ” “que isso ou aquilo é real”. Acreditar ou não em algo ou alguém, não os tornam reais ou irreais. Nem tudo pode ser provado.

    • Sérgio

      Diego, assino embaixo, as pessoas tendem a querer ser muito inteligentes na net ou serem estrelinhas, para gerar discussão Acontece em todos assuntos, o tal Ze Cruz , entra no assunto que naõ gosta, religião, ele se diz ateu, modinha agora, para chamar atenção é um artista, se baseia em youtubes, que vão na mesma toada,classifica as pessoas como relevantes(ateus) irrelevantes(crentes, evangelicos, catolicos), quer ser curado, na hora, por um acidente que sofreu, finalizando se acha digno de uma graça , um milagre, porque ele é relevante
      Essa ondinha de ateus é feliz? passam a vida , procurando provas, por que?, Porque no fundo, eles mesmos não tem certeza do que falam

      • Diego

        Concordo com absolutamente tudo que você disse Sérgio !! As provas que eles pedem da existência de Deus são as que eles QUEREM ter. Ser curado, que Deus desça aqui e se mostre, quer tocar Deus e mais um monte de besteira que eu li…lamentável realmente. Mas nós, que cremos, para eles, somos irrelevantes…a modinha agora é ser ateu ! Atribui-se a inexistência de Deus por causa de um acidente, mas diz que acreditaria se fosse curado ? Lamentável,não há mais nada a dizer…

        • Sérgio

          diego,tem no Youtube, um cara chamado Pirulla, ateu , mas que mostra em seus videos, um respeito a quem é crente, catolico, umbandista, etc, não é um modinha, como os que pintaram por aqui, o gozado é que ele é bombardeado por xiitas, dos 2 lados,
          Eu critico a igreja católica,em alguns pontos, os evangélicos em outros, totalmente diferentes, os espiritas,devem ter seus erros, apesar da vezes em que fui, no jd aeroporto, me senti leve,por isso, acho que a pessoa tem que conhecer e reconhecer, ir , frequentar, etc
          O respeito se consegue, não se impõe, feliz Ano Novo, criado pelos católicos, aos ateus,crentes, espiritas e aqueles, que como eu, respeitam todas as religiões, só não respeito os modinhas, que falam asneiras, para aparecer, baseado em outros da mesma laia, de um lado ou de outro

  16. Renato Alfaia

    Prezados Amigos,

    Antes de qualquer coisa gostaria de dizer que sou cristão. Neste caso, quero dizer que sou católico, envangelico, protestante, espirita. O meu culto é Cristo e se essas religiões cultuam Cristo então tem a minha atenção. Quanto ao ser Chico Xavier, eu duvido que qualquer um desse site tenha coragem de viver como viveu este homem, e neste caso me incluo aqui.Não posso afirmar se exsite vida após a morte so porque ninguém nunca morreu e voltou para contar. Mas tem um documento historico que me da essa prova. A Bíblia: pois lá conta que Cristo foi crucificado e ressucitou no terceiro dia.. Ou seja, houve um homem sim que morreu e voltou para contar sim. o homem Jesus Cristo. Ai vem as perguntas: isso é comprovado cientificamente? Não… Mas não importa.. Não é porque uma coisa não possa ser comprovada que ela não é verdadeira. Se assim fosse, os primeiros navegadores que descobriram as Américas, nunca aqui teriam chegado, pois não podiam comprovar a existencia de terras além do velho mundo. O que precisamos compreender é que até para comprovar, acreditar ou não acreditar, temos que evoluir como pessoas, deixar os antigos paradigmas de lado e acreditar que sim, algo tão incrivel seja possivel. Foi assim que o homem conquistou o mundo e assim ele talvez conquiste o universo.

  17. Marcos

    O grande defeito do ser humano, principalmente do Brasileiro é não ter educação e respeito pela opinião ou crença do próximo. Tem gente aqui que se acha o dono da verdade, e o pior, dono da verdade do outro. Cada um acredita em que quiser. Francisco Xavier, ajudou muita gente, e sinceramente, independente da imortalidade do espirito ou não, independente de ser ciência ou religião, ele fez bem mais dos que aqui acham que são os donos da verdade. Tem gente aqui de lingua podre.

  18. Stephano

    Em primeiro lugar, não esqueça que a ciência não detém o conhecimento de tudo, e o que era impossível/improvavel/desconhecido antes se torna aceito pela ciencia depois, a medida que a ciencia avança e encontra melhores meios de procurar a verdade. Estou dizendo isso pq tu fala em misturar fé com religião. Tudo bem, mas o que é fé hoje pode ser uma verdade que ainda não foi possível ser cientificamente comprovada. E nem tudo é tão fácil de ser comprovado cientificamente. A física tem suas teorias que são impossíveis de comprovar mas são bem vistas pela ciencia só pq tem evidencias, mesmo sabendo-se q evidencias não sao provas. Para provar que existem espiritos em laboratorio seria necessário que em todas as pesquisas realizadas, de todos os laboratorios do mundo, tivessem acesso a um médium de efeitos fisicos (em primeiro lugar). Além disso (o mais importante) seria necessario que existissem espiritos dispostos, com o conhecimento e com a permissão de realizar algum efeito físico. Estamos falando de seres com vontade propria, não de um elemento quimico facilmente manipulavel. Por isso é dificil que a a vida apos a morte seja comprovada cientificamente. Mas fenomenos ocorrem todos os dias com muita gente, então o mundo está dividido entre os que testemunharam e os que nao testemunharam coisas “sobrenaturais”. Ah, e não esqueça de que a ciencia é FALIVEL. Comprovado cientificamente (falando de forma geral) não é a garantia 100% de que realmente foi comprovado. Não confie tanto assim no metodo cientifico pq tu estara sendo CRENTE. Repetir experimento um numero finito de vezes, observando os resultados e tirando uma conclusão com base no padrão encontrado, não dá a garantia de que a regra obtida pela conclusão seja de fato uma regra para todos os casos. A ciencia tbm erra, tanto por isso q eu falei quanto por erros dos cientistas, o que ocorre com o bad-science e pseudo-science. Então não fale como se a ciencia fosse a segurança da verdade pq não é. É o melhor q podemos ter, concordo, mas existe um pouco e crença tbm. Bom, pra finalizar, o estudo pode não comprovar vida apos a morte, mas NO MINIMO mostra uma ENORME evidencia, e assim como as teorias físicas são levadas a sério pelo fato de apresentarem evidencias, nada mais justo que a vida após a morte tbm seja. No mínimo as pessoas deveria ter a mente mais aberta, nao necessariamente acreditando, mas considerando a possibilidade. Isto seria o mais sensato e racional.

  19. Stephano2

    Em primeiro lugar, não esqueça que a ciência não detém o conhecimento de tudo, e o que era impossível/improvavel/desconhecido antes se torna aceito pela ciencia depois, a medida que a ciencia avança e encontra melhores meios de procurar a verdade. Estou dizendo isso pq tu fala em misturar fé com religião. Tudo bem, mas o que é fé hoje pode ser uma verdade que ainda não foi possível ser cientificamente comprovada. E nem tudo é tão fácil de ser comprovado cientificamente. A física tem suas teorias que são impossíveis de comprovar mas são bem vistas pela ciencia só pq tem evidencias, mesmo sabendo-se q evidencias não sao provas. Para provar que existem espiritos em laboratorio seria necessário que em todas as pesquisas realizadas, de todos os laboratorios do mundo, tivessem acesso a um médium de efeitos fisicos (em primeiro lugar). Além disso (o mais importante) seria necessario que existissem espiritos dispostos, com o conhecimento e com a permissão de realizar algum efeito físico. Estamos falando de seres com vontade propria, não de um elemento quimico facilmente manipulavel. Por isso é dificil que a a vida apos a morte seja comprovada cientificamente. Mas fenomenos ocorrem todos os dias com muita gente, então o mundo está dividido entre os que testemunharam e os que nao testemunharam coisas “sobrenaturais”. Ah, e não esqueça de que a ciencia é FALIVEL. Comprovado cientificamente (falando de forma geral) não é a garantia 100% de que realmente foi comprovado. Não confie tanto assim no metodo cientifico pq tu estara sendo CRENTE. Repetir experimento um numero finito de vezes, observando os resultados e tirando uma conclusão com base no padrão encontrado, não dá a garantia de que a regra obtida pela conclusão seja de fato uma regra para todos os casos. A ciencia tbm erra, tanto por isso q eu falei quanto por erros dos cientistas, o que ocorre com o bad-science e pseudo-science. Então não fale como se a ciencia fosse a segurança da verdade pq não é. É o melhor q podemos ter, concordo, mas existe um pouco e crença tbm. Bom, pra finalizar, o estudo pode não comprovar vida apos a morte, mas NO MINIMO mostra uma ENORME evidencia, e assim como as teorias físicas são levadas a sério pelo fato de apresentarem evidencias, nada mais justo que a vida após a morte tbm seja. No mínimo as pessoas deveria ter a mente mais aberta, nao necessariamente acreditando, mas considerando a possibilidade. Isto seria o mais sensato e racional.

    • elton

      Ceticismo aberto e imparcial. A teoria do Big Bang era sustentada e creditada por evidências. Agora, estão concordando que esta pode estar errada. Sabia que iam chegar a esta conclusão! Não dá pra confiar mesmo, cara. Pra mim nunca foi surpresa.

  20. Fagner Freitas

    Acho que o grande erro do autor do post foi dar sua opinião pessoal sobre o assunto. Creio que foi por isso que ele (sua página) perdeu credibilidade. Aliás, esse erro vem sendo cometido de forma exagerada hoje em dia, principalmente por repórteres e âncoras de jornal. Entendam uma coisa: Do jornalismo eu quero apenas a notícia, a opinião, cada um tem a sua.

  21. RACIONAL

    RACIONALIDADE E CIENCIA SÃO FUNDAMENTAIS !!!
    IRRACIONALIDADE, CRER EM IMAGENS, AMIGUINHO IMAGINARIO E TONTAS RELIGIÕES, É EXCLUSIVO DA RALÉ, TAPADA E PRIMITIVA !!!

        • elton

          Pois é: a resposta de que sites científicos não são confiáveis. Lhe mostrei dez provas disso num site só de ciências! E imagine o que pode vir da própria Ciência (Instituição)! kkk

          • elton

            Conclusão: Não é exclusivo; a “irracionalidade” pertence também a muitos cientistas. E agora, você vai confiar em quem? (“Maioria das descobertas [científicas] publicadas é falsa, segundo ‘pesquisador de pesquisas'” – Zero Hora; Nature.)

    • Stephano

      Sim racionalidade e ciência são fundamentais. Só que pelo seu argumento da pra ver que tu não tem um pingo de racionalidade e tu mesmo faz parte da “ralé” que tu mesmo definiu. Quem é racional não vai descartar a hipótese espírita pois ela não contradiz em nada o que já é conhecido como verdade. Pelo contrário, traz explicações lógicas e coerentes sobre coisas desconhecidas sobre a ciência, as quais acabam entrando em perfeita sintonia com o conhecido. Quem garante que o amigo imaginário não seja um espírito? Quem garante que o que um esquizofrenico ve não é um espirito? A ciência, ao desconhecer a existencia do espirito, atribuiu à simples loucura o fato de alguem enxergar uma pessoa que apenas ela ve. Mas isso é apenas uma interpretação de um fenômeno. Então não me venha falando em “amiguinho imaginario” pq nem a ciência nem tu tem como ter a certeza de que realmente é imaginario ou é um espirito. A tua falta de visão para observar hipóteses de um ponto de vista mais amplo, sem se deixar levar pela crença cega e o preconceito, e a tua falta de raciocinio claro que poderia considerar como possível verdade o que não foi provado o contrario, mostram que quem realmente é tapado e primitivo é tu. Aprenda a raciocinar mais claramente, crente fanático.

  22. Maná

    Bom dia, caro colega.
    Em primeiro lugar, acho muito interessante a iniciativa deste site em promover discussões a respeito de temas de interesse coletivo. Porém, me chamou a atenção um ponto que, talvez, seja conflitante. Em uma passagem do texto foi escrito o seguinte pelo autor:

    “Portanto, ainda não há como verificar quais os foram os métodos usados para que os pesquisadores chegassem à conclusão de que as cartas psicografadas por Chico Xavier são verdadeiras”

    No entanto, como pode o autor afirmar que não foram utilizados os métodos científicos corretos e suficientes se, como citado no próprio artigo, não se tem acesso aos métodos utilizados pelos pesquisadores?
    Quando não se conhece um assunto com profundidade, como o estudo espírita, por exemplo, qualquer argumento contra fica raso.

    Em tempo: O nome do site “e-farsas” já embute um tom de mentira a qualquer artigo que se poste.

    • Gilmar Lopes
      Author

      Olá!
      Já estou analisando o estudo publicado pela revista científica e, em breve, farei uma atualização no artigo aqui no E-farsas.
      Apesar do nome “E-farsas”, às vezes publicamos aqui também notícias reais.

  23. Maná

    Quanto à inclinação espiritualista dos autores do estudo, não há nada que os desabone para a realização da pesquisa. Todo e qualquer cientista decide estudar e pesquisar determinado assunto por nutrir afinidade ou gosto pelo assunto em questão. Ou acha que os grandes nomes da ciência apenas escolhem aleatoriamente qualquer área e saem pesquisando???? Por que Einstein estudou e foi um grande expoente da física e não da botânica????

    • Gilmar Lopes
      Author

      Entendo o que você quer dizer e não sei se consegui me fazer entender, mas o cientista não pode fazer um estudo forçando para que os resultados deem o que ele queria. Não se pode ser tendencioso quanto aos resultados e tudo dever ser revisado em pares.
      Para um estudo desse tipo ter mais credibilidade, seria necessário sortear algumas cartas (Chico Xavier escreveu mais de 10.000 cartas) não só do morto estudado como de outros que teriam sido psicografados por Chico. O teste duplo-cego deveria ser feito assim: A equipe escolhe algumas cartas (umas 100, por exemplo) e tanto o pesquisador que irá aplicar o teste quanto a família não podem saber quais são as do falecido e quais são de outras psicografias. Assim, ninguém poderia ser “contaminado” pelos testes.
      Pelo que li no estudo, foram feitas algumas perguntas genéricas aos familiares do tipo “O falecido teria dito ‘eu amo vocês’ alguma vez?” ou “O falecido disse que você correram para abraçar seu corpo, confere?”. Os familiares iam pontuando cada frase com um numero 1 para menos acerto e 4 para mais acerto. No final, foi feita uma soma e a pontuação maior comprovaria que as cartas eram reais portanto.
      Vários pontos podem influenciar nesse resultado como, por exemplo, os familiares ficarem (mesmo que inconscientemente) tentados a acertar nas respostas para ajudar na pesquisa.

  24. Caros amigos!
    bom de Chico Xavier ninguem pode falar nada,a não ser que ele viveu a verdadeira caridade e conceitos cristãos,uma psicografia feita atraves dele ja foi usada em um julgamento aqui no Br e o réu foi absolvido pelo relato do suposto espirito do rapaz que foi “assassinado”,mas o pouco que conheço da Doutrina Espirita,sei que estudamos todos os fatos através de varias vertentes,ciencia, religião, fé, etc…
    afirmar que eram verdadeiras,ninguem aqui desse plano pode,só podemos dizer que fé ou”religião”,sem ciencia é incompleta,e visse e versa,a vida está cheia de ligações,tanto no campo material qnto no espiritual,só não vê quem não quer enxergar,nosso cérebro com infinitas ligações nervosas,não poderia ter sido criado apenas para a limitação material que estamos acostumados a acreditar,se for assim,então somos simples animais biologicos, limitados,na engatinhação evolutiva,e isso nem eu nem vcs,achamos,sabemos q somos algo mais,acreditamos,e isso é ter fé!

  25. posso estar enganado,mas prefiro seguir e acreditar numa denominação,que tem como exemplo chico xavier,no qual psicografou mais ou menos 420 livros ,se eu não me engano é o autor de livros que mais vendeu livros no planeta(posso estar enganado),não recebia nada pelas vendas,passou sua vida na abnegação,e ajudando quem necessitava,faleceu,sem bens,pobre,era cheio de doenças,não reclamava,e mesmo com dor ia ajudar as pessoas,entendia até os inimigos do espiritismo,e não se exaltava!…se isso não é a mais pura e sofisticada evolução do ser humano,rasgo todos meus livros,fico cabeludo,barbudo,palido,estudo programação,viro nerd,e viro ateu,pq pelo pouco que ja vivi,não consigo ver uma evolução maior numa pessoa do que o exemplo de chico,e para mim qualquer segmento que estude a evolução é ciencia!

  26. Roberto Correa Pagliarini

    Gostaria de lembrar aos mais afoitos que:
    1) O estudo foi realizado não por apenas UMA pessoa, como leva a crer o edital deste sítio, mas pela Universidade, tanto que leva sua chancela: UNESP. E tem gente desmentindo um estudo realizado pela Universidade sem nem mesmo ter visto o estudo!!!!
    2) O fato de dizer que religião e fé não se misturam não é propriamente verdade, visto que vários cientistas pesquisam e se assumem como Espíritas: para começar o próprio Allan Kardec, Camille Flammarion, Cesare Lambroso, Ernesto Bozzano, o grande William Crookes, Pietro Ubaldi e etc. etc. etc.

    • elton

      Ainda bem paraste tua lista por aí e se ateu “só” aos que são espíritas, senão ia acabar a memória dos CPUs e ninguém mais iria conseguir comentar neste artigo ao carregá-la – a frase “página muito grande para ser exibida” estaria em todas as telas dos que tentassem. Obrigado.

  27. José Carlos

    O ESPIRITISMO É, AO MESMO TEMPO, UMA
    CIÊNCIA DE OBSERVAÇÃO E UMA DOUTRINA
    FILOSÓFICA. COMO CIÊNCIA PRÁTICA ELE CONSISTE
    NAS RELAÇÕES QUE SE ESTABELECEM ENTRE NÓS E OS ESPÍRITOS; COMO FILOSOFIA, COMPREENDE TODAS AS CONSEQÜÊNCIAS MORAIS QUE DIMANAM DESSAS MESMAS RELAÇÕES.
    Podemos defini-lo assim:
    O Espiritismo é uma ciência que trata da natureza,
    origem e destino dos Espíritos, bem como de suas relações com o mundo corporal.

    Trecho Preâmbulo do Livro “O que é o Espiritismo” de Allan Kardec.

    Agora acreditar ou não é direito de cada um. O que não se pode negar é que Chico Xavier foi uma pessoa que trouxe alento e conforto para milhares de pessoas com suas psicografias de parentes no além, com obras psicografadas, tanto pelo conteúdo literário, como pelo lado material, uma vez que todos os direitos foram doados.

  28. Marcellos

    Tendo visto o tanto de gente religiosóide que não tem mais por onde falar tanta abobrinha, criticando uma tal “Ciência”, acusando que “a Ciência” isso que “a Ciência” aquilo, que “a Ciência” é arrogante, que “a Ciência” é má demais com a religião,etc. convém chamar a atenção para o seguinte fato: “a Ciência”não afirma nem nega nada, não existe uma criatura malévola ou boazinha chamada “Ciência” e sim pessoas que “pensam cientificamente”, e que por pesar cientificsamente não são assobradas por crenças e delírios de todo tipo e botam num beco sem saída, demolem, destroem quem não pensa cientificamente, sem mimimi e pronto! Pensar cientificamente é para poucos, esse é o meu recado.

    • Alice

      Nossa, quanta ignorância.
      Muitas pesquisas são efetuadas devido a interesses de seus financiadores, e ciência não é a algo imutável. Além disso, ciência tem como proposito estudar o desconhecido, e não ficar presa ao alguns cientistas pseudo-ceticos e positivistas que parecem que nasceram no século passado.

      Ainda bem que cientistas sérios não são assim, ja que existem estudos na universidade da virgina sobre reencarnação, através de hipinose com crianças comprovando os fatos narrados. A ciência não nasceu para comprovar nem desaprovar nenhuma religião. Porém, a ciência pode ratificar ou retificar religiões, e o espiritismo, apesar de seus dogmas cristãos, é o que chega mais próximo do que a ciência está encontrando sobre a vida após a morte.

      Além disso existem muitas outras universidades e centros de pesquisa sérios que estudam outros fenômenos paranormais e parapsicologicos, então o autor foi muito infeliz com suas afirmações.

  29. Murillo

    Um detalhe importante:
    Foi comprovado que os dados informados na carta são reais. Foi feito um estudo sobre os dados informados sobre 1 (uma) pessoa. O Chico psicografou milhares de cartas e até hoje ninguém contestou. E o mais importante é que se ele obtida os dados em buscas em cartórios e investigando a vida das pessoas, ele teve que fazer isso com todas as milhares de cartas. Ninguém até hoje veio a público dizer: O Chico, ou alguém a mando dele vinha toda semana aqui no cartório coletar dados sobre pessoas falecidas.
    É fácil dizer que a pesquisa não vale. Quero ver você conseguir provar algo que é verdade ser mentira.
    Sugiro fazer você a tal pesquisa comprovando como que o Chico obtida tantos detalhes íntimos para por nas cartas, inclusive nomes de parentes que haviam sido mudados por erro no cartório e que somente um parente afastado sabia desse detalhe dentre outras centenas de relatos de detalhes que somente a mãe sabia e não havia dito isso a ninguém. Fácil dizer que algo é falso, difícil é fazer o que o Chico fez; trazer paz e esperança a centena de milhares de pessoas não somente através das cartas mas também pela ajuda humanitária que ele prestava.

    Abs.

  30. Anderson Rodrigues

    Quando você diz que não pode misturar ciência e religião o que dizer de Albert Einstein e Galileu?
    E o que dizer dos métodos científicos (deducionismo e inducionismo) usados pelo Allan Kardec, que era um cientista de renome em Paris, uma vez que alguns de seus livros eram usadas em universidades francesas?

  31. Pedro Arnaut

    Em primeiro lugar, gostaria de parabenizar o site a agradecer ao Gilmar pelas informações e discussões úteis que tem colocado aqui. Sempre que divulgam besteiras eu dou uma olhada aqui, e tenho divulgado para meus alunos, amigos, familiares, e todos o que posso.
    E parabenizar o Gilmar pela paciência e gentileza com que ele responde aos comentários, mesmo os mais grosseiros ou mais superficiais.
    Mexer com religião é sempre perigoso, principalmente com uma tão simpática quanto a espírita, o que levou certamente muitos a não lerem adequadamente o texto, e já se colocar em posição de defesa.
    O cerne do artigo é que o estudo até pode comprovar que as informações eram reais, mas isso não prova que as cartas eram verdadeiras. E isso é uma questão de lógica, de interpretação. Eu por exemplo posso ler em algum lugar que a Torre Eiffel foi inaugurada em 31 de março de 1889; posso depois passar o dia conversando com meu cachorro, e no dia seguinte afirmar que meu cachorro me disse que a Torre Eiffel foi inaugurada em 31 de março de 1889. O fato de ser verdadeira a data da inauguração não torna verdadeira a alegação da fonte da informação. Qualquer pessoa que estude metodologia científica aprende que uma coisa é conhecimento científico, outra é o conhecimento religioso, e um não deve interferir no outro, pois obedecem a paradigmas distintos. O fato de um cientista praticar uma religião não quer dizer que ele deva usar os preceitos da religião ao praticar ciência, ou testar cientificamente sua religião. Como muito bem disse Gilmar, uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa.

  32. Leon

    Resumo da Pesquisa:

    http://www.bv.fapesp.br/pt/bolsas/115968/relacao-mente-corpo-um-estudo-sobre-a-suposta-comunicacao-entre-vivos-e-mortos-atraves-das-cartas-p/

    “Com base nos textos e nas entrevistas, pretendemos verificar as especificidades das informações contidas nas cartas, quais foram suas características mais significativas e QUAIS OS MEIOS pelos quais o médium poderia ter obtido tais informações.”

    A pesquisa também se propõe a investigar se Chico Xavier teria obtido as informações de alguma forma.

  33. Rodrigo

    A ciência sem fé é tao inutil quanto a fé sem ciência.
    Basta-nos fazer alguns questionamentos:
    Como a biblia foi escrita? Quem inspirou os escribas, senão vozes do além? Estranho ela ser tao moderna, não?
    O evangelho segundo o espiristimo e o livro dos espiritos fora formatado por kardec, e o q ele era na França?
    Como um semi analfa poderia escrever livros e livros com textos de difícil compreensao?

    Sem mais

  34. Max Rocha

    Gostaria de parabenizar o site pela competência de sempre e propor um desafio: por que a “teoria” do big bang é considerada o supra-sumo da ciência se ela não pode ser reproduzida em laboratórios e está fundamentada em leis físicas impossíveis, leis do tipo que colocariam todo o universo em uma esfera do tamanho da ponta de uma agulha? Será que acreditar numa coisa tão impossível não seria uma manifestação de fé ao invés de ciência? Fica aqui a proposta. Abraço!

  35. Ricardo Dayan

    Agradeço pela oportunidade de comentar neste espaço. Existem espíritos, pois sou um deles materializado. Creio no espiritismo não pela leitura das obras kardecistas, nem por conta de psicografias, dos médiuns, Mas porque vivenciei e vivencio acontecimentos que envolvem seres desencarnados. Mas há incoerências concretas sobre explicações espíritas, ou seja, o espiritismo não tem respostas para todas as perguntas. Até bom que não as tenha, que isto fique a cargo de nosso Pai-Criador. Os benfeitores e malfeitores vivem conosco dia a dia e inevitavelmente é preciso teorizar o espiritismo. Para mim, é mais coerente acreditar na teoria da reencarnação, sim, pois, com ela, percebemos a misericórdia de Deus perante os malfeitores ao lhes oferecer oportunidades inúmeras de reparar seus erros.

  36. Davidoff

    Interessante você levantar certas hipóteses como critério de uma pesquisa científica que não foram, ou melhor, na matéria não foi falada, realizadas a fim de se comprovar cientificamente a veracidade das cartas.

    http://www.ufjf.br/medicina/2015/01/14/pesquisa-da-ufjf-atesta-veracidade-de-cartas-psicografadas-por-chico-xavier/

    Posso dizer que sua refutação também é rasa, pois não há demonstrações objetivos atestando que é falsa a veracidade.

    ” que não foi questionado nas reportagem: Se o grupo de estudos teve acesso a esses dados depois de quase 30 anos, por que razão Chico Xavier não poderia ter conseguido essas mesmas informações, na época?

    Os pesquisadores apenas disseram que não havia como o médium ter acesso a essas informações. E pronto! Temos que, simplesmente, acreditar…”

    Sua indagação descomprova a matéria? Não. Simplesmente levanta uma dúvida quanto a credibilidade do que foi dito. Nisto eu posso concordar com você, mas não desmente.

    A própria universidade publicou esta matéria em seu site, como passei o link anteriormente. É mais fácil refutar ponto a ponto com critérios objetivos, utilizando a metodologia científica (o autor tentou ao menos ter acesso ao estudo?) ou simplesmente fazer indagações rasas e concluir que é falso?

    Dessa vez, o e-farsas não comprou nem que sim, nem que não. Verdade seja dita.

  37. celso salgado

    Sou médico cardiologista em Uberaba e tive a oportunidade de atender Chico Xavier (na época de estudante). Sempre tive dificuldades de entender e aceitar a presença de espiritos entre nós. Mas, o Chico Xavier conseguiu me mostrar coisas surpreendentes que guardo comigo há muitos anos. Cheguei a conclusão que ele apresentava uma especie de “energia e conhecimento” totalmente diferente das pessoas comuns como eu.

  38. CRISTIANO

    BOA NOITE GILMAR.

    PRIMEIRAMENTE, GOSTARIA DE DIZER QUE EM UM MUNDO ONDE ACREDITAMOS COMO VERDADEIRAS MUITAS COISAS QUE NOS SAO ENVIADAS OU LEMOS PELA INTERNET (E EM MUITOS CASOS, TB REPASSAMOS ESSAS “VERDADES”) O SEU SITE E DE GRANDE UTILIDADE.
    E A PRIMEIRA VEZ QUE ENTREI EM CONTATO COM SEU SITE, LI MUITOS ARTIGOS E PAREI NESSE EM ESPECIAL.
    SOU ESPIRITA, JA PARTICIPEI DE MUITOS GRUPOS DE ESTUDO E PESQUISAS, E CREIO QUE, MESMO VISLUMBRANDO QUE NÃO HOUVE A INTENÇÃO DE DUVIDAR DA MORAL DE CHICO XAVIER , VC PODERIA TER DETALHADO MAIS A EXPRESSÃO “Como bem apontou o jornal O Globo, a pesquisa não comprova que as cartas foram mesmo escritas por alguém que já morreu, mas que as informações ali contidas são verdadeiras. O seja, o foco da pesquisa deveria ser como Chico Xavier teve aceso a essas informações”, POIS DEU A ENTENDER QUE CHICO PODERIA TER BUSCADO INTENCIONALMENTE OS DADOS DA FAMILIA, PARA REALIZAR A PSICOGRAFIA.
    A RESPEITO DE NAO MISTURAR A CIENCIA COM A RELIGIAO, COMPREENDO SUA PREOCUPACAO DE SE CONTAMINAR O RESULTADO COM A INTENCAO DE PROVAR SUAS CRENCAS, MAS TB ACREDITO SER UNANIMIDADE NO MUNDO, QUE NÃO HA OBSERVADOR IMPARCIAL, E QUE O LEVANTAMENTO DE HIPÓTESES DE UMA PESQUISA TEM UM VINCULO DIRETO, COM OS CONHECIMENTOS DO PESQUISADOR.
    EXISTE UMA ASSERTATIVA QUE TENHO SEGUIDO EM MINHA VIDA, DO ESPIRITO ERASTO, ENCONTRADA NO NR 230 DO LIVRO DOS MEDIUNS QUE DIZ ” Melhor é repelir dez verdades do que admitir uma
    única falsidade, uma só teoria errônea.”

  39. Caros amigos, sou leitor das obras do médium e concordo com o Gilberto. Tenho feito tremendo esforço para refutar suas ideias e não consigo. Recentemente, li sua obra Libertação psicografada por André Luiz, e achei seu relato extraordinário. Não vejo meios pelos quais refutar, mas prosigo e quem sabe, um dia ou outro consiga, mas de uma coisa tenho certeza: pessoas que frequentam minhas palestras são testemunhos de vida mudada para melhor. No entanto, não sou espírita, não frequento reuniões de nenhuma instituição, mas ministro palestras de diversas matérias e diversos autores, etc.

  40. Montezuma

    A conclusão do artigo afirma o seguinte: “Não é possível misturar fé com ciência!”

    Entretanto,

    “A ciência sem a religião é manca, a religião sem a ciência é cega” (Albert Einstein Science, Philosophy and Religion, A Symposium, publicado pela Conference on Science, Philosophy and Religion in Their Relation to the Democratic Way of Life, Inc., New York, 1941).

  41. Daniel

    Vou dar uma dica de ouro para o autor desse artigo estude o tema projeção astral, pratique com o livro escola de viagens fora do corpo com seriedade por uma semana, e se liberte das mentiras do plano físico.

  42. Gatti

    As próprias famílias comprovaram a veracidade das cartas, tanto no conteúdo, quanto as assinaturas… Ou seja, foi um estudo sem propósito, pois o certo seria fazer um estudo que comprovasse o contrário, ou seja, que as cartas eram falsas. Mas isso seria impossível, não é. E numa completa falta de argumentação, dizer que Chico tinha acesso antecipado a essas informações, num tempo sem internet, sem celular…etc…depois de inúmeros depoimentos? Não é cetissismo, é falta de raciocínio mesmo.

  43. marco

    “Antigamente acreditava-se que a terra era quadrada , quantas teorias foram desmistificadas ao longo dos séculos , pelos cientistas mas nenhum cientista até agora comprovou que chico mentia que suas cartas eram ou sao fraude quem pode afirmar com tanta certeza que ciencia e religiao nao devem andar juntas?Quantas desmistificaçoes iria acontecer se realmente a ciencia comprovar que existe vida apos a morte , mas aquele que eh cego nem assim passará a enxergar , ate inocentar um jovem em goiania com suas cartas chico conseguiu, o pior cego e aquele que nao quer ver e isso a ciencia nao consegue mudar….se fizesse um estudo aprofundado ou recebesse uma carta de um amigo ou ente querido talvez passasse a acreditar

    • Eu™

      Não é assim que a ciência funciona. A ciência funciona a partir de experimentos e testes, não de relatos. E, se até o momento não existem evidências além destes relatos, não há comprovação que realmente as cartas sejam reais ou que o que falam do Chico seja verdade.

      Neste caso é apenas uma questão de FÉ, e a fé é individual de cada um. Quer acreditar, o azar é teu, só não queira empurrar essa crença aos outros.

      E chola mais.

  44. Ada

    e você é espírita Kardecista, prepare-se. Algo vai acontecer aqui.

    1- “Os negros, pois, como organização física, serão sempre os mesmos; como Espíritos, sem dúvida, são uma raça inferior, quer dizer, primitiva; são verdadeiras crianças às quais pode-se ensinar muita coisa;” (Allan Kardec, “Perfectibilidade da raça negra” Revue Spirite, Abril de 1862)
    _______________________________

    2- “Sob o mesmo envoltório, quer dizer, com os mesmos instrumentos de manifestação do pensamento, as raças não são perfectíveis senão em limites estreitos, pelas razões que desenvolvemos. Eis por que a raça negra, enquanto raça negra, corporeamente falando, jamais alcançará o nível das raças caucásicas; mas, enquanto Espíritos, é outra coisa; ela pode se tornar, e se tornará, o que somos; somente ser-lhe-á preciso tempo e melhores instrumentos. Eis porque as raças selvagens, mesmo em contato com a civilização, permanecem sempre selvagens; mas, à medida que as raças civilizadas se ampliam, as raças selvagens diminuem, até que desapareçam completamente, como desapareceram as raças dos Caraíbas, dos Guanches, e outras. Os corpos desapareceram, mas em se tornaram os Espíritos? Mais de um, talvez, esteja entre nós”. (Allan Kardec, “Perfectibilidade da raça negra” Revue Spirite, Abril de 1862)
    ________________________________

    3- “O progresso não foi, pois, uniforme em toda a espécie humana; as raças mais inteligentes naturalmente progrediram mais que as outras, sem contar que os Espíritos, recentemente nascidos na vida espiritual, vindo a se encarnar sobre a Terra desde que chegaram em primeiro lugar, tornam mais sensíveis a diferença do progresso Com efeito, seria impossível atribuir a mesma antiguidade de criação aos selvagens que mal se distinguem dos macacos, que aos chineses, e ainda menos aos europeus civilizados”
    (Allan Kardec, A Gênese, ed. LAKE p. 187).
    __________________________________

    4- “Em relação à sexta questão, dir-se-á, sem dúvida, que o Hotentote é de uma raça inferior; então, perguntaremos se o Hotentote é um homem ou não. Se é um homem, por que Deus o fez, e à sua raça, deserdado dos privilégios concedidos à raça caucásica? Se não é um homem, porque procurar fazê-lo cristão ?” (Allan Kardec, O Livro dos Espíritos, Instituto de Difusão Espírita, Araras, São Paulo, sem data, capítulo V, p. 127). Quando fala em Hotentote, os Hotentotes são uma raça de Africanos relativamente pequenos e as mulheres tem bunda grande.
    _____________________________________

    5- “Esses Espíritos dos selvagens, entretanto pertencem à humanidade; atingirão um dia o nível de seus irmãos mais velhos, mas certamente isso não se dará no corpo da mesma raça física, impróprio a certo desenvolvimento intelectual e moral. Quando o instrumento não estiver mais em relação ao desenvolvimento, emigrarão de tal ambiente para se encarnar num grau superior, e assim por diante, até que hajam conquistado todos os graus terrestres, depois do que deixarão a Terra para passar a mundos mais e mais adiantados” (Revue Spirite, abril de 1863, pág. 97: Perfectibilidade da raça negra, in Allan Kardec, A Gênese, Lake _ Livraria Allan Kardec editora, São Paulo, p. 187).

    ___________________________________

    6- “Mas, então, porque nós, civilizados, esclarecidos, nascemos na Europa antes que na Oceania? Em corpos brancos antes que em corpos negros? Por que um ponto de partida tão diferente, se não se progride senão como Espírito? Por que Deus nos isentou do longo caminho que o selvagem deve percorrer? Nossas almas seriam de uma outra natureza que a sua? Por que, então, procurar fazê-lo cristão? Se o fazeis cristão, é que o olhais como vosso igual diante de Deus; se é vosso igual diante de Deus, porque Deus vos concede privilégios? Agiríeis inutilmente, não chegaríeis a nenhuma solução senão admitindo, para nós um progresso anterior, para o selvagem um progresso ulterior; se a alma do selvagem deve progredir ulteriormente, é que ela nos alcançará; se progredimos anteriormente, é que fomos selvagens, porque, se o ponto de partida for diferente, não há mais justiça, e se Deus não é justo, não é Deus. Eis, pois, forçosamente, duas existências extremas: a do selvagem e a do homem mais civilizado.” (Allan Kardec, “Perfectibilidade da raça negra” Revue Spirite, Abril de 1862)

    ________________________________

    7- O exame frenológico dos povos pouco inteligentes constata a predominância das faculdades instintivas, e a atrofia dos órgãos da inteligência. O que é excepcional nos povos avançados, é a regra em certas raças. Por que isto? É um injusta preferência? Não, é a sabedoria. A natureza é sempre previdente; nada faz de inútil; ora, seria uma coisa inútil dar um instrumento completo a quem não tem meios de se servir dele. Os Espíritos selvagens são Espíritos de crianças, podendo assim se exprimir; entre eles, muitas faculdades ainda estão latentes. Que faria, pois, o Espírito de um Hotentote no corpo de um Arago? Seria como aquele que não sabe a música diante de um excelente piano. Por um razão inversa, que faria o Espírito de Arago no corpo de um Hotentote? Seria como Liszt diante de um piano que não teria senão algumas más cordas falsas, às quais seu talento jamais chegaria a dar sons harmoniosos.” (Allan Kardec, “Perfectibilidade da raça negra” Revue Spirite, Abril de 1862).

    ___________________________________

    Chega, né? Na verdade existem MAIS citações (muito mais, na real). Como eu disse antes, Alan Kardec se dedicou à causa racista com uma paixão que nem Hitler depositou contra os Judeus.
    Aqui a gente vai mostra Kardec como ele realmente é: um burguês etnocentrista e preconceituoso da França do século XIX.

    Kardecista: Por que o seu dogma não se afeta com isso? Que mecanismo é esse que mesmo a luz das provas, mantém você preso a um ideal? Por que não tenta se libertar e ousar levantar questões contra aquilo que lavou sua mente?
    Essa pergunta serve a todos aqueles que não ousam questionar suas crenças. Por que não lutam para ter um espírito crítico e uma mente livre?
    Fica o convite: que todos tenham valentia para enfrentar os seus tabus.
    https://religioesafroentrevistas.wordpress.com/…/alan-kard…/

  45. Flávio

    Juca Silva concordo plenamente com você. Uma pena algumas pessoas terem a cabeça fechada e denegrirem a imagem de alguém sem antes fazer um estudo aprofundado da vida de Chico e também da Doutrina. Infelizmente é essa geração vazia que observamos hoje em que exibe textos pseudoembasados sem antes pesquisar devidamente o assunto. Lastimável!

  46. Carlos

    A Fé é real para aquele que crê. Ter que provar ela por meio científico já é falta de fé…O que me assusta são os casos juridicos em que foi aceito textos psicografados.

  47. Qual a necessidade da ciência querer provar ou não a veracidade das cartas de Chico Xavier? Chico Xavier foi um exemplo de despendimento, caridade, dedicação, e tantas outras qualidades, inclusive tendo suas psicografias aceitas no âmbito jurídico (como bem disse o Carlos acima).

  48. Alex

    Quando um membro honorário de um núcleo de pesquisas espirituais escreve um artigo que tenta sugerir que um fenômeno mediúnico (psicografia) realmente ocorreu é como se um gerente de uma fábrica de margarina escrevesse uma pesquisa para tentar provar que a gordura vegetal hidrogenada é boa para combater a obesidade.

    A partir do momento que uma “pesquisa” dessa começa a circular pela internet passa a ser uma e-farsa.
    Além disso, há décadas toneladas de cartas “psicografadas” são produzidas por diversos “médiuns” espalhados pelo planeta. Nenhuma delas até hoje passou no teste grafológico, ou seja, a letra lembra a do finado… só que não.

    O instituto Jamis Randi oferece um milhão de Dólares para quem comprovar cientificamente a existência de um fenômeno paranormal.
    Esse prêmio está lá, intacto, há mais de dez anos. #ficaadica

  49. Lúcia

    Muitas cartas foram escritas a pessoas que Chico nem sabia que iriam em sua casa naquele dia para recebê-las. Nesse caso, ele acessou o google mental para descobrir fatos sobre aquelas pessoas também?
    Sinceramente, tem coisas como essa matéria que valeria mais a gente nem dar importância. Antes de opinar, escrever, contestar, ou sei lá mais o que, procure se inteirar sobre o que escreve. O Espiritismo é algo sério e merece respeito. Não vejo matérias aqui sobre falsos milagres em outras religiões, porque? Acredito que você irá me responder que devemos respeitar a fé alheia, então nesse caso, respeite.

    • Eu™

      E eu sei voar e atiro laser pelos olhos. Você tem que acreditar em mim, mesmo sem eu nunca te mostrar prova nenhuma, ok? Tem que me respeitar!

      Ah sim, e o Monstro do Espaguete Voador veio até minha casa e falou que a única religião correta é o Pastafarianismo, e que todas as outras religiões – incluindo o espiritismo – têm que acabar. Novamente, você tem que acreditar no que eu estou falando, e me respeitar!

      Ramén!

  50. All

    Na verdade a doutrina espírita segundo Allan Kardec é baseada em três princípios: religião, ciência e filosofia. Percebe-se que a ciência é incluída como uma das bases da religião. Como um ex frequentador de centros espíritas, já assisti palestras onde oradores até incentivavam o debate científico como forma válida de questionar e fortalecer a compreensão da doutrina, porém na prática vi como isto acaba se tornando inviável. O questionamento somente é aceitável até certo ponto “tolerável”, sendo este o motivo pelo qual não frequento mais os centros espíritas. Concordo com o autor, não se pode misturar religião com ciência, visto que a fé se confirma justamente na crença sem questionamento. Uma vez que se crê, a força da fé se traduz pela certeza de que o objeto da crença é verdadeiro, se começamos a questionar, inevitavelmente traremos a dúvida à mente, o que é campo da ciência. Porém, não concordo com o debate em questão justamente pelo fato de trazer um assunto espiritual sob a ótica científica, deduzindo o argumento com falso. Se entrarmos na seara da religião com intuito de debatê-la cientificamente, é possível acabar em conflito até mesmo com a existência de diversos elementos religiosos, como por exemplo Jesus, até mesmo Deus. Não caberiam tantas indicações no site de supostas fraudes religiosas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Digite esse numeros *