Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Fake em Nóis: A Black Friday surgiu da época da venda de escravos?

E-farsas TV

Fake em Nóis: A Black Friday surgiu da época da venda de escravos?

Fake em Nóis: A Black Friday surgiu da época da venda de escravos?

Gilmar Lopes e Pirulla explicam se é verdade ou mentira que a Black Friday surgiu na época dos escravos, nos Estados Unidos! Assista e descubra com a gente!

A Black Friday surgiu nos Estados Unidos e virou um dia em que as lojas fazem uma limpa de estoque (deixando o espaço livre para receber os produtos novos para o natal), mas muita gente espalhou que o termo só surgiu na época da escravatura e que essa última sexta-feira do mês de novembro era usada para a venda dos escravos.

Será que isso é verdade mesmo?

Para responder a essa pergunta, Gilmar Lopes e Pirulla pesquisaram a fundo as origens da Black Friday e explicam tudo nesse episódio do Fake em Nóis. Para ver na íntegra o que descobrimos, clique no vídeo a seguir:

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

Muito obrigado pela audiência! O Fake em Nóis vai ao ar toda terça-feira, às 10 da manhã, e você pode assinar o canal clicando aqui!

Link consultado

A Black Friday surgiu no comércio de escravos?

Continue lendo
5 Comentários

5 Comments

  1. Pingback: Fake em Nóis: A Black Friday surgiu da época da venda de escravos? – My Blog

  2. Pedro Lucio Ribeiro

    20 de novembro de 2019 em 8:34

    Eu conheço outra explicação para o termo “Black Friday” e sugiro uma abordagem do e-farsas: antigamente, a escrituração contábil era feira à mão e era usado tinta azul quando o saldo era positivo, lucro, e quando era preciso realçar o prejuízo nos lançamentos, usava-se a cor preta. Aí, como as vendas do Dia de Graças não alcançava o objetivo, os produtos comprados e não vendidos, deveria ser oferecidos em promoções para obtenção de capital para novas compras para o Natal. Daí o Black Friday. No Brsil, no lugar da cor preta, adotou-se a cor vermelha. Bem que poderia ser “red friday’ no Brasil (Não!!! Petismo, não!!!). Pergunta: “verdadeiro ou falso”?

  3. Pedro Lucio Ribeiro

    20 de novembro de 2019 em 8:36

    correção: alcançavam o objetivo, deveriam ser vendidos. No Brasil…

  4. Rui Antonio Otto

    20 de novembro de 2019 em 9:42

    Bom dia.
    Não entendi o cartaz da URSAL no seu cenário…

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Apoio técnico!

Topo