Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Fotos de OVNIs tiradas antes dos drones e do Photoshop são verdadeiras ou falsas?

Fotos

Fotos de OVNIs tiradas antes dos drones e do Photoshop são verdadeiras ou falsas?

Fotos de OVNIs tiradas antes dos drones e do Photoshop são verdadeiras ou falsas?

É inegável que muitas pessoas acreditam em discos voadores e que naves extraterrestres estejam, nesse momento, sobrevoando o nosso planeta. Contrariando todas as evidências científicas, tais pessoas são alimentadas por inúmeros sites e canais no YouTube que fazem da ufologia, que não é uma ciência, seu sustento. Há quem diga, inclusive, que fotos antigas de supostos discos voadores são mais credíveis que fotos modernas! O motivo? Bem, não havia drones e, muito menos, programas de edição de imagens, décadas atrás!

Nesse sentido, em julho de 2018, o site de notícias de tecnologia “Geek” publicou um interessante artigo. Nele foram divulgadas dezesseis fotos com a premissa que teriam sido tiradas décadas atrás. Tais fotos mostrariam desde supostas atividades incomuns no céu, até casos que teriam sido investigados por militares.

Trecho do artigo do site “Geek”.

Entretanto, poucas e rasas informações foram fornecidas. Assim sendo, o artigo não deveria ser utilizado como fonte confiável de informação. Infelizmente, no entanto, não foi bem isso que aconteceu desde então, visto que as fotos foram amplamente disseminadas.

Enfim, será que essa fotos realmente mostram OVNIs? Seriam discos voadores ou naves extraterrestres? Será que elas são tão antigas assim? Descubra agora, aqui, no E-Farsas!

Analisando as Fotos

As análises das fotos abaixo foram feitas em janeiro de 2019 mediante a inestimável colaboração de Scott Brando (@ufoofinterest), responsável pelo site “UFO of Interest” e de Janne Ahlberg (@hoaxeye), do site “HoaxEye“. Scott é um especialista em desmascarar fraudes de caráter ufológico, assim como fotos e vídeos, que são disseminados pela internet. Já Janne Ahlberg também dedica boa parte do seu tempo na elucidação de fotos e vídeos, que viralizam nas redes sociais, mas de forma muito mais abrangente.

Tenho orgulho em dizer que são parceiros que conheço e carrego de longa data, cujo trabalho, cada vez mais vem se tornando imprescindível no mundo.

Embora “OVNI” seja o acrônimo de “Objeto Voador Não Identificado” praticamente ninguém que aborda esse assunto dispensa o uso de imagens de seres extraterrestres. Aliás, muitos insistem que alguns casos, comprovadamente falsos ou baseados em meros relatos, sejam as provas cabais de um eventual contato alienígena. Portanto, a maneira pela qual o acrônimo “OVNI” é utilizado se torna extremamente hipócrita ou atrelada a venda de alguma bugiganga.

Foto #1: Novo México, EUA, 1957

Primeira foto divulgada pelo site “Geek”.

Legenda

Um suposto OVNI foi fotografado, quando pairou por 15 minutos próximo do Centro Holloman de Desenvolvimento Aéreo, no estado do Novo México, nos Estados Unidos. O objeto foi fotografado por um funcionário do governo e foi divulgado pela Organização de Pesquisa de Fenômenos Aéreos.

No entanto, não foram divulgados maiores dados comprobatórios.

Verdadeiro ou Falso?

Falso! Segundo Scott Brando, do UFO of Interest, o tal “OVNI” não passa de uma mera nuvem.

Foto #2: Por volta de 1963

Segunda foto divulgada pelo site “Geek”.

Legenda

O “Amalgamated Flying Saucer Club of America”, com sede em Los Angeles, nos Estados Unidos, divulgou esta foto tirada por um membro, supostamente mostrando um disco voador estimado em 21 metros de diâmetro.

No entanto, não foram divulgados maiores dados comprobatórios, tal como o local ou horário exatos.

Verdadeiro ou Falso?

Falso! A foto era utilizada colorida (não em preto e branco) como cartão postal vendido pelo “Amalgamated Flying Saucer Club of America”. Fizemos uma rápida pesquisa sobre essa foto, e descobrimos que ela foi produzida por um cidadão chamado Apolinar (Paul) Alberto Villa Jr. (falecido em 1981). Paul Villa ficou famoso nas décadas de 1950 e 1960 ao alegar que mantinha contato com homens e mulheres do espaço! Esse suposto contato teria começado em 1953.

Em 1963, ele produziu diversas fotografias de supostos discos voadores para tentar provar o que dizia.

A foto era utilizada colorida (não em preto e branco) como cartão postal vendido pelo “Amalgamated Flying Saucer Club of America”.

As imagens foram estudadas pelo Projeto Bluebook, da Força Aérea dos Estados Unidos, pelo extinto grupo “Ground Saucer Watch“, além de diversas outras organizações e pesquisadores independentes. As análises revelaram que elas foram falsificadas usando pequenos modelos pendurados em cordas. Para maiores detalhes, acessem o excelente blog do brasileiro Kentaro Mori (em inglês).

Foto #3: Itália, 1954

Terceira foto divulgada pelo site “Geek”.

Legenda

Observadores olham para o céu em direção a dois objetos não identificados sobre a Sicília, na Itália. O fotógrafo alegou que os objetos estavam no céu e permaneceram imóveis por vários minutos.

Verdadeiro ou Falso?

Falso! Segundo Janne Ahlberg, do HoaxEye, algumas fontes alegam que as pessoas nessa foto estariam observando um OVNI, mas claramente esse não é o caso. Poderia ser um reflexo, por exemplo, no caso do fotógrafo estar atrás de uma janela. Já a parte superior parecia ser o reflexo de um teto.

Posteriormente, no entanto, Janne disse que a foto foi analisada pelo Projeto Bluebook. Eis o que foi mencionado no livro “The Report on Unidentified Flying Objects: The Original 1956 Edition“, de Edward J. Ruppelt:

“Em dezembro, uma fotografia de dois OVNIs em Taormina, na Sicília, apareceu em muitos jornais. A foto mostrava três homens em pé na ponte, com um quarto segurando uma câmera. Todos estavam observando atentamente dois objetos em forma de disco. A foto parecia boa, mas havia uma falha, os homens não estavam olhando para os OVNIs; eles estavam olhando para a direita deles. Estou inclinado a concordar com o Capitão Hardin do Projeto Bluebook – o fotógrafo bagunçou tudo com sua dupla exposição“.

The Report on Unidentified Flying Objects: The Original 1956 Edition

Resumindo? Tudo indica que houve sim uma manipulação da foto através de dupla exposição que, diga-se de passagem, era uma forma muito comum de fraude.

Foto #4: Rodésia do Sul, 1954

Quarta foto divulgada pelo site “Geek”.

Legenda

Um suposto OVNI no céu sobre Bulawayo, na Rodésia do Sul

No entanto, não foram divulgados maiores dados comprobatórios.

Verdadeiro ou Falso?

Falso! Segundo Scott Brando, do UFO of Interest, trata-se apenas de reflexo.

Fotos #5 e #6: Oregon, EUA, 1950

Quinta foto divulgada pelo site “Geek”.

Sexta foto divulgada pelo site “Geek”.

Legenda

Foto de um suposto “disco voador” tirado por Paul Trent em sua fazenda, em McMinnville, Oregon, nos Estados Unidos.

Verdadeiro ou Falso?

Falso! Segundo Scott Brando, do UFO of Interest, o caso relacionado ao Paul Trent já foi explicado no passado.

Ao pesquisarmos rapidamente sobre o caso, nos deparamos com análises da década de 1980, sugerindo que o objeto fotografado era pequeno e provavelmente apenas um modelo pendurado em linhas de energia visíveis no topo das fotos. O objeto tem uma forma que é muito semelhante aos retrovisores redondos, que foram usados em veículos da Ford por décadas ou modelos similares em quase todos os veículos da época que a foto foi tirada. Além disso, embora Paul Trent tenha morrido alegando que as fotos eram verdadeiras, a versão para o incidente que ele dizia ter observado, mudou por diversas vezes ao longo dos anos. Portanto, seu relato sempre foi muito questionável.

Em 2013, três pesquisadores do competente grupo francês IPACO publicaram dois estudos, no site do próprio grupo, intitulados “De volta as fotos de McMinnville” e “Evidência de um fio em suspensão“. Eles argumentaram que a geometria das fotografias era mais consistente com um modelo pequeno com fundo oco pendurado em um fio suspenso nas linhas de energia. Eles alegaram que tinham detectado, estatisticamente, a presença de um fio acima do objeto. Em 2014, houve uma outra análise, dessa vez de Jay J. Walter. Ele alegou que o objeto seria alguma bugiganga velha da garagem de Jay em que foi colocado algum pano por cima.

Enfim, nada de ETs aqui. Tudo aponta para uma fraude.

Foto #7: Colorado, EUA, 1967

Sétima foto divulgada pelo site “Geek”.

Legenda

Robert Rinker, um técnico de campo de um laboratório de estação meteorológica na Montanha Chalk, próximo da cidade de Climax, Colorado, descobriu este objeto voador em seu negativo após usar seu rolo de filme na região.

Entretanto, não foram divulgados maiores dados comprobatórios.

Entre em contato com o E-farsas via WhatsApp: (11) 96075-5663

Verdadeiro ou Falso?

Falso! Segundo Scott Brando, do UFO of Interest, trata-se apenas reflexo.

Foto #8: Michigan, EUA, 1966

Oitava foto divulgada pelo site “Geek”.

Legenda

William Van Horn, que era um diretor da Defesa Civil do condado de Hillsdale, Michigan, divulgou esta foto com a intenção de mostrar um OVNI para desafiar um relatório da Força Aérea, que “gás do pântano” causou avistamentos de OVNIs em março de 1966.

Verdadeiro ou Falso?

Falso! Segundo Scott Brando, do UFO of Interest, o tal “OVNI” seria apenas “lens flare“, ou seja, uma aberração ótica causada pela dispersão da luz que entra na lente através das suas extremidades. Portanto, nada de ETs ou naves extraterrestres por aqui.

Foto #9: Nova Jersey, EUA, 1966

Nona foto divulgada pelo site “Geek”.

Legenda

Um menino chamado Robert J. Salvo, 13 anos, disse que estava passeando com seu cachorro, quando viu um disco voador. Ele tirou uma foto e enviou para os militares.

Verdadeiro ou Falso?

Falso! Inicialmente, Scott Brando disse que a foto era indefinível, ou seja, não dava para definir o objeto. Entretanto, tudo indica que tenha sido falsificada.

Essa história foi realmente publicada por alguns jornais norte-americanos em maio de 1966, sendo que o caso teria acontecido em 30 de março daquele ano. Um dos artigos foi encontrado pelo Janne Ahlberg. Nele foi mencionado que Robert estava acompanhado por sua irmã, que também teria visto o tal OVNI, e que ele tinha saído para passear e tirar fotos da vizinhança, porque tinha acabado de se mudar (tais fotos da vizinhança nunca foram mostradas). Além disso, o coordenador da Defesa Civil do condado de Monmouth, Frank Wilgus, teria dito para a imprensa que os negativos tinham sido exaustivamente examinados, e que não existia indício de qualquer tipo de retoque. Essa seria a razão pela qual havia demorado tanto para o caso ser divulgado.

A Farsa Exposta

Entretanto, ao pesquisarmos melhor sobre essa foto, nos deparamos com um outro artigo, publicado no jornal “Asbury Park Press”, em 14 de maio de 1966. Nesse outro artigo, um adolescente chamado Michael Sidoric, 15 anos, estudante da “Monmouth Regional High School”, resolveu mostrar como Robert teria falsificado as fotos publicadas anteriormente pela mídia. Michael simplesmente pegou a tampa do pote de feijão de sua mãe, a suspendeu com um fio, e tirou uma foto contra o céu. O resultado ficou surpreendentemente semelhante ao que foi “registrado” por Robert.

Artigo publicado no jornal “Asbury Park Press”, em 14 de maio de 1966.

Michael também apontou algumas estranhezas na foto, e disse que brinquedos ou dispositivos semelhantes eram comumente jogados para o alto para simularem OVNIs. Ironicamente, Michael pertencia a um grupo chamado “UFO Alert”, um clube de 28 membros entre estudantes e adultos formado por ninguém menos que James Randi.

Portanto, devido a extrema semelhança na reprodução da foto e outras inconsistências no relato de Robert Salvo, classificamos esse caso como falso!

Foto #10: Califórnia, EUA, 1951

Décima foto divulgada pelo site “Geek”.

Legenda

Guy B. Marquand, Jr tirou esta foto em uma estrada na montanha perto de Riverside, Califórnia. Marquand afirmou que ele e dois amigos viram o objeto passar em alta velocidade, e quando ele voltou, ele estava com sua câmera pronta para tirar a foto.

Verdadeiro ou Falso?

Falso! Segundo Scott Brando, do UFO of Interest, isso é um “BlurUFO“! Não é bem um “OVNI”, mas provavelmente um pássaro ou até mesmo um inseto, que foi fotografado, e sua imagem saiu alongada e distorcida. Clique aqui para maiores detalhes.

Foto #11: Novo México, EUA, 1967

Décima primeira foto divulgada pelo site “Geek”.

Legenda

Um estudante da Universidade do Estado do Novo México tirou esta foto do que ele dizia ser um OVNI, enquanto fotografava formações rochosas para uma aula de geologia. Ele disse que o objeto não fez barulho e desapareceu quando ele olhou para baixo para trocar o filme da câmera.

Verdadeiro ou Falso?

Falso! Até mesmo a legenda é falsa! Essa é uma foto moderna tirada pelo fotógrafo norte-americano Josh Azzarella, em 2009. Alguma pessoa inescrupulosa aproveitou a fotografia original, adicionou um objeto, e inventou uma história qualquer.

A foto é moderna e foi tirada pelo fotógrafo norte-americano Josh Azzarella, em 2009. Entretanto, alguma pessoa inescrupulosa aproveitou a fotografia original, adicionou um objeto, e inventou uma história qualquer.

Foto #12: Austrália, 1966

Décima segunda foto divulgada pelo site “Geek”.

Legenda

Uma foto do inexplicado objeto voador supostamente testemunhado por alunos e professores da Westall High School, em Melbourne, na Austrália. O OVNI foi descrito como sendo um veículo em forma de disco cinza com uma leve tonalidade roxa, e sendo aproximadamente o dobro do tamanho de um carro da família.

Verdadeiro ou Falso?

Falso! A legenda é igualmente falsa! A foto é moderna e pertence ao fotógrafo britânico Ray Massey, mas ele não tem nenhuma relação com a ufologia! Ele é conhecido por gerenciar regularmente todo o processo criativo, incluindo composição, manipulação digital e retoque de pós-produção, trabalhando com sua equipe de retocadores para produzir imagens finais prontas para publicação. A foto, na verdade, é uma composição gráfica criada por Ray.

A foto é moderna e pertence ao fotógrafo britânico Ray Massey, mas ele não tem nenhuma relação com a ufologia!

Foto #13: Inglaterra, 1954

Décima terceira foto divulgada pelo site “Geek”.

Legenda

Esta foto de um suposto OVNI foi tirada por dois meninos ingleses.

Entretanto, não foram divulgados maiores dados comprobatórios.

Verdadeiro ou Falso?

Falso! Segundo Scott Brando, do UFO of Interest, a imagem é falsa.

Foto #14: Alemanha, 1954

Décima quarta foto divulgada pelo site “Geek”.

Legenda

Um suposto OVNI sobre Bad Hersfeld na Alemanha.

Entretanto, não foram divulgados maiores dados comprobatórios.

Verdadeiro ou Falso?

Indeterminado! Segundo Scott Brando, do UFO of Interest, a imagem é indefinível. Isso não quer dizer, é claro, que se trate de uma nave extraterrestre. É possível, por exemplo, que seja uma mera tampa de panela arremessada para o alto.

Foto #15: Texas, EUA, 1961

Décima quinta foto divulgada pelo site “Geek”.

Legenda

Fotografias das “Luzes de Lubbock” sobre Lubbock, Texas, tiradas por Carl Hart Jr., de 19 anos, em 30 de agosto de 1951. As luzes de Lubbock foram investigadas pela Força Aérea dos Estados Unidos em 1951. A Força Aérea acreditava inicialmente que as luzes eram causadas por um tipo de ave chamada tarambola, mas acabou concluindo que as luzes “não eram pássaros … mas não eram naves espaciais … as Luzes de Lubbock foram positivamente identificadas como um fenômeno natural muito comum e facilmente explicável.”

Verdadeiro ou Falso?

Indeterminado! Entretanto, Segundo Janne Ahlberg, do HoaxEye, não é possível descartar a hipótese de fraude por parte do adolescente Carl Hart Jr. Clique aqui para conferir uma análise muito interessante sobre o caso, que raramente é divulgada na internet (em francês). Spoiler: Há um forte indicativo que se trata de sobreposição de imagens.

Foto #16: Estado de Washington, EUA, 1947

Décima sexta foto divulgada pelo site “Geek”.

Legenda

Foto de um suposto disco voador sobre Seattle, Washington, por Frank Ryman.

Entretanto, não foram divulgados maiores dados comprobatórios.

Verdadeiro ou Falso?

Indeterminado! Segundo Scott Brando, do UFO of Interest, a foto é indefinível. Entretanto, novamente, isso não quer dizer que seja uma nave extraterrestre.

Conclusão

As fotos divulgadas pelo site “Geek” são, em sua absoluta maioria, falsas! Pouquíssimos casos são indeterminados, mas isso não quer dizer que se tratam de discos voadores, naves extraterrestres tampouco deveriam ser classificados como OVNIs. A baixíssima resolução atrelada aos dados extremamente escassos são diretamente responsáveis por tal classificação. Logo, chamar tais casos de OVNIs seria pura hipocrisia. E, para completar, nenhum caso apresentou evidências concretas para que fossem classificados como verdadeiros.

Como se isso não bastasse, em algumas fotos a respectiva legenda foi completamente fabricada e os direitos autorais aparentemente usurpados.

Vale destacar, por fim, que a ausência de drones ou do Photoshop, décadas atrás, não são fatores que automaticamente creditem autenticidade a uma determinada fotografia. Antigamente eram utilizados inúmeros recursos fotográficos para simular a presença de espíritos, por exemplo, e que enganavam muita gente. Portanto, tal argumento é irrelevante.

Continue lendo
7 Comentários

7 Comments

  1. Marcelo Neuri Haag

    2 de julho de 2019 em 16:02

    Boa tarde! E sobre o suposto OVNI visto na famosa “Batalha de Los Angeles” existe alguma conclusão?
    https://pt.wikipedia.org/wiki/Batalha_de_Los_Angeles

    • Giorgio Tsoukalos

      4 de julho de 2019 em 10:32

      É um OVNI. Objeto Voador Não Identificado. Não necessariamente extraterrestre.

      • Marcelo Neuri Haag

        4 de julho de 2019 em 14:58

        Sim, isso eu sei, pois já disse. Mas já descobriram o que foi na verdade?

        • Giorgio Tsoukalos

          4 de julho de 2019 em 17:43

          Não. E é ok. Nem sempre vão conseguir explicar tudo o que acontece no mundo. E definitivamente – ao menos não há nenhuma evidência disso – isso não significa que sejam homenzinhos verdes.

  2. Libélula Selvagem

    8 de julho de 2019 em 8:48

    No Ceticismo Aberto havia uma análise sobre esse incidente… Como o CA está fora do ar já tem muitos anos, não consegui achar a matéria original (mentira, nem pesquisei direito), mas lembro do conteúdo: Os norte americanos estavam neuróticos em virtude de serem bombardeados pelos japoneses… e com os nervos a flor da pele, quando alguém achou que viu algo e atirou, todos atiraram junto… e a famosa foto da batalha tinha sido editada, dando a entender que havia um objeto cilindrico, quando na verdade era a convergência dos fchos de luz…

  3. Elias

    10 de julho de 2019 em 20:09

    É verdade que na época em que essas fotos foram supostamente tiradas, não havia photoshop nem todos os programas de edição que temos hoje. Mas com certeza, nada em que elas foram publicadas no site todos esses sistemas de edição existem, inclusive com possibilidades para fazer uma foto parecer antiga. hehe..

  4. Gomes

    19 de julho de 2019 em 19:59

    Interessante que quando é catalogado como Indeterminado logo em seguida vem uma frase persuadindo que seja provável falso ou “nada de mais”. Pela forma que foi apresentado todos os catalogados como ‘indeterminado’ acredito que mesmo que tenha uma verdadeira seria pressuposto como “nada de mais” ou uma “tampa de panela jogada ao ar”.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Topo