Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Homem bateu na esposa após confundir sua meia-calça com uma cobra de verdade?

Acidentes

Homem bateu na esposa após confundir sua meia-calça com uma cobra de verdade?

Homem bateu na esposa após confundir sua meia-calça com uma cobra de verdade?

No fim de dezembro de 2018, uma notícia muito estranha começou a circular na internet brasileira e mundial. Diversos sites de notícias, assim como o Metrópoles, Delas (IG) e Portal do Holanda propagaram, que um homem havia batido em sua esposa com um taco de baseball, após confundir a estampa de sua meia-calça com duas cobras de verdade!

Apesar de nenhum site ter fornecido quaisquer links verificáveis, foi alegado que a informação partiu de um portal paquistanês chamado “UrduPoint“.

Além disso, os textos mostravam a publicação de uma página no Facebook chamada “Pakistani Community in Australia, que continha algumas fotos da meia-calça com estampa de cobra, e mostrava o estado que teria ficado um dos pés da esposa. Alguns sites deduziram, devido ao nome da página, que o episódio teria ocorrido na Austrália.

Publicação do Facebook de uma página chamada “Pakistani Community in Australia”

Entretanto, será que essa história é mesmo verdadeira? Descubra agora, aqui, no E-Farsas!

Entenda a Dinâmica de Toda Essa História: A Ausência de Informações Essenciais Sobre o Caso

Compreender a dinâmica desse caso é bem simples. Praticamente todos os textos relacionados a essa história mencionavam, que uma mulher, cuja identidade não foi revelada, teria parado no hospital após decidir usar uma meia-calça que imitava uma cobra. Ao chegar em casa (ou espiar pela porta), o marido teria acreditado se tratar de duas cobras de verdade.

Assim sendo, ele teria atacado as pernas da mulher com um taco de baseball. O mal-entendido, que teria acontecido na Austrália, teria deixado a vítima ferida, com os pés enfaixados.

Manchetes de alguns sites de notícias sobre esse caso.

Curiosamente, todos os sites apresentaram essa notícia como se ela tivesse realmente acontecido, embora houvesse inúmeros problemas em potencial (“red flags“), além de perguntas sem quaisquer respostas: Onde o caso realmente aconteceu? Qual cidade? Quando aconteceu? Quais eram os nomes das pessoas envolvidas? Para qual hospital a mulher foi levada? Médicos, enfermeiras ou policiais deram alguma declaração sobre o incidente?

Fomos atrás da única fonte utilizada pelos sites: o portal “Urdupoint”, cujo link sequer foi citado, mas que acabamos descobrindo, e que publicou essa história no dia 24 de dezembro de 2018, algumas horas depois da públicação da página “Pakistani Community in Australia”. Porém, não havia nenhuma outra informação, além daquelas que já possuíamos, exceto que o caso teria acontecido em Islamabad, capital do Paquistão, não na Austrália.

Captura de tela mostrando parte do texto publicado pelo site “UrduPoint”

Por outro lado, não encontramos nenhuma notícia semelhante, que tivesse sido publicada em veículos de imprensa mais confiáveis da Austrália ou até mesmo do Paquistão, para comprovar isso. Uma história tão absurda como essa, nos dias de hoje, com certeza seria alvo de grande interesse por parte da mídia.

Resumindo, desde o início não havia elementos suficientes para atestar a veracidade do caso.

Verdadeiro ou Falso?

A história é falsa! Tudo isso foi inventado! Aparentemente, essa história começou a viralizar através de um usuário malaio chamado “Tengku Shukran”, no Twitter, no dia 22 de dezembro de 2018. O tuíte de Tengku relatava apenas uma suposta agressão por parte de um marido ao confundir a estampa de cobra com uma cobra de verdade, mas não mencionava o local da ocorrência, nem qualquer fonte verificável. O tuíte obteve quase 4.000 compartilhamentos (“retuítes”).

Aparentemente, essa história começou a viralizar através de um usuário malaio chamado “Tengku Shukran”, no Twitter, no dia 22 de dezembro de 2018.

No dia seguinte, a mentira começou a ser disseminada pela página “Pakistani Community in Australia“, no Facebook. Apesar de aparentemente não ter criado essa história, essa página acabou se tornando a principal fonte de informação de sites do Paquistão, Turquia, Brasil etc…

Enfim, em seguida vamos mostrar para vocês de onde foram tiradas as fotos, que foram utilizadas para dar um certo ar de credibilidade a toda essa história.

A Meia-Calça com Estampa de Cobra

Vamos começar pela meia-calça com estampa de cobra. Esse produto realmente existe, e é fabricado pela empresa japonesa 身巳 -mimi-‏. Existe toda uma questão conceitual, que é apresentada no site oficial da empresa sobre o porquê a estampa de cobra, mas é importante deixar claro que é apenas uma estampa, não é a pele verdadeira de um animal. Ao pesquisarmos um pouco, conseguimos chegar a um tuíte da empresa, de 15 de maio de 2018, onde foram lançadas novas versões dessa meia-calça.

Confira algumas fotos abaixo:

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

Ao pesquisarmos um pouco, conseguimos chegar a um tuíte da empresa, de 15 de maio de 2018, onde foram lançadas novas versões dessa meia-calça.

Existe toda uma questão conceitual, que é apresentada no site oficial da empresa sobre o porquê a estampa de cobra, mas é importante deixar claro que é apenas uma estampa, não é a pele verdadeira de um animal.

É interessante destacar, que essa meia-calça é destinada tanto para homens, quanto para mulheres, ou seja, é algo meio andrógino, conforme podemos ver em uma das imagens divulgadas, em resposta a esse mesmo tuíte:

É interessante destacar, que essa meia-calça é destinada tanto para homens quanto para mulheres, ou seja, é algo meio que andrógeno, conforme podemos ver em uma das imagens divulgadas, em resposta a esse mesmo tuíte.

No entanto, as fotos que realmente nos interessam partiram do tuíte de um usuário chamado “jukka22e2Vqsy”, no dia 16 de dezembro de 2018, cerca de uma semana antes da farsa ser disseminada pelas redes sociais.

O tuíte não faz nenhuma menção sobre quaisquer episódios envolvendo agressões. É apenas uma propaganda destacando o produto.

No entanto, as fotos que realmente nos interessam partiram do tuíte de um usuário chamado “jukka22e2Vqsy”, no dia 16 de dezembro de 2018.

Confiram as fotos em maiores detalhes:

Uma das fotos divulgadas pelo usuário “jukka22e2Vqsy”

Outra foto divulgada pelo usuário “jukka22e2Vqsy”

Interessante, não é mesmo? Alguém usaria essa meia-calça?

A Foto de um Pé Machucado e Enfaixado

Essa foto deu um pouco mais de trabalho para encontrar, mas evidentemente descobrimos a origem dela. A foto foi originalmente publicada no dia 17 de janeiro de 2016, em uma postagem de um blog vietnamita chamado “Thực tập Ngoại khoa“, uma espécie de repositório de informações destinadas aos estagiários em Cirurgia, no campo da Medicina. Na postagem é informado, que se trata de um paciente do sexo masculino, de 36 anos, que estava ajudando a família, quando uma “máquina” caiu em cima do seu pé esquerdo.

Devo alertar a vocês, que as fotos são bem explícitas e mostram o corte com cerca de 8 a 9 cm bem de perto. Há muito sangue, e pessoas com maior sensibilidade devem evitar acessar o site, combinado? Enfim, além disso a postagem apenas informa o material utilizado e o procedimento adotado para reparar todo o dano causado.

Eis o resultado depois de tudo costurado e relativamente limpo (a foto original é bem maior):

Eis o resultado depois de tudo costurado e relativamente limpo.

Conclusão

A história é falsa! Tudo isso foi inventado e disseminado através das redes sociais, no fim de dezembro de 2018! As imagens relativas a uma meia-calça com estampa de cobra foram retiradas de um tuíte publicado uma semana antes da disseminação da farsa no Twitter e Facebook. Já o pé machucado e enfaixado é de um homem, de 36 anos, cuja foto foi publicada no início de janeiro de 2016, em um blog vietnamita destinado a estagiários de Cirurgia.

É difícil dizer de onde exatamente partiu a inspiração para a fabricação de toda essa história, mas é importante ressaltar, que essa “meia-calça exótica” começou a viralizar na rede social Reddit, por volta dessa mesma época, assim como se tornou motivo de inúmeros artigos de sites de curiosidades gerais, a exemplo do famoso “Oddity Central”.

Em relação a farsa em si é igualmente difícil apontar uma origem exata, mas, aparentemente, tudo aponta para o usuário malaio Tengku Shukran. Já a publicação da página “Pakistani Community in Australia“, no Facebook, que sequer alcançou a marca de 900 compartilhamentos até hoje, acabou se tornando a principal responsável pela notícia falsa dar a volta no mundo.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Apoio técnico!

Topo