Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Homem que aparece em vídeo dizendo que vai embora era dono de pousada em Brumadinho e morreu no rompimento da barragem?

Falso

Homem que aparece em vídeo dizendo que vai embora era dono de pousada em Brumadinho e morreu no rompimento da barragem?

Homem que aparece em vídeo dizendo que vai embora era dono de pousada em Brumadinho e morreu no rompimento da barragem?

É verdade que o dono de uma pousada em Brumadinho (MG) gravou um vídeo dias antes de morrer no desastre ocorrido com uma barragem, dizendo “a gente vai embora”?

O vídeo com uma bonita mensagem de um homem de cabelos grisalhos se espalhou através das redes sociais no final de janeiro de 2019 e deixou muita gente emocionada. No vídeo – que foi um dos mais compartilhados no Facebook no dia 1º de fevereiro de 2019 – podemos ver um homem com uma voz serena e marcante narrando um texto falando que “a gente vai embora”, uma mensagem bonita sobre o porquê de não nos apegarmos às coisas materiais.

O texto que acompanha o vídeo afirma que esse senhor seria o dono de uma pousada, que havia morrido vítima do rompimento de uma barragem na cidade mineira de Brumadinho, no dia 25 de janeiro de 2019.

Seria isso um tipo de premonição? O homem do vídeo previu a sua própria morte?

Dono da Pousada que morreu em Brumadinho MG!

Posted by Cristiane Andreolla on Friday, February 1, 2019

Verdade ou mentira?

No vídeo, o texto narrado pelo homem é atribuído a Sérgio Cursino, o jornalista que se apresenta como Profissional da Comunicação nas suas redes sociais. Podemos ver pela foto do Sérgio em seu Twitter que ele não só escreveu o texto, como também que é ele o dono da bela voz que narra o texto no vídeo:

Reprodução/Twitter

Em seu canal no YouTube, podemos achar o vídeo original que se tornou mais famoso fora do YouTube (através de cópias) do que no próprio canal do Sérgio:

 

Entre em contato com o E-farsas via WhatsApp: (11) 96075-5663

Sérgio Cursino, aliás, publicou uma mensagem bem-humorada no seu perfil do Facebook no dia 1º de fevereiro de 2019, avisando que está vivo:

COMUNICADOSou o morto mais saudável do Brasil.E vivo.

Posted by Sérgio Cursino on Friday, February 1, 2019

o dono da pousada se chamava Márcio Mascarenhas e morreu aos 74 anos de idade, após seu hotel ser levado pela lama após rompimento de barragem em Brumadinho. O corpo do sr. Márcio e o de seu filho foram enterrados no dia 30 de janeiro de 2019:

O empresário Márcio Mascarenhas foi uma das vítimas fatais do rompimento de uma barragem em Brumadinho (MG). Ele era o dono de uma pousada que foi soterrada pelo mar de lama. (Foto/Reprodução/Arquivo pessoal)

Desabafo um ano antes

O empresário Márcio Mascarenhas já vinha reclamando do descaso com o meio ambiente e que “estão acabando tudo em volta”. Em uma postagem feita por ele em fevereiro de 2018, Mascarenhas lamenta que o local estava virando um cenário horrendo para as gerações futuras:

Estão acabando com tudo em volta. Onde antes era uma mata atlântica cheia de nascentes, hoje está virando um deserto…

Posted by Marcio Paulo Mascarenhas on Saturday, February 3, 2018

Na tragédia de Brumadinho também morreu a esposa de Márcio Mascarenhas, Cleosane Coelho Mascarenhas, aos 58 anos de idade!

Conclusão

O homem que aparece em vídeo declamando um texto chamado “A Gente Vai Embora” não é o mesmo empresário que morreu em um rompimento de barragem em Brumadinho!

Continue lendo
4 Comentários

4 Comments

  1. abigailmarinho@globo.com

    1 de fevereiro de 2019 em 20:32

    Independente dele não ser o dono da pousada ,a mensagem é a mais pura e verdadeira ,serve para deixarmos de ser arrogantes e bextas ,se cocientizar que somos passageiros neste planeta.

  2. Márcio Nunes Pontes

    1 de fevereiro de 2019 em 22:25

    Muito bom vamos acabar com os achismos!!!

  3. J.Vilsemar Silva

    2 de fevereiro de 2019 em 13:23

    Embora não seja o empresário que entrou em óbito em Brumadinho, o seu vídeo, ” A Gente Vai Embora”, serve de altíssima reflexão em uma sociedade cada mais mais materialista, despossuída de compaixão e de vários outros atributos nobres, onde a vida vale pouca coisa, a exemplo das centenas que morreram em Brumadinho, pelo descaso dos poderosos da Vale, que tudo podem. O empresário que morreu fez uma denuncia de alta relevância e se estivesse vivo poderia correr o risco de ser processado pela Vale, pois aqui é o Brasil, terra das inversões de valores, onde os criminosos são protegidos por leis e pelas artes cortes judiciais do País, principalmente os políticos e empresários canalhas.

  4. queliane maciel de oliveira

    11 de fevereiro de 2019 em 16:06

    Pode não ter sido ele, mas quem postou só queria chamar atenção para tudo que está acontecendo no Brasil, já que niguém iria querer compartinhar, algo de alguém que está vivo, pois a sensação que dá é que temos que morrer pra sermos reconhecidos e divulgados em segundos.É dair a nasce ” o brasileiro só fecha a porta depois que é roubado”. Como diz o filósofo sartre,” A pior desgraça do homem e perder a essência humana” infelizmente, é tanta desgraça acontendo ao mesmo tempo, que estamos transtornados e quase sem essencia mas, nada disso vai mudar enquanto o “dinheiro” for o ser mais cobiçado da terra, ou seja, o poder.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Topo