Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

A marca GAP significa “Gay e Orgulhoso”?

Falso

A marca GAP significa “Gay e Orgulhoso”?

É verdade que a marca de roupas GAP significa “Gay And Proud” (gay e orgulhoso, em inglês) e teria nascido em São Francisco para os homossexuais?

O texto não é novo, mas sempre volta a aparecer nas redes sociais. De acordo com a postagem, a marca GAP teria surgido em 1969 na cidade de São Francisco, na Califórnia (EUA), e seria a sigla de “Gay And Proud” (gay e orgulhoso, em inglês) e seu significado teria ganhado força devido ao grande número de homossexuais naquela cidade!

Será que essa história é verdadeira ou falsa?

GAP seria uma sigla para "gay e orgulhoso"! Será verdade? (reprodução/Facebook)

GAP seria uma sigla para “gay e orgulhoso”! Será verdade? (reprodução/Facebook)

Verdade ou farsa?

Esse rumor não é novo e circula pela web desde 1996, inicialmente em inglês, passando a ganhar versões em outros idiomas em poucos anos!

A verdade é que, apesar de ter sido fundada em São Francisco, o surgimento da marca GAP nada tem a ver com os homossexuais daquela cidade.

A empresa foi fundada em agosto de 1969, pelo casal Donald e Doris Fisher e, na época, a GAP era apenas uma pequena loja de roupas de várias marcas, mas que também vendia também discos de vinil.

O nome GAP vem de “lacuna” ou “brecha”, uma expressão em voga na época, usada para designar a “geração gap” – jovens de 12 a 25 anos que estavam na “lacuna” entre crianças e adultos e que começavam a ganhar espaço (e a conseguir mais poder de compra).

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

Como na época as calças jeans – e as roupas em geral – eram vendidas em poucos tamanhos (ou com o tamanho para adultos ou para crianças), a GAP encontrou um nicho de mercado, mirando nesses jovens com tamanhos intermediários de roupas!

Primeira loja da GAP, em São Francisco! (Foto: Divulgação/GAP Inc.)

Primeira loja da GAP, em São Francisco! (Foto: Divulgação/GAP Inc.)

A pequena loja já se destacava por alguns diferenciais como, por exemplo, provadores completamente fechados e calças jeans penduradas pelas paredes.

Atualmente, a GAP emprega mais de 150.000 funcionários em suas lojas e fatura cerca de 16 bilhões de dólares por ano (levantamento feito em 2013).

No site Mundo das Marcas há um excelente artigo a respeito da história dessa empresa! E vale também uma visita ao próprio site da empresa, onde ela conta sua própria história!

Campanha polêmica

Mesmo não tendo nascido como uma marca voltada para o público homossexual, a GAP já causou polemica em 2012, com uma campanha publicitária mostrando um casal gay se abraçando! Na ocasião, grupos de ativistas “a favor da moral e dos bons costumes” fizeram protestos até que as propagandas fossem retiradas de cada outdoor espalhado pelos Estados Unidos!

Conclusão

A marca GAP não é uma sigla para “gay e orgulhoso”. Na verdade, a empresa acertou em um nicho de mercado (ou uma brecha) que não era muito explorado pela indústria têxtil. O nome GAP vem de “lacuna” ou “brecha”.  

Continue lendo
19 Comentários

19 Comments

  1. Cesar Martins

    9 de junho de 2016 em 6:52

    Estou “cético” e profético quanto a essa marca de camisas homoafetivas…

    • Alan Souza

      9 de junho de 2016 em 12:07

      Olha, Gilmar, você é um guerreiro, cara!

      Lutar assim pra expor a verdade dos fatos, e mesmo assim ainda aparecer alguém pra dizer que não acredita na verdade pesquisada e fundamentada, mas sim num boato… Isso deve ser MUITO desestimulante!

      Eu, particularmente, há muitos anos perdi a paciência de explicar o óbvio às pessoas. Perdi a paciência com quem tem acesso à informação mas se recusa a usar filtros pra apurar a verdade dos fatos.

      Você é um guerreiro, pela sua paciência e perseverança! Eu quero te parabenizar e desejar que o teu site faça cada vez mais sucesso!

      • Gilmar Lopes

        9 de junho de 2016 em 14:03

        Opa! Valeu!

    • Lucho

      9 de junho de 2016 em 18:24

      E eu estou cético se você um dia vai lavar aquela pilha de louça suja que se acumula na pia, favelado.

    • Eu™

      10 de junho de 2016 em 9:02

      E eu caguei e andei pro que você acha, chorão.

  2. Lucho

    9 de junho de 2016 em 18:25

    E a história ressurgiu onde? No facebosta, é claro.

    Como o Lucho sempre diz, se sai nessa merda de rediçossiau, é mentira. Como sempre, o Lucho tem razão.

  3. Gilmar Lucena

    9 de junho de 2016 em 19:34

    Legal. Não tenho roupas desta marca, mas se o significado de GAP fosse realmente ‘Gay e Orgulhoso’, certamente eu faria um esforço para adquirir algumas peças.

  4. Carlos Barbosa

    15 de junho de 2016 em 15:43

    Que bosta kkkk Um monte de nego usando… ta vendo o que dá? Vão assistir vídeos para aprender inglês o mais rápido possível..

    • Eu™

      15 de junho de 2016 em 16:20

      Só nego? Não tem branco também?

      E sugiro que pare de ver um pouco os vídeos e passe a ler, começando pelo post todo, não só o título. Aí você vai se dar conta que passou vergonha ao comentar exatamente o contrário que a matéria afirma.

      KKK

  5. marcelo

    15 de junho de 2016 em 21:15

    A empresa aproveitou muito bem as “gaps” de oportunidades de marketing!

    • .

      13 de junho de 2018 em 18:53

      👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏

  6. Wellington Marques

    21 de julho de 2016 em 22:05

    Polêmico e interessante.

  7. carloxx

    15 de janeiro de 2017 em 2:01

    nossssssaaaa que viadageeeeeeeeee.

  8. Valquiria Pereira da Silva

    26 de janeiro de 2017 em 17:14

    Os gay tava querendo uma brecha kkkkk ridículo tudo isso… a marca é de quem vestir e é muito caro pra ser só deles… absurdo…

  9. Jose

    4 de setembro de 2018 em 14:52

    Tudo é farsa menos o título de que não é verdade sobre a GAP, é a mudança de comportamento de homens e mulheres seguindo contra sua própria natureza se tornaram um vão da sociedade daquela época que não aceitava tão infâmia e sempre tem alguém tentando encobrir a verdade e fazer com que o povo use a marca, inclusive o e-farsas ou então veja como se escreve GAY AND PROUD?
    As pessoas se tornaram onerosa quando quando vê se sendo atingido por algo que acomete erroneamente…..

  10. Lucio

    4 de setembro de 2018 em 14:52

    Tudo é farsa menos o título de que não é verdade sobre a GAP, é a mudança de comportamento de homens e mulheres seguindo contra sua própria natureza se tornaram um vão da sociedade daquela época que não aceitava tão infâmia e sempre tem alguém tentando encobrir a verdade e fazer com que o povo use a marca, inclusive o e-farsas ou então veja como se escreve GAY AND PROUD?
    As pessoas se tornaram onerosa quando quando vê se sendo atingido por algo que acomete erroneamente…..

  11. ruan

    10 de setembro de 2018 em 15:10

    Muito interessante esse site.Parabéns 🙂

  12. luiza

    28 de setembro de 2018 em 0:30

    muito bom esse site parabéns pelo trabalho. 🙂

  13. Filipe Guermandi

    6 de novembro de 2019 em 0:15

    pode ser e pode não ser, mas a marca virou sim uma marca homoafetiva por conta que aproveitaram do nome GAP, se voce acredita que nao seja destinado ao publico lbgt problema seu pois hoje é considerado

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Apoio técnico!

Topo