O acidente da Malaysian matou 100 pesquisadores da cura da AIDS?

Share Button

É verdade que o acidente com o avião da Malaysian Airlines matou 100 cientistas que estavam indo a uma conferência sobre a cura da AIDS?

A notícia começou a se espalhar logo após o comunicado oficial da queda do voo MH17 da Malaysian Airlines, na Ucrânia. De acordo com publicações feitas em diversos sites e blogs, o Boeing 777, que saiu de Amsterdã para Kuala Lumpur no dia 17 de julho de 2014, estava transportando 298 pessoas (15 tripulantes, 280 passageiros e três bebês) quando foi abatido.

Dos 298 mortos estariam 100 pesquisadores especializados em AIDS que estariam indo a uma conferência sobre a possível cura da doença!

Algumas publicações sugerem que o atentado contra o avião da Malaysian Airlines poderia ser um plano arquitetado por magnatas da indústria farmacêutica que não teriam interesse na cura da AIDS!

Será que a queda do voo MH17 matou 100 pesquisadores que poderiam ter descoberto a cura da AIDS?

Tragédia do voo MH17 seria um plano para evitar a cura da AIDS? (foto: Reprodução)

Tragédia do voo MH17 seria um plano para evitar a cura da AIDS? (foto: Reprodução)

Envie suas dúvidas e sugestões de pauta através do nosso WhatsApp pelo número (11) 96075-5663!

 

Verdadeiro ou falso?

Essa é uma das muitas histórias envolvendo esse terrível desastre do voo MH17 e, enquanto tudo não for investigado com cuidado, muitas outras surgirão!

De fato, logo após a queda do avião, as agências de notícias começaram a publicar as informações a medida em que elas vinham chegando e, a cada atualização, os números foram mudando e se adequando ao que realmente aconteceu.

Entre as vítimas da queda do Boing 777 estavam pesquisadores, e especialistas em AIDS (e/ou executivos e ativistas de ONGs que trabalham pela erradicação da AIDS) que estavam indo a uma conferência em Melbourne (Austrália)  sobre a AIDS, mas os organizadores do evento explicaram, em um comunicado à imprensa, que havia “apenas” seis convidados entre os mortos:

  • Pim de Kuijer, da ONG STOP AIDS NOW!
  • Joep Lange, co-diretor de Colaboração de Pesquisas em HIV Holanda-Austrália (HIV-NAT)
  • Lucie van Mens, Diretora de Suporte no The Female Health Company
  • Martine de Schutter, Gerente do Programa Aids Fonds / STOP AIDS NOW!
  • Glenn Thomas, da Organização Mundial da Saúde
  • Jacqueline van Tongeren, do Instituto de Amesterdam para a Saúde e Desenvolvimento Global

Infelizmente, uma grande perda para o mundo, mas a vida segue e as pesquisas não podem parar. Por isso, a 20ª Conferência Internacional sobre a AIDS está sendo realizada entre os dias 20 e 25 de julho de 2014 normalmente e, de acordo com o site do evento, mais de 12 mil pessoas já participaram (inclusive via video-conferência).

Conclusão

Ao que tudo indica, a queda do avião da Malaysian não foi um plano da máfia farmacêutica para impedir a descoberta da cura da AIDS. Não foram 100 pesquisadores da AIDS que morreram na tragédia. Havia no Boing 777 seis convidados que iriam participar de uma conferência sobre o HIV na Austrália. Apesar da grande perda, o evento prosseguiu normalmente!

Share Button
Acidentes, Conspirações, Falso, Saúde
, , , , , , , , , , , ,
  • Marcelo

    “(…)298 pessoas (15 tripulantes, 280 passageiros e três bebês)…”

    Três bêbes…porque essa dinstição em relação aos passageiros?…bêbes não são seres humanos não?…

    • Gilmar Lopes

      Quando você compra passagens de avião, pode escolher passagens para passageiros adultos e crianças. Se há essa distinção para a compra de passagens, era se imaginar que na contagem de corpos os bebês seja feita separada dos demais. Há aí também, na minha opinião, uma necessidade da mídia em geral de dar um tom mais alarmista ao separar as crianças dos adultos em notícias como essa. No caso, usei a mesma contagem feita através de nota da empresa enviada à imprensa. Bebês separados dos adultos.

  • Pior que essa história foi o que o grande pensador da atualidade Tico Santa Cruz disse a respeito desse a respeito desse acidente. Ele conseguiu juntar todos os tipos de teorias da conspiração possíveis e imagináveis.

    Sorte que o André, com o seu jeitinho que lhe é peculiar, tratou de tratorar as boçalidades ditas pela subcelebridade.

  • Renato

    É verdade sim e-farsas! assuma isto poxa! ta mais q comprovado, e tb houve o disparo do missil russeiro, claro…

  • Pingback: COMER VERDURAS AUMENTA O RISCO DE PROBLEMAS CARDÍACOS | Genericox()

  • Pingback: AIDS, DNA e uma história mal-contada | Prisma Científico()

  • Marcelo Muniz

    O Boeing 777 da Malaysia Airlines, que caiu em território ucraniano nesta quinta-feira, levava 108 pesquisadores, ativistas e membros de ONGs que estavam viajando para participar da 20ª Conferência Mundial de Aids, em Melbourne, na Austrália.

    Trevor Stratton, um consultor sobre a Aids, disse em entrevista a uma rede australiana que a cura da doença poderia estar no avião que caiu.

    – A cura da Aids poderia estar a bordo daquele avião, simplesmente não sabemos – disse Stratton.

    http://oglobo.globo.com/sociedade/saude/mais-de-100-especialistas-em-aids-estavam-em-aviao-da-malasia-que-caiu-na-ucrania-13296601

    • Eu™

      Conclusão
      Ao que tudo indica, a queda do avião da Malaysian não foi um plano da máfia farmacêutica para impedir a descoberta da cura da AIDS. Não foram 100 pesquisadores da AIDS que morreram na tragédia. Havia no Boing 777 seis convidados que iriam participar de uma conferência sobre o HIV na Austrália. Apesar da grande perda, o evento prosseguiu normalmente!