Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

O Ministro Ricardo Salles foi envenenado por ecoterroristas e teve um infarto?

Conspirações

O Ministro Ricardo Salles foi envenenado por ecoterroristas e teve um infarto?

O Ministro Ricardo Salles foi envenenado por ecoterroristas e teve um infarto?

É verdade que o ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles foi envenenado com ricina por ecoterroristas e teve um infarto?

A notícia surgiu nas redes sociais no final de agosto de 2019 e se espalhou rapidamente através de sites e blogs. De acordo com o texto, o ministro Ricardo Salles, do Meio Ambiente, teria sido envenenado após uma reunião com os governadores da Amazônia. O texto amplamente compartilhado ainda afirma que há evidências de que o ministro teria sido envenenado com um extrato da mamona e que Salles estaria lutando pela sua vida.

A publicação do texto sobre o crime usa uma publicação feita pela deputada federal Carla Zambelli em seu perfil no Instagram, mas será que isso é verdade ou mentira?

Texto de uma das versões que foram compartilhadas nas redes sociais (sem correção): “URGENTE: Nosso Valente Ministro Ricardo Salles, foi vítima do ‘Ecoterrorismo’, provavelmente envenenado ontem durante a Reunião com os  governadores da Amazônia. As evidências são de mamona, um conhecido agente utilizado por ataques ecoterrorista. O Ministro passou a noite no HFA- Hospital das forças Armadas, lutando por sua Vida. O procedimento foi de protocolo de guerra Biológica… Desintoxicação  por hemodiálise.O GSI em Alerta Máximo, fazendo varredura no Palácio do Planalto. É guerra minha gente é guerra, a CAMBADA só larga o OSSO na base das Baionetas.” (Reprodução/Instagram/WhatsApp)

Analisando cada parágrafo

Logo na primeira linha, temos um clássico usado em mensagens alarmistas como essa:

“URGENTE: Nosso Valente Ministro Ricardo Salles, foi vítima do ‘Ecoterrorismo’” 

Como já mostramos diversas vezes aqui no E-farsas, mensagens alarmistas, que usam e abusam de textos em caixa alta para chamar a atenção do leitor, tem fortes chances de serem apenas boato. Como podemos ver no próximo parágrafo, a certeza de envenenamento é substituída por uma suspeita apenas:

“[…] provavelmente envenenado ontem durante a Reunião com os governadores da Amazônia.”

No caso, a palavra “provavelmente” deixa uma certa dúvida no ar! Afinal, “provavelmente” indica que há uma grande chance de certo fato se realizar, mas que não é algo certo ainda. Indica suspeita que, se for comprovada (com provas), se tornará realidade.

A seguir, o texto afirma:

“As evidências são de mamona, um conhecido agente utilizado por ataques ecoterrorista.”

Cadê as provas? Cadê as evidências? Não há…

A Ricina é uma proteína presente nas sementes da mamona e é altamente tóxica e mortal. A ricina extraída de apenas uma semente da mamona já é o suficiente para matar uma criança. Apesar da Medicina ainda estar testando medicamentos para o tratamento de envenenamento por ricina, ainda não há uma cura para isso.  

No próximo parágrafo, temos:

“O Ministro passou a noite no HFA- Hospital das forças Armadas, lutando por sua Vida. O procedimento foi de protocolo de guerra Biológica… Desintoxicação  por hemodiálise.”

Aqui, o único trecho que contém um pouquinho de verdade! De fato, no dia 27 de agosto de 2019, o ministro Ricardo Salles deu entrada no Hospital das forças Armadas, com um mal estar. 

De acordo com o boletim médico, o ministro deu entrada na Unidade de Emergência com quadro de mal estar, mas sem sintomas, e mesmo assim, a equipe médica da unidade preferiu a internação para que exames de rotina fossem realizados. 

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

Como podemos ver no boletim abaixo, o ministro passou a noite sem qualquer intercorrência clínica:

Boletim médico. Nada de desintoxicação, nada de hemodiálise… (foto: divulgação)

No dia seguinte ao da internação, o próprio ministro gravou um vídeo e publicou em seu perfil do Instagram, avisando que está tudo bem:

No penúltimo parágrafo, o texto afirma que: 

“O GSI em Alerta Máximo, fazendo varredura no Palácio do Planalto.”

Não encontramos nenhuma notícia que confirme que o GSI (Gabinete de Segurança Institucional) tenha feito varreduras no Palácio do Planalto. Nem no site do gabinete há informações a respeito.

Aqui, no deparamos com mais uma das característica das fake news: O apelo ao conspiracionismo! Somente quem recebeu esse “alerta” sabe disso. Provas – que é bom – nada…

Aliás, pra gente deixar bem claro que não há nenhum alerta por parte do Governo em relação ao assunto, o ministro da Defesa Fernando Azevedo e Silva disse em entrevista que Ricardo Salles teve apenas um mal estar devido ao estresse.

“Todos os exames deram normais […] Foi estresse… vamos dizer.. ambiental”, disse o ministro da Defesa.  

No último parágrafo, o autor do texto ainda tenta apelar para a emoção do leitor com uma frase desconexa, incitando ódio e gerando desinformação:

“É guerra minha gente é guerra, a CAMBADA só  larga o OSSO na base das Baionetas.”

A deputada Carla Zambelli disse ao jornalista Polibio Braga, no dia 29 de agosto de 2019, que não partiu dela a publicação que levantava suspeitas de envenenamento do ministro do Meio Ambiente. Segundo o jornalista, Zambelli chegou a tratar do problema de saúde de Salles, mas sem promover denúncia nenhuma.

Conclusão

O ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles deu entrada no hospital com um mal estar causado pelo estresse. O boletim médico confirma que Salles não apresentava sintomas (algo diferente do que acontece com quem está infartando), mas que foi internado mesmo assim para exames. A notícia afirmando que Ricardo Salles foi internado com infarto por envenenamento é falsa!

Esse texto foi alterado às 11:04 do dia da sua publicação para acrescentar a explicação da deputada Carla Zambelli!

Continue lendo
2 Comentários

2 Comments

  1. Maria

    31 de agosto de 2019 em 13:04

    Mas é uma IRRESPONSÁVEL mesmo essa deputada Carla Zambelli (PSL), heim!? 😐 Ela acreditou em manchetes SENSACIONALISTAS, apagou o post e quis “tirar o dela da reta”. Essa sim é uma verdadeira leitora daqueles JORNAIS POPULARES ridículos! “Ricina”? “Ecoterrorismo”? É NÍTIDA a má-fé deles com o objetivo de prejudicar Ambientalistas. 😐 KKKKKKKKKKKKK! 😀

  2. Narciso

    31 de agosto de 2019 em 18:38

    Carla Zambelli publicou isso? Já sabemos que é mentira então.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Apoio técnico!

Topo