Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

O PSOL não quer mais saber quem mandou matar Marielle Franco?

Conspirações

O PSOL não quer mais saber quem mandou matar Marielle Franco?

O PSOL não quer mais saber quem mandou matar Marielle Franco?

Notícia afirma que o (PSOL) silenciou os pedidos de encontrar os assassinos de Marielle Franco após descobrir que eles são “apenas” bandidos comuns! Será verdade?

No dia 29 de março de 2019, o site Jornal da Cidade Online publicou um artigo de opinião afirmando que Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) teria simplesmente parado de exigir respostas sobre quem seriam os autores do assassinato da vereadora Marielle Franco.

Segundo a matéria, que teve quase 200 mil compartilhamentos em apenas 24 horas, após passar meses exigindo os nomes dos assassinos de Marielle, o PSOL teria “se calado” após descobrir que eles eram “simples traficantes” e, por isso, a sede de justiça [do PSOL] teria acabado!

Como os assassinos são “bandidos comuns”, diz a reportagem, isso teria atrapalhado a narrativa de que a vereadora teria morrido lutando contra algum político de direita, por isso o partido teria deixado o assunto de lado!

Será que isso é verdade?

Imagem espalhada nas redes sociais sugere que o PSOL teria parado de falar no crime ao descobrir que os assassinos eram bandidos comuns!

Verdade ou mentira?

Raramente desmentimos ou confirmamos aqui no E-farsas matérias de opinião – como essa publicada no site Jornal da Cidade Online – mas nesse caso recebemos tantos pedidos de esclarecimentos que resolvemos abrir uma exceção e mostrar (mais uma vez) como uma simples busca no Google pode acabar com qualquer mal-entendido.

No dia 12 de março de 2019, uma operação conjunta do Ministério Público e da Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu dois suspeitos de matar a vereadora Marielle Franco e seu motorista, quase um ano antes (em 14 de março de 2018). Os presos são Ronie Lessa – policial militar reformado – e Élcio Vieira de Queiroz – que foi expulso da Polícia Militar. As informações são da Agência Brasil.

Somente nessa matéria, que foi publicada por um Órgão Oficial, já cai por terra o argumento principal da publicação do Jornal Cidade Online, visto que os criminosos não são “bandidos comuns”, mas dois ex-policiais envolvidos em milícias e outros crimes.

Entre em contato com o E-farsas via WhatsApp: (11) 96075-5663

No dia 28 de março de 2019, Élcio Queiroz e Ronnie Lessa – os acusados de matar Marielle Franco – foram transferidos do presídio de Bangu 1 (RJ) para o presídio federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte.

O PSOL se calou?

No mesmo dia em que foi divulgada a prisão dos suspeitos (12 de março de 2019), deputados federais do PSOL se reuniram para decidir a coleta de assinaturas e requerer a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a atuação das milícias no Rio de Janeiro.

No site do partido também podemos ver notícias e pedidos de punição para os envolvidos no crime. Além disso, o PSOL mantém as páginas Florescer por Marielle e Marielle Franco com dados atualizados sobre o andamento das investigações e projetos de lei encaminhados.

O partido continua com a campanha exigindo a instauração da CPI das Milícias.

No dia 29 de março de 2019, no mesmo dia da publicação feita pelo Jornal Cidade Online, o PSOL publicou em sua página no Facebook um vídeo com o depoimento da deputada federal Sâmia Bomfim falando sobre o andamento das investigações sobre o assassinato de Marielle:

“A exigência por justiça por Marielle é uma das maiores pedras no sapato desse governo”, disse a parlamentar!

Conclusão

A história afirmando que o PSOL se calou ao tentar descobrir quem matou a vereadora Marielle Franco quando descobriu se tratar de “bandidos comuns” é equivocada!

obs: A conclusão desse artigo foi alterada no dia 03/04/2019 de “falsa” para “equivocada”.

Continue lendo
82 Comentários

82 Comments

  1. Claudio Tavares

    30 de março de 2019 em 15:47

    “12 de maio de 2019”? Conserta aí.

    • Gilmar Lopes

      30 de março de 2019 em 16:09

      Tô muito enrolado com esses dois meses! kkkkkk
      Obrigado!

    • Evandro Gonçalves Pinto

      18 de abril de 2019 em 22:45

      essa pagina é boa mesm vê até o futuro

  2. Raydean moita

    30 de março de 2019 em 16:11

    Eu Gilmar, veja lá em cima 12 de Maio de 2019!!!! Esse dia ainda não chegou.

    • Gilmar Lopes

      30 de março de 2019 em 16:42

      já arrumei, valeu

      • BOZO

        7 de abril de 2019 em 8:08

        Eles não são criminosos comuns, são super criminosos kkkkk fazer pesquisas no Google você está de sacanagem kkkkkk

        • Esfíncter

          7 de abril de 2019 em 22:11

          Fonte: Cu.

  3. ALEXANDRE DO NASCIMENTO MENDES

    30 de março de 2019 em 19:33

    Caramba esse pessoal não deixa essa moça desnsar em paz. Independente dela ser desse partido de m… ela não merece ser bucha para essas picuinhas politicas

  4. Antero Coelho de Araujo

    30 de março de 2019 em 19:53

    Não são bandidos comuns???
    Porque?? Por serem ex policiais??
    Se AINDA fossem policiais…até pode ser…mas bandido é bandido…simples assim…
    Partindo desde principio, uma pessoa que tenha cometido crimes no passado, tenha sido preso e condenado, comprido suas penas…e que agora esteja livre, tentando levar uma vida honesta…
    Por ser um ex bandido não seria um cidadão comum???

    • Alexandre Nunes

      31 de março de 2019 em 22:56

      E quem mandou matar Bolsonaro?
      A população está esperando.
      E outra já que vc é o mestre em mostrar tais fardas poderia falar sobre os fakes que Haddad sofreu na campanha se é verdade ou não .
      E esse papo em dizer que muitas pessoas procuram para falar sobre a matéria no qual seria uma opinião e que estou aprovando mesmo essa opinião de que por ser bandidos comuns cai por terra o que é imaginado da esquerda essa no qual vc faz parte.

      • Gilmar Lopes

        1 de abril de 2019 em 8:37

        Quem mandou matar o Bolsonaro foi o Adelio! A Polícia Federal já descobriu que ele trabalhou sozinho, ou você tem algum dado novo que nem a PF sabe?

        • Pedroso Junior

          2 de abril de 2019 em 14:55

          E quem está bancando esses advogados caríssimos do Adélio?
          Investigação não é perguntar, tem mais alguém com você nessa?
          É ir a fundo igual foram no caso da Marielle.
          Quebra de sigilos bancário desses advogados te garanto que acham mais coisas por aí.

          • Gilmar Lopes

            2 de abril de 2019 em 15:15

            A última atualização que tive do caso foi que a PF determinou que Adélio agiu sozinho. A investigação agora quer saber quem está financiando a defesa do caso!

          • Alan Souza

            3 de abril de 2019 em 11:24

            Então você acredita que a investigação da Polícia Federal sobre o atentado ao Bolsonaro está sendo feita só por “perguntas”? Acha que a PF – cujo diretor foi nomeado pelo ministro da Justiça, o Sergio Moro, está acobertando algo, ou fazendo “corpo mole” nas investigações?

        • Eduardo Guercia

          2 de abril de 2019 em 15:00

          E vc acredita nisso?Vc supõe entre linhas a participação de milicias e não de traficantes….vc nunca trabalhou como jornalista…Sabe quantos policiais já foram presos por tráfico ou associação ao tráfico?
          Vc faz parte da mesma mídia oportunista e parasita que se modou ao sistema ONU de jornalismo…..aquele que é obrigado a omitir a identidade do terrorista quando é islâmico, para não atrapalhar o multiculturalismo, que omite os crimes de mulheres ( todos os dias ocorrem na mesma proporção do que homens), para não desgastar o discurso feminista, ou mesmo que trata como genocídio de gays com a morte de 300 entre 60 mil ou feminicídio, com a morte de 4mil mulheres entre 60 mil homicídios….essa é MANIPULAÇÃO DE DADOS comunista tão famosa.

          • Gilmar Lopes

            2 de abril de 2019 em 15:15

            Não sou jornalista!

          • Alan Souza

            3 de abril de 2019 em 11:22

            Mostre os dados. Prove que existem crimes cometidos por mulheres na mesma proporção que por homens, indicando a fonte. Sobre o Adélio: você não acredita na investigação da Polícia Federal – que está no Ministério da Justiça do Sergio Moro? Acha que a PF está acobertando algo, ou fazendo “corpo mole” nas investigações sobre o atentado ao presidente? Por qual motivo a PF faria isso, porque é petista? Porque a PF é comunista?

        • Nelson

          2 de abril de 2019 em 15:42

          O Adélio foi o executor, mas com o dinheiro que ele tinha e o valor que os advogados dele cobravam desculpe, mas não acredito que ele era o mandante….

          • Gilmar Lopes

            2 de abril de 2019 em 16:40

            Não sei o que pode ter acontecido (não tive acesso ao processo), mas sei (pelos jornais) que os advogados estão defendendo o Adélio mais pela fama do que pelo dinheiro.

          • Alan Souza

            3 de abril de 2019 em 11:20

            Então devemos supor que a Polícia Federal, que está no Ministério da Justiça do Sergio Moro, está acobertando algo, ou fazendo “corpo mole” nas investigações sobre o atentado ao presidente? Por qual motivo a PF faria isso, porque é petista?

        • Matheus Silvestre Lubambo Britto Neto

          2 de abril de 2019 em 22:05

          É impressionante a necessidade do pessoal em defender o bolsonaro. É uma m… esse país dividido. Será q é tão difícil ser imparcial. Eu me considero imparcial na política atualmente. Já votei em psdb, pt, dem etc. Enfim, tentei de tudo nessa eleições q votei em minha vida. Já vi q na política( sendo de “direita” ou “esquerda” ) idolatram o personagem q eles personifica.

          • Gilmar Lopes

            3 de abril de 2019 em 8:32

            A primeira e única vez que defendi um político assim foi no tempo do Collor (eu não votava ainda, mas fiquei fascinado por ele). Foi uma decepção sem tamanho!

      • João

        1 de abril de 2019 em 13:21

        Usar virgulas não mata ninguém.

      • Alan Souza

        3 de abril de 2019 em 11:33

        Quem tentou matar o Bolsonaro foi o Adélio. A Polícia Federal (cujo diretor foi nomeado pelo Sergio Moro) não achou nenhum mandante ainda, por mais que tenha investigado. Se você não aceita isso,s e você acha que a Polícia Federal está investigando mal ou errado, se acha que a PF está encobrindo algo ou protegendo alguém então cobre da Polícia Federal, e não do Gilmar aqui no blog. Repetindo: quem está investigando a facada no Bolsonaro é a PF, quem nomeou o diretor da PF foi o ministro da Justiça, Sergio Moro, que foi nomeado pelo Bolsonaro.

    • Alan Souza

      3 de abril de 2019 em 11:28

      Não, não são bandidos comuns. São policiais e ex-policiais que formam uma milícia. Como policiais tiveram treinamento estratégico, tático, de inteligência, de técnicas de uso de armas, de abordagens e de emboscada que nenhum ladrão de rua ou traficante teve. Mas o fato é que o PSOL não deixou de cobrar nada. Logo, se você acha que são bandidos comuns não interessa, o FATO é que PSOL está cobrando soluções do mesmo jeito. Pronto, seu argumento morreu.

  5. Luciano

    30 de março de 2019 em 21:51

    Esse efarsa é uma farsa.

    • Gilmar Lopes

      31 de março de 2019 em 13:44

      Claro que é! O site que acusa sem nenhuma prova o PSOL de encobrir os assassinos de Marielle é que está correto!

      • Daniel Xavier de Melo

        31 de março de 2019 em 23:47

        Caro Gilmar, não confunda as pessoas com meias verdades, eu, até hoje, lia os desmentidos de vocês, mas DESMENTIR UMA OPINIÃO (NÃO UM SITE), não é direito de ninguém que queira ser sério e imparcial, quem desmentiu os fakes de mau uso das redes sociais na campanha???? Eu respeito os que divergem politicamente de mim, mas não respeito os que misturam ideário político com falsas verdades.Aliás o site NÃO ACUSA SEM NENHUMA PROVA, a autora simplesmente faz a sua leitura dos fatos e as suas inferências (ela e os 200.000 compartilhamentos). Se vocês forem agir assim bem que poderiam ver as sandices que deputados dizem, v.g. veja a Presidente do PT. Eu não gosto dela mas respeito as suas “elucubrações”. Não gosto do Brasil 247, mas não falo mal deles, simplesmente não o leio como, doravante e infelizmente, farei com vocês. Abraçõ

        • Gilmar Lopes

          1 de abril de 2019 em 8:30

          Fiz uma pesquisa a partir da quantidade de solicitações que me fizeram a respeito (aliás, é o que sempre faço aqui no E-farsas: Dar prioridade aos temas mais pedidos). Se me pedirem para pesquisar algo do Brasil 247 ou de qualquer outro site, vamos fazer.
          A postagem do jornal Cidade foi feita em cima de nenhuma base. A autora apenas usou um tema que dá ibope e misturou dados tirados não se sabe de onde. Isso é perigoso para um veículo tão importante como é o Jornal Cidade Online.

  6. João

    31 de março de 2019 em 6:56

    Tá ficando mais canhota que o Brasil-247.

    • Gilmar Lopes

      31 de março de 2019 em 13:43

      Ué! Quem acusa tem que provar! Estamos no aguardo das suas provas.

      • Daniel Xavier de Melo

        31 de março de 2019 em 23:53

        Antes de encerrar as minhas vindas aqui, só gostaria de repisar o que disse em outro post (se é que o moderador vai colocá-lo). Quem acusa??? (segundo o teu próprio texto) “…
        “…Notícia afirma que” ou “…”…um artigo de opinião…” não sei quem teria que apresentar provas….. Aliás esta pressa de vcs em defender um Partido Socialista levou a erros crassos como este, além da data, que já foi corrigida.

        • Gilmar Lopes

          1 de abril de 2019 em 8:25

          Não sei se você leu o outro artigo feito lá no referido jornal a respeito dessa nossa postagem. Dá uma olhada lá para ver se há acusações ou não.

  7. Iago Ribeiro Lisboa

    31 de março de 2019 em 11:37

    Muito bom! Obrigado por, há tempos, divulgar informações de qualidade em face à confusão de informações do mundo moderno.

  8. Fransérgio Gomes Delgado

    31 de março de 2019 em 21:00

    “Raramente desmentimos ou confirmamos aqui no E-farsas matérias de opinião – como essa publicada no site Jornal da Cidade Online – mas nesse caso recebemos tantos pedidos de esclarecimentos que resolvemos abrir uma exceção” Aham… raramente desmentem, e sempre quando lhes interessa… O contrário eu nunca vi. E os assassinos não são “bandidos comuns”, por que? Existem bandidos especiais? Criminoso é criminoso, filho, e se for excluído da polícia por motivo disciplinar, é bandido como qualquer outro.

    • Gilmar Lopes

      1 de abril de 2019 em 8:38

      Ué! Quem disse que eram “bandidos comuns” foi o jornal e não eu!

    • Juliana

      3 de abril de 2019 em 4:21

      Foi perfeito em sua colocação..RARAMENTE (quando o foco é desmentir em pról da esquerda)…Vamos ver quando for pra desmentir alguma fake news sobre o Bolsonaro tipo as que o Haddad ajudou a disseminar, se este RARAMENTE VAI ACONTECER

  9. Erivan

    31 de março de 2019 em 21:45

    Pq o e-farsar não publicar pq o PT não quer saber quem matou Celso Daniel?????

    • Gilmar Lopes

      1 de abril de 2019 em 8:37

      Quem matou Celso Daniel?

      • Massao Noda

        6 de abril de 2019 em 3:04

        Já visitei muitas vezes o e-farsas, e sempre achei esclarecedor e o útil os artigos publicados.
        Mas, depois que começou a entrar no campo da política , perdeu a credibilidade.
        Hoje vivemos uma luta de ideias e ideologias.
        A grande mídia ( Globo, Folha, Estadão e outras ) , os esquerdistas da resistência e os pseudo intelrctuais estão fazendo de tudo para derrubar o novo governo.
        Infelizmente , pesquisar somente no Google e outras já não é conclusivo. Opiniões podem ser subjetivas e tendenciosas. Quando o e-farsas abriu a exceção, e no final mudou de falsa para equivocada, já perdeu muitos admiradores.

        • mimimi

          7 de abril de 2019 em 6:46

          Mimimi

        • Xeroque Rolmes

          7 de abril de 2019 em 6:49

          Traduzindo: Acredita só no que recebe via Whatsapp, independente da veracidade. Certeza que achou que kit gay e mamadeira de piroca eram reais, né, néscio?

      • Massao Noda

        6 de abril de 2019 em 3:11

        Já visitei muitas vezes o e-farsas, e sempre achei esclarecedor e o útil os artigos publicados.
        Mas, depois que começou a entrar no campo da política , perdeu a credibilidade.
        Hoje vivemos uma luta de ideias e ideologias.
        A grande mídia ( Globo, Folha, Estadão e outras ) , os esquerdistas da resistência e os pseudo intelectuais estão fazendo de tudo para derrubar o novo governo.
        Infelizmente , pesquisar somente no Google e outras já não é conclusivo. Opiniões podem ser subjetivas e tendenciosas. Quando o e-farsas abriu a exceção, e no final mudou de falsa para equivocada, já perdeu muitos admiradores.

        • mimimi

          7 de abril de 2019 em 6:47

          Mimimi

        • Xeroque Rolmes

          7 de abril de 2019 em 6:49

          Além de tudo abusa de ad nauseam. Falácia

  10. MARIA ZELIA

    31 de março de 2019 em 21:48

    Devia muda nome pra clone Brasil 247, seguidores do lulupetimos, cairia melhor pra vcs, ou pq vcs não fazer a publicação que Haddad foi multado por espalha fale News, façam ai

  11. Adalberto

    31 de março de 2019 em 23:39

    Sem querer causar nem nada, mas acho muito errado dizer que, como foi colocado na matéria, uma “opinião” seja falsa.

    Uma opinião é criada a partir de uma percepção pessoal. Não tem como ser falsa ou verdadeira, é apenas uma exposição de ideias.

    Acho um pouco exagerado e autoritário, começar a definir que opiniões sejam falsas.

    Pode-se contra-argumentar e tentar demonstrar erros na criação da ideia proposta, mas não há como afirmar que seja falsa.

    • Gilmar Lopes

      1 de abril de 2019 em 8:32

      Ué! Quer dizer então que se eu resolver publicar que a família Bolsonaro faz parte de milícias no Rio de Janeiro e dizer que meu artigo é “apenas a minha opinião” então tá liberado?
      E se eu fizer um “texto de opinião” afirmando que o Lula foi preso injustamente, tá liberado?
      Entenda que mesmo em textos de opinião deve-se haver coerência com os fatos. Senão pode acontecer o mesmo que aconteceu com aquela jornalista que fez um vídeo dizendo que tinha provas de que Jean Wyllys havia fugido do país para não ser preso pela polícia federal pela facada de Bolsonaro. Depois ela fez um vídeo “pedindo desculpas”, mas o estrago já havia sido feito.

      • Adriana

        1 de abril de 2019 em 10:26

        Acabaste de te denunciar. Este site é totalmente tendencioso. Só se preocupa em elucidar os emaranhados da esquerda para safa-los. Quem mandou matar Bsonaro? Até minha neta de 4 aninhos sabe que o Adélio teve um mentor. Tai um bom caso pra vcs elucidarem é quem sabe resgataram a credibilidade que está indo por água a baixo. Ñ confio mais neste site. Passar bem!

        • Gilmar Lopes

          1 de abril de 2019 em 12:05

          Você tem algum dado sobre a facada no Bolsonaro que a gente não sabe? Manda pra gente os links, por favor!

          • André

            2 de abril de 2019 em 15:52

            amigo, analisa a tua última resposta. Sem querer, você daquela escorregada nos exemplos e mostra pra que lado você pende.
            E-farsas ou Eu-farsas? E-farsas ou Eu-acho?

          • Gilmar Lopes

            2 de abril de 2019 em 17:47

            O que eu disse?

      • Adalberto

        1 de abril de 2019 em 11:42

        Entenda, não estou dizendo que seja certo ou errado, mas na verdade, estou criticando a premissa de se determinar que uma opinião seja falsa ou verdadeira.
        Por isso nos valemos da liberdade de expressão, um dos pilares fundamentais da democracia.
        Como colocado na wikipedia:

        “Todo ser humano tem direito à liberdade de opinião e expressão; este direito inclui a liberdade de, sem interferência, ter opiniões e de procurar, receber e transmitir informações e ideias por quaisquer meios e independentemente de fronteiras”.

        Podemos sim concordar ou discordar, mas nunca censurar.
        Se fosse um artigo de acusação, sim, seria necessário que provas fossem apresentadas. Mas como é uma opinião, a ideia subjetiva apresentada não carece de comprovação sendo apenas uma manifestação da liberdade de expressão, portanto, não cabe a você, eu ou qualquer pessoa julgar essa opinião como falsa.
        Isso é autoritarismo. É a verdadeira face da ditadura, coibir opiniões que não corroboram um tipo específico de pensamento.
        Você poderia ter feito um artigo opinativo de contra-argumentação, demonstrando a falha na premissa inicial, mas ao invés disso, escolheu autoritariamente definir uma opinião como falsa apenas por discordar dela.
        É aí que entra minha crítica.
        Leia os comentários, não sou só eu que comentei sobre isso. No momento em que se ataca a liberdade de expressão de alguém, surge o autoritarismo característico de uma ditadura.

        • Gilmar Lopes

          1 de abril de 2019 em 12:06

          Ela está acusando o PSOL (e a memória da vítima) de “deixar pra lá” o assunto, quando a verdade é outra!

          • Lucas Henrique

            1 de abril de 2019 em 12:37

            Por quê não aparece mais na mídia a pergunta que não “queria” calar: Agora queremos saber quem mandou matar Marielle? Será por quê Domingos Brazão, deputado do MDB e do mesmo partido do vice de Dilma? Não é estranho que após surgir este nome, nunca mais se ouviu falar em anistia internacional, a irmã da vítima não dá mais entrevistas, Freixo anda sumindo! Por quê? Por quê?

          • Adalberto

            1 de abril de 2019 em 13:43

            De novo você confunde os conceitos. Deixo a pergunta, quem é você para classificar a veracidade de uma opinião quando se perde em incongruências em seu próprio texto?

            Nas suas próprias palavras:

            – Raramente desmentimos ou confirmamos aqui no E-farsas “matérias de opinião”;
            Você deixa claro que é uma MATÉRIAS DE OPINIÃO.

            – “A história afirmando” que o PSOL se calou ao tentar descobrir quem matou a vereadora Marielle Franco quando descobriu se tratar de “bandidos comuns” é falsa!
            Aqui já muda a narrativa e diz ser uma HISTÓRIA AFIRMANDO, sendo que antes havia dito ser uma matéria de opinião, o que em si não é uma afirmação pois opinião é o que se diz sem comprovação, fundamento ou confirmação.

            Entende onde quero chegar?

            Uma opinião é um conceito, uma ideia, uma perspectiva ou um ponto de vista, não é uma afirmação ou acusação.

            Se tivesses escrito um artigo com o intuito de desconstruir a matéria se utilizando de fatos e argumentos sólidos, não teríamos perdido tanto tempo escrevendo comentários sobre o tema, pois aí estarias correto e em seu direito.
            Não desejo lhe atacar, mas é preciso que sejamos justos ao avaliar os outros, principalmente quando se propõe a separar verdades de mentiras.

  12. Carlos

    1 de abril de 2019 em 13:31

    Que site imbecil, velho… Com assuntos imbecis, opiniões imbecis… Não sei nem como vim parar aqui… talvez eu também seja um imbecil… até porquê parei pra ler esse conjunto de imbecilidades (matéria e comentários) com atenção… aafff…5 minutos de vida perdidos e que não voltam mais…

    • Wendell

      2 de abril de 2019 em 9:08

      Também não sei como vim parar aqui, mas consegui, claramente, identificar a razão do site se chamar e-farsas.
      É farsa.

  13. Daniel Xavier de Melo

    1 de abril de 2019 em 14:08

    Caro Adalberto a tua crítica é clara e bem fundamentada, pena que o editor não reconheça.
    Abraço

  14. Eduardo Olbera Ferrer

    2 de abril de 2019 em 9:11

    Meu caro, manter um site não quer dizer muita coisa. O fato é que quem matou a vereadora são milicianos e esses assassinos são ligados ao tráfico de drogas, disputando com traficantes os pontos de venda. Com certeza quem mandou matar foi algum miliciano que se incomodou com as ações sociais da política. Algum traficante qualquer, sem nenhuma ligação política. Agora, por que a esquerda até hoje não investigou quem mandou matar Celso Daniel?

  15. Emilio

    2 de abril de 2019 em 10:09

    É, acho que deveria manter uma linha suprapartidário e realmente evitar em
    esse tipo de materia independente do “clamor” das pessoas (Que até duvidei ter tantos assim…). Se passar a ideia do site ter algum viés ideológico acho que perderão credibilidade. A materia não ficou com aspecto de isenção. Lamentável.

    • Gilmar Lopes

      2 de abril de 2019 em 12:25

      Obrigado! Vamos tomar mais cuidado a partir de agora.

      • Alex

        2 de abril de 2019 em 16:28

        Gilmar nao deveria se incomodar com pessoas que não gostam de ler a verdade, independente de posicionamento politico a proposta do site é desvendar mentiras e foi o que vc fez, o post ironizava a morte da Vereadora e o seu partido tentando criar a visão de que não foram milicianos que a mataram (vê-se claramente isso quando é dito vítimas da sociedade, uma característica que não combina com milicianos), porém fica evidente que todos indignados são de direita e se preocupam com a possivel ligação dos criminosos com o partido ao qual eles defendem.

    • Charles

      2 de abril de 2019 em 14:02

      Emílio comentário perfeito, eu estava querendo comentar algo parecido sem ser taxado de “direitista”… mas seu comentário já fez isso.

  16. Vidigal Barbosa

    2 de abril de 2019 em 10:34

    Enquanto isso, dona Maria lava o furico.

  17. Flávio

    3 de abril de 2019 em 3:02

    Parabéns ao e-farsas pela missão de esclarecer fatos estapafúrdios, pela paciência com tanto comentário BIZARRO e a disposição em responder essas pessoas. A atual fase do debate público brasileiro está afundada na baixaria, fica difícil o embate de ideias nesse ambiente tóxico.

    • Adalberto

      3 de abril de 2019 em 10:27

      É justamente aí que está o problema amigo.
      Embate de ideias de dá, ao permitir que todos os lados exponham suas opiniões.

      Assim como alguns apoiadores do Psol opinaram sobre a ligação da família Bolsonaro com milicianos, deve-se permitir que contrários a essa ideia opinem sobre o mesmo tema.

      Se abrirmos a porta para a censura de opiniões, não haverá embate de ideias.

      O que está matéria faz é dizer que a “opinião” de alguém é falsa. Ele poderia ter feito uma matéria de opinião, destacando e demonstrando os erros lógicos ou falsas premissas utilizadas no outro artigo. Mas nunca dizer que a opinião de alguém é falsa.

      Isso está errado.

      Eu posso discordar de você, mas defendo seu direito de opinar sobre qualquer assunto, mesmo que eu não esteja de acordo. Isso sim é democrático.

      • Gilmar Lopes

        3 de abril de 2019 em 10:45

        Vou mudar a conclusão para “errada”! Melhora um pouco?

        • Adalberto

          3 de abril de 2019 em 21:57

          Aí sim, está vendo como uma simples palavra muda tudo?

          Uma opinião pode estar certa ou errada, pode ser positiva ou negativa, mas nunca falsa ou mentirosa.

          Veja, como deixei claro anteriormente, nunca tive a intenção de te atacar ou diminuir, apenas lembrar que, todos temos direito a opinião e não é direito de ninguém censurar ou coibir tal manifestação.

          Gostei da palavra “equivocada”. Ficou muito melhor assim, não sei o motivo da mudança, mas deixo meu obrigado por participar dessa discussão e tentar entender meu ponto de vista.

          • Gilmar Lopes

            4 de abril de 2019 em 8:14

            Eu é que agradeço!

      • Alan Souza

        3 de abril de 2019 em 11:43

        Então se eu digo que o céu é vermelho ou que a água é um gás, ou que eu acho que existe um unicórnio gigante invisível rodando em volta da Lua, ninguém pode dizer que eu estou errado, já que ninguém pode dizer que minha opinião é falsa?

        Existem mentiras, ponto! Se alguém diz uma mentira e eu tenho meios lógicos de provar que é mentira a pessoa que contou a mentira está errada, ponto! Se alguém diz que o PSOL parou de cobrar solução pro assassinato da Marielle, isso é mentira facilmente verificável, porque eles continuam cobrando – vá na página do PSOL pra ver. Portanto: mentira é mentira, e tem que ser tratada como mentira. O resto é mimimi.

  18. Alan Souza

    3 de abril de 2019 em 11:37

    Pessoal fica de mimimi com essa estória da facada no Bolsonaro, querendo saber quem paga a defesa do Adélio (o criminoso), quem mandou ele dar a facada… Vou escrever pra deixar bem claro, de uma vez por todas: quem deu a facada no Bolsonaro foi o Adélio. A Polícia Federal não achou nenhum mandante do crime ainda, e nem nada de estranho no pagamento dos advogados do Adélio, por mais que tenha investigado. Quem não aceita isso e acha que a Polícia Federal está investigando mal ou errado, ou acha que a PF está encobrindo algo ou protegendo alguém, então vá cobrar soluções da Polícia Federal. E pra finalizar: quem está investigando a facada no Bolsonaro é a PF, quem nomeou o diretor da PF foi o ministro da Justiça, Sergio Moro, e quem nomeou o Moro foi o Bolsonaro. Pense nisso antes de vir pra cá com teoria da conspiração ou com papo de zap-zap e feicebúqui…

  19. Julio Cesar Bitencort

    3 de abril de 2019 em 23:28

    Esse e-farsas é uma tremenda farsa. Querem pagar de isentões dizendo que Adélio Bispo agiu sozinho. Se não se metessem a falar de política não perderiam tanta credibilidade, viraram mais uma extensão do DCM, Carta Capetal, Matraca Livre e etc…

    • Gilmar Lopes

      4 de abril de 2019 em 8:14

      Você tem alguma prova aí sobre o Adélio ter cúmplices ou de ele ter sido mandado por alguém? Se tiver, manda pra gente encaminhar agora mesmo para a Polícia Federal!

  20. pedro

    4 de abril de 2019 em 21:02

    partiu, deixando de acessar esse site petista, putz, nunca tinha me tocado. Enfim, menos um!!!

    • Gilmar Lopes

      5 de abril de 2019 em 8:18

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Gilmar Lopes

      5 de abril de 2019 em 8:23

      Coitado do Pedro! Foi embora antes de ver o próximo artigo onde a gente defende o Paulo Guedes!

  21. Marcio Roberto Amaro

    5 de abril de 2019 em 1:45

    Caramba! Dizer que o assassinato de uma desconhecida vereadora do Rio de Janeiro é uma pedra no sapato do governo federal não é uma e-farsa?

    • Amaro Roberto Marcio

      5 de abril de 2019 em 9:52

      Não.

  22. Fernando

    17 de abril de 2019 em 16:53

    Esse site por sí só é uma farsa já…..
    Pouca realidade, muito enviesado.

    • Gilmar Lopes

      17 de abril de 2019 em 21:44

      Claro que é! Concordo com você (você tá falando do Jornal Cidade Online, né?)

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Topo