Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Um OVNI foi visto próximo ao lançamento de um foguete da NASA?

Falso

Um OVNI foi visto próximo ao lançamento de um foguete da NASA?

Um OVNI foi visto próximo ao lançamento de um foguete da NASA?

No dia 17 de abril de 2019 ocorreu mais um lançamento da espaçonave não tripulada “Cygnus”, que é utilizada para reabastecer a Estação Espacial Internacional (ISS), através do foguete Antares. Tais lançamentos acontecem periodicamente desde 2013, e raramente tivemos maiores comentários sobre isso na mídia, principalmente em sites que abordam a chamada Ufologia.

Porém, a situação mudou nesse último lançamento. O motivo? Segundo alguns sites e canais no YouTube de entusiastas de OVNIs, nacionais (a exemplo do “OVNI Hoje“) e internacionais (assim como o “UFO Spain” e o canal “Planeta Snakedos”), um OVNI (Objeto Voador Não Identificado) teria sido visto “supervisionando” o local de lançamento.

Confira o tal “OVNI”, abaixo (a partir de 1:41):

O site “UFO Spain” chegou a dizer em tom claramente conspiratório: “Seria incompreensível falar de um drone ou de um helicóptero naquele momento, já que deveria haver uma distância prudente, e não se pode considerar a possibilidade de algum artefato feito pelo homem estar próximo do lançamento de um foguete ou a espaçonave… Porém, o mais surpreendente é que, conhecendo a situação, o diretor aprovou o lançamento sem considerar a ameaça desse objeto voador. Um objeto voador conhecido pelos órgãos do governo?

Entretanto, será que estamos mesmo diante de um OVNI? É realmente impossível identificar tal objeto? O governo norte-americano tinha conhecimento desse objeto, e escondeu a verdade da população? Descubra agora, aqui, no E-Farsas!

Entendendo o Contexto de Toda Essa História

Antes de contar a vocês se estamos mesmo diante de um OVNI, é interessante fornecer maiores detalhes sobre o que aconteceu no dia 17 de abril deste ano. Conforme dissemos anteriormente, nesse dia ocorreu o lançamento da espaçonave “Cygnus”. Ela é uma espaçonave de suprimentos não tripulada, que foi desenvolvida por uma empresa chamada “Orbital Sciences Corporation” como parte do programa de “Serviços de Transporte Orbital Comercial” (COTS) da NASA.

A “Orbital Sciences Corporation” não existe mais. Em 2014, ela se uniu à “Alliant Techsystems” para criar uma nova empresa chamada “Orbital ATK, Inc.”, que acabou sendo comprada pela “Northrop Grumman” em 2018.

A Cygnus é uma espaçonave de suprimentos não tripulada, que foi inicialmente desenvolvida por uma empresa chamada “Orbital Sciences Corporation” como parte do programa “Serviços de Transporte Orbital Comercial” (COTS) da NASA.

O lançamento foi feito a partir da instalação de voos na ilha de Wallops, a Wallops Flight Facility (WFF), da NASA, na costa Leste do estado norte-americano da Virgínia. Geralmente é de lá que são lançados os foguetes que dão suporte às missões científicas e de exploração da NASA, e outras agências do governo dos Estados Unidos, assim como a NOAA (sigla em inglês para “Administração Oceânica e Atmosférica Nacional”).

A instalação é extremamente vigiada, visto que também dá suporte ao desenvolvimento, teste e exercícios envolvendo aviões, equipamento eletrônico naval e sistemas de armas para a Marinha dos Estados Unidos. Para completar, mais de mil pessoas trabalham nessa instalação.

A Carga Levada ao Espaço

No último lançamento a espaçonave “Cygnus” foi abastecida com uma carga aproximada de 3,8 toneladas de experimentos médicos e farmacêuticos, hardware de demonstração de tecnologia, CubeSats (um tipo de satélite miniaturizado usado para pesquisas espaciais e comunicações radioamadoras), além de alimentos e suprimentos.

Para levar toda essa carga ao espaço foi utilizado o foguete Antares, um veículo de lançamento descartável, que também foi inicialmente desenvolvido pela “Orbital Sciences Corporation”. Atualmente, ele é fabricado pela “Northrop Grumman Innovation Systems”. Evidentemente, pelo nome, trata-se de uma divisão da “Northrop Grumman”.

Entre em contato com o E-farsas via WhatsApp: (11) 96075-5663

Para levar toda essa carga ao espaço foi utilizado o foguete Antares.

Belo dia, um lançamento fantástico. É ótimo ter outro veículo de carga a caminho da Estação Espacial Internacional“, disse Joel Montalbano, vice-gerente de programas da NASA para a Estação Espacial Internacional ao comentar sobre o lançamento.

Enfim, essa foi a décima primeira missão de reabastecimento, chamada oficialmente de NG-11, sendo que a próxima (a NG-12) está programada para Outubro deste ano. Para saber maiores detalhes sobre a NG-11, clique aqui (em inglês).

Verdadeiro ou Falso?

Não se trata de um objeto misterioso ou impossível de ser identificado. Na verdade, o tal “OVNI” era tão somente um aeróstato preso por um cabo (também chamado de aeróstato cativo), da NASA! Quem descobriu essa informação foi um canal chamado “Lions Ground“, no YouTube, que entrou em contato com a NASA no intuito de obter maiores informações sobre o ocorrido.

Keith Koehler, porta-voz da Wallops Flight Facility, prontamente respondeu que se tratava de um aeróstato utilizado para avisar aos marinheiros, que estão ocorrendo operações de lançamento na instalação. No caso de missões envolvendo o Antares, o aeróstato é colocado em funcionamento cerca de 8 horas antes do lançamento.

Aeróstato semelhante ao utilizado pela NASA na WFF.

Inicialmente, algumas pessoas questionaram a veracidade do vídeo, que estava circulando em diversos canais no YouTube. É importante ter em mente, que geralmente esse tipo de conteúdo é disseminado por hoaxers, ou seja, pessoas que estão acostumadas a propagar mentiras, fotos e vídeos manipulados digitalmente ou desinformação de um modo geral. Portanto, havia uma crença que o tal “OVNI” pudesse ter sido inserido digitalmente.

No entanto, isso não procede. O aeróstato permaneceu no ar durante muitas horas. Não foi algo repentino ou misterioso conforme sites e canais de entusiastas de OVNI deixam implícito. Confira abaixo o aeróstato numa transmissão ao vivo de sete horas relacionada a missão NG-11, no YouTube:

Conclusão

O “OVNI” era tão somente um aeróstato preso por um cabo (também chamado de aeróstato cativo), da NASA! Quem descobriu essa informação foi o canal “Lions Ground”, no YouTube, que entrou em contato com a NASA.

Keith Koehler, porta-voz da Wallops Flight Facility, prontamente respondeu que se tratava de um aeróstato utilizado para avisar aos marinheiros, que estão ocorrendo operações de lançamento na instalação. No caso de missões envolvendo o foguete Antares, o aeróstato é colocado em funcionamento cerca de 8 horas antes do lançamento.

Continue lendo
1 Comentário

1 Comentário

  1. ZEKAurubu

    30 de abril de 2019 em 6:57

    hoje em dia nossas cameras sao muito boas tanto em celulares quanto outras cameras mas quando se trata de OVNI todas elas sao de pessima qualidade todas desfalcadas kkkkk esse tao de ser humano é mó comedia kkk

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Topo