Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Vídeos mostram o terror de passageiros e a queda da aeronave da Ethiopian Airlines?

Acidentes

Vídeos mostram o terror de passageiros e a queda da aeronave da Ethiopian Airlines?

Vídeos mostram o terror de passageiros e a queda da aeronave da Ethiopian Airlines?

Essa postagem era para ter sido publicada na semana passada, porém acabou atrasando em detrimento de outras. Uma questão de prioridade, por assim dizer. De qualquer forma, desde o acidente aéreo envolvendo o voo 302, da Ethiopian Airlines, no dia 10 de março de 2019, diversos vídeos supostamente relacionados ao mesmo vêm circulando nas redes sociais. Assim sendo, selecionamos três vídeos, que consideramos ser aqueles que tiveram maior disseminação para investigar.

Será que algum dos vídeos possui realmente alguma relação com o acidente aéreo? Será que eles mostram o terror dos passageiros, e a queda do voo 302 da Ethiopian Airlines? Descubra agora, aqui, no E-Farsas!

A Queda do Boeing 737 MAX 8 da Ethiopian Airlines

Era uma manhã tranquila de domingo, quando um Boeing 737 MAX 8 da Ethiopian Airlines decolou do Aeroporto Internacional Bole, em Adis Abeba, capital da Etiópia, com destino ao Aeroporto Internacional Jomo Kenyatta, em Nairobi, capital do Quênia. A aeronave tinha voado pela primeira vez em 30 de outubro de 2018, e sido entregue a companhia aérea em 15 de novembro.

Resumindo? Era uma aeronave recém-fabricada, e da mais nova geração do Boeing 737. Dificilmente alguma coisa poderia dar errado, mas deu.

Aeronave envolvida no acidente decolando de Tel Aviv, Israel, em fevereiro de 2019.

A aeronave decolou às 8h38 da manhã (horário local), porém desapareceu do radar e caiu às 8h44, cerca de apenas seis minutos após a decolagem. Havia 149 passageiros e 8 tripulantes à bordo, de 36 nacionalidades diferentes (nenhum brasileiro) e, infelizmente, ninguém sobreviveu.

A queda ocorreu a aproximadamente 62 km a sudoeste do Aeroporto Internacional Bole, relativamente próximo das cidades de Bishoftu e Ejere. Nas fotografias tiradas do local do acidente era possível ver uma grande cratera contendo inúmeros destroços.

Fotografia mostrando o local da queda do voo 302 da Ethiopian Airlines

O Segundo Acidente Aéreo Envolvendo um Boeing 737 MAX 8 nos Últimos 5 meses

É importante ressaltar nesse ponto, que desastre aéreo não foi o único envolvendo um Boeing 737 MAX 8. O anterior ocorreu em 29 de outubro de 2018, na Indonésia, e deixou 189 mortos. A aeronave pertencia à companhia Lion Air e tinha três meses de uso (a investigação ainda não chegou a uma conclusão sobre a causa da tragédia).

Essa nova tragédia na Etiópia fez com que inúmeros países ao redor do mundo proibissem a utilização desse modelo de aeronave até que uma investigação mais ampla fosse realizada.

As Caixas Pretas Foram Recuperadas

As caixas pretas do Boeing 737 MAX 8, referente ao voo 302 da Ethiopian Airlines, foram recuperadas no dia seguinte (11), e muito se especulou desde então devido aos dados obtidos através do site Flightradar24. Tais dados mostravam, de forma muito preliminar (as informações do Flightradar24 nem sempre são tão confiáveis, ainda mais para analisar desastres aéreos), que a aeronave estava a uma altitude de 8.600 pés (cerca de 2.600 metros), e sua velocidade vertical teria ficado instável após a decolagem.

Dados mostravam, de forma muito preliminar (as informações do Flightradar24 nem sempre são tão confiáveis, ainda mais para analisar desastres aéreos), que a aeronave estava a uma altitude de 8.600 pés (cerca de 2.600 metros)…

…e sua velocidade vertical teria ficado instável após a decolagem.

No dia 17 de março, Dagmawit Moges, ministra dos Transportes da Etiópia, declarou em uma coletiva de imprensa, que durante a análise da caixa que registra os dados do voo (FDR), foram observadas semelhanças claras entre o voo 302 da Ethiopian Airlines e o voo 610 da Lion Air. Ela não enumerou as semelhanças entre os acidentes, mas informou que o relatório preliminar sobre as causas será publicado em 30 dias.

Se quiserem saber maiores detalhes sobre esse caso, recomendamos fortemente que acompanhem o desenrolar de toda essa história através da imprensa, combinado?

A Disseminação de Vídeos que Seriam Supostamente Relacionados a Queda do Voo 302 da Ethiopian Airlines

Assim como normalmente acontece após a ocorrência de desastres aéreos, rodoviários, marítimos ou naturais, surgiram diversos vídeos que estariam supostamente relacionados ao voo 302 da companhia área Ethiopian Airlines.

Seus disseminadores, é claro, juravam veementemente, que tais vídeos eram verdadeiros, e mostravam a queda da aeronave ou o pânico entre os passageiros segundos antes de morrer. Resolvemos investigar três desses vídeos, e o resultado vocês conferem a seguir!

Vídeo #1: Passageiros em Pânico e Rezando Supostamente Durante a Queda do Voo 302

Ethiopian Airlines.

SO HEART BREAKING.Exclusive Video showing panic onboard Ethiopian Airlines ET302 moments before it crashed.So sad. May their soul Rest In Peace..

Posted by Phenomenal Reporters on Sunday, March 10, 2019

 

O vídeo acima foi filmado através de um smartphone na parte de trás de um avião, e mostra passageiros em pânico rezando, enquanto a câmera trepida devido a turbulência da aeronave. O vídeo foi publicado no Facebook, por uma página chamada “Phenomenal Reporters“, no dia 11 de março, com a seguinte legenda (devidamente traduzida):

Tão devastador. Vídeo exclusivo mostrando o pânico à bordo do voo 302 da Ethiopian Airlines momentos antes de cair. Tão triste. Que suas almas descansem em paz.

Verdadeiro ou Falso?

Falso! Esse vídeo não tem nenhuma relação com o voo 302 da Ethiopian Airlines, e nem mesmo retrata qualquer acidente aéreo! Se vocês assistirem ao vídeo até o final, irão escutar o piloto da aeronave fazendo o seguinte anúncio: “Ladies and gentleman, we have landed in Jakarta. Please remain seated with your seatbelts securely fastened” (“Senhoras e senhores, chegamos a Jacarta. Por favor, permaneçam sentados com os cintos de segurança bem presos”, em português). Jacarta é a capital da Indonésia!

Na verdade, o vídeo mostra a reação dos passageiros devido a uma forte turbulência durante o voo 474 da Etihad Airways. A aeronave em questão era um Airbus A330-200, que voava da capital dos Emirados Árabes Unidos, Abu Dhabi, e que se deparou com uma repentina turbulência, cerca de 45 minutos antes da sua chegada ao Aeroporto Internacional Soekarno Hatta, em Jacarta, no dia 4 de maio de 2016! Cerca de 30 passageiros ficaram feridos, sendo que 9 deles ficaram severamente machucados.

Através de seu canal no YouTube, a rede norte-americana “CNN” publicou esse mesmo vídeo naquela época, que foi gravado por um passageiro chamado Dewi Rachmayani:

Vamos ao próximo!

Vídeo #2: Passegeiros Usando Máscaras de Oxigênio Supostamente Momentos Antes da Queda do Voo 302

SO HEART-BREAKING!!Exclusive Video showing panic onboard Ethiopian Airlines ET302 moments before it crushed.So sad. May their soul RIP.

Posted by IPob.com on Sunday, March 10, 2019

 

Embora essa seja uma situação de emergência, o vídeo acima é muito interessante. Novamente, temos um vídeo filmado a partir de um smartphone, dessa vez com cerca de um minuto. Durante a gravação podemos escutar o som de um ou mais bebês chorando e, além disso, podemos ver os passageiros aparentemente calmos (ao menos em relação ao vídeo anterior), embora estivessem usando máscaras amarelas de oxigênio.

Esse vídeo vem sendo amplamente compartilhado no Facebook, e no exemplo acima foi divulgado por uma página chamada “IPob“, no dia 10 de março. Alcançando mais de 3 milhões de visualizações até o presente momento, o vídeo conta com uma legenda basicamente igual a anterior:

Tão devastador!! Vídeo exclusivo mostrando o pânico à bordo do voo 302 da Ethiopian Airlines momentos antes de cair. Tão triste. Que suas almas possam descansar em paz.

Verdadeiro ou Falso?

Falso! Apesar da aeronave em questão pertencer a Ethiopian Airlines, o vídeo não tem relação com o voo 302. Além disso, essa aeronave não caiu! Lembra que dissemos anteriormente, que esse vídeo era muito interessante? Isso porque temos inúmeros detalhes, que mesmo que não soubéssemos a origem do vídeo, poderíamos dizer que não se trata do voo 302. Vamos conferir uma pequena lista, começando pela única coincidência que temos:

A) O vídeo foi gravado dentro de uma aeronave da Ethiopian Arlines

Notem que ao girar a câmera, o passageiro responsável pela filmagem acaba registrando o logo da Ethiopian Airlines no assento de um dos passageiros. Assim sendo, sabemos que se trata de uma aeronave pertencente a essa companhia aérea ao fazer uma rápida busca no Google por imagens semelhantes:

Entre em contato com o E-farsas via WhatsApp: (11) 96075-5663

Notem que ao girar a câmera, o passageiro responsável pela filmagem acaba registrando o logo da Ethiopian Airlines no assento de um dos passageiros.

Contudo, essa é a única relação que o vídeo possui com a companhia aérea em questão.

B) As Cortinas das Janelas da Aeronave Estão Abertas e Indicam um Ambiente Externo Noturno!

Notem que as cortinas das janelas da aeronave estão abertas, e podemos ver que está escuro do lado de fora da aeronave. Temos aqui um fortíssimo indício, que voo estava enfrentando alguma dificuldade, porém estaria de noite. Já o voo 302 decolou e posteriormente caiu em uma manhã de domingo, com céu aberto.

Notem que as cortinas das janelas da aeronave estão abertas, e podemos ver que está escuro do lado de fora da aeronave. Temos aqui um fortíssimo indício, que voo estava enfrentando alguma dificuldade, porém estaria de noite.

De acordo com o site timeanddate.com, o nascer do Sol em Addis Ababa, no dia 10 de março, ocorreu às 6h34 (horário local). Se este vídeo tivesse sido filmado dentro do voo 302 da Ethiopian Airlines, que caiu, evidentemente estaria claro.

De acordo com o site timeanddate.com, o nascer do Sol, no dia 10 de março, ocorreu às 6h34 (horário local). Se este vídeo tivesse sido filmado dentro do voo da Ethiopian Airlines que caiu, estaria claro.

Resumindo, esse seria o primeiro indício que não se trataria do voo 302, porém não é único.

C) As Bandejas de Alguns Assentos da Aeronave estão Abaixadas com Comidas e Bebidas!

As bandejas de alguns assentos, aquelas que ficam geralmente retraídas diante de muitos passageiros, estão abaixadas no vídeo. Sabemos que o voo 302 da Ethiopian Airlines caiu às 8h44 (horário local), cerca seis minutos depois de decolar. Portanto, seria bem improvável, que as aeromoças conseguissem servir comida aos passageiros após somente seis minutos da decolagem.

Seria bem improvável, que as aeromoças conseguissem servir comida aos passageiros após somente seis minutos da decolagem.

D) Número de Corredores e Fileiras de Assentos da Aeronave é Incompatível com o Boeing 737 Max 8!

Em uma rápida busca na internet, podemos conferir que o Boeing 737 Max 8 apresenta dois conjuntos compostos por 3 fileiras de assentos e um único corredor no meio:

Em uma rápida busca na internet, podemos conferir que o Boeing 737 Max 8 apresenta dois conjuntos compostos por 3 fileiras de assentos e um único corredor no meio.

Já a aeronave do vídeo possui claramente dois corredores, ou seja, um indicativo que fosse uma aeronave maior, talvez um Boeing 787 Dreamliner!

E) As Máscaras de Oxigênio Novamente Indicam que se Trata de uma Aeronave Maior

Existe uma outra pista apontando, que se trataria de uma aeronave maior. No Boeing 787 Dreamliner, por exemplo, as máscaras de oxigênio não caem juntamente com um saco plástico, assim como ocorre em outras aeronaves. Cai apenas uma espécie de “copo” amarelo, que cobre o nariz e a boca, preso a um tubo, e que podemos ver claramente no vídeo.

No Boeing 787 Dreamliner, por exemplo, as máscaras de oxigênio não caem juntamente com um saco plástico, assim como ocorre em outras aeronaves. Cai apenas uma espécie de “copo” amarelo, que cobre o nariz e a boca, preso a um tubo, e que podemos ver claramente no vídeo.

Além disso, em voos comerciais, as máscaras de oxigênio caem automaticamente se o avião perde a pressurização da cabine a uma altitude de 14.000 pés (cerca de 4.200 metros). De acordo com os dados preliminares do site Flightradar24, momentos antes de cair o voo 302 estava a 8.600 pés (cerca de 2.600 metros). Relatos posteriores publicados na mídia indicavam que a aeronave teria perdido contato a uma altitude de 10.400 pés (cerca de 3.200 metros). Ambas as altitudes são incompatíveis com a queda automática de máscaras de oxigênio.

F) A Descoberta da Origem do Vídeo!

Não fiquem bravos! Poderíamos ter escrito somente essa parte para vocês, porém é muito importante que vocês saibam pesquisar por detalhes antes de compartilhar qualquer vídeo. Essa é a razão pela qual optamos por mostrar tais detalhes antes de apresentar a origem do mesmo. O vídeo, na verdade, retrata os momentos de tensão dos passageiros do voo 502 da Ethiopian Airlines, que havia decolado do Aeroporto Internacional Bole, em Addis Ababa, na Etiópia, rumo ao Aeroporto de Dublin, na Irlanda, no dia 4 de março de 2019!

A aeronave em questão era realmente um Boeing 787 Dreamliner, que havia decolado às 20h30 (horário local).  Após cerca de duas horas de voo, às 22h30, próximo a cidade de Jeddah, na Arábia Saudita, foi declarado uma situação de emergência, na qual a aeronave, que estava a aproximadamente 24.000 pés (cerca de 7.300 metros), precisou descer a 10.000 pés (cerca de 3.000 metros) de altitude.

A notícia sobre esse incidente já havia sido divulgada no site “Dublin Live”, naquele mesmo dia, porém a relação entre o incidente e o vídeo, que por sua vez passou a ser divulgado como se fosse o voo 302, foi estabelecida apenas no dia 12 de março, quando o próprio site esclareceu definitivamente essa questão.

A notícia sobre esse incidente já havia sido divulgada no site “Dublin Live”, naquele mesmo dia, porém a relação entre o incidente e o vídeo, que por sua vez passou a ser divulgado como se fosse o voo 302, foi estabelecida apenas no dia 12 de março, quando o próprio site esclareceu definitivamente essa questão.

De acordo com o “Dublin Live”, um passageiro chamado Samba relatou que tudo aconteceu de forma inesperada. Inicialmente, as máscaras de oxigênio caíram e o avião começou a descer rapidamente. Samba disse que, de acordo com o capitão a despressurização teria sido a principal causa. Aliás, o capitão decidiu voltar a Addis Ababa, onde os passageiros embarcaram em outra aeronave. Em relação ao incidente, a companhia aérea alegou oficialmente se tratar de apenas um “pequeno problema técnico”.

Ainda de acordo com Samba, as máscaras de oxigênio foram usadas por cerca de 15 minutos.

Vídeo #3: A Suposta Queda do Voo 302

The most sad video I have never seenEthiopian Airline crash on Saturday morning from adis abeba/ finfine / to Nairobi

Posted by Amanuel Sirbo Gole on Sunday, March 10, 2019

 

Esse último vídeo tem apenas cerca de 15 segundos, e supostamente mostraria o momento exato da queda do voo 302 da Ethiopian Airlines. Muitas páginas e perfis do Facebook, assim como no YouTube, compartilharam esse vídeo. Entre eles o perfil de um cidadão chamado “Amanuel Sirbo Gole”, no dia 11 de março, que acrescentou a seguinte legenda (devidamente traduzida):

O video mais triste que eu já vi. Acidente de avião etíope na manhã de sábado, que partiu de Addis Ababa rumo a Nairobi

Verdadeiro ou Falso?

Falso! Na verdade, o vídeo retrata o acidente de um avião cargueiro, um Boeing 747-400 operado pela National Airlines, pouco após a decolagem da Base Aérea de Bagram, no Afeganistão, em 29 de abril de 2013! A filmagem dramática do avião caindo no solo foi registrada por um motorista que passava pelo local.

A causa da queda da aeronave foi creditada a um deslocamento súbito na carga transportada pela mesma, que a desbalanceou, provocando a morte dos sete tripulantes à bordo. Não havia passageiros no interior da aeronave.

Confira o vídeo completo relacionado a esse acidente aéreo, que foi publicado pelo canal “AEROpress BG”, no YouTube, em 30 de abril de 2013:

Conclusão

Nenhum dos três vídeos mais disseminados nas redes sociais possui relação com a queda do voo 302 da Ethiopian Airlines. Além disso, é importante deixar claro, que até o momento do fechamento desta postagem não há nenhum vídeo, que mostre a queda da aeronave ou o interior da mesma momentos antes da lamentável tragédia.

Continue lendo
13 Comentários

13 Comments

  1. Joao das Neves

    21 de março de 2019 em 16:11

    Ótima pesquisa e leitura. Parabéns!

    • Marco Faustino

      21 de março de 2019 em 18:23

      Agradecemos pelo reconhecimento, João! Ficamos felizes por elucidar tais vídeos para você e para todos aqueles que ainda tinham dúvidas sobre os mesmos! 🙂

  2. Vilton

    22 de março de 2019 em 8:05

    Só tem um detalhe. No segundo vídeo você fala que já tinha amanhecido, que não poderia ser aquele voo, já que estava escuro e as janelas estavam abertas. Mas depois você fala que é de outro voo que decolou no mesmo horário dias antes, ou seja, de dia também….

    • Marco Faustino

      22 de março de 2019 em 9:02

      Olá Vilton, o horário correto da decolagem do segundo caso é 8h30 da noite (20h30) e o incidente ocorreu por volta das 10h30 da noite (22h30). Já corrigi essa parte do texto 🙂

  3. Pedro Lucio Ribeiro

    22 de março de 2019 em 8:42

    O Boeing 747-400 tem 4 motores, o 735 Max só 2. De cara a mentira é mostrada.

  4. ALEXANDRE DO NASCIMENTO MENDES

    22 de março de 2019 em 14:12

    A causa da queda da aeronave foi creditada a um deslocamento súbito na carga transportada pela mesma, que a desbalanceou, provocando a morte dos sete tripulantes à bordo. Não havia passageiros no interior da aeronave.

    Especificamente o que causou a queda do 747 foi um “Jeep” Humve militar que foiu mal amarrado e se soltou deslizando para a parte de traz da aeronave aumentando o peso na cauda na hora da decolagem o que lhe tirou a sustenmtação

    • Marco Faustino

      22 de março de 2019 em 18:18

      Então, Alexandre, a aeronave transportava 2 Oshkosh M-ATVs (https://en.wikipedia.org/wiki/Oshkosh_M-ATV) e 3 Cougars (https://en.wikipedia.org/wiki/Cougar_(vehicle)). A aeronave já tinha feito um voo prévio entre Camp Bastion e Bagram com essa carga anteriormente (considerado o limite máximo de transporte), e foram detectados problemas durante esse transporte. Houve uma discussão em tom amistoso entre os tripulantes da aeronave com os responsáveis pelo carregamento, devido aos problemas anteriores, mas aparentemente ninguém considerava a gravidade da situação. De qualquer forma, o transporte de cinco veículos não era tão seguro assim, visto que a recomendação era o transporte de um único M-ATV.

      Inicialmente, havia uma certa dúvida se tinha sido um ou mais veículos que tinham se soltado, num voo que durou apenas 30 segundos entre a decolagem e o impacto em solo. Em seu relatório final, a Agência Nacional de Segurança nos Transportes dos Estados Unidos (NTSB) concluiu que a perda do controle de inclinação (inclinação tanagem ou arfagem, se eu não me engano) do avião foi o resultado da restrição inadequada do último M-ATV, que permitiu que ele se movesse e danificasse os sistemas hidráulicos e os componentes do mecanismo de acionamento do estabilizador horizontal, na medida em que não foi possível para a tripulação recuperar o controle da aeronave (http://avherald.com/h?article=46183bb4).

      Tentei apenas simplificar de maneira mais genérica mesmo 🙂

  5. Eliane Melman Reis

    22 de março de 2019 em 17:18

    Adorei sua explicação

    • Marco Faustino

      22 de março de 2019 em 17:33

      Fico feliz que tenha gostado, Eliane! 😀

  6. CindyStar4

    22 de março de 2019 em 22:28

    Vocês são TOP, melhor coisa que fiz foi assinar o site, só assim fico sabendo de tudo em primeira mão, obrigadão!

  7. Pingback: Vídeos mostram o terror de passageiros e a queda da aeronave da Ethiopian Airlines? – Zip Viral

  8. Wilson Baptista Junior

    24 de março de 2019 em 13:09

    Gilmar, seu post é muito completo, gostaria apenas de adicionar uma informação: O último vídeo tem um detalhe que o desqualifica nstantaneamente: O avião mostrado caindo é um 747, quadrimotor, enquanto o da Ethiopian era um 737 Max, bimotor. No vídeo notam-se claramente, o tempo todo, os quatro motores do 747.

  9. BkapWarnigga

    18 de abril de 2019 em 9:23

    Desde o primeiro instante que avistei esses videos descredibilizei os mesmos por 2 incoerências totais imediatas:

    1- Se esses videos foram feitos no ar dentro do avião, como vieram parar na Terra se o avião caiu!? Alguém tinha de estar ligado directo em alguma plataforma de conversação/ video ou fazer o video via camera para a seguir enviar nos grupos ou fazer postagens nas redes sociais utilizando a internet. Mas como fazer isso depois se a aeronave caiu e todos os aparelhos se quebraram? Tinha de ser um modelo Caterpillar G-shock, no mínimo das hipóteses… E Que eu saiba a única coisa que sobrevive aos desastres aéreos são as caixas pretas e nelas só contêm vozes, não videos.
    2- Sabendo que estes videos foram feitos na classe económica, não acredito que eles tenham acesso à rede Wi-fi por lá e ainda que fosse pela operadora do celular não teria sinal naquela altitude para fazer upload e descarregar na internet.!

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Topo