Conecte com a gente

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

E-farsas – Desvendando fake news desde 2002!

Acervos vinculados a Universidade Petrobras foram destruídos e triturados?

Falso

Acervos vinculados a Universidade Petrobras foram destruídos e triturados?

Acervos vinculados a Universidade Petrobras foram destruídos e triturados?

Na última sexta-feira (26), o site do jornal eletrônico GGN publicou uma espécie de “denúncia” sobre uma suposta destruição de livros e pesquisas de espaços vinculados a “Universidade Petrobras” (arquivo). Esta, por sua vez, é a responsável pela formação inicial (logo após a aprovação em processos seletivos) ou continuada de todos os empregados da própria Petrobras, a estatal brasileira de petróleo e gás.

De acordo com o texto, a empresa mantinha uma biblioteca e uma área sobre conhecimentos geológicos, na cidade do Rio de Janeiro. Contudo, na semana passada, funcionários teriam sido abordados por alguns homens. Tais homens teriam avisado aos tais funcionários, que eles deveriam retirar o que quisessem, porque todo o local seria destruído! Isso também incluiria o acervo de painéis com registros de pesquisas. Todas essas informações teriam sido enviadas por um suposto leitor do GGN, cujo nome não foi mencionado.

Confira as imagens abaixo:

Primeira imagem divulgada pelo site “Jornal GGN”.

Segunda imagem divulgada pelo site “Jornal GGN”.

Terceira imagem divulgada pelo site “Jornal GGN”.

Quarta imagem divulgada pelo site “Jornal GGN”.

Posteriormente, outros sites notoriamente conhecidos pela publicação de textos ideologicamente enviesados republicaram tais informações, citando o GGN como fonte. O site “Diário Centro do Mundo” (DCM), por exemplo, alegou que livros teriam sido triturados (arquivo). Curiosamente, tal detalhe não havia sido citado pelo GGN. Aliás, sequer havia qualquer foto ou vídeo que provasse algo nesse sentido. Os sites da Federação Única dos Petroleiros (FUP) e do Sindicato dos Petroleiros do Estado de São Paulo (Sindipetro) também divulgaram essa suposta destruição, mas não acrescentaram nenhum outro detalhe.

Entretanto, será tais acervos foram realmente destruídos? Livros foram sumariamente triturados? A atual gestão da Petrobras teria destruído uma biblioteca conforme algumas manchetes mencionaram? Descubra agora, aqui, no E-Farsas!

Verdadeiro ou Falso?

Falso! Na verdade, as fotos mostram apenas adesivos de paredes, já danificados pelo uso, que foram descartados. E por qual motivo eles foram descartados? As instalações da Universidade Petrobras estão passando por um processo planejado de migração, que envolve a transferência de laboratórios e exposições para o Edihb. Tais adesivos não podiam ser reaproveitados no novo espaço. Aliás, para quem não conhece, o Edihb é o edifício Horta Barbosa, localizado no bairro do Maracanã, no Rio de Janeiro.

Aliás, conforme é possível ver nas fotos divulgadas pelo “Jornal GGN”, os tais adesivos pertencem ao “Espaço Terra e Petróleo”, cujo acervo já teria sido transportado.

Foto do prédio Horta Barbosa (à direita) em 2017.

Entre em contato com o E-farsas

(11) 96075-5663 - t.me/efarsas

Em relação aos livros, a Petrobras alegou que é realizada uma triagem periódica de seu acervo e das doações que recebe. Livros em bom estado de uso são mantidos no acervo físico ou encaminhados para doação. Contudo, quando o material está defasado ou sem condições de uso, os mesmos são encaminhados para reciclagem.

Confira a nota da Petrobras sobre esse assunto, que curiosamente foi publicada no site da Federação Única dos Petroleiros (FUP), no último domingo (28):

Nota de Esclarecimento da Petrobras.

O Caos Gerado nas Redes Sociais

É muito importante destacar que, de antemão, as fotos sequer correspondiam a narrativa aparentemente fantasiosa de homens misteriosos, sem quaisquer identificações, destruindo acervos. Era nítido que se tratavam de painéis impressos, previamente colados em divisórias, e facilmente reproduzíveis. Ainda que isentas de qualquer informação de fundo, tais fotos aparentavam muito mais uma mera reforma/mudança do que a destruição de algum patrimônio. E, para completar, não havia nenhuma foto ou vídeo de livros sendo sumariamente triturados ou pesquisas sendo aleatoriamente destruídas.

Fazer acusações baseadas no famoso “, diz leitor”, tão amplamente e muitas vezes questionavelmente utilizado por alguns veículos de comunicação, é severamente complicado. E isso gera consequências nas redes sociais. Confira abaixo um exemplo de publicação, que já foi compartilhada mais de 1.100 vezes, no Facebook:

Publicação do Facebook.

Infelizmente, muitas pessoas não terão acesso à verdade sobre tais alegações com a mesma facilidade que tiveram acesso à mentira. “Enquanto a desinformação for disseminada por aqueles que se julgam vítimas, o Jornalismo continuará sendo esquartejado bem diante dos nossos olhos”, diz leitor.

Conclusão

Falso! Na verdade, as fotos mostram apenas adesivos de paredes, já danificados pelo uso, que foram descartados. As instalações da Universidade Petrobras estão passando por um processo planejado de migração, que envolve a transferência de laboratórios e exposições para o Edihb. Tais adesivos não podiam ser reaproveitados no novo espaço.

Segundo a Petrobras, a exposição em questão, “Terra e Petróleo”, já foi completamente embalada e transportada. Atualmente, ela aguarda pelo processo de montagem em local apropriado. Portanto, não houve a destruição do acervo ou de eventuais pesquisas relacionadas a exposição.

Em relação aos livros, a Petrobras alegou que é realizada uma triagem periódica de seu acervo e das doações que recebe. Livros em bom estado de uso são mantidos no acervo físico ou encaminhados para doação. Contudo, quando o material está defasado ou sem condições de uso, os mesmos são encaminhados para reciclagem.

Continue lendo
14 Comentários

14 Comments

  1. Ralfo Penteado

    29 de julho de 2019 em 9:14

    Não acredito em nenhum dos dois, FUP e Petrobrás.

    • O Crente

      29 de julho de 2019 em 11:04

      Crenças são irrelevantes.

    • ALEXANDRE DO NASCIMENTO MENDES

      29 de julho de 2019 em 15:53

      Beleza Ralfo então acredita na mula sem cabeça ou no boitatá

  2. Maria

    29 de julho de 2019 em 16:29

    @Marco Faustino , que interessante! O Site GGN publicou essa matéria sobre “A barbárie e o ódio ao conhecimento na destruição de espaços da Universidade Petrobras” em (26/07/2019) e apagou isso e reescreveu de novo AGORA MESMO (29/07/2019)! Será que eles viram a sua matéria? 😉 KKKKKKKKKKK” 😀

    • Marco Faustino

      29 de julho de 2019 em 20:19

      Então, Maria. Ainda bem que sempre salvamos uma cópia online e disponibilizamos no artigo para livre consulta!

      O mais crítico nesse caso foi aquilo que citei no texto: “muitas pessoas não terão acesso à verdade sobre tais alegações com a mesma facilidade que tiveram acesso à mentira”. Infelizmente, esse tipo de ação, e não estou me referindo necessariamente ao que foi originalmente publicado por terceiros, costuma servir a um propósito muito específico de ataque a pessoas ou instituições. Tal ação é amplamente executada por todos os lados (e diagonais, caso haja). É aquela famosa expressão “atire primeiro, pergunte depois”. Porém, em termos jornalísticos, é terrível. Não há fonte credível, a narrativa é incompatível com as provas visuais e, pra piorar, a Petrobras não foi consultada, sendo que a estatal possui uma assessoria de imprensa que funciona aos feriados e fins de semana. Coube a FUP tentar apagar o incêndio que ajudou a alastrar.

      • Maria

        30 de julho de 2019 em 0:31

        @Marco Faustino , é por isso que fico contente por VOCÊS e similares existirem! 🙂 PrintScreen e Backup em nuvem são MA-RA-VI-LHAS de ferramentas que vocês usam, fora a descrição detalhada que vocês fazem da ação deles: um sujeito estranho entra na biblioteca em mudança/reforma, tira umas fotos, passa para um jornal que contrói uma narrativa fantasiosa fora de contexto e ainda tem o atrevimento de falar que tal sujeito é “fonte”. BIZARRO! 😀

  3. Maria

    29 de julho de 2019 em 16:52

    Às vezes, infelimente, a verdade não existe, é difícil e até impossível de ser verificada. Essas é uma das técnicas de algumas Teorias Conspiratórias e as Fake News mais elaboradas estão fazendo uso disso agora. Nestes casos, o máximo que o E-FARSAS pode fazer é deixar a questão em aberto como, por exemplo: “não há provas”, “não encontramos nada”, “inconclusivo” etc e deixar TODO o ônus, trabalho, responsabilidade, dúvida, encrenca ou sejá lá como quiserem chamar isso para QUEM COMPARTILHOU ou PUBLICOU ORIGINALMENTE A MATÉRIA. Ou seja, ele que se vire! 😉

  4. Maria

    29 de julho de 2019 em 19:38

    É incrível! Os caras da GGN soltaram essa Fake News e construíram toda a sua narrativa baseado num USUÁRIO QUALQUER do Facebook como “fonte”. HILÁRIO! KKKKKKKKKKK! 😀

  5. Rafael

    29 de julho de 2019 em 23:21

    O negócio é que não se pode confiar nesse desGoverno que aí está, avesso à educação e instrução, sujo, mentiroso e hipócrita, o Intercept Brasil está aí para provar.
    Ou vamos acreditar que a PF conseguiu prender o ” suposto hacker” que invadiu o Telegran dos “Lavajateiros”, logo o Telegran, kkkkkkkkkkkkkkkkkk.
    Essa PF não conseguiu prender o Queiroz,o mandante do assassinato de Mariele, o fornecedor das armas do contrabandista Miliciano amigo e vizinho desse ” presidente”, dá licença né.
    Estão querendo que eu acredite que vou conseguir tapar a Luz do Sol com peneiras, kkkkkkkkkkkkkkkkkk

  6. Adriani

    30 de julho de 2019 em 10:23

    E o GGN tem alguma credibilidade?
    Infelizmente alguns acham que sim! Hahahahha, coitados.

  7. Aparecido Araujo Lima

    1 de agosto de 2019 em 11:34

    Caramba, vocês publicando Fake, assim é demais, agora nem temos mais como checar a veracidade dos textos, justo um site de e-farsas, vocês perdem a credibilidade Em que devemos publicar, se vocês ficam publicando fakes….caramba https://sindipetro.org.br/o-desmonte-da-up-nao-e-mentira/

  8. Clara Maria

    1 de agosto de 2019 em 14:40

    Mas se vc ler o que o Aparecido mandou, deixa de ter sentido sua resposta a ele, pq não é mais SÓ uma narrativa. Ainda mais que a fonte te não é de grande credibilidade. Não é diferente da GGN! Particularmente, acredito mais na fonte do Aparecido.
    Como uma fiel leitora sua, acho melhor vc refazer a pesquisa com mais calma! E, se fôr o caso, “consertar”, para, assim, continuar sendo uma fonte confiável.

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ajude a Manter o E-farsas!

Categorias

Parceiros

Voltando a Circular

Publicidade

Apoio técnico!

Topo