19.4 C
São Paulo
quinta-feira, outubro 28, 2021

Agulhas contaminadas com HIV em cinemas!

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -

E-mail afirma que agulhas contaminadas com o vírus da AIDS estão sendo colocadas nos bancos dos cinemas para contaminar os espectadores! Mais uma lenda urbana?

Essa incrível história é mais uma lenda urbana que surgiu em 1998 em inglês e se espalhou pelo mundo em pouco tempo. Por ser tão antiga, nem havíamos pesquisado. Porém, nessa última semana começamos a receber esse texto por e-mail novamente, o que prova que a lenda renasceu com força total. Se você notar bem o texto perceberá que ele segue algumas características típicas de um hoax. São elas:

Erros de gramática gritantes;

Estão escritos em letras maiúsculas, para dar mais “emoção” ao texto;

São falsos e imprecisos;

Apelam para o lado emocional;

Têm a intenção de gerar pânico;

Pedem para que o leitor os reenviem ao maior número de pessoas possível;

Confira essas linhas do e-mail:

AVISO DISTRIBUIDO PELA UNICAMP

SEJA CAUTELOSO NOS CINEMAS E TEATROS!!!!!

A Universidade de Campinas (Unicamp) não distribuiu nenhum aviso como o texto sugere. Como já vimos em pesquisas anteriores, é comum os autores dessas bobeiras usarem nomes de grandes empresas e entidades de respeito para conseguir mais credibilidade para seus textos.

Outra coisa: É claro que é sempre bom ser cauteloso nos cinemas e nos teatros! Nessa época de violência em que vivemos, todo cuidado é pouco. Mas, o que as próximas linhas mostram nunca aconteceu de verdade.

ACONTECEU UM CASO COM UMA PESSOA QUANDO SE FOI SENTAR NUMA CADEIRA E SENTIU ALGUMA COISA ESPETAR-LHE. ENTÃO ELA LEVANTOU-SE E ACHOU UMA AGULHA COM UM BILHETE NA PONTA, QUE DIZIA: “BEM-VINDO AO MUNDO REAL! AGORA VC TAMBEM É PORTADOR DO HIV POSITIVO!”

Você pode notar – mais uma vez – que o fato aconteceu com “uma pessoa” que ninguém sabe quem é. As lendas urbanas caracterizam-se pela inexatidão dos fatos: acontece sempre com um amigo do meu amigo, ou com uma pessoa, nunca se sabe o nome da vítima. O e-mail também não explica em qual cinema aconteceu a espetada.

Mais uma dúvida vem à mente: Como será essa agulha com um bilhete na ponta? Será que o bilhete estava na ponta que furou a bunda da “pessoa”? Ou será que o bilhete estava na outra ponta?

Bom, deixando os detalhes de lado, resolvemos pesquisar quais as chances de uma pessoa se contaminar pelo HIV através de uma agulha contaminada. A Dra. Vanja Maria Bessa Ferreira nos dá a resposta no fórum do site da Ong Viva Cazuza. A Doutora nos diz que “só haveria risco, ainda que teórico, se esse objeto fosse uma agulha contendo sangue contaminado. Ainda assim, a passagem da agulha pela roupa teria eliminado o sangue. Portanto, não há com o que se preocupar.”

Ainda no mesmo fórum, a Dra. Loreta Burlamaqui da Cunha afirma: “A probabilidade de você se espetar com uma agulha contaminada pelo vírus HIV, dentro de um cinema, é praticamente inexistente.

Veja mais um pedacinho do texto:

 

ESTE OUTRO CASO ESTÁ ACONTECENDO NA INGLATERRA:
PESSOAS QUE USAM DROGAS ESTÃO A DEIXAR AGULHAS USADAS DENTRO DOS TELEFONES
PÚBLICOS, NO COMPARTIMENTO ONDE AS MOEDAS SÃO DEVOLVIDAS. QUANDO AS PESSOAS ENFIAM O DEDO PARA VERIFICAR SE TEM MOEDAS DE TROCO, ACABAM…….. POR SER ESPETADAS POR ESTAS AGULHAS INFECTADAS COM HEPATITE, HIV POSITIVO E OUTRAS DOENCAS.”

Na Inglaterra não está acontecendo nada disso! Você pode conhecer essa lenda no site americano Snopes. Segundo os caras de lá, essa história surgiu dias depois que uns gringos se furaram com uma agulha não contaminada ao usar um telefone público.

É possível se contaminar dessa forma? É quase impossível! De acordo com especialistas, o vírus HIV sobrevive pouquíssimo tempo fora do organismo.

O hoax está desatualizado. Não há quase nenhum telefone público que utiliza fichas no Brasil. Vão ter que inventar outra lenda! hehehehehe!

Só pra encerrar…

 

DIVULGUE ESTA MENSAGEM PARA O MAIOR NÚMERO DE PESSOAS POSSIVEL.

Mais uma vez, encontramos a famosa frase que acompanha a maioria dos hoaxes: “Envie ao maior número de pessoas possível!“. Quer um conselho? Não envie. A informação é falsa!

 

- Advertisement -spot_imgspot_img
Gilmar Lopes
Gilmar Henrique Lopes é Analista de Sistemas. Trabalha com PHP e banco de dados Oracle e é especializado em criação de ferramentas para Intranet. Em 2002, criou o E-farsas.com (o mais antigo site de fact checking do país!) que tenta desvendar os boatos que circulam pela Web. Gilmar também tem um espaço semanal dentro do programa “Olá, Curiosos!” no YouTube e co-apresenta o Fake em Nóis ao lado do biólogo Pirulla!
Últimas Checagens
Related news
- Publicidade -

4 COMENTÁRIOS

  1. Esse povo fica dando ideia, daqui há pouco vai começar a ter babaca fazendo isso mesmo. O pior é que tem gente que prolifera essas msgs. Acabei de receber uma de uma amiga q estuda na UnB. Aff, se fosse uma das minhas alunas q são adolescentes até q vai, mas de uma universitária. :-s

  2. Minha nora ligou para minha esposa há pouco tempo dizendo essa besteira.Estava em pânico.É incrível como a maioria dos seres humanos acredita em tudo sem investigar antes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui